1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

GIOVANA GIRARDI é repórter de ambiente do caderno Metrópole. Escreve sobre o assunto e também sobre ciência há mais de 12 anos. Já trabalhou em revista, internet, jornal, e sempre que pode deixa a redação para ver gente, bicho e se enfiar no meio do mato para fazer matéria.
segunda-feira 17/03/14

Soja com floresta vale mais do que sem

teeb-materia

Conservação ambiental se opõe à produção de alimentos? O dilema é antigo, mas nem por isso foi superado. É o que pautou as discussões em torno da mudança do Código Florestal no Congresso, e é o que está por traz de projetos para reduzir unidades de conservação e terras indígenas. Pesquisadores da área e ambientalistas

Ler post
quarta-feira 25/12/13

A rica e ameaçada baía do Araçá

Baía do Araçá, por onde deve se expandir o porto de São Sebastião. Crédito: Hélvio Romero/Estadão

À primeira vista não é um lugar lá dos mais bonitos do litoral norte paulista. A praia é lamosa, o cheiro, meio ruim. A vida não é muito evidente. Tanto que no início de 2011 o prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi (PSC), chegou a decretar a morte da baía do Araçá. A região por

Ler post
quinta-feira 17/10/13

Mega biodiversa, Amazônia tem paisagem homogênea

Igapó ao longo do rio Jaú, no Parque Nacional do Jaú, na região central da Amazônia brasileira. Crédito: Hans ter Steege

Atualizada às 20h40 A floresta mais biodiversa do mundo apresenta uma paisagem homogênea. É o que descobriu uma força-tarefa que reuniu mais de cem pesquisadores em torno de algumas perguntas aparentemente simples, mas que até então não tinham resposta: Quantas árvores existem na Amazônia? De que espécies? E quais são as mais comuns? A partir

Ler post
terça-feira 15/10/13

Crise atual e futura dos oceanos

ci_37934963_Full-1

Dois estudos divulgados hoje mostram um presente e um futuro sombrios para os oceanos. O estado atual, de acordo com a atualização do Índice de Saúde do Oceano (OHI, na sigla em inglês) é crítico, com capacidade muito baixa de fornecer alimentos e de aproveitar os produtos naturais e as possibilidades de turismo dos mares.

Ler post