Estado.com.br
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014
Advogado de defesa
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Salve o seu plano de saúde

Categoria: Coluna Josué Rios

Coluna de Josué Rios, publicada em 5/9

Nesta e nas próximas colunas, retorno ao tema dos planos de saúde, a fim de listar alguns abusos que continuam sendo cometidos pelas empresas do ramo, bem como passar a limpo os direitos mais prementes sobre o assunto.

Posts Relacionados

  • No Related Post

Tópicos Relacionados

873 Comentários Comente também
  • 20/12/2006 - 17:37
    Enviado por: Diego

    Precisei de uma iternação cirúrgica de urgência que me foi negada, pois estava com duas parcelas do convênio médico atrasadas, mas não tinha recebido nenhuma notificação.Qual é o meu direito?

    ADVOGADO DE DEFESA:

    Diego,
    quando uma pessoa precisa de atendimento de emergência é recomendável que um familiar vá ao Juizado Especial Cível, mostre toda a documentação e guias médicas e peça uma liminar ao juiz (que está de plantão) determinando o atendimento imediato. Em casos graves e urgentes, o juiz analisa na hora e concede imediatamente a liminar obrigando o plano de saúde a liberar o procedimento médico. Depois, a briga continua, mas o que deve ser feito com urgência é determinado rapidamente.”

    Outra opção para a negativa de atendimento é informar imediatamente à ANS pelo Disque-ANS (0800-701-9656).

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/10/2007 - 15:37
    Enviado por: Adizio Figueiredo dos Santos Junior

    Sou cliente da UNIMED de Ponta Grossa no Paraná desde Maio de 1994, e dentro deste tempo mudei-me para Fortaleza-CE em 1996, mantendo meu plano de saúde original.
    No decorrer deste ano (2007), houve inadimplência da minha parte por não ter recebido meus boletos de cobrança em tempo de liquidação, mas dentro de tudo que me foi cobrado foi devidamente quitado.
    Quando no final do mês de Setembro/2007, entrei em contato com a UNIMED de Ponta Grossa-PR e solicitei os boletos dos meses de Ago/07 e Set/07, que não havia recebido, quando fui comunicado por telefone que meu plano de saúde havia sido cancelado em 20/07/2007 por inadimplência.
    Durante este período, até hoje dia 01/10/2007, estava tentando reativar meu plano de saúde amigavelmente, mas pela minha insistência comecei a ser tratado de forma bastante fria e sem nenhum apreço.
    Na sexta-feira dia 28/09/2007 recebi o boleto de cobrança referente ao mês de Agosto/2007, já vencido em 15/08/07, quando novamente entrei em contato com a prestadora do serviço que me informou a remessa indevida do referido boleto e que o desconsiderasse pois meu contrato estava cancelado desde 20/07/07.
    Dentro deste período, utilizei meu plano de saúde em 07 de Agosto de 2007 para consulta médica , onde fui atendido e nada havia sido informado a respeito de cancelamento. Durante os contatos feitos em busca da reativação do plano, foi-me ofertado nova adesão com valores bem superiores. No exposto, estava pagando R$ 184,66 para mim e minha esposa, e um plano com as mesmas condições está em torno de R$ 899,00.
    Busquei junto a ANS informações, mas não obtive sucesso, pois meu plano não deve estar regulamentado no modelo atual onde a ANS teria influência, pois nunca assinei nenhuma autorização de migração para o modelo atual.
    Peço informações que possam respaldar minha reivindicação, ou de apoio jurídico para resguardar meu direito.
    Reforço, não recebi nenhuma notificação do cancelamento do plano de saúde em questão, ou qualquer tipo de comunicado, e ainda utilizei os serviços após a data que me foi informado do cancelamento.
    Fico no aguardo, e agradeço antecipadamente.

    Advogado de Defesa:

    Se você usou o plano no prazo de inadimplência, então ele não foi cancelado. E para ser cancelado, a empresa deveria ter te enviado comunicado no 50º dia. Você pode recorrer ao Juizado Especial Cível a reativação do plano.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/11/2007 - 19:15
    Enviado por: Jason Minetto

    Bom dia, tenho um plano de saúde por mais de 04 anos em uma empresa aqui da minha cidade “Medical”, onde houve um atraso no pagamento por mais de 60 dias (mes de agosto/07), mas os pagamentos do mes de setembro e outubro estão quitados, hoje fui pra acertar o mês de agosto pois fiquei sabendo que estava atrasado (ate o momento eu nao tinha recebido nenhum boleto, mas meus pais receberam uma notificação com AR sobre que o plano seria cancelado se não pago), mas eu não sabia da tal carta, chegando la, fiquei surpreso pois meu plano havia sido cancelado dia 22/11 – O que devo fazer ? Que tipo de providência devo tomar para que não perca meu plano e as carências ? Conversei com eles e eles disseram que ja estava cancelado e nao tinha nada mais a fazer, eu teria que aderir a um novo plano. Peço ajuda… Jason – Limeira-SP

    Advogado de Defesa:

    O artigo 13 da Lei nº 9.656/98 autoriza a operadora a cancelar o contrato por atraso no pagamento por prazo superior a 60 dias. Diz a norma que não se tratam de 60 dias corridos – a lei dá às empresas o direito de cancelar o contrato a partir de 60 dias de atraso, consecutivos ou não, nos últimos 12 meses de vigência do contrato.
    Mas há algumas exceções:
    1) quando o consumidor não for notificado, por escrito e pessoalmente, até o qüinquagésimo dia antes de completar os 60 dias de atraso;
    2) quando a notificação da empresa não esclarecer o valor exato do débito e
    o período de atraso, bem como o prazo para o consumidor pagar o débito;
    3) quando a empresa, mesmo passados 60 dias, receber o pagamento do débito
    ou de alguma prestação.
    Alguns juízes entendem que, mesmo que a empresa faça a notificação de forma correta, e no prazo legal, ainda assim o contrato não pode ser cancelado se o consumidor “purgar a mora”, isto é, fizer o pagamento de todo o débito.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/12/2007 - 15:41
    Enviado por: Mauricio

    Boa Tarde, minha família tinha um plano de saúde com a Unimed por mais de quinze anos. Em nosso plano pagávamos um valor fixo baixo por mês e, quando tínhamos uma consulta, pagavamos um valor “subsidiado”. Acontece que, alegando problemas com o INSS, a Unimed quis mudar nosso plano para um plano tradicional (onde pagamos um valor de certa vulta e podemos utilizar os serviços sem pagar nenhum outro valor). Ocorre que não concordamos com tal mudança e não assinamos o novo contrato. Diante disso, por ato unilateral, a UNIMED cancelou nosso plano. Eles poderiam ter feito isso? Podem também querer nos obrigar a mudar de tipo de plano?
    Espero que possa me ajudar, agradeço desde ja!

    Advogado de Defesa:

    Por favor, mande essa reclamação para a coluna Advogado de Defesa, advogado.jt@grupoestado.com.br, com seus dados pessoais, para que possamos checar com a Unimed essa informação.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/12/2007 - 23:51
    Enviado por: lucia

    Gostaria de receber um parecer: é correto me enviarem cobrança em boleto, de um seguro saude que havia sido cancelado pela administradora por inadiplencia minha em Agosto de 2007( plano de saude da sul america , gerenciado pela administradora ACCESS, empresarial). Não utilizei esse plano desde que não pude mais paga-lo, perdi meus direitos ao uso com dez dias de atraso, e depois que meses se passaram estão me cobrando por algo que não utilizei!! O seguro é cacelado depois de 60 dias, mas eu perdi o direito ao uso logo depois que não pude pagar, por que me cobram?? Tenho que pagar os dois meses (60 dias) , sendo que não usei ??
    Agradeço, espero que possa me ajudar.

    Advogado de Defesa:

    Envia sua reclamação para a coluna Advogado de Defesa, do Jornal da Tarde, advogado.jt@grupoestado.com.br, com seus dados pessoais

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/12/2007 - 21:25
    Enviado por: Carol

    Como não usava meu plano de saúde, resolvi não pagar mais. O plano foi cancelado. Porém, a Assimedica está me cobrando os valores dos meses que deixei de pagar e ainda ameaçam a levar meu nome ao cartório de protesto, spc e serasa. Eles tem direito à essa cobrança??

    Advogado de Defesa:

    A cobrança é indevida se no prazo de 60 dias você não utilizou o plano de saúde.Essa regra vale para palnos contratados após 1999. Você deve procurar o Procon

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/01/2008 - 01:32
    Enviado por: Washington Luis Freitas de Carvalho

    Possuo um plano de saúde unimed há muito tempo, porém há cerca de um ano não pude mais pagá-lo, porém não fiz um cancelamento formal na tentativa de puder quitá-lo. Ocorre que o tempo foi passando e não tive condições de pagar e as mensalidades vem se acumulando. Entrei em contato com a Unimed no mês de outubro de 2007 e tentei um acordo, porém novamante não pude cumprí-lo. Nesta época as mensalidades já totalizavam cerca de R$ 1.000,00. Entrei em contato novamente no mês de dezembro de 2007 para pedir que a Unimed enfim cancele meu plano e cesse as cobranças, mas fui informado que só poderei cancelá-lo quando quitar todo o meu débito e que até lá as mensalidades continuarão se acumulando. Isso é legal? Sou obrigado a pagar por um ano de mensalidades que não utilizei, já que me foi vetado o uso a muito menos tempo de inadimplência? Por favor, me ajude. Grato!

    Advogado de Defesa?

    A cobrança é indevida se no prazo de 60 dias você não utilizou o plano de saúde.Essa regra vale para palnos contratados após 1999. Você deve procurar o Procon

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/01/2008 - 18:02
    Enviado por: jaque

    Parei de pagar meu convenio desde agosto, chegaram os boletos de agosto ,setembro, outubro e novembro não paguei nenhum desses, logo não chegou mais os boletos de dezembro e janeiro, como fica a minha situação , corro o risco do meu nome ir para spc serasa, não houve nenhuma notificação da empresa.

