1. Usuário
Assine o Estadão
assine


AO VIVO: Júnior Cigano e Cain Velásquez lutam pelo cinturão dos pesados pela terceira vez. Acompanhe o UFC 166

Estadão Esportes

19 outubro 2013 | 17:41

Por Fernando Arbex

 

Velásquez atropela Cigano e mantém título dos pesados no UFC 166

Norte-americano triunfa por nocaute técnico no quinto round; Werdum deve ser o próximo desafiante

Cain Velásquez venceu o último capítulo da trilogia com Júnior Cigano dos Santos e manteve o cinturão da divisão dos pesados do Ultimate. A vitória do norte-americano de ascendência mexicana aconteceu neste sábado, por nocaute técnico, no quinto round da luta principal do UFC 166, realizado em Houston (EUA). Logo após o término do embate, Dana White, o presidente da organização, afirmou que o que mais faz sentido é colocar o gaúcho Fabrício Werdum como próximo desafiante ao título da categoria.

O brasileiro, assim como no segundo combate entre os dois, foi amplamente dominado, enquanto Velásquez foi perfeito na estratégia de não dar espaço ao adversário, conseguindo impor um ritmo frenético de luta desde o início, quando conseguiu aplicar uma queda. Cigano se levantou rapidamente e aparentava que faria uma luta agressiva, mas não foi o que aconteceu. Júnior era pressionado contra a grade a todo momento, sofria muitos golpes do clinch e não seguia a orientação de sua equipe de fugir das paredes da jaula quando tinha a chance.

Momentos críticos:

No terceiro assalto, Velásquez quase nocauteou o desafiante, que aguentou castigo enorme depois de sofrer knockdwon com um soco de direita do rival. O campeão foi para cima e só não venceu naquele momento porque o árbitro Herb Dean permitiu que o brasileiro continuasse lutando. Mais tarde, no quarto assalto, Cigano foi examinado pela médica do evento porque estava com um sangramento no supercílio esquerdo, mas teve a permissão para permanecer no combate, cena que se repetiu no intervalo antes do último período.

Porém, tudo se acabou para Júnior no último assalto, depois de encaixar uma guilhotina no oponente. Para se livrar do golpe, Velásquez se atirou por baixo do brasileiro,  que caiu de cabeça no tablado em virtude desse movimento. Atordoado por causa do impacto, Cigano ficou na posição de quatro apoios e só esperou o rival golpeá-lo um pouco até que Herb Dean interferisse. Com o triunfo por nocaute técnico, o campeão defendeu com sucesso seu cinturão da divisão até 120,2 Kg, a mais pesada do UFC, pela segunda vez.

Napão, Dodson e Cormier vencem bem; Melendez e Sanchez dão show:

O card principal começou com dois nocautes no primeiro round. O norte-americano John Dodson, canhoto peso mosca, e o carioca Gabriel Napão Gonzaga, destro peso pesado, aproveitaram suas melhores mãos para acharem a distância de seus rivais logo cedo e conseguirem nocautes rápidos sobre os estadunidenses Darrell Montague e Shawn Jordan, respectivamente.

Em seguida, os norte-americanos de ascendência mexicana Gilbert Melendez e Diego Sanchez fizeram o melhor combate da noite, pela divisão dos leves. Sanchez lutou agressivamente durante todo o combate, socou muitas vezes o vento, apanhou muito, mas quase virou o embate no último assalto, quando conseguiu um knockdown. Muito bem nos contra-ataques, Melendez venceu na decisão unânime dos jurados.

Na penúltima luta da noite, o peso pesado norte-americano Daniel Cormier venceu sem dificuldades o “gordinho” Roy Nelson, também dos EUA, que não conseguiu lidar com a estratégia do adversário de alternar entradas de queda, chutes na longa distância e combinações de socos. Depois do anúncio do triunfo por decisão unânime dos juízes, DC disse que no próximo combate ele atuaria como meio-pesado e, sem citar o nome do campeão Jon Jones, afirmou que tinha como objetivo ir em busca do título.

Premiados com os bônus do evento:

Luta da noite: Gilbert Melendez e Diego Sanchez
Nocaute da noite: John Dodson
Finalização da noite: Tony Ferguson

Cada lutador receberá US$ 60 mil cada.

Resultados:

Card principal:

Cain Velásquez venceu Júnior Cigano dos Santos por nocaute técnico no quinto round.
Daniel Cormier venceu Roy Nelson por decisão unânime dos juizes.
Gilbert Melendez venceu Diego Sanchez por decisão unânime dos juízes.
Gabriel Gonzaga venceu Shawn Jordan por nocaute no primeiro round.
John Dodson venceu Darrell Montague por nocaute no primeiro round.

