1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Argentinos gastam R$ 5 mil para decorar trailer especial para a Copa

Estadão Esportes

terça-feira 01/07/14

Torcedor espera jogo difícil contra a Suíça, nesta terça-feira, e considera regular a atuação da Seleção de Sabella: ‘Falta Tévez’

Julia Affonso

Os anos de espera para ver um jogo da Argentina em um estádio de Copa do Mundo acabaram. E o dinheiro quase foi junto. Mesmo em tempos de crise no país, dois amigos juntaram o que tinham e confeccionaram um trailer, do ano de 1969, especialmente para vir ao Brasil. Juntos, eles gastaram 18 mil pesos (cerca de R$ 5.000).

Os motoristas Dario Jesus, de 26 anos, e Sebastian Roberto, de 31 anos, chegaram a São Paulo na segunda-feira, 30, para assistir a partida contra a Suíça, hoje, pelas oitavas-de-final do Mundial na Arena Corinthians. Para dar sorte à Seleção, eles escolheram quatro personalidades que pudessem representar o país para decorar o veículo.
O trio de ataque Messi, Higuaín e Aguero foram desenhados nos lados direito e esquerdo do trailer. Na porta de trás, o torcedor mais famoso do time do San Lorenzo de Buenos Aires: o Papa.

“Francisco é um orgulho para nós. Ele está no trailer para nos trazer benção e nos proteger na viagem”, conta Roberto. A família dele é a dona do veículo, que tem seis camas, um banheiro, sala e cozinha.

Os amigos saíram da capital argentina na sexta-feira, 27, e levaram quatro dias para chegar a São Paulo. Passaram por Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba, antes de chegarem à capital paulista. No – grande – porta-malas, trouxeram camisas da Seleção e cinco quilos de mate. “Quantidade suficiente para as próximas duas semanas”, diz Jesus confiante que ficará no Brasil até o dia 13 de julho, data da final da Copa.

Para o jogo de hoje, a aposta é de uma partida difícil, mas com vitória por 1 a 0 no tempo normal. A atuação da equipe do técnico Alejando Sabella é questionada por Roberto. “Está regular. Falta Tévez”, afirma ele. O jogador do Juventus, da Itália, não foi convocado pelo treinador argentino. “Também trocaria Di María por Neymar.” Assim não vale.