    Advogado de Defesa:

    Só irá para o SPC ou Serasa se você usou o plano nesse perídos. Como você está inadimplente há mais de 60 dias, provavelmente ele já foi cancelado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/02/2008 - 09:18
    Enviado por: Fernando Ramos de Souza -Jundiai-SP

    Possuo plano de saúde categoria Stander ,por intermédio da Coopercica Saúde desde de 01/04/97 ,tive o meu plano cancelado devido ao atraso do pagamento das faturas vencidas nos meses 9/2007e 11/2007, vencida no mês 11/2007 ,que paguei através de deposito de consignação , em 01/02/2008; e as faturas 12/2007e 01/2008 foram pagas. Minha esposa recebeu uma carta registrada e não me avisou (infelizmente) data em 27/12/2007 e postada no correios 04/01/2008. lembrando que a data de pagamento contratual e todo dia 10 de cada mês . se prevalecer a data de postagem então será de 54 dias , a lei diz 50 dias .No boleto bancário veio com instrução: estamos prorrogando excepcionalmente este mês o seu boleto para dia 19/11/2007. no meu contrato esta escrito : clausura segunda ; …prestação de serviço reveste-se de características bilaterais . gerando direitos e obrigações individuais para as partes …. , independentemente se houve despesa para mim, penso eu que houve uma atitude unilateral , não fui comunicado por escrito , se e excepcionalmente ,muda a data do recebimento então posso mundar a data do pagamento , ele deixarão de receber 9 dias , como eu pago e sempre paguei os juro e correção monetárias . lembrando que paguei os boletos de dezembro e janeiro , e tem mais acusam de não ter recebido o pagamento de setembro , mas tenho o recibo que paguei no caixa do hospital . a noticia do cancelamento
    do plano foi na madrugada de 27/01/2007 onde fui atendido no PA do hospital quando fui informado que o atendimento seria cobrado por boleto bancário .

    grato

    Fernando Ramos de Souza
    57 anos

    Advogado de Defesa:

    O plano de saúde pode ser cancelado se você ficou inadimplente por 60 dias, mesmo não consecutivos, e se eles informaram do cancelamento até o 50° dia de inadimplência. Mas como está havendo divergências de datas, é melhor você recorrer ao Procon ou ao Juizado Especial Cível.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/02/2008 - 21:26
    Enviado por: sebastiao paciencia torres

    Eu gostaria de obter uma resposta fundamentada na lei . Eu tinha um plano de saúde, que paguei por quase dois anos , mas devido os aumentos abusivos , fui obrigado a nao mais pagar, e também nao dei baixa, logo em seguida recebi algumas cobranças e comunicado que estaria negativado no SPC . Agora recentimente precisei ativar meu crédito e fui impossibilitado. Em meu entendimento , acho que não deveria ter acontecido ,visto que, todos os serviços prestados pelo mesmo só eram realizados mediante a apresentação do comprovante de pagamento, no entanto , a lógica , é que nao foi prestado nenhum serviço após a suspensão do pagamento.

    Advogado de Defesa:

    Seu nome só deveria ir para o SPC ou Serasa se você usou o plano nesse perído. Como você está inadimplente há mais de 60 dias, provavelmente ele já foi cancelado. Quanto à restrição, procure o Juizado Especial Cível

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/02/2008 - 12:25
    Enviado por: Priscilla

    Bom dia, tenho uma duvida enorme
    Tenho um plano de saude empresa, porém desde outubro de 2007 estou em atraso, assim em contato com o setor de cobrança me informaram que eu só teria que pagar o mes de outubro uma vez que neste periodo as carteirinhas estavm disponiveis, e que a partir deste mes não mais seria devido uma vez que havia sido cancelado e assim as carteirinhas supensa.
    Diante disso entrei em contato com um telefone por eles forncidos paar que me enviasse um novo boleto para vencimento a apartir daquela data, qunado chegou qual não foi minha supresa estav cobrando 5 meses, dai surge minha pergunta: Como fazer para não pagar esse valor alto, se desde novembro estava cancelado meu convenio e as carteirinhas bloqueadas?????? Estou desesperada e não tenho todo esse valor o que posso fazer???? Obrigada

    Advogado de Defesa:

    Atraso de 60 dias nas mensalidades do plano de saúde, consecutivos ou não, dá direito à emrpesa de cancelar o contrato. Se você não usou o plano neste período, não tem por que pagar. Pode procurar o Juizado Especial Cível

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/02/2008 - 14:15
    Enviado por: Rosiane

    Tinhamos um plano de saude familiar, no nome da minha mãe,no mês de maio de 2007 minha mãe ficou desempregada, liguei no plano de saúde avisando,
    que queria cancelar o plano o atendente , me disse que o não pagamento cancelaria o plano.
    Passado 02 meses recebi um carta de cobrança que o plano não estava cancelado, liguei de novo outro atendente me disse que só poderia fazer o cancelamento pessoalmente, e tinha que ser o titular, fomos lá eu e minha mãe do mes de Agosto, fazer o cancelamento por escrito, só que o cancelamento tinha que ser reconhecendo a divida de dois meses 16/06/07 e 16/07/07 se não cancelasse acarretaria em mais mensalidade, minha mãe assinou, e escrevi o acontecido na mesma folha que tinha ligado que minha mãe ficou sem emprego.Passado esses meses todos recebi uma notificação extrajudiacial da duas mensalidade. O que faço ? Não utilizei mais o plano desde de maio e não anotei o nome do atendente.

    Advogado de Defesa:

    Se você não utilizou mais o plano ele deveria estar cancelado. Você pode entrar com ação no Juizado Especial Cível

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/02/2008 - 23:28
    Enviado por: Wolfi

    Tenho contrato antigo.
    Entre 2/1/99 até ADIn 1931, achei que meu plano havia sido adequado.
    Era possível adaptar o contrato nesta época?
    Os efeitos da ADIn 1931 foram retroativos a janeiro de 99?
    Grato.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/02/2008 - 18:02
    Enviado por: Débora Almeida

    Possuo um plano de saúde há mais de 2 anos (o Camed) e ele não
    liberou minha cirurgia de Hernia Ingnal por video. O que devo fazer se não posso fazer pelo método convencional, pois os traumas são maiores e resido num prédio onde tb está situado o meu trabalho que é um stúdio de gravação e uma rádio comunitária local?. Preciso subir e descer esses degraus o dia inteiro.

    |Advogado de Defesa:

    Envia sua reclamação para a coluna Advogado de Defesa, do JT, e-mail advogado.jt@grupoestado.com.br, com seus dados pessoais

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/02/2008 - 09:17
    Enviado por: Amanda Santana

    Bom dia,eu fiz um plano de saúde da Santa Casa em 2006 mas,não usei nem uma vez,permaneci com ele por menos de 6 meses e por esse motivo resolvi cancelar,meu pai ligou pra lá e disse que havia cancelado,então não me preocupei,porém a poucos dias resolvi fazer um novo convênio com a mesma empresa e quando entraram com meu novo contrato descobri que eu estava em débito com a empresa em 5 parcela devido ao antigo contrato que não foi cancelado pelo telefone mas, por inadimplência.Quando fui verificar eles me informaram que não faziam cancelamento por telefone e que esse contrato após 5 meses sem o pagamento era cancelado e facultado o débito, que se eu quisesse manter o plano e reativá-lo precisava quitar pelo menos 4 parcelas mas, pra quitar o débito e mante-lo cancelado precisava pagar pelo menos 2 parcelas á vista para que não fossem cobradas multas e juros para que meu nome não fosse para o SPC.O que eu não entendo é que a empresa depois do suposto cancelamento pelo telefone não me enviou mas nenhum dos boletos mensais ou qualquer comunicado ou cobrança por isso achei que realmente havia cancelado e se eu não tivesse entrado com um novo contrato nem saberia da dívida.Depois de quase 2 anos eles podem me cobrar uma dívida que nem foi comunicada ou mandar meu nome pro SPC?Por favor preciso de uma resposta urgente pois entrarei em contado com eles hoje para uma conversa às 12:00.Grata.

    Advogado de Defesa:

    Se você não usou o plano e tampouco eles te enviaram aviso de pagamento, o plano tem de estar cancelado. Você pode enviar uma carta para a coluna Advogado de Defesa, do Jornal da Tarde, e-mail advogado.jt@grupoestado.com.br, com seus dados pessoais, para checarmos sua situação com o plano de saúde

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/02/2008 - 12:23
    Enviado por: claudenir

    paguei durante 1 ano o valor de R$280,00/mês quando meu filho nasceu o contrato teve uma atualização e como coloquei ele de dependente subiu para R$380,00 até ai tudo certo, só q eles demoraram uns dois meses para me mandar o boleto bancário q por sua vez ocorreu um atrazo nas prestações e recebi uma carta me informando q o contrato foi reencidido e estou com uma divida de uns R$1600,00 + uo – eu fui até a adiministração e comversei com o responsável negociando o pagamento de 15 em 15 dias mas ,manteram bloqueado o plano , em periodo de atrazo só consequi usar uns 20 dias no primeiro mês ,então parei de pagar, minha esposa pode contratar outro plano até ser resolvido esse? vc tiver um parecer aguardo contato

    Advogado de Defesa:

    Pode, sim, contratar outro plano

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/02/2008 - 12:01
    Enviado por: Daniela Soares

    Bom dia!

    Meu pai tinha um plano de saude com a empresa de nome life system, foi titular deste de 06/02/2001 a 20/09/2005 como pessoa fisica, a partir do dia 21/09/2005 o plano passou a ter como titular minha mãe como pessoa juridica, pois os custos eram bem menores, o vendedor na epoca lhes disse que a carencia iria se manter dado que as pessoas eram as mesmas e só tinha mudado o titular para dependente e vice e versa. No mes 07/2005, ocorreu outro aumento e como eles nao conseguiram mais pagar o plano devido ao aumento, simplesmente nao pagaram mais os boletos e mudaram de empresa. Semana passada recebemos uma intimação do forum ref a ao processo da empresa life system, a mesma alega que o contrato era de 12 meses e minha mae pagou somente 10 meses, ou seja o 1º contrato nao contou como tempo de pagamento, isto esta correto?
    Por gentileza me responda com urgencia, pois temos que comparecer ao forum dia 11/02/2008.

    Desde ja agradeço pela colaboração

    Advogado de Defesa

    Quando se deseja rescindir um contrato, é preferível que se faça por escrito. Ao se alterar o nome no contrato, provavelmente o vendedor enganou vocês dizendo que seria o mesmo. Foi aberto um novo.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/02/2008 - 12:32
    Enviado por: Debora Fernandes

    Gostaria de saber após quantos dias de atraso no pagamento do boleto eles podem negar atendimento.

    Advogado de Defesa:

    No dia seguinte

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/02/2008 - 15:03
    Enviado por: Vera

    Atrasamos o pagamento do plano de saúde (Unimed Rio), neste período solicitamos a exclusão de um funcionário, fomos informados que o sistema deles não permitia que fosse acatada a solicitação por estar em atraso. Pagamos as mensalidades e ainda assim os valores referentes a parte desta funcionária não foi retirada, e nos foi informado que durante os meses que houveram atraso e que a funcionaria não mais estava ligada a empresa, nós não temos o direito de ressarcimento. Sendo que a funcionária continua na Unimed por outra empresa desde a data da solicitação de exclusão.
    Como devo proceder uma vez que os serviços foram suspensos?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/02/2008 - 15:53
    Enviado por: KLEBER LUIZ

    ESTOU COM 28 DIAS DE ATRAZO NA MENSALIDADE DO PLANO DE SAUDE, FOI ME NAGADO A CONSULTA ELETIVA (CONSULTA EM CONSULTÓRIIO MÉDICO) ISSO PODE SER FEITO? GRATO.

    Advogado de Defesa:

    Pode, sim. E depois de 60 dias, o plano de saúde pode cancelar o contrato

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/02/2008 - 11:20
    Enviado por: Camila Dias

    bom dia, tenho um plano de saude da amesp a mais de 2 anos, estava com um atraso de 2 meses no plano quando meu marido precisou de atendimento urgente. Ao chegar no hospital fui informada que o convênio não autorizou a internação, fui orientada a pagar as parcelas em atraso enviar para a amesp, assim o fiz porem em vão pois fui obrigada a assinar um termo de internação particular para internar meu marido e fazer uma cirugia de emergencia. Gostaria de saber se o pagamento das parcelas em atraso reativam ou não o plano de saude, e se existe alguma carencia para os casos de emrgencia/urgencia?
    Obrigada!