Card preliminar:

Tim Boetsch venceu CB Dollaway por decisão dividida dos juízes.
Hector Lombard venceu Nate Marquardt por nocaute no primeiro round.
Jessica Eye venceu Sarah Kaufman por decisão dividida dos juízes.
KJ Noons venceu George Sotiropoulos por decisão unânime dos juízes.
Adlan Amagov venceu TJ Waldburger por nocaute no primeiro round.
Tony Ferguson venceu Mike Rio por finalização no primeiro round.
Andre Fili venceu Jeremy Larsen por nocaute técnico no segundo round.
Kyoji Horiguchi venceu Dustin Pague por nocaute técnico no segundo round.

 

 

CONFIRA A COLETIVA PÓS-EVENTO:

CARD PRINCIPAL!

CAIN VELÁSQUEZ X JÚNIOR CIGANO (pelo título dos pesados do Ultimate, até 120,2 Kg) – Cain Velásquez venceu Júnior dos Santos por nocaute técnico.

Resumo da luta: Velásquez cumpriu bem a estratégia de pressionar o brasileiro contra a grade e golpear, vencendo todos os quatro rounds completos da luta sem dificuldade, inclusive aplicando um knockdown e quase terminando a luta no terceiro assalto. No último round, Cigano tentou uma guilhotina e, na defesa do adversário, o brasileiro bateu a cabeça no chão e se rendeu pelo impacto do choque.

Terminou! Cain Velásquez venceu Júnior Cigano por nocaute técnico!

Velásquez não larga o brasileiro e não dá brechas.

Cigano se levantou, mas tem Velásquez grudado nele.

Imediatamente Velásquez derrubou o brasileiro.

o2h34: começa o quinto e último assalto.

Opinião do blog: Velásquez está em vantagem na pontuação por 40×35.

Fim do quarto round.

O combate é parado para que a médica do evento analise o corte no rosto de Cigano. A luta recomeça.

Cigano só leva perigo com cotoveladas quando abre um pouco de espaço, mas é pouco.

Velásquez pressiona no clinch e alterna momentos de controle com sequências de socos pesadas. Cigano aguenta o castigo, mas não esboça reação.

02h27: começa o quarto round.

Opinião do blog: Velásquez ganhous os três rounds até aqui, este último assalto por 10×8. Está 30×26 contra Cigano.

Cigano está quase que nocauteado em pé. O árbitro Herb Dean já quase interrompeu o combate.

Velásquez conseguiu um knockdown! Cigano vai aguentando um enorme castigo.

Cigano se livrou do riva, acertou bons golpes, mas de novo está sendo empurrado contra a grade.

Velásquez golpeia muito do clinch. Cigano só leva perigo com coteveladas curtas, mas é pouco.

A estratégia de Velásquez é a mesma e vai dando resultado. Ele anda para frente, soca e empurra Cigano contra a grade. O brasileiro não consegue impedir esse jogo.

02h21: começa o terceiro round.

Opinião do blog: Velásquez ganhou o primeiro e o segundo round.

Cigano terminou o round acertando um cotovelada e um soco.

Velásquez mina a resistência do rival. Quando ele desgruda, Cigano aparenta cansaço.

Cigano aplicou uma queda de judô, mas Velásquez se levantou, conectou um soco pesado no brasileiro e de novo o colocou contra a grade.

Cigano não consegue tirar a luta do clinch e segue sendo pressionado contra a grade.

A torcida canta o nome de Cigano, mas Velásquez não desgruda dele e vai controlando a luta.

Velásquez pegou uma joelhada de Cigano e o derrubou, mas o brasileiro voltou de pé e está de costas contra a grade.

02h15: começa o segundo round.

Opinião do blog: Velásquez venceu o primeiro round por 10×9.

Fim do primeiro round.

Velásquez vai desferindo golpes do clinch e controla Cigano contra a grade.

Cigano se levanta e Velásquez imediatamente voa nas pernas do brasileiro, que segue de pé.

Velásquez conseguiu derrubar e controla Cigano na meia-guarda.

Velásquez empurra Cigano contra a grade repetidamente, mas sem conseguir a queda.

Cigano começa pressionando no boxe e Velásquez quer levar a luta para o chão, mas sem sucesso, por enquanto.

02h09: COMEÇA A TRILOGIA ENTRE VELÁSQUEZ E CIGANO!

Bruce Buffer anuncia os lutadores.

Ao contrário da primeira vez em que foi campeão, Velásquez conseguiu defender o título com sucesso, no UFC 160, em 25 de maio de 2013. O norte-americano concedeu revanche a Antônio Pezão e de novo aplicou um nocaute técnico no lutador paraibano, no primeiro round. Cigano também lutou nesse evento e reconquistou a chance de lutar pelo cinturão com vitória por nocaute sobre o neozelandês Mark Hunt, no terceiro assalto do confronto.

