1. Usuário
Assine o Estadão
assine
sábado 30/04/11

Há 30 anos, bombas no Riocentro afetavam o processo de abertura

JT1981.03.02p001aCORTE1

Há 30 anos

JT 02/05/1981
Durante o Show do Dia do Trabalho, na noite de 30 de abril  de 1981, duas bombas explodiram no Riocentro. E o que deveria ser apenas um dia de festa transformou-se num dos mais misteriosos episódios da nossa história recente, marcando indelevelmente os anos finais do Regime Militar, e o processo de abertura política do país. O show ...

Ler post
sexta-feira 29/04/11

Diana & Charles, Grace Kelly & Ranier, Silvia & Carlos: relembre outros casamentos reais

telerj

O casamento do Príncipe Charles e Lady Di, há quase 30 anos, foi o primeiro matrimônio da realeza transmitido ao vivo pela televisão. A cerimônia foi assistida pela telinha por cerca de 750 milhões de pessoas em todo o mundo. Hoje, com o advento das novas tecnologias, a união do príncipe William com Kate Middleton provavelmente terá o triplo da audiência.

Relembre os casamentos reais que entraram para a história

Príncipe Charles e Diana – 29/7/1981

No dia 29 de julho de 1981, o mundo parou para assistir ao casamento do herdeiro do trono inglês, príncipe Charles, com a professora Diana Spencer.

///

A luxuosa cerimônia realizou-se na catedral  St.Paul, em Londres, e contou com a presença de 3.500 convidados. Elegante, Lady Di vestiu um modelo clássico de mangas bufantes, babados e uma cauda em seda de sete metros e meio de comprimento. A família real inglesa gastou US$ 49 milhões.

Grace Kelly e príncipe Rainier18/4/1956

O casamento da estrela de Hollywood Grace Kelly com o príncipe Rainier de Mônaco também entrou para a história como o ‘acontecimento do século’.

//

A nova princesa entrou na catedral de Mônaco com um vestido de seda de 25 metros. O véu era bordado com pérolas e flores de laranjeiras. Na recepção, para cerca de 600 convidados, os noivos cortaram o bolo de casamento de seis andares com a espada do príncipe. Até hoje o vestido de Grace Kelly é copiado pelas noivas.


Rei Carlos Gustavo da Suécia e Silvia Sommerlath – 19/6/1976

Carlos Gustavo, herdeiro do trono sueco, conheceu a intérprete Silvia Renate Sommerlath, filha de empresários alemães criada no Brasil, nos Jogos Olímpicos de 1972. O casamento realizou-se quatro depois, em Estocolmo.

.//

A futura rainha vestia um modelo da Maison Dior, de Paris. O rei usou uniforme de almirante azul escuro. Após a cerimônia, que durou 45 minutos, uma carruagem preta de 1890 puxada por quatro cavalos levou os reis para um passeio pelas ruas da cidade. Foi o primeiro casamento de um monarca sueco reinante desde 1797.


Príncipe Andrew e Sarah Ferguson – 23/7/1986

A Abadia de Westminster também foi o local de casamento do príncipe Andrew, duque de York, irmão mais novo de Charles, com a executiva editorial Sarah Ferguson.


Princesa Cristina da Espanha e Iñaki Urdangarín4/10/1997

Enfrentando um calor de 27 graus, os 1,5 mil convidados e uma multidão de mais de 100 mil pessoas nas ruas de Barcelona acompanharam o casamento da princesa Cristina, filha do rei Juan Carlos e da rainha Sofía, com o jogador de handebol Iñaki Urdangarín.


Mette Marit Tjessem e Príncipe Hakoon da Noruega -25/8/2001

O príncipe herdeiro da Noruega, Haakon, casou-se com a plebéia Mette-Marit Tjessem Hoiby, tendo como testemunhas 800 convidados ilustres, representantes das mais tradiconais famílias reais da Europa, chefes de Estado e outras autoridades.  Nas ruas de Oslo, 120 mil pessoas acompanharam o cortejo dos noivos que desfilaram em uma limusine.

Como todo bom casamento monárquico, os reis não economizaram nos preparativos. A catedral foi decorada com 10 mil rosas e o palácio real com 5.500 rosas e 70 metros de grinaldas. Após a cerimônia, os noivos desfilaram pela avenida central, rumo ao palácio, onde foi servido um almoço de gala.


Máxima Zorreguieta e Príncipe Guillermo da Holanda – 2/2/2002

Altas personalidades foram a Amsterdã para acompanhar o casamento do príncipe Guilherme, da Holanda, com a argentina Máxima Zorreguieta. A noiva vestiu um modelo desenhado por Valentino, com mangas compridas e decote estilo Audrey Hepburn.

Na festa para 1.600 convidados não estavam os pais da noiva. Eles  foram excluídos da lista por decisão do governo holandês, devido à vinculação do pai de Máxima, Jorge Zorreguieta, com a ditadura militar argentina.


Mary Elizabeth Donaldson e Príncipe Federico da Dinamarca – 14/5/2004

Em Copenhague, o casamento do príncipe Frederik, de 35 anos, herdeiro do trono da Dinamarca, com a advogada Mary Elizabeth Donaldson, de 32, foi transmitido pela televisão e visto por 250.000 pessoas. Mary foi a primeira australiana a se tornar princesa.


Príncipe Felipe da Espanha e Letizia Ortiz 22/5/2004

Com toda a pompa e circunstância digna das famílias reais europeias, o príncipe de Astúrias, Felipe de Borbón, herdeiro do trono espanhol, casou-se com a jornalista Letizia Ortiz Rocasolano.

Milhares de espanhóis enfrentaram uma forte chuva para acompanhar o cortejo nupcial, em meio a extremas medidas de segurança. Na Catedral de Almudena, onde foi realizada a cerimônia, o príncipe esperou pela noiva mais de 20 minutos. O vestido escolhido por Letizia, com golas levantadas e debruadas a ouro, com uma cauda gigante, fez sucesso e entrou para a história como um dos modelos mais bonitos. A festa para 1.600 convidados foi manchete dos principais jornais e revistas de todo o mundo.


Princesa Sayako e Yoshiki Kuroda15/11/2005

Em uma discreta cerimônia para cerca de 30 pessoas, realizada em um hotel em Tóquio, a princesa Sayako, única filha do imperador japonês Akihito, renunciou ao título de nobreza ao casar-se com o funcionário do governo municipal de Tóquio Yoshiki Kuroda.


A princesa, trajando um longo vestido branco ao estilo ocidental, foi saudada por mais de cinco mil pessoas no curto trajeto entre o palácio e o hotel. As câmeras de TV não puderam registrar a solenidade.

Tratamento de Imagens: José Brito

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao

Ler post
sexta-feira 29/04/11

Há cem anos, petrolífera americana era acusada de financiar rebeldes mexicanos

29_PetroleoMexCorte2

Sabbado, 29 de abril de 1911

Na edição de 29 de abril de 1911, o Estado informava seus leitores sobre um artigo polêmico publicado pelo “Financial News” de Londres. Nele o jornal inglês afirmava que a influência norte-americana no México, e apontava o “trust” norte-americano do petróleo como grande financiador da Revolução Mexicana.

Sabbado, 29 de abril de 1911

Ler post