    Advogado de Defesa:

    Com 60 dias de atraso da mensalidade, os planos podem cancelar o convênio. Verifique comn a Amesp se, em razão de terem solicitado o pagamento, se isso caracterizaria a reativação do plano. Se, sim, a empresa deve cobrar o tratamento, mas antes, veja no contrato se há alguma cláusula determinando nova carência em caso de atraso

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/02/2008 - 22:54
    Enviado por: silmara

    Tenho plano de saúde NACIONAL SAUDE, e não tinha intenção de continuar com o plano, como já sabia que se vc não efetuar o pagamento durante 60 dias o plano pode ser cancelado e não ser cobrado o valor, porem recebi uma boleta esse mes de uma empresa de cobrança que não sabia o que era e não paguei, mas hj recebi um aviso de proposto referente isso o que devo fazer para resolver, è correto esse procedimento. ano que o plano de saude teria que avisar que estaria enviando a boleta a partir de hj para empresa de cobrança o que faço????

    Advogado de Defesa:

    Se nesse período você não usou o plano, não tem porque pagar. Você pode procurar o Procon ou o Juizado Especial Cível

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/03/2008 - 23:33
    Enviado por: Sônia Rodrigues

    Tenho (ou melhor, tinha) um plano de saúde Golden Cross desde 11/2006, sempre paguei em dia. Porém agora no mês de 02/2008, recebi uma carta informando inadimplência referente mês dezembro/07, e que caso eu não pagasse a importância devida desta parcela, meu plano seria cancelado no dia 29/02/08. Entrei em contato pelo telefone (Golden fone) no dia 25/02/08 logo após recebimento da AR, e solicitei uma lâmina para pagamento da parcela em atraso, foi abeta uma ocorrência, me informaram o número de protocolo e pediram que eu aguardasse que seria enviado para meu e-mail o novo documento para pagamento. A mensalidade de janeiro paguei normalmente no dia 30/01/08. No dia 27/02 liguei novamente para cobrar o envio do dito boleto bancário e novamente me disseram para aguardar, que o tempo dado ao departamento é de 03 à 05 dias para que o façam. Manifestei minha preocupação com o cancelamento do plano e fui informada de que o fato de eu ter aberto ocorrência em 25/02/08, manifestando minha intenção de liquidar a pendência de pagamento, evitaria o cancelamento na data programada, pois que eu estaria no aguardo do envio por parte deles do documento para pagamento. Entrei em contato novamente em 05/03 . Quando fui informada de que meu plano já está cancelado desde o dia 28/02. Ressalto que não recebi o boleto para pagamento da mensalidade de fevereiro/08 o que normalmente deveria ter acontecido nos dias próximos ao final do mês. o que me faz pensar que eles já haviam tomado como concelado o plano.
    Se puder me responder sobre o que devo fazer, gentileza me retornar. Obrigada.

    Advogado de Defesa:

    Envia sua reclamação para a coluna Advogado de Defesa, do Jornal da Tarde, com seus dados pessoais. E-mail advogado.jt@grupoestado.com.br, para que possamos pedir esclarecimentos para a Golden Cross

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/03/2008 - 13:58
    Enviado por: Jorge Carvalho

    Minha sogra tem um plano de saúde empresarial há mais de dez anos. Em outubro de 2007 ela mudou o plano dela para um inferior, mas no mesmo plano. Agora, deseja retornar para o plano anterior(que permitia atendimento em quarto e et). O plano exigiu que ela teria que ficar, agora, um ano nesse novo plano. Isso é legal? Ela não pode retornar imediatamente para o mesmo plano agora?
    Ats.
    Jorge Carvalho

    Advogado de Defesa:

    Deve ter no contrato alguma cláusula sobre a fidelização por um ano. Se sim, vocês podem constestar isso na Justiça

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/03/2008 - 16:52
    Enviado por: Mary Ellen

    Boa tarde, por favor me ajudem, tenho o plano de saúde com a unimed que é o participativo, ou seja para cada coisa que faço(consultas exames) tenho que pagar uma taxa. Tenho meu plano desde o mes 9 de ano passado quando o fiz perguntei da migração de planos e me disseram que depois de 6 meses eu poderia mudar sem nenhuma carência. Hoje 24/03/08 fui na unimed para mudar meu contrato respondi novamente o conteudo de saude, …o problema e que eu fui a um ortopedista e ele disse que as dores que as vezes eu tenho no joelho são de falta de exercício e me encaminhou para fazer uma ressonancia apenas para me passar o exercício correto de fisioterapia…nao tenho mais carencias para esse exame e mesmo assim a unimed se negou e disse que se eu mudasse de plano eu teria que esperar por 2 anos para poder fazer a ressonância. por favor quero saber meus direitos.
    Muito Obrigada desde já.

    Advogado de Defesa:

    Se você não foi informada quando da mudança que teria carência alguns procedimentos, pode contestar a recusa no Juizado Especial Cível. Antes, dê uma lida no contrato e veja se há menção sobre carência

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/03/2008 - 11:01
    Enviado por: jorge firoki nishyama

    Bom dia, poderia por favor,informar me se alguma medida é possivel para um convenio médico assinado com a Sul America antes de 1999?
    A pergunta se deve porque somente agora, em virtude da mudança de faixa etária, tomei consciencia das faixas e dos valores que não param aos 60 anos, atingindo valores assustadores.

    Grato pela atenção.

    Advogado de Defesa:

    Infelizmente, os planos antigos (antes da lei 9.656/98) têm autorizado o aumento após os 60 anos. Você precisa ver se no contrato diz de quanto deve ser esse reajuste, que pode ser contestado na Justiça (Juizado Especial Cível) até com base no Estatuto do Idoso

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/03/2008 - 11:22
    Enviado por: Giovana

    Deixei de pagar meu plano de saude e ele foi cancelado. Agora, gostaria de reativar meu convenio mas eles nao aceitam e dizem que eu tenho que fazer outro. Eu me proponho a pagar todos os atrasados a vista, mas mesmo assim eles nao aceitaram.
    Eu fiz outro convenio e tenho 5 dias pra cancelar se eu nao quiser, mas eu gostaria de saber se eu posso reativar o anterior porque assim nao perderia a carencia.
    Tem alguma coisa que eu possa fazer para reativar meu plano?

    Advogado de Defesa:

    Aquele plano está cancelado. Você vai ter mesmo de fazer outro

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/03/2008 - 20:17
    Enviado por: A.L.M.A

    Solicito informação a respeito de Adin. No caso de uma M.P for publicada e depois de 50 dias a mesma seja declarada inconstitucional e seu efeito for retroativo, como tratamos da questão ocorrida durante a vigencia da M.P, como por exemplo, na desobediencia desta M.P havia multa e as pessoas que desobedeceram foram multados e após a inconstitucionalidade desta M.P, essas pessoas tem direito a rever o que pagaram?
    De que forma? cobrando do governo?
    Grata

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/04/2008 - 15:06
    Enviado por: Albertina Martins de Oliveira

    Tinha um plano de saúde da Unimed denominado UNIPLAN, juntamente com minha irmã, há mais de 10 anos. Em 2003, quando fui realizer uma consulta, fui informada que minha irmã havia cancelado o meu plano de sáude, pois eu estava como dependente dela! Acontece que desconhecia que era dependente e não fui notificada de qualquer cancelamento! Então solicitei formalmente a reativação do Palno UNIPLAN e fui informada que não poderia mais retornar ao plano antigo e fui obrigada a aderir a um novo plano 100% mais oneroso (UNIFLEX). Gostaria de saber se tenho direito de continuar com o plano UNIPLAN? Obrigada

    Advogado de Defesa;

    Se você era dependente e ela cancelou o plano, gerá de contratar um novo e cumprir as carências

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/04/2008 - 08:41
    Enviado por: alessasndro farias

    bom dia ! gostaria de saber , tenho um plano de saude da unimed a mais ou menos seis anos por motivos financeiros fiquei sem pagar quatro mensalidades ontem fui ligar para pagar as quatro mensalidades fui informada que o plano tinha sido cancelado mas nao recebi nenhuma notificação gostaria de saber se eles podem cancelar sem notificar.

    Advogado de Defesa:

    Após 90 dias sem pagamento, o contrato é cancelado automaticamente

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/04/2008 - 15:00
    Enviado por: S. A. S.

    Boa tarde, por favor me ajudem, a tirar minhas dúvidas sobre o plano de saúde. Sou dependente do meu esposo no IPASGO do estado de Goiás e no IAG do município de Goiatuba. Há 6 meses fui efetivada no concurso do município, não gostaria que fosse descontado no meu pagamento o plano, pois já sou dependente do marido no mesmo IAG. Já entrei com pedido protocolado de exclusão mas segundo o funcionário preciso contribuir 60 meses. Isso é verdade?
    Algumas pessoas entraram com pedido e teve o plano cortado da folha o que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/04/2008 - 21:07
    Enviado por: Adriano Lúcio Ignês

    Era titular de um plano de saúde, por motivo de ter cobertura em um plano de saúde da empresa onde trabalho solicitei o cancelamento do meu antigo plano, solicitei o cancelamento a menos de trinta dias, e estou solicitando a reativação do plano antigo e fui informado que terei que fazer outro contato e cumprir novamente as carencias do plano. Isso está correto? Tenho que cumprir as carencias?

    Advogado de Defesa:

    Infelizmente, sim

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/04/2008 - 14:46
    Enviado por: Mi

    Bom dia Gostaria de saber se, eu posso usar o meu plano fazer um tratamento e após acabar o tratamento ter o direito de cancela-lo por não haver mais interesse.
    Pois no contrato está que não pode ser quebrado antes de 1 ano e 6 meses!
    Mais eu acho um absurdo ter de pagar o que eu não utilizo mais.(plano Itermédica)

    Advogado de Defesa:

    Pode, mas caso você necessite de novo atendimento, terá de cumprir nova carência ao adquirir um novo plano

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/04/2008 - 11:42
    Enviado por: Flávia Lotti

    Por favor, gostaria de saber se uma funcionaria gestante de 4 meses, pode ter seu convenio médico cancelado pela empresa para qual presta seus serviços de operadora de telemarketing (devidamente registrada) sob o argumento de que o convenio foi cancelado para todos os funcionarios como medida de contenção de gastos da Empresa??????

    Advogado de Defesa:

    Precisaria ver o contrato e o distrato. Você pode recorrer ao Juizado Especial Cível, uma vez que está grávida

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/04/2008 - 17:55
    Enviado por: Camilo Francisco Ghorayeb

    Olá,

    gostaria de orientação sobre o seguinte caso: Entrei, através da empresa, em um plano de sáude da Porto Seguro, e minha mulher como dependente. Recebemos as carteirinhas, porém tive a surpresa de ser cobrado um valor igual a 2 meses e 23 dias de uso, sendo que só tinha dois meses de plano. A empresa pagou, e agora cobra no meu holerite. Além disso, e esta éminha principal queixa, a Porto Seguro mandou este valor acumulado porque esqueceu de enviar os boletos. Não é ilegal não mandar os boletos e depois cobrar retroativamente? Afinal, estou pagando uma bolada com a qual não contava este mês. Além disso, informei várias vezes a empresa em que trabalho sobre a falta da cobrança, e sempre me disseram que a Porto é que estava com problemas. O que fazer???