A revanche entre Cigano e Velásquez aconteceu no UFC 155, em 29 de dezembro de 2012. Após cinco rounds, Velásquez foi anunciado o vencedor por decisão unânime dos juízes num combate em que o norte-americano ganhou com sobras. Cigano tomou um knockdown no primeiro round e aguentou o castigo imposto pelo adversário até o último gongo.

No UFC on Fox 1, no dia 12 de novembro de 2011, Cigano nocauteou Velásquez em apenas 1min04 de luta e se tornou campeão da divisão dos pesados do UFC. Como campeão, Cigano defendeu o cinturão com sucesso no UFC 146, no dia 26 de maio de 2012. Na ocasião, o brasileiro nocauteou o norte-americano Frank Mir no segundo round do combate. Velásquez lutou no mesmo evento e conquistou a chance de disputar de novo o título com um nocaute técnico aplicado em Antônio Silva, o Pezão, ainda no primeiro assalto.

Como de costume, Cigano anda até o octógono ao som da música tema do filme Rocky, o Lutador.

Agora vamos para a luta principal da noite. Cain Velásquez e Júnior Cigano lutarão pela terceira vez.

DANIEL CORMIER X ROY NELSON (categoria dos pesados, até 120,2 Kg) – Cormier venceu por decisão unânime dos juizes (30×27, 30×27 e 30×27).

Daniel Cormier venceu Roy Nelson na decisão unânime dos juízes. Os três juízes pontuaram 30×27 para DC.

Opinião do blog: Daniel Cormier venceu os três rounds e a luta por 30×27.

Cormier terminou o round acertando os melhores socos e tomando um chute na perna. Fim de luta!

Nelson abaixa a guarda, vai para cima, mas Cormier não entra no jogo dele e prefere lutar com prudência.

Nelson, cansado, poupa força para conectar um de seus overhands de direita, mas Cormier está esperto.

Cormier chuta e mantém a distância. Um dos golpes pegou no rosto de Nelson, que se recuperou bem.

Cormier começa lutando mais prudente, enquanto Nelson anda para frente tentando correr atrás do prejuízo.

01h45: começa o terceiro e último round.

Opinião do blog: Cormier ganhou o segundo round por 10×9.

Fim do segundo round.

Nelson apanha muito, mas não cai. Cormier achou a distância e alterna socos de diferentes ângulos.

Cormier pressiona o rival contra a grade e controla o combate no clinch.

Cormier acertou uma boa combinação de golpes pesados e tentou uma queda. Nelson aguentou o castigo e conseguiu ficar de pé.

01h40: começa o segundo round.

Opinião do blog: Daniel Cormier venceu por 10×9.

Fim do primeiro round.

Nelson leva perigo com seu conhecido overhand, mas Cormier responde com uma boa combinação de socos.

Cormier pressiona o rival contra a grade e controla o adversário. Nelson tomou um golpe na genitália, mas a luta recomeça.

Nelson tenta se lavantar de todo jeito, mas Cormier controla o corpo do rival.

Cormier aproveita do gabarito dele no wrestling e derruba Nelson logo no começo da luta.

01h33: começa a luta!

O simpático “gordinho” Roy Nelson vinha de três vitórias seguidas até encarar Stipe Miocic, quando – no UFC 161 – perdeu por decisão unânime dos juízes.

O penúltimo combate da noite será pela categoria dos pesados. Ex-campeão da divisão no Strikeforce, Daniel Cormier fará a segunda luta dele no Ultimate, tendo estreado com vitória por decisão unânime dos juízes sobre Frank Mir.

GILBERT MELENDEZ X DIEGO SANCHEZ (categoria dos leves, até 70,3 Kg) – Gilbert Melendez venceu por decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27 e 29×28).

Gilbert Melendez venceu por decisão unânime dos juízes, dois jurados deram 29×28 para ele e um pontuou 30×27.

Opinião do blog: Diego Sanchez ganhou o último round, mas perdeu a luta por 29×28.

Termina a melhor luta do evento até aqui! Vamos para a decisão dos juízes!

Sanchez acertou um pesado upper e Melendez foi para o chão! Sanchez tentou pegar as costas, mas Melendez se levantou.

Sanchez apanha muito, mas continua indo para cima!

Sanchez vai para cima, chama a luta, mas soca o vento. Melendez se defende bem e conecta bem os cruzados.

01h00: começa o terceiro e último round.

Opinião do blog: Melendez ganhou o segundo round por 10×9.

Fim do segundo assalto.

Sanhez continua acertando o vento e falha em derrubar o adversário.

Melendez segue melhor e controla a luta.

Melendez conecta combinações na cabeça e no corpo de Sanchez, que soca mais o vento do que qualquer outra coisa.

A luta para para que se analise o corte no olho de Sanchez, mas não é nada sério e o combate recomeça.

Melendez continua contra-atacando de todos os ângulos possíveis, enquanto Sanchez pressiona sem critério.

23h54: começa o segundo round.

Opinião do blog: Melendez venceu o primeiro round por 10×9.

Sanchez foi para cima mais com o coração do que com técnica e acertou alguns golpes, mas na troca Melendez levou vantagem e conseguiu o knockdown. Fim do primeiro round.

Sanchez se frustra e começa a andar para frente, mas Melendez acerta bons socos no contra-ataque.

Melendez acerta bons chutes na perna do rival e conecta socos com contundência.

Melendez pressiona e impede o rival de levá-lo para o chão.

Melendez chutou alto, mas Sanchez pegou o chute e dominou as costas do rival. Melendez conseguiu se livrar da posição e o combate volta de pé.

23h47: Começa a luta!

Melendez é um dos lutadores que vieram para o Ultimate depois do fim do Strikeforce, organização em que ele era campeão dos leves. Ele estreou no octógono perdendo por decisão dividida dos juízes para o então campeão Benson Henderson, em um resultado também bastante contestado.

Sanchez competirá pela segunda vez desde que voltou a competir na categoria dos leves, na qual já disputou o cinturão – e perdeu para BJ Penn. Na reestreia dele na divisão, Sanchez ganhou de Takanori Gomi em uma decisão dividida dos jurados, resultado bastante contestável.

Agora é um combate pela categoria dos leves. Norte-americanos de ascendência mexicana, Gilbert Melendez e Diego Sanchez prometem fazer uma das melhores lutas do ano.

Resultados até aqui:

Card principal:

Gabriel Gonzaga venceu Shawn Jordan por nocaute no primeiro round.
John Dodson venceu Darrell Montague por nocaute no primeiro round.

Card preliminar:

Tim Boetsch venceu CB Dollaway por decisão dividida dos juízes.
Hector Lombard venceu Nate Marquardt por nocaute no primeiro round.
Jessica Eye venceu Sarah Kaufman por decisão dividida dos juízes.
KJ Noons venceu George Sotiropoulos por decisão unânime dos juízes.
Adlan Amagov venceu TJ Waldburger por nocaute no primeiro round.
Tony Ferguson venceu Mike Rio por finalização no primeiro round.
Andre Fili venceu Jeremy Larsen por nocaute técnico no segundo round.
Kyoji Horiguchi venceu Dustin Pague por nocaute técnico no segundo round.

GABRIEL GONZAGA X SHAWN JORDAN (categoria dos pesados, até 120,2Kg) – Gabriel Napão venceu por nocaute no primeiro assalto.

Resumo da luta: A luta começou com Jordan pressionando, mas tomando socos de direita no contra-ataque. Aproveitando a imprudência do rival, Gabriel Gonzaga concectou mais uma mão de direita e conseguiu o nocaute no primeiro round.

Terminou! Gonzaga vence por nocaute no primeiro round!

Gonzaga entrou bem com um direto de direita.

23h30: começa o combate!

Ambos venceram três das últimas quatro lutas que fizeram no Ultimate. Jordan vem de nocautes técnicos impostos sobre Mike Russow e Pat Barry, enquanto Napão vem de triunfo por nocaute em Dave Herman.

O segundo combate do card principal será o primeiro envolvendo um brasileiro. O peso pesado Gabriel Gonzaga, o Napão, vai encarar o norte-americano Shawn Jordan.

JOHN DODSON X DARRELL MONTAGUE (categoria dos moscas, até 56,7 Kg) – John Dodson venceu por nocaute no primeiro round.

Resumo da luta: Desde o começo da luta a mão esquerda de Dodson estava encontrando o queixo de Montague e foi assim que o combate terminou. Depois de alguns bons overhands e de um knockdown, Dodson acertou mais um soco de conhota e nocauteou o rival ainda no primeiro round.

Terminou! John Dodson vence por nocaute!

O overhand de esquerda de Dodson entrou e Montague caiu, mas conseguiu se sobreviver na luta.

Dodson por três vezes fintou um um jab de direita e entrou com um overhand de esquerda. Montague responde chutando a perna do rival.

23h13: começa a luta!

Uma luta pela categoria dos moscas abre o card principal. Buscando se recuperar da derrota em disputa de título em janeiro, o norte-americano John Dodson encara o compatriota estreante Darrell Montague.

Vamos agora para o card principal!

Resultados até aqui:

Card preliminar:

Tim Boetsch venceu CB Dollaway por decisão dividida dos juízes.
Hector Lombard venceu Nate Marquardt por nocaute no primeiro round.
Jessica Eye venceu Sarah Kaufman por decisão dividida dos juízes.
KJ Noons venceu George Sotiropoulos por decisão unânime dos juízes.
Adlan Amagov venceu TJ Waldburger por nocaute no primeiro round.
Tony Ferguson venceu Mike Rio por finalização no primeiro round.
Andre Fili venceu Jeremy Larsen por nocaute técnico no segundo round.
Kyoji Horiguchi venceu Dustin Pague por nocaute técnico no segundo round.

CARD PRELIMINAR

Noite polêmica dos juízes em Houston.

TIM BOETSCH X CB DOLLAWAY (categoria dos médios, até 83,9 Kg) – Tim Boetsch venceu por decisão dividida dos juízes (30×26, 30×26 e 27×29).

Surpeendentemente, Tim Boetsch venceu na decisão dividida dos juízes. Dois deles ponturam 30×26 para ele, enquanto o outro jurado marcou 29×27 para Dollaway.

Opinião do blog: Dollaway venceu dois rounds e empatou o terceiro porque perdeu ponto. Ele venceu por 29×27.

Boetsch acertou boa combinação de socos e agora busca o clinch. Dollaway conseguiu sobreviver à blitz final do rival e o gongo final soou.

Boetsch tentou se levantar de forma afobada e Dollaway conseguiu a montada. Na força bruta, Boetsch empurrou a grade com o pé e se lavantou.

O árbitro tirou um ponto de Dollaway pela infração repetida. A luta recomeçou com Boetsch pressionando, mas o adversário pegou um chute dele e o colocou de costas para o chão.

Boetsch reclamou de ter tomado outra dedada no olho. Dollaway nega.

Boetsch parece que vai para o tudo ou nada. Ele pareceu ter perdido dois rounds até aqui.

Tudo bem com Boetsch e a luta recomeça.

Boetsch tomou uma dedada no olho e a luta está parada para o atendimento ao atleta.

22h47: começa o terceiro assalto!

Opinião do blog: Dollaway venceu o segundo round por 10×9.

Fim de segundo assalto!

Boetsch foi para cima, mas Dollaway conseguiu aplicar uma queda, caindo na posição de 100 Kg, dominando o lado esquerdo do rival.

Dollaway se levantou, saiu do clinch e o combate volta de pé.

Boetsch ficou na posição de quatro apoios e se lavantou dando as costas, mas conseguiu uma queda no adversário.

Dollaway derrubou o adversário e está na meia-guarda de Boetsch.

22h40: Começa o segundo assalto!

Opinião do blog: Dollaway venceu o primeiro round por 10×9.

Fim de primeiro round!

Dollaway é mais técnico, mas na força bruta Boetsch leva perigo e abriu um corte no rosto do adversário.

Dollaway provova Boetsch e acerta boas joelhadas do clinch.

Boetsch colocou o rival para baixo, mas Dollaway se levantou imediatamente.

Dollaway começou acertando bons socos no contra-ataque.

22h34: começa a luta!

O último combate do card preliminar será entre norte-americanos da divisão dos médios. Vindo de duas derrotas consecutivas, Tim Boetsch – O Bárbaro – tentará se recuperar contra o embalado CB Dollaway – O Doberman -, que vem de duas vitórias seguidas. Na última vez que se apresentou, no UFC on FX 7, Dollaway derrotou o brasileiro Daniel Sarafian por decisão dividida dos juízes, em evento realizado em São Paulo.

HECTOR LOMBARD X NATE MARQUARDT (categoria dos meio-médios, até 77,1 Kg) – Hector Lombard venceu por nocaute no primeiro round.

Resumo da luta: Lombard buscou a curta distância desde o início. Marquardt começou evitando bem que isso acontecesse e acertou um bom soco na longa distância, mas, em seguida, sentiu golpes fortes desferidos pelo cubano do clinch. Pouco depois, Lombard caçou o rival e conectou um cruzado longo com a mão esquerda, liquidando a fatura com uma série de ataques.

Terminou! Hector Lombard venceu por nocaute!

Lombard começa o confronto de forma agressiva, tentando encurtar a distância com a sua conhecida explosão.

22h09: Começa a luta!

A próxima luta do card preliminar será pela categoria dos meio-médios. O norte-americano Nate Marquardt, ex-campeão dessa divisão no Strikeforce, tenta a recuperação na carreira porque vem de duas derrotas, a última na reestreia dele no UFC. O cubano naturalizado australiano Hector Lombard venceu uma e perdeu duas lutas atuando entre os médios do Ultimate, categoria em que ele era campeão no Bellator. Agora ele debuta entre os meio-médios.

Resultados até aqui:

Card preliminar:

Jessica Eye venceu Sarah Kaufman por decisão dividida dos juízes.
KJ Noons venceu George Sotiropoulos por decisão unânime dos juízes.
Adlan Amagov venceu TJ Waldburger por nocaute no primeiro round.
Tony Ferguson venceu Mike Rio por finalização no primeiro round.
Andre Fili venceu Jeremy Larsen por nocaute técnico no segundo round.
Kyoji Horiguchi venceu Dustin Pague por nocaute técnico no segundo round.

SARAH KAUFMAN X JESSICA EYE (categoria feminina dos galos, até 61,2 Kg) – Jessica Eye venceu por decisão dividida dos juízes (29×28, 29×28 e 28×29).

Resumo da luta: Luta muito franca, tanto na trocação de golpes em pé, quanto no clinch. Foi um combate muito difícil de ser pontuado, tendo as atletas alternado bons momentos durante todo o combate. Sarah Kaufman pareceu ter ganhado, mas dois juízes marcaram Jessica Eye como a vencedora.

Jessica Eye foi anunciada a vencedora por decisão dividida dos jurados, dois deles pontuaram 29×28 para a norte-americana. O outro juiz marcou 29×28 para a canadense, que, mesmo assim, perdeu o combate.

Opinião do blog: Sarah Kaufman venceu por 30×27.

21h57: termina a luta, vamos para a decisão dos juízes.

Kaufman mantém a pressão e vai levando vantagem.

Eye sentiu um golpe da rival e buscou o clinch na reta final da luta.

Kaufman tentou entrar com uma queda, mas a tentativa acabou no clinch. As lutadoras trocaram golpes até se separarem.

Kaufman pressiona e Eye responde no contra-ataque. A luta segue franca.

21h53: começa o terceiro assalto.

Opinião do blog: Kaufman venceu o segundo round por 10×9.

Fim do segundo assalto.

Eye se movimenta e busca o clinch quando a adversária encurta. Ela tenta minimizar as desvantagens de força e envergadura com essa estratégia.

A luta está aberta, as duas trocam muitos golpes na trocação franca e no clinch.

Kaufman pressiona, encurta com golpes e bate quando elas entram no clinch. Eye responde a maioria dos ataques da canadense.

21h46: começa o segundo assalto!

Opinião do blog: Kaufman ganhou o primeiro round por 10×9.

Fim do primeiro assalto!

Agora foi Eye que levou vantagem do clinch e acertou forte cotovelada na adversária.

Kaufman era pressionada contra a grade quando abraçou a nuca da adversária e acertou uma boa série de golpes do clinch. Eye se sentiu, mas se recuperou.

Ambas acertam golpes numa trocação franca de golpes em pé. Luta muito aberta.

As lutadoras trocam golpes do clinch.

21h40: começa a luta.

A próxima luta será pela categoria feminina dos galos. Ex-campeão dessa categoria no Strikeforce, a canadense Sarah Kaufman debuta no octógono contra a também estreante Jessica Eyes, dos EUA.

GEORGE SOTIROPOULOS X KJ NOONS (categoria dos leves, até 70,3Kg) – KJ Noons venceu por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 30×27).

Resumo da luta: KJ Noons lutou desde o início com a guarda baixa, para não ir para o chão, área onde George Sotiropoulos tinha vantagem técnica. O havaiano teve sucesso com essa estratégia, conseguindo levar vantagem na maioria das trocas de golpes. Sotiropoulos melhorou no terço final do combate e mereceu ganhar o último assalto, mas Noons fez o suficiente para levar o combate nos pontos.

KJ Noons é anunciado o vencedor por decisão unânime dos juízes! Dois juizes pontuaram 29×28 para o havaiano e um anotou 30×27 para ele. É a quarta derrota seguida de George Sotiropoulos.

Opinião do blog: Sotiropolous venceu o terceiro assalto por 10×9, mas Noons ganhou a luta por 29×28.

Sotiropoulos investe em chutes rodados, mas Noons desviou de todos.

Noons luta de guarda baixa para defender as entradas de quedas. Ele está sendo mais acertado, mas consegue manter o combate em pé.

Sotiropoulos melhorou na trocação, mas ainda está levando desvantagem na maior parte das trocas de golpes.

21h23: começa o terceiro assalto!

Opinião do blog: Noons venceu o segundo round por 10×9.

Fim do segundo assalto!

Sotiropoulos aproveitou que Noons estava muito confiante na trocação e derrubou o adversário, mas não conseguiu evoluir na luta de chão. O havaiano está de pé de novo.

Noons segue melhor na troca de golpes em pé. Sotiropoulos tem mais gabarito no jiu-jitsu, mas não busca a luta no chão.

21h16: Começa o segundo assalto.

Opinião do blog: Noons venceu o primeiro round por 10×9.

Noons terminou bem o primeiro round. Ele acertou uma sequência de cruzados que desestabilizou o adversário. Sotiropoulos dobrou o joelho por duas vezes, mas o gongo de fim de round o salvou.

Sotiropoulos tenta ser mais agressivo com jabs, mas Noons contra-ataca com precisão o australiano. Noons é melhor também quando toma a iniciativa.

Sotiropoulos  gira por fora, enquanto Noons controla o centro do octógono e investe com jabs na linha da cintura do australiano.

Os lutadores se estudam, mas a luta até aqui não tem ação.

21h09: começa a luta!

Resultados até aqui:

Card preliminar:

Adlan Amagov venceu TJ Waldburger por nocaute no primeiro round.
Tony Ferguson venceu Mike Rio por finalização no primeiro round.
Andre Fili venceu Jeremy Larsen por nocaute técnico no segundo round.
Kyoji Horiguchi venceu Dustin Pague por nocaute técnico no segundo round.

Confira entrevista exclusiva do Estadão com Cain Velásquez, o campeão dos pesos pesados do UFC e adversário de hoje do brasileiro Júnior Cigano.
O norte-americano Cain Velásquez será a pedra no sapato de Júnior Cigano no próximo sábado, em Houston, quando o brasileiro tentará tirar no octógono o cinturão dos pesados do rival no UFC 166. No primeiro confronto entre os dois, deu Cigano. Na revanche, Velásquez levou a melhor e ficou com o título. Agora os dois terão a chance de ver quem é o melhor na trilogia. Leia mais!

A próxima luta da noite será pela categoria dos leves – e para manter o emprego. Depois de ter emendado uma sequência de sete vitórias consecutivas no UFC, o australiano George Sotiropoulos perdeu três vezes seguidas e está com sua permanência na organização ameaçada. Ele vai enfrentar o havaiano KJ Noons, que estreou com derrota no octógono, o quinto insucesso dele nas últimas seis apresentações. Noons antes competia pelo Strikeforce e foi incorporado ao Ultimate no começo do ano, junto  de uma leva de atletas do hoje extinto evento que foi incorporado pelo UFC.

TJ WALDBURGER X ADLAN AMAGOV (categoria dos meio-médios, até 77,1 Kg) – Amagov venceu por nocaute no primeiro round.

Resumo da luta: Amagov começou acertando chutes variados no adversário, que procurou o clinch porque estava levando desvantagem na longa distância. Porém, Amagov conseguiu conectar uma série de uppers e socou Waldburger no chão até o árbitro, com muita demora, interferisse.

20h32: Terminou! Amagov venceu por nocaute!

Amagov vai acertando o oponente com boa variedade de chutes.

Amagov começa tentando chutes altos, que assustam o adversário.

20h29: começa a luta!

O próximo combate será pela categoria dos meio-médios. O norte-americano TJ Waldburger, especialista no jiu-jitsu, contra o russo (oriundo fa Chechênia) Adlan Amagov, que se iniciou nas artes marciais lutando sambo.

TONY FERGUSON X MIKE RIO (categoria dos leves, até 70,3 Kg) – Ferguson venceu por finalização no primeiro round.

 Resumo da luta: Sabendo da desvantagem técnica na luta em pé, Rio fez de tudo para levar o combate para o chão, mas, ao sentir um golpe, ele falhou em tentar a derrubada e ficou na posição de quatro apoios. Ferguson foi feliz em se aproveitar da situação para encaixar um triângulo de mão e obrigou o oponente a desistir em virtude do estrangulamento, ainda no primeiro assalto.

20h09: Terminou! Tony Ferguson vence por finalização, com um estrangulamento de triângulo de mão no primeiro round!

Os lutadores começaram disputando uma melhor posição no clinch. Rio falha em conseguir derrubar o adversário.

20h07: começa a luta!

A próxima luta da noite será entre os pesos leves norte-americanos Tony Ferguson e Mike Rio. Ambos vêm de uma derrota no evento e lutam pela recuperação.

JEREMY LARSEN x ANDRE FILI (peso casado em 67,3 Kg) – Andre Fili venceu por nocaute técnico no segundo round.

Resumo da luta: Fili se mostrou superior, principalmente na trocação, em quase todo o combate. Larsen só levou vantagem quando aplicou uma queda, mas, mesmo de costas para o chão, Fili se mostrou ativo e perigoso. No início do segundo round, ele colocou pressão, aplicou um knockdown e socou o oponente até que o árbitro interrompesse. 

19H48: TERMINOU! Andre Fili vence por nocaute técnico!

19h47: começa o segundo assalto.

Opinião do blog: Fili venceu o primeiro round por 10×9.

Larsen conseguiu colocar o adversário no chão, mas Fili se mostrou agressivo de costas para o chão. O lutador se lavantou e pouco depois o soou o gongo do fim do round.

Larsen conseguiu resistir à blitz inicial do adversário, mas falhou na tentativa de aplicar uma queda. A luta foi parada rapidamente para o médico examinar um corte facial em Larsen e o confronto recomeçou.

19h41: Começa o combate e Fili já vai conseguindo aplicar os melhores golpes.

Vai começar o combate entre os penas norte-americanos Jeremy Larsen e Andre Fili, que não conseguiu bater o peso limite de 65,7 Kg, por isso a luta será em peso casado de 67,3 Kg.

DUSTIN PAGUE x KYOJI HORIGUCHI (categoria dos galos, até 61,2 Kg) – Horiguchi venceu por nocaute técnico no segundo round.

Resumo da luta: Pague teve a chance de finalizar o combate no primeiro assalto, mas Horiguchi foi capaz de defender as tentativas de estrangulamento do norte-americano e levou a luta para o segundo assalto, quando conseguiu um knockdown nos primeiros segundos. Pague se levantou, mas foi derrubado pelo japonês e não aguentou o castigo imposto no ground and pound, perdendo o confronto por nocaute técnico.

19h32: TERMINOU! Kyoji Horiguchi vence por nocaute técnico!

Horiguchi conseguiu um knockdown logo no começo do segundo assalto. Pague conseguiu controlar o ímpeto do adversário e ainda está no combate.

Terminou o primeiro assalto com Horiguchi conseguindo aplicar uma queda no adversário, mas Pague foi melhor e deve ter saído com a pontuação de 10×9 dos primeiros cinco minutos.

Horiguchi conseguiu se livrar da situação desconfortável e o combate volta para a trocação em pé.

Horiguchi está de pé com o adversário em suas costas. Pague tenta encaixar o mata-leão para estrangular o adversário, mas o japonês consegue controlar um dos braços do norte-americano.

19h22: Começa o combate e Pague logo consegue o domínio das costas do japonês.

Pague perdeu quatro das cinco lutas que fez na organização, por isso ele luta hoje para manter o emprego.

A primeira luta da noite será pela categoria dos galos. O norte-americano Dustin Pague vai enfrentar o japonês estreante Kyoji Horiguchi.

Veja o trailer promocional da terceira luta entre os pesos pesados.

Ao contrário da primeira vez em que foi campeão, Velásquez conseguiu defender o título com sucesso no UFC 160, em 25 de maio de 2013. O norte-americano concedeu revanche a Antônio Pezão e de novo aplicou um nocaute técnico no lutador paraibano, no primeiro round. Cigano também lutou nesse evento e reconquistou a chance de lutar pelo cinturão com vitória por nocaute sobre o neozelandês Mark Hunt, no terceiro assalto do confronto.

A revanche entre Cigano e Velásquez aconteceu no UFC 155, em 28 de dezembro de 2012. Após cinco rounds, Velásquez foi anunciado o vencedor por decisão unânime dos juízes num combate em que o norte-americano ganhou com sobras. Cigano tomou um knockdown no primeiro round e aguentou o castigo imposto pelo adversário até o último gongo.

Como campeão, Cigano defendeu o cinturão com sucesso no UFC 146, no dia 26 de maio de 2012. Na ocasião, o brasileiro nocauteou o norte-americano Frank Mir no segundo round do combate. Velásquez lutou no mesmo evento e conquistou a chance de disputar de novo o título com um nocaute técnico aplicado em Antônio Silva, o Pezão, ainda no primeiro assalto.

A trilogia entre Júnior Cigano e Cain Velásquez estará completa hoje. No UFC on Fox 1, no dia 12 de novembro de 2011, Cigano nocauteou Velásquez em apenas 1min04 de luta e se tornou campeão da divisão dos pesados do UFC.

Júnior Cigano e Cain Velásquez ficaram dentro do limite de 120,2 Kg da categoria dos pesados do UFC
Júnior Cigano e Cain Velásquez se encararam nesta sexta-feira durante a pesagem que antecede o UFC 166. O evento, neste sábado em Houston, no estado do Texas, nos EUA, marca a briga do brasileiro pela retomada do cinturão dos pesos pesados do campeonato de MMA. Os dois atletas se enfrentam pela terceira vez em luta que promete esquentar a noite. “Com certeza, vai ser uma grande luta para os fãs, e vou dar a vocês mais um nocaute”, prometeu o brasileiro, depois de registrar 108,9kg na balança, contra 109,1 kg do norte-americano. Leia mais!

De origem humilde, Cain Velásquez dá entrevista exclusiva e elogia Cigano
O norte-americano Cain Velásquez será a pedra no sapato de Júnior Cigano no próximo sábado, em Houston, quando o brasileiro tentará tirar no octógono o cinturão dos pesados do rival no UFC 166. No primeiro confronto entre os dois, deu Cigano. Na revanche, Velásquez levou a melhor e ficou com o título. Agora os dois terão a chance de ver quem é o melhor na trilogia.  Leia mais!

Confira as lutas do UFC 166:

 

O norte-americano Cain Velásquez será a pedra no sapato de Júnior Cigano no próximo sábado, em Houston, quando o brasileiro tentará tirar no octógono o cinturão dos pesados do rival no UFC 166. No primeiro confronto entre os dois, deu Cigano. Na revanche, Velásquez levou a melhor e ficou com o título. Agora os dois terão a chance de ver quem é o melhor na trilogia.