    Advogado de Defesa:

    Uma vez que a mepresa não enviou os boletos de cobrança, deveria entrar em contato com você para renegovciar a cobrança desses valores e você poderia determinar de que forma iria pagar

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/04/2008 - 21:19
    Enviado por: Marcelo Aguiar

    Meu pai tem um plano da Rede Ferroviária – PLANSFER. Ficou internado por cerca de 1 ano e seis meses, e, durante este período, o hospital nos sinalizou que o plano não estava pagando os honorários médicos. Após a alta do hospital, passado alguns dias, foi necessário uma nova internação, o que NÃO OCORREU, porque o plano não liberou. O hospital, conhecendo a situação do meu pai, o assistiu por dois dias no pronto-atendimento. Minha mãe passou por humilhação devido ao fato e não conseguiu sua internação.
    O que devo fazer?

    Advogado de Defesa:

    Envia sua reclamação para a coluna Advogado de Defesa, do Jornal da Tarde, e-mail advogado.jt@grupoestado.com.br, com os dados de seu pai, para que possamos conversar com o plano de saúde

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/04/2008 - 08:14
    Enviado por: Ricardo Neves

    Bom dia, já fui usuário de plano de saúde mas tive que cancelar e fui pessoalmente a administradora do plano cancelar, mas agora estou precisando utilizar dos benefícios de um plano de saúde novamente. Eu quero saber é se uma pessoal com pendências no SPC ou SERASA poderá aderir a um plano de saúde? Se puder o que dá a ele esse direito?
    OBG.

    Advogado de Defesa:

    Acredito que não haja problemas, uma vez que a legislação do plano de saude estabelece que, caso o conveniado não pague, não terá direito a atendimento

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/04/2008 - 16:25
    Enviado por: maria cristina moreira dos santos

    minha chefe tem o plano de saúde da unimed,mas ela esta com dores na coluna,fez um raio-x mas nao constou nada,o medico sugeriu uma ressonancia maguinética,mas o plano nao cobre,a dúvida é,ela paga o plano há 15 anos,ela tem direito ou nao de fazer esse exame!Obrigada pela atenção!

    Advogado de Defesa:

    Precisa verificar no contrato dela se há essa cobertura. Como é plano antigo e se ela não fez a adaptação, provavelmente o plano não irá cubrir. Mas ela pode recorrer ao Juizado Especial Cível pedir uma liminar para fazer o exame agora e depois discutir isso judicialmente

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/04/2011 - 14:48
      Enviado por: Laureluci Ferreira de Sousa

      Pois é, meu problema é justamente esse, só tem uma diferença, nosso plano tem mais de 30 anos, hoje não é regulamentado e para regulamentar temos que passar a pagar mais de 1.000,00 por mês, hoje pagamos 310,00, não temos condições para fazer essa regulamentação e quando precisamos de ressonância magnética, por exemplo, no momento, eu e meu marido estamos com o pedido do médico, a Unimed não autoriza e temos que pagar como particular. Isso é justo? Não existe uma lei ou cláusula no Código de Defesa do Consumidor que nos garanta esse direito, ou seja, nada nos seja negado, uma vez que por tantos anos, com muito custo e sacrifício, mantivemos o plano de saúde? No meu caso, eu não trabalhava e nem contribuia com o INSS por ter que arcar com o pagamento do plano de saúde, tive que esperar meus filhos crescerem, se formarem, e só quando estavam empregados e com os seus planos próprios de saúde é que tive condições de passar a contribuir para o INSS para me aposentar a daqui dois anos. Hoje estou com quase sessenta anos e meu marido aposentou com um valor irrisório pelo INSS, portanto, sem condições de regulamentarmos o referido plano.
      Enfim, aguardo uma resposta com relação a essa questão que tanto está nos incomodando.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/04/2008 - 12:17
    Enviado por: LUCIANA SANTOS DE FREITAS

    OLA. ESTOU TENDO PROBLEMAS. MEU ESPOSO TEM UM PLANO DE SAUDE EMPRESARIAL E AO NOS CASARMOS, ELE ME COLOCOU COMO DEPENDENTE. ELE JA CUMPRIU O PRAZO DE CARENCIA, EU TENHO QUE CUMPRIR TAMBEM?
    UM AMIGO DELE JA CASADO, TEM 4 MESES DE EMPRESA E COLOCOU MULHER E FILHO COMO DEPENDENTES E ELES NAO ESTAO TENDO CARENCIA, ELA INCLUSIVE ESTA FAZENDO TODO O PRE- NATAL E VAI FAZER O PARTO E LIGADURA PELO PLANO. A EMPRESA ALEGA QUE EU ENTREI DEPOIS, MAS COMO PODERIA TER ENTRADO ANTES SE EU NAO ERA CASADA? E O AMIGO DO MEU MARIDO QUE NAO TEM NEM 6 MESES DE CASA, NAO ESTA TENDO CARENCIA ALGUMA. O QUE EU FACO?,TAMBEM ESTOU GRAVIDA.

    Advogado de Defesa:

    Precisa ver com a emrpesa empregadora de seu marido as cláusulas do contrato do plano coletivo. Pode ser que, como seu marido já trabalhava lá, a entrada de novas pessoas no plano dele signifique cumprir algumas carências, o que não vale para novo empregado e seus dependentes

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/04/2008 - 22:25
    Enviado por: Carmen

    Recebi boleto de pagamento do plano de saude no dia 24/04 com vencimento dia 20/04 sendo que no momento que recebi entrei em contato com o plano de saude pois o erro foi deles no meu entender, tenho que pagar a multa

    Advogado de Defesa:

    Não deve pagar a multa.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/04/2008 - 16:25
    Enviado por: Adalberto Alves Filho

    Fiz um plano de saúde ,tem 08 dias.Quero saber se posso concelar o mesmo,já que achei um plano melhor com valor pouca coisa a mais?

    Obrigado.

    Advogado de Defesa:

    Sim, solicite o cancelamento por escrito

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/05/2008 - 14:58
    Enviado por: keila dos santos lopes

    oi, tenho o plano da Amesp há 5 meses, no dia 8 de março sofri um acidente de carro e eles me negaram qualquer ajuda, o que devo fazer?

    Advogado de Defesa:

    Entrar com processo no Juizado Especial Cível

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/05/2008 - 12:35
    Enviado por: Heber Lobo

    Olá.
    Tenho um plano da UNIMED a uns 15 anos.
    Tenho uma fatura em aberto com data de vencimento em 20/04 e hoje 02/05, portanto, 10 dias após o vencimento, minha conta já estava bloqueada, precisando que eu deixa-se um cheque-calção para realizar um exame enquanto corria na Unimed conseguir a liberação.
    A atendente da Unimede tentou me explicar e disse que contando datas corridas e não sei mais o que já acumulava 30 dias de atraso. Não entendi.
    É comum esse bloqueio em apenas 10 dias após o vencimento?

    Advogado de Defesa:

    A Lei 9.656/98 proíbe os planos de saúde de cancelar o planos ou suspender o atendimento antes dos 60 dias de atraso. Contam-se esses 60 dias não consecutivos, ou seja, a soma de atraso de cada mês em que a mensalidade for paga com atraso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/05/2008 - 01:39
    Enviado por: Karina Chuh Carron

    Olá, eu era associada a um plano de saúde da Avimed (desde a época da Interclínicas) eu pedi o cancelamento do plano no dia 24/3/08 devido à dificuldades financeiras, pois bem, hoje descobri que estou grávida, gostaria de saber se existe a possibilidade de estar reativando esse plano, pois qdo o cancelamento foi pedido já estava grávida mas ainda não sabia, e tb o pagamento não foi efetivado há mais de 60 dias. A carência para parto é de 10 meses e nenhum convênio cobrirá se eu entrar agora. O que devo fazer?

    Advogado de Defesa:

    Verifique com o plano se está mesmo cancelado. Pelo tempo que você deixou de pagar, provavelmente, sim. Converse com eles para ver a possibilidade de reativá-lo. A princípio, como você está grávida, provavelmente não irão aceitar. Mas não custa tentar

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/05/2008 - 10:30
    Enviado por: Mauricio Yokomizo

    Tenho um plano de saúde sul america (anterior a 1999) e não paguei as 2 últimas prestações com intenção de cancelá-lo.
    Não utilizo o plano há mais de um ano.
    Só por garantia fiz o pedido de cancelamento formal recentemente no dia 55 de atraso.
    Eu gostaria de saber se estas parcelas podem ser cobradas futuramente ?
    Eu vi que existem perguntas semelhantes respondidas negativamente, mas para planos posteriores a 1999, que não é o meu caso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/05/2008 - 13:11
    Enviado por: marcia caldas

    bom! se eu fizer um plano de saude por ex. Hapvida e se por exemplo tiver um problema de Urgencia como por ex. crise de apendicite que não pode esperar e aí tem como me atenderem sim, dois meses de plano??

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/05/2008 - 11:18
    Enviado por: Ingrid

    Estou sem pagar o meu plano de saúde a um mês e meio, mas só que neste período eu utilizei o plano. Será que eles vão cobrar a mensalidade pelo fato de eu ter utilizado o plano??

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/05/2008 - 16:18
    Enviado por: Brenda Jorge Alves

    Boa Tarde
    Meu Nome é Brenda e tenho 27 anos, no ano de 2007 passei quase o ano tdo no hospital, fiz no total de 6 cirurgias, 5 de retirada de cálculo renal do rim esquerdo, e de vesícula, retirada de cálculo e do mesmo, tenho tb cálculos no rim direito, e já esta formando cristais no rim esquerdo para formação de novos cálculos, meu urologista solicitou um ultrassom das vias urinarias, e no rim direito q tinha 2 cálculos, só apareceu 1 e o outro sumiu, ele solicitou uma tomografia das vias urinárias, mas n dão autorização para fazer e verificarmos aonde está o outro cálculo, para ver qual será a atitude e tratamento que será feito.Gostaria de uma orientação do que fazer, e tb gostaria q me enviasse a lei q o governo informa que os convênios tem o direito de dar autorização para qq tipo de exame que o paciente necessite fazer.
    Aguardo retorno com urgência.
    Obrigada
    Att
    Brenda Jorge Alves

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/05/2008 - 20:47
    Enviado por: Lillian

    Tenho contrato com a Unimed desde 2001. Tudo esta em dia no que se refere a mensalidade. Em 2005, porem o plano de meu esposo aumentou muito em virtude da idade (60 anos), aumentou uns 58%. Soube que ha decisao do STJ que nao seria permitido aumento apos os 60 anos, em cumprimento ao estatuto do idoso. Que orgao procuro para tentar conciliar isso? Tenho como reaver o que foi cobrado a mais por ocasiao do aumento de 2005 ate hoje?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/05/2008 - 11:03
    Enviado por: Gisela

    Olá, possuo o plano de saúde unimed participativo. Precisei de um atendimento de urgencia por fortes dores no ouvido e fui até o hospital próprio da unimed. Após um longo tempo aguardando o atendimento, fui direcionada a uma médica generalista, que de cara já disse que não tiha material próprio para me examinar, e que eu poderia procurar outro estabelecimento ou aguardar chamar um médico otorrino em sua residencia. resolvi procurar outro estabelecimento pois não poderia aguardar devido as dores. O problema é que a unimed cobra os 25 REAIS da consulta participativa, sendo que a médica sequer me examinou ou me medicou. Após várias reclamaçoes a unimed insiste em dizer que apenas o fato de ter tido um breve atendimento com a médica ( que não durou sequer 2 minutos e nem sequer me examinou), já equivale a uma consulta.
    Já paguei a fatura dessa cobrança, mas contiuo achando um absurdo essa cobrança. Esse procedimento do plano de saúde é correto??? como devo proceder?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/05/2008 - 11:40
    Enviado por: Fabiano

    Olá, possuo um Plano de Saúde da DIX AMICO e minha mensalidade atual venceu dia 07/05/2008, sendo certo que em data de 22/05/2008 precisei de um pronto atendimento e quando a recepcionista do Hospital entrou em contato com a administradora do meu plano recebeu a informação que meu plano está “SUSPENSO” e como o atendimento necessário era de emergência resolvi pagar R$312,50 pelo atendimento. Isso está correto? Mesmo pagando por anos o plano de saude e não utilizando, por apenas 15 dias de atraso eu tenho um atendimento de emergencia negado?

    Obrigado pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/05/2008 - 13:53
    Enviado por: Cristian

    ola,
    Bom é assim eu tenho um plano de saude mais só que é empresarial, eu gostaria de saber se minha mãe tem direito a usar conforme informações do DP e de funcionarios so eu tenho, o direito de usar minha mulher e meu filho mais a minha mãe é a q mais necessita a usar este convenio mais não posso encaixala nele.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/05/2008 - 11:13
    Enviado por: lenne

    o plano de saúde da minha filha, foi cancelado em 27.05.2008 a meu pedido, mas me arrependi e no dia segunte pedí reativação, pois o mesmo está pago até 03.06.2008. Tenho direito de ser atendida?
    Obrigada,

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/05/2008 - 23:16
    Enviado por: Ednilson

    Olá !
    Minha mãe possuia um plano de saúde que foi contratado em 1997, mas por dificuldades financeiras acabou atrasando 2 mensalidades em 2008 e a operadora acabou cancelando-o, alegando estar amparada na lei 9656/98 que preve tal prática. Minha dúvida é: Pode a operadora executar tal ação, sendo que a lei entrou em vigor no ano seguinte a contratação do plano? Sei que esta lei permite o cancelamento após inadimplência de 60 dias, mas na época em que foi contratado o plano a lei não existia.

    Obrigado !

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/05/2008 - 18:05
    Enviado por: SANDRA HUSEIN

    Boa tarde,

    Tenho um plano de saude na UNIMED, estou inadiplente. Todos os meses ligo na mesma para pegar o valor atual da parcela e faço depósito. Hoje me surpreendi, quando liguei p/ Unimed e me informaram que meu plano esta cancelado. Tenho 4 parcelas em atraso e esta vencendo outra dia 05/06. Pedi o valor de 3 parcelas para efetuar o pagamento e eles não quiseram me passar. O que não entendo, é como a Unimed, me diz qe meu plano esta cancelado se todos os meses eles e passam o valor p/ deposito, e recibo do mesmo. E sem falar, que ja usei o plano depois de Janeiro de 2008 (mes que segundo eles, foi cancelado). Gostaria de ajuda, de como devo proceder para nãp perder meu plano.

    Grta,

    Sandra

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/06/2008 - 17:54
    Enviado por: Helena

    Ola, gostariamos de receber orientaçao a respeito do caso ocorrido com nossa familia. Em 6 janeiro de 2008 estivemos com minha mae (74 anos, aposentada), internada em observação no hospital Santa Cecília (convênio INTERMEDICA-plano empresarial), convênio esse firmado a aproximadamente 5 meses e 5 dias . Face a gravidade do quadro de saúde teve que internar-se de fato, porem tendo em vista o prazo de carencia do convênio os filhos foram acionados para assumir a internação, e os mesmos preoculpados com a gravidade da situação e as implicações que poderia ocasionar com a remoção, assinamos o termo de responsabilidade. A internação teve duração de 7 á 24 de janeiro de 2008, destes 17 dias foram na UTI, fato que culminou com obito de minha mãe.
    O convênio alegando prazo de carência para hospitalizaçao nao assumiu os custos, repassando pra familia o valor de R$ 44.995,10, sendo que nós filhos nâo dispomos de recursos para tal, fato que vem gerando ansiedade e insegurança.
    Diante do exposto, solicitamos orientação para soluçao do caso, se existe alguma saída legal para o caso.
    Atenciosamente,
    Helena

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/09/2011 - 19:30
      Enviado por: tatiana

      gostaria de deixar aqui o meu protesto,a Helena não sei o que acontece com as leis desse pais,pois meu filho de 3 anos foi atropelado em 2008,e atendido em um hospital particular em Susano,onde não havia UTI,e foi pedido a transferencia para um hospital credenciado da intermedica,isso tudo dentro das 12 horas,que um hospital mesmo em carencia por lei,é obrigado a cobrir,final das contas a intermedica negou a transferencia para um hospital de rede credenciada alegando carencia,enfim pelo desespero de salvar a vida do meu filho,meu cunhado se prontificou a pagar um hospital,pois já tinhamos tentado todos os hospitais publicos,sem sucesso,meu filho foi transferido parao hospital São Camilo da pompeia.graças a um parente da cunhada do meu cunhado,que se assinou um termo de responsabilidade de pagamento dos custos caso não houvesse o pagamento,mas meu cunhado pagou 17.000,00 de custos de 5 dias de UTI no hospital,mais 850.00 de transferencia de ambulância de Susano para São paulo,isso me gerou uma divida com meu cunhado de 18.000,00,entrei na justiça contra a intermedica sobre,o direito do atendimento das 12 horas de direito de um credenciado em carencia.Em fim foram 3 anos de processo na justiça,e infelismente perdemos a causa,a intermedica apresentou,uma planilha de um hospital credenciado,no valor de 2.800,00 por 5 dias de UTI,e o juis aceitou,não sei o que vou fazer para pagar esta divida,pois não tenho da onde tirar o restante que fiquei devendo,e fica aí o meu protesto,por li a sua história e estão te cobrando 44.000,00,por serviços prestados a sua mãe,e você vai ter que pagar,para você ver,que a justiça deste país não existe para quem precisa realmentete dela,só para esses empresarios,safados que querem tirar do povo até o ultimo centavo.Como podem me pagar 2.800,00 e te cobrarem 44.00,00,se quiser entre em contato comigo pelo meu e-mail:tatiana-cristina2011@bol.com.br.E TODA FORÇA DO MUNDO PARA VOCÊ.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/06/2008 - 11:47
    Enviado por: Jane Fernandes

    Não recebi o boleto ref. cobrança do plano de saúde vencido em 10-05-08, já fiz três reclamações pedinho que enviem para minha casa uma 2ª via da cobrança para que possa pagar e até o momento não recebi. Tenho consulta dia 06-06-08 eles podem se recusar a me atender? Até onde tenho obrigação de pagar sem receber a cobrança em minha casa?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/06/2008 - 07:28
    Enviado por: Luciene

    Estou precisando fazer uma artroscopia do joelho e o convênio não liberou um material (enxerto) e o médico não vai fazer a cirurgia sem este material. Gostaria de saber se o convênio é obrigado a liberar este material?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/06/2008 - 13:16
    Enviado por: Rosangela Baldi

    Bom Dia

    Li varios comentarios e duvidas das pessoas em relaçao aos planos de saude, mas estou confusa pois em varios destes voces orientam que apos 60 dias de atraso o plano pode ser cancelado simplesmente, ja em outro, a orientacao e’ de que ,para o cancelamento ser legal , ha a necessidade da empresa em comunicar o cancelamento antes do termino dos 60 dias.
    Meu caso se encaixa neste problema de inadimplencia e consecutivo cancelamento sem aviso. Por favor me ajudem com esta duvida para que eu possa conversar com propriedade com a Unimed.
    Agradeço antecipadamente
    Rosangela

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/06/2008 - 13:18
    Enviado por: Rosangela Baldi

    Bom Dia

    Li varios comentarios e duvidas das pessoas em relaçao aos planos de saude, mas estou confusa pois em varios destes voces orientam que apos 60 dias de atraso o plano pode ser cancelado simplesmente, ja em outro, a orientacao e’ de que ,para o cancelamento ser legal , ha a necessidade da empresa em comunicar o cancelamento antes do termino dos 60 dias.
    Meu caso se encaixa neste problema de inadimplencia e consecutivo cancelamento sem aviso. Por favor me ajudem com esta duvida para que eu possa conversar com propriedade com a Unimed.
    Agradeço antecipadamente
    Rosangela

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/06/2008 - 19:45
    Enviado por: sidnei souza

    tenho plano de saude empresarial, a empresa paga uma parte e eu outra, aconte que estou no auxilio doença, como faço para pagar minha cota parte desse plano, ou a empresa paga e depois desconta de mim, como funiona ?

    obrigado
    abraços

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/06/2008 - 10:22
    Enviado por: Elaine

    Fui demitida em 29/05/2008, e no dia 03/06/2008 fui marcar um exame solicitado por meu médico e o convenio me avisou que a empresa havia cancelado o convenio desde o dia 31/05. Esta correto? Eu não teria direito durante o aviso?
    A empresa também está dando baixa na carteira com a data que fomos dispensados, ou seja, 29/05. Não teria que ser a data do término do aviso? Conforme artigo 487 da CLT ? Por favor aguardo resposta urgente.
    Grata,

    Elaine

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/06/2008 - 11:38
    Enviado por: Ana Raquel Alves

    Olá, tenho um plano de saúde desde 1999 com a Unimed, que eram sempre descontados em folha de pagamento na empresa onde trabalho, em 2001 sofri um acidente e fiquei afastado com auxílio-doença, devido a isto a empresa não descontou do meu salário as prestações do unimed nesse preíodo de 2001, em 2002 me chamaram para pagar os atrasados, e assim fiz, paguei tudo, mas agora em 2008 querem me cobrar essas parcelas de 2001, que eu já paguei, mas mesmo se eu não tivesse pago a cobrança nao seria indevida, por esta prescrito o prazo para cobrança da mensalidade em atrazo, visto que já se passaram uns 7 anos? qual seria o prazo para a empresa prestadora do plano de saúde cobrar parcelas em atraso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/06/2008 - 13:26
    Enviado por: Rosangela Araujo

    Ola, meu plano e seguro de saude bradesco.
    Pago este plano desde 1984, onde nao ha cobertura de psquiatria, nem internacao em clinicas,nem tao pouco pscologos, e um plano simples.
    Com a nova lei, posso conseguir esses beneficios?
    Visto que meu filho de 23 anos apresenta sintomas de esquisofrenia.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/06/2008 - 19:16
    Enviado por: ADRIANA BARBI PINHEIRO

    Boa Noite! Tenho um plano de saúde há mais de 4 anos, estou grávida de 3 meses e descubri que meu plano de saúde não cobre obstetrícia, pois existia um tal módulo opcional. Tentei administrativamente resolver com a Unimed, só que eles alegam que terei que cumprir novamente uma carência de 300 dias para inclusão de obstetrícia no meu plano, o que eu faço?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/06/2008 - 01:20
    Enviado por: Betty pires

    Meu esposo tem um plano empresarial a 12 anos, a agora saiu da empresa, eu gostaria de continuar pagando o plano e eles não me dão resposta nenhuma que direitos nos temos? estamos sem plano com 12 anos pagando regiamente em dia.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/06/2008 - 23:22
    Enviado por: nunes

    Temos um plano de saude desde 1994 e por motivo de aumento de valor resolvemos migrar para um plano empresarial dentro do próprio plano para podermos pagar as mensalidades. Para isto tivemos que fazer as declarações de saúde no novo contrato. Ocorre que tem algumas doenças declaradas (Pressão alta, varizes, osteoporose), que surgiram durante a vigencia do outro plano e estavam sendo tratados normalmente com os médicos. Diante disto, o plano de saude pode alegar que são doenças pré-existentes, visto que já éramos do próprio convênio. Agradeço pela orientação.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/06/2008 - 00:16
    Enviado por: Alexandro R. Martins

    Boa Noite!

    Aderi ao plano de saúde em 2005, 25/08. Na época minha esposa estava gestante e precisava de um plano de saúde. Ao fazer o plano queria desfrutar exatamente dos serviços prestados ao pré natal que fora prometido pela corretora que me atenderá na época. Porém para minha surpresa, quando comecei a querer desfrutar do plano, descobrir que o tal jeitinho, informado pela corretora era apenas argumento de venda, pois na realidade o plano não iria cobrir o parto.
    Por esse motivo o plano passou a ser desnecessário para mim, quis cancelar ! Mas fui informado que não poderia, pois teria que pagar no mínimo 50 por cento do valor total. A partir daí não usei mais o plano, alias se usei duas ou três vezes foram muito. Acabei pagando sete parcelas, mais da metade, ou seja, mais de 50 por cento. Mesmo assim não quiseram cancelar, mesmo solicitando por escrito, segundo eles era impossível, teria que pagar o restante das parcelas, mesmo sem usufruir do plano, pois já estava bloqueado para atendimento desde então.

    A duvida seria em relação aos valores, terei que pagar todo o plano ja que paguei os 50 por cento exigido por eles para cancelamento ?

    Segundo eles ainda tenho um saldo devedor de aproximadamente mil reais, o que acho um absurdo ! por não ter usado o plano ! e ainda ter pago sete parcelas 170 reais.

    O que fazer nesse caso ?

    Obrigado !

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/06/2008 - 21:20
    Enviado por: rosilda barbosa braga

    Olá preciso de ajuda no seguinte caso: sou usuária do plano de saude da UNIMED estou em dia com as mensalidades, no entanto nao sei por que motivo, no sistema deles consta um atraso na mensalidade de abril de 2008, sendo que tenho comprovante de pagamento e quando fui pagar a mensalidade de maio fui informada do atraso (que nao existe) mas, depois de muita discussao eles permitiram que eu efetuasse o pagamento de maio, porém, quando fui pagar o mes de junho eles se recusaram receber se eu nao pagasse a parcela “atrazada” ou que apresentasse naquele momento o comprovante de pagamento de tal parcela, como eu nao o fiz eles disseram que iriam ficar impossibilitada de utilizar o plano até que eles fizessem uma busca para tentar encontrar comprovação do pagamento que segundo eles está em atraso. O que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/07/2008 - 21:28
    Enviado por: simone

    Olá,meu marido tem um plano de saude da intermédica pela empresa e esta recebendo uma proposta de emprego em outra empresa, eu gostaria de saber se ele sair da empresa, se eu tenho direito de dar continuidade no plano de saude sem carencia por estar gestante?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/07/2008 - 19:05
    Enviado por: Elfi Klassen

    Tenho Umimed desde Novembro de 1994, plano familiar digo eu e a minha filha, a Primeira mensalidade foi de R$ 59,83 em 28/11/04, para as duas pessoas hoje recebi com aumento da porcentagem do ano de 2008 a parcela de Julho e de R$ 614,68 para as duas pessoas, eu tenho 56 anos.
    Qual e o total de aumento que um plano podera ter ( no total digo de 1994 qdo iniciei ate os meus 60 anos)!
    Agradeço antecipadamente
    Elfi

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/07/2008 - 18:52
    Enviado por: ALEXANDRE CABRAL SILVA

    olá tenho 32 anos no dia 16 de dezembro sofri um acidente e estava de ferias da empresa onde trabalhava desde lá tava pagando a metade do plano e a empresa a outra derepente me ligarm da empresa falando que iria cancelar o convenio els podem fazer isso me ajudem obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/03/2010 - 10:33
    Enviado por: Edna

    Bom dia
    Edna

    Tinha um plano de saude a 4 anos de pois que meu esposo saiu da empresa transferimos para pessoa fisica, estou gravida e meu filho tem problema de bronquite deixei de para por problemas finaceiros e me informaram à um cemana que meu plano foi cancelado, gostaria que me orientassem o que posso fazer para reativa-lo pois estou gravida de sete meses….

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/03/2010 - 00:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Com tão poucas informações não é possível responder. Você precisa procurar um advogado especializado e submeter o contrato a ele para verificar se o cancelamento é legal.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/03/2010 - 19:34
    Enviado por: Ana Cristina D. Chaves

    Bom dia Senhores,

    Venho atraves deste, questionar sobre o cancelamento do meu plano, sendo que os pagamentos que foram realizados dentro do prazo constado em contrato, referente aos meses de 11/2009, 12/2009 e 01/2010.
    Somente tive conhecimento sobre este fato na data de hoje, quando entrei em contato com a empresa solicitando a 2ª via do boleto de fev/2010 que não recebi e então obtive esta notícia. Portanto a atendente Viviane, informou que o meu plano havia sido cancelado devido a falta de pagamento do mes de dez/2009, mas sendo que esta foi paga. A empresa Access Clube alega que paguei em duplicidade o boleto referente a nov/2009. Durante a conversa com atendente, ela informou que estava constando no sistema o registro de que fizeram varias tentativas nos meus telefones, porem nenhuma ligação foi efetivada e muito menos fui notificada com telegrama.
    O objetivo de tentar falar comigo era para solicitar a minha autorização de transferir o valor pago em duplicidade de nov/2009 para pagto da parcela de dez/2009. Mas para o meu conhecimento eu tinha pago correto, até mesmo porque paguei normalmente a de Janeiro/2010.
    Durante este periodo de transição não fui notificada em nehum momento, seja por telegrama ou telefone sobre este fato ocorrido, até mesmo porque quando eu atraso o pagamento, primeira comunicação que a empresa manda é o meu e-mail e ou telegrama que sou notificada.
    No entanto, peço a devida analise e providencia para que posso ser inclusa novamente no plano.
    De acordo com as leis, o meu plano não poderia ter sido cancelado, além do mais foi pago no mês em que voces alegam não ter sido pago, conforme comprovante em anexo.
    Por mais que o mês de dezembro de 2009, não tivesse sido pago, o prazo de cancelamento do mesmo estava em vigência, sendo que a Access Clube efetivou o cancelamento no dia 31/12/2009 e o prazo é de 60 dias corridos e não 30.

    O artigo 13 da Lei nº 9.656/98 autoriza a operadora a cancelar o contrato por atraso no pagamento por prazo superior a 60 dias. Diz a norma que não se tratam de 60 dias corridos – a lei dá às empresas o direito de cancelar o contrato a partir de 60 dias de atraso, consecutivos ou não, nos últimos 12 meses de vigência do contrato.
    Mas há algumas exceções:
    1) quando o consumidor não for notificado, por escrito e pessoalmente, até o qüinquagésimo dia antes de completar os 60 dias de atraso;
    2) quando a notificação da empresa não esclarecer o valor exato do débito e
    o período de atraso, bem como o prazo para o consumidor pagar o débito;
    3) quando a empresa, mesmo passados 60 dias, receber o pagamento do débito
    ou de alguma prestação.
    Alguns juízes entendem que, mesmo que a empresa faça a notificação de forma correta, e no prazo legal, ainda assim o contrato não pode ser cancelado se o consumidor “purgar a mora”, isto é, fizer o pagamento de todo o débito.

    Na data de hoje estive na Access Clube e tive que pagar novamente o mes de dezembro/2009, mesmo mediante a apresentação do comprovante de pagamento de dez/2009, além de que ainda durante 07 dias estarei descoberta. Alias, estou descoberta desde o dia 28/12/2009 e a parcela de janeiro de 2010, foi paga normalmente e não fui notificada sobre este cancelamento em nehum momento.
    Irei tomar providencias cabiveis a este fato ocorrido, pois isto é uma vergonha, falta de respeito e irresponsabilidade perante a um segurado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/03/2010 - 18:15
    Enviado por: ivane padua

    Olá,boa noite.
    Sou funcionária de uma empresa que me oferecia como beneficio um plano de saúde participativo,onde eu pagava as taxas quando usava o mesmo.
    estou afastada dessa empresa por doença a 1 anoe 5 meses.Precisei de uma consulta de revisão com o cardiologista e tive a surpresa que meu plano de saúde havia sido suspenso pela empresa,sem qualquer comunicação,estou ainda em tratamento cardiaco e psiquiatrico.o que devo fazer para restituir meu plano de saúde?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/03/2010 - 19:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma denúncia à ANS e ao Procon e contrate um advogado para tentar retomar o tratamento e eventualmente processar a sua empresa por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/03/2010 - 00:25
    Enviado por: Fernando

    Olá boa noite,sou usuario de uma empresa de plano de saude, o ano passado em maio não pude mais pagar o referido plano, foi cancelado devido o atraso de prestaçoes, o tempo se passou e pensava que não precisaria mais do referido plano, quando por ironia do destino minha esposa engravidou e tive que reativar o plano. Vindo assim a fazer um acordo cumprir o mesmo e renovar o plano (digo tive q fazer outro e adiantar uma mensalidade), fui informado que perdemos a carencia e agora tenho direito deles reimplantarem a carencia no novo ou não? Grato!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/03/2010 - 17:48
    Enviado por: VIVIANE

    BOA TARDE!!
    FIQUEI QUATRO MESES SEM PAGAR O CONVENIO MEDICO DA MEDIAL,AHO QUE FOI CANCALADO POIS SEGUNDO DESCRITO NO CONTRATO APÓS 60 DIAS O CONTRATO É CANCELADO,GOSTARIA DE SABER SE MESMO ASSIM MEU NOME VAI PARA O SPC OU NÃO?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/03/2010 - 22:36
    Enviado por: aguiar

    tenho um plano de saude unimed pela associacao comercial de minas ha mais de 20 anos e agora atrasei 2 meses, ssendo que paguei uma, ficando outra atrasada eles comunicaram que meu plano foi cancedado eu teno 84 ano, preciso muito deste plano, oque devo fazesr?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/03/2010 - 16:10
    Enviado por: néder bernal de almeida

    ola amigos, tenho uma duvida, fiz um plano de saude em foz do iguaçu pr (itamed), portanto so usei uma vez o plano em janeiro de 2010, pois nao paguei mais e sempre chega cartas de boletos do plano, liguei la pra cancelar dizendo que nao usarei mais o plano, a atendente disse que eu so poderei cancelar se eu pagar as dividas antigas(boletos antigos), e disse que se eu nao pagar meu nome vai pro setor de cobranças do spc, isso é certo? eu nao usei mais o plano e disseram que o meu nome vai pro spc, espero que aalguem me tire essa duvida. grato e otima tarde,.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/03/2010 - 20:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que é cergto. Há dívidas ainda, então pague-as. Se não pagar, será processado e seu nome vai para o SPC.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 31/10/2011 - 23:58
      Enviado por: Bianca

      só se for uma lei nova, que eu saiba ninguém tem o nome no SPC, por falta de pagamento no plano de saúde… o que pode acontecer é vc ter seu plano cancelado por falta de pagamento , 60 dias consecutivos ou não…

      se alei mudou, gostaria de saber onde encontrá-la

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/03/2010 - 19:38
    Enviado por: Marília Lilian

    Dia 17 de março Quarta fiz um plano de saúde pela Amil Natal RN para minha filha de 6 meses 150,00 R$ mensais, só que meu esposo recebeu uma proposta de trabalho na qual mudarei de Estado então dois dias depois de ter assinado o contrato pedi pra cancelar eles aceitaram, Segunda dia 22 de março irei cancelar, e o dinheiro eles tem obrigação de me devolver?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/03/2010 - 10:17
    Enviado por: Marcia Regina Cardoso

    Eu tinha a 7 anos um plano de Saúde da Unimed, sem nunca ter atrasado uma parcela, este plano era pela Seesp sindicato do Crea. Em janeiro decidi trocar o plano de saúde da SULAMERICA, qdo procurei pela corretora que me havia feito o plano anterior que me
    orientou a não pagar mais e tb não cancelar neste momento, deixar para cancelar qdo começasse a vigorar o novo plano em 03/02/2010.Só que o sindicato está me cobrando as parcelas atrasadas pois eu cancelei o plano somente em 26/02/2010.
    Gostaria de saber se é correto ou não, ou foi a corretora que me informou errado e como vou agir nesta situação.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/03/2010 - 12:20
    Enviado por: dilaila

    Desde de 2004 eu tinha o plano de saude unimed ano passado tive que canselar pois ficou muito caro agora fiz outro pela empresa que meu marido trabalha pois descobri que estou gravida e que o plano nao vai cubrir o parto pois é 10 meses de carencia o que devo fazer .

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/03/2010 - 18:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nada. Cumpra a carência. Isso deveria ter sido verificado antes de assinar com o novo plano, ou seja, seu marido tinha de se informar quais eram as condições do novo plano. Procure mais informações no Procon, mas antes leia o contrato.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/03/2010 - 18:11
    Enviado por: Jucleber G. de Souza

    Minha esposa teve o plano de saúde cancelado em novembro de 2009 e entramos na justiça para reativação do plano pois a prestadora do serviço não cumpriu com uma das cláusulas da Lei. Ontem a prestadora solicitou a presença dela para falar que o plano foi reativado (isso aconteceu antes do julgamento do mérito que ocorrerá semana que vem), e entregou os boletos referentes as parcelas de 12/2009, 01, 02 e 03/2010 (época em que o plano estava cancelado) para que ela pagasse com juros. Gostaria de saber se ela tem obrigação de pagar essas parcelas?
    A prestadora alega que o plano foi reativado com todos os direitos que tinha antes e é como se o plano não estivesse sido cancelado, por isso a necessidade de pagamento integral das parcelas.
    Mas minha esposa toma uma medicação de alto custo que é coberto pelo plano e nesses meses que o plano ficou desativado ela não teve condições de tomar essa medicação.
    Se a resposta for negativa, gostaria de saber onde encontro fundamentos para esse fato, se no Código de Defesa do Consumidor ou em alguma decisão judicial.
    Se tiverem a resposta, encaminhe para mim o artigo da lei ou endereço do site.
    Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/03/2010 - 18:34
      Enviado por: Marcelo Moreira

      AS parcelas são devidas, senão o plano terá que abrir uma nova apólice, com novas carências. Procure o Procon para que tenha ajuda em uma eventual negociação para facilitar o pagamento. Achamos que é cabível uma redução de preço, já que a operadora quer cobrar por meses que não foram efetivamente utilizados.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/03/2010 - 20:02
    Enviado por: Josiane

    Tenho um plano de sáude da unimed, com dificulades financeiras não pago o plano desde dez de 2009. E desde desta data, não utilizo o plano, então esse plano deverá ser cancelado. Eles não podem me cobrar as parcelas vencidas?
    Eu posso fazer um outro plano em outra operadora cumprindo desde do início as carências

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/03/2010 - 23:52
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano está cancelado, mas a dívida continua e você terá de pagá-la. E você corre o risco de ser recusado em outros planos por causa da dívida.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/04/2010 - 11:32
    Enviado por: Andréa

    Não entendi… a resposta q foi dada a Josiane (acima) ñ cabe a ela o mesmo direito de resposta q foi dados aos demais, se não utilizou o plano no prazo de 60 dias então o mesmo foi cancelado?

    ” Seu nome só deveria ir para o SPC ou Serasa se você usou o plano nesse perído. Como você está inadimplente há mais de 60 dias, provavelmente ele já foi cancelado. Quanto à restrição, procure o Juizado Especial Cível ”

    pq ocorreu o seguinte cmgo eu tinha o plano, no primeiro mes de atraso ligaram no “meu trabalho” cobrando e dizendo q se eu ñ pagasse seria cancelado automaticamente, qdo venceu a segunda me ligaram novamente no meu TRABALHO disseram q se eu pagasse só uma ñ poderia usar o plano, ou seja ñ ia resolver nada pra mim pois eu não tinha ocndições de pagar 2 de uma vez, deixei de pagar de uma vez por tdas já que haviam dito q ia cancelar automaticamente. Passado algum tempo, fui efetuar uma compra e constou meunome no Serviço de Proteção ao Crédito e lá está até hoje. Como fico neste caso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/04/2010 - 18:17
    Enviado por: Alice Castro

    O plano de saude que eu e meu filho tinhamos era empresarial, exatamente no mes de março fez 12 meses de contrato, quero fazer o mesmo plano so que agora pessoa fisica , a vendedora me disse que teria que cumprir novamente todas as carencias.
    Quero saber se eu nao entro naquela lei que apos cumprir 12 meses de contrato, eu poderia ate mudar para outro plano sem ter que cumprir todas as carencias?
    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/04/2010 - 18:22
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em nosso entendimento não. A mudança não é de modalidade, mas de tipo de plano, já que o empresarial tem a contra0partida da empresa, que cobre todas as carências.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/04/2010 - 16:48
    Enviado por: ANA PEREIRA MARTINS

    Meu irmão tinha como plano de saude a UNIMED, pois fez duas cirurgias do coração e necessita de cuidados medicos direto, meu pai o ajudava pois os dois eram aposentados e meu irmão gasta com medicamentos 50% do que recebe, meu pai faleceu e ele não conseguiu pagar durante + de 90 dias, quando conseguiu o dinheiro com ajuda de parentes, foi informado que estava cancelado depois q pagava a mais de dois anos, venderam para ele novamente o plano com carencia e ele faz exames periodicos os quais perdeu o direito, ele é portador de valvula mitral mecanica e não pode ficar sem fazer os exames. Quero saber era de direito cancelar o plano, porem não é justo q ele continuando no plano perda o direito,pois não tem uma lei em vigor q mesmo de um plano para outro não tem carencia

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/04/2010 - 18:05
    Enviado por: MICHELLE

    Ola , tenho um convenio da Dix amico pela empresa que fui incluida em 03/12/2009, algumas semanas depois eu fiquei gravida e descobri que o plano não cobre parto, gostaria de saber se isso é correto uma vez que consultei sobre LEI e vi algo que empresas com mais de 50 funcionarios não pode cobrar carencia!
    Obrigada Michelle.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/04/2010 - 18:22
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Algumas carências podem ser impostas, mesmo em empresas grandes. Leia o contrato e consulte o departamento pessoal de empresa. Certifique-se antes de empreender uma ação judicial.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/04/2010 - 15:36
    Enviado por: Rosane Mattos

    Minha mãe de 79 anos foi vítima de um AVc em junho de 2007. Seu plano de saúde é a GEAP (ela é aposentada do MPS com desconto em folha de pagamento)Quando precisou de socorro médico dominiciliar, a GEAP negou atendimento, alegandi inadimplência por não ter pago as faturas, enviadas para endereço desatualizado, que seriam a co- participação da internação. Primeiramente, em quase 33 anos de plano de saúde (antes Patronal), ela NUNCA recebeu qualquer boleto bancário, porém, segundo a GEAP os gastos ultrapassaram o destinado pelo MPS. Só que, havendo os descontos no contracheque e com as cobranças que nunca chegaram em nossa residencia,acreditamos que estava tudio certo. Irredutível, a GEAP não quis negociar nada para atender minha mãe naquele dia, pois, tratava-se de uma nova carencia. absurdo! com a idade avançada e ainda mais vítima de um derrame ter que começar tudio de novo. Fomos a justiça, a GEAP lutou para excluir de vez minha mãe do plano. Ganhamos em todas a s instâncias, porque ficou provado que a GEAP NÃO DESCONHECIA O ENDEREÇO DE MINHA MÃE PORQUE ELA ENVIAVA MÉDICOS A SUA RESIDÊNCIA PARA TRATAMENTO MÉDICO : fono, psicologo, fisioterapeuta, médico clínico, enfermeiros para curativos, equipe essa com várias visitas feitas de nome PGC DA GEAP. Para conseguir este ëmpreendimento¨foi necessário prencher cadastro e tudo mais que podesse localizar minha mãe. A justiça foi taxativa: Falta de organização, serviço mal prestado. Agora a GEAP envia um telegrama de ¨boas vindas¨ informando o saldo devedor de minha mãe, que na ocasião era de 640 reias, passaram para 732. Para evitar mais uma guerra judicial, resolvir me livrar desse problema ligando para o 08007288300, afim de pagar essa importância, com multa, que no meu ver é indevida, pois, minha mãe não deu causa para isso. A GEAP retornou e informou-me que saldo já estava em 900 reais, recebí o telegrama dia 17 e no dia 24, as multas pelo atraso já estavam além do que deviamos se a GEAP não fosse tão organizada e enviasse essas cobranças para o endereço certo em tempo hábil. Favor responda-me o mais rápido possível.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/04/2010 - 20:40
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você escreveu, escreveu, escreveu e não nos disse o que deseja de nós. Você já foi à Justiça e tem assistência jurídica. Procure o seu advogado para buscar nova ajuda, sejá lá o que você queira neste caso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/04/2010 - 22:54
    Enviado por: Marivone Dias

    Gostaria de saber quanto tempo o plano de saúde tem para liberar uma cirurgia, se existe um tempo estipulado, pois meu esposo precisa fazer um implante coclear, pois ficou totalmente surdo após ter meningite, e não pode esperar muito senão não será possível mais fazer. Já fazem 3 meses que estamos tentando a liberação, primeiro 2 meses na Unimed Paulistana para enviar o pedido para a Unimed de origem, e aqui já fazem mais de um mês e dizem que estão analisando. Gostaria de saber como poderia pressionar para conseguir a liberação.
    Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/04/2010 - 19:39
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não existe prazo, já que depende da urgência de cada caso. Entretanto, não há justificativas para que a autorização demore, por exemplo, um mês.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/04/2010 - 10:36
    Enviado por: ALVES

    MINHA FILHA FEZ UM PLANO DA UNIMED DIA 30/03/2010 E NEM RECEBEU O CARTAO AINDA, POR MOTIVOS DE FORÇA MAIOR ELA QUER CANCELAR, OQ ELA DEVE FAZER?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/04/2010 - 18:54
    Enviado por: Claudia

    Gostaria de saber quais medidas poderei adotar em razão de aumentos abusivos no plano de saúde. Minha sogra tem plano de saúde (coletivo), com a Gold Cross desde de 1986, ocorre que desde de 2002 a empresa vem majorando aumentos de quase 100%.

    Preciso urgente de ajuda, pois no próximo mês teremos mais um aumento que só Deus saberá de quanto vai ser.

    Ele está com 71 anos, é aposentada, a aposentaria praticamente só da para pagar o plano de saúde.

    Desde já agardeço a colaboração.

    Claudia

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/04/2010 - 19:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure o Procon e a ANS e faça uma denúncia a respeito dos aumentos abusivos. Se a situação permanecer, o jeito é contratar um advogado e questionar o aumento na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/04/2010 - 21:08
    Enviado por: suely

    Gostaria muito de que me tirassem uma duvida, tenho ou melhor tinha um plano unimed paulistano padrão, desde de setembro de 2009, o plano era empresarial, continuo sendo funcioaria e soube no dia 29 de março que o mesmo foi cancelado, sem meu conhecimento, hoje estou gravida de 18 semanas e não posso mais continuar com assistencia medica de pre natal, tem alguma forma que eu possa retomar o meu convenio e cobrir carencias anteriores, posso entrar com uma ação de danos materias a empresa, oque fazer não posso continuar sem meu convenio, obrigada aguardo resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/04/2010 - 21:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado e acione a sua empresa na Justiça. Qualquer alteração de operadora de planos de saúde precisa ser comunicada com antecedência. Faça também uma denúncia no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/04/2010 - 10:52
    Enviado por: Daniel

    Olá bom dia, tenho um plano de saude hospitalar evangelico aqui em Londrina, por motivos financeiros estava pagando as mensalidades em atraso, ou seja, exemplo, o mês 1 paguei no mês 2 e assim por diante, mesmo sem usar o plano nesse periodo tentei efetuar os pagamentos. Pois bem fui efetuar o pagamento referente a fevereiro nessa semana e o mesmo havia sido cancelado. Qual o direito e procediemnto para reativar meu plano sem perder as carencias.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/04/2010 - 00:16
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há o que fazer, em nossa opinião. Houve inadimplência e o plano de saúde tem o direito de cancelá-lo. Tente alguma ajuda no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/04/2010 - 14:16
    Enviado por: josiane

    boa tarde.tenho um plano da antiga clinihauer,agora dix amil.desde 2003.meus filhos gemeos nasceram e os coloquei em 2008.a duvida é a seguinte;posso como titular sair do plano e deixar eles?fui até a agencia de atendimento e me falaram que não,que eu teria que pedir o cancelamento de todos e depois fazer um novo contrato só para eles se eles tiverem o cpf.teram que cumpri toda a carencia novamente?isto é certo?obrigada desde de já.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/04/2010 - 12:20
    Enviado por: Karina carneirio Bittencourt

    Boa tarde !
    A empresa do plano de saude ( golden cross) cancelou o plano com a empresa a qual trabalho tendo como fim do contrato a data de 14/04 ate quando posso usar o plano?

    atenciosamente

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/04/2010 - 21:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Depende do contrato entre as duas empresas. O padrão são três meses. Procure essas ifnormações com o RH de sua empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/04/2010 - 12:24
    Enviado por: Karina carneirio Bittencourt

    O plano de Saude pode cancelar o contrato com a empresa por desinteresse em continuar atendendo?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/04/2010 - 19:47
    Enviado por: Josiane

    Quando o usuário sentir a necessidade de cancelar seu plano de saúde poderá formalizar isso por escrito, escrevendo uma “Solicitação de cancelamento” em 2 vias e entregando uma via no escritório de sua operadora, solicitando que o funcionário protocole sua via, dessa forma terá uma comprovação desse pedido realizado junto a operadora.

    Outra maneira seria enviar essa solicitação através dos Correios com A.R. (Aviso de Recebimento) e guardar o comprovante devolvido pelos Correios.

    Se o seu contrato de assistência médica foi assinado após 02 de Janeiro de 99 ou se ele já está de acordo com a nova Lei (9656/98) a simples desistência também gera o cancelamento do contrato e suas coberturas, ou seja, deixando de efetuar os pagamentos por mais de 60 dias, seu plano é cancelado automaticamente pela operadora.

    ATENÇÃO: A operadora de planos de saúde NÃO pode enviar o nome do usuário ou responsável pelo contrato aos órgãos de proteção ao crédito como SCPC e SERASA e se o fizer, o usuário pode solicitar junto ao PROCON o cancelamento desse registro ilegal e se o usuário se sentir prejudicado com esse registro pode solicitar reparações legais através de processo jurídico.

    Fique atento!

    Temos visto algumas empresas se valerem da falta de informação de seus usuários e solicitar que esses paguem o valor de uma ou duas mensalidades para seu cancelamento e essa prática é ilegal. Outras empresas solicitam que o usuário pague as mensalidades em atraso para depois efetuar o cancelamento, não posso afirmar que isso seja ilegal, afinal a lei tem tantas formas de ser interpretada, mas é desnecessário que o usuário pague esse valor se sua intenção é o cancelamento desse plano, uma vez que após 60 dias de atraso o plano será cancelado automaticamente. No meu ponto de vista, se não é ilegal é no mínimo oportunismo por parte das empresas que fazem essa cobrança.

    Importante

    Existem planos que merecem atenção especial quanto a solicitações de cancelamento ou mesmo para impedir que seu plano seja cancelado contra sua vontade, um exemplo disso, são os planos coletivos por adesão, cuja responsabilidade pelo cancelamento ou mesmo pela manutenção do plano é da Administradora e não da própria operadora.

    Normalmente esses planos são cancelados após 30 dias de inadimplência, ou seja, tão logo vença a segunda mensalidade do plano sem o devido pagamento. Se você tem um plano coletivo por adesão, precisa ter consciência que a operadora não é a responsável pelo cancelamento do seu plano, esse pedido só pode ser feito pela administradora e caso isso seja feito indevidamente, você ficará sem as coberturas, restando apenas comprar uma “briga” com a administradora de seu plano.

    Para que você entenda melhor os planos coletivos por adesão, vamos pensar da seguinte forma, imagine que você tenha um plano de saúde através da empresa onde trabalha e ao ser demitido, perde direito ao plano, a empresa onde você trabalhava é quem solicita a exclusão de seu plano e, claro, deixa de pagar por ele. Da mesma forma, se você não for demitido, mas por algum motivo desejar cancelar o plano que tem pela empresa, será necessário solicitar a empresa que faça isso e não diretamente a operadora.

    Os Planos coletivos por adesão, são exatamente assim, exceto pelo fato de que os usuários não são funcionários e sim fazem parte de grupos de afinidade, entidades de classe ou sindicatos, exemplos: Estudantes, profissionais liberais, metalúrgicos, aposentados, funcionários públicos, etc.

    Não é raro o usuário solicitar informações junto à operadora e ouvir “Seu plano é empresarial e deverá entrar em contato com a empresa onde trabalha para…” Isso acontece por que o atendente lê o que está na tela do seu computador para o usuário e para ele consta sempre como plano empresarial onde a empresa que aparece é a administradora desse contrato.

    Para saber qual é a administradora de seu plano de saúde coletivo por adesão, verifique na carteirinha, provavelmente estará constando “Plano empresarial” e o nome da empresa. Isso também pode ser verificado no boleto que você recebe para pagamento, pois quem faz as cobranças é a administradora.

    Em muitos casos é vantajoso aderir a um plano coletivo por adesão, porém o usuário deve ficar bem atento para não ficar sem plano e sem atendimento. Um dos problemas que percebo com as administradoras desses coletivos, é que quando o boleto por algum motivo não chega ao usuário, é muito difícil conseguir a segunda via se o usuário não tiver acesso ou habilidade com a Internet e solicitar por telefone pode ser uma tarefa cansativa e cara, principalmente se a ligação for interurbana. Outra coisa é que mesmo que o usuário diga que não recebeu o boleto, se o pagamento for feito após o vencimento a cobrança da multa por atraso estará lá, salvo raras exceções.

    Ainda tem dúvidas?

    Entre em contato com nosso suporte

    Ligue para 4004-0435 Ramal 1506 (Ligação local)

    (12) 3021-3922 São José dos Campos

    Você também pode consultar a ANS

    DISQUE ANS: 0800 701 9656

    acesse http://www.ans.gov.br

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/04/2010 - 20:00
    Enviado por: Josiane

    Fui a minha operdora cancelei os contratos que estavam com mensalidades em aberto…fui informada pela atendente que meu nome não iria para o serviço de proteção de crédito por der tratar de um contrato de prestação de serviço, me ofereceram para fazer um outro plano, é claro tendo quer comprir todas as carências, mas não aceitei e fui informada que as mensalidades ficariam em aberto “passível de cobrança por parte da operadora”.

    Fiz um ouro plano em outra operadora, com preços melhores e mais abragente do que a anterior…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/04/2010 - 20:39
    Enviado por: manoel marcos de oliveira

    bom nao sei se voçe vai me responder mais estou desisperado comprei um carro um ano e quatro mes em uma garagem da minha cidade em setembro de 2009 quando venceu o documento do veiculo paguei todos os impostos pendente mais quando foram fazer a vistoria no ciretran nao constou o numero do motor ai começou minha dor de cabeça voltei na garagem para resolver falei para o vendedor que nao constava o nºdo motor e mais tinha umas multas de outro estado de onde ele trouxe o carro no momento ele me falou que tudo seria resolvido ele levou o carro para o estado de origem para resolver tudo mais nao foi isso que aconteceu quando retornou disse tinha transferido o processo para o nosso estado e que so faltava remarcar o nºdo motor isso foi 09/2009 o processo ficou com ele o documento do carro devido varias tentativas de resolver o carro foi detido com o licenciamento vencido devido isso tentei entrar com um processo de devoluçao do meu dinheiro ao saber que eu estava entrando com o processo ele rapidamente pagou todas as pendecias mais o carro esta preso ja faiz um mes o documento esta com ele so eles podem retirar o carro e isso ja sete mes e nao consegui resolver o que eu faço para ter o meu dinheiro de volta falei com um advogado mais ele disse que no maximo o juis vai pedir que arrume o carro e os dano que me causou o advogado disse que nao tem como provar como eu fico

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/04/2010 - 20:53
    Enviado por: manoel marcos de oliveira

    comprei um carro ao fazer a transferencia nao tinha o n° do motor isso 09/2009 ate hoje nao consigo meu dinheiro de volta nem o carro que estapresopendencia de outro estado de onde a garagem trouxe eu ja tentei um advogado. eu ja tentei de todos os modos mais nao consegui resover com a garagem ate ja insultado varias asvezes que fui la o carro esta preso todos documentos estao com eles e eu estou desisperado o que eu faço por favor hoje04/2010

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/04/2010 - 10:11
    Enviado por: César

    O convênio dos meus pais vai mudar de nome, dizendo que vai ser outra empresa e praticamente dobraram o valor da mensalidade, eles podem fazer isso? e se aderirmos aos novos planos eles terão que cumprir carência novamente? Pagamos o convênio a mais de 1 ano e meu pai descobriu uma doença tem uma semana, no caso seria uma doença pré-existente para novos contratos de planos de saude ou a contratação de um novo plano pode ser feita normalmente?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/04/2010 - 20:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podem. Os contratos ainda em vigência terão de ser assumidos pela nova emrpesa, com os mesmos termos. Após o final dos contratos as renovações podem ser feitas em outras bases. Procure o Procon e a ANS para tentar impedir o reajuste e o descumprimento dos contratos.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/04/2010 - 16:53
    Enviado por: Iris M. Ventura

    Olá.
    Tenho convênio da Unimed há mais de 20 anos e até então tinha utilizado apenas para consultas. Porém, precisei retirar um cisto da supra renal e essa empresa afirmou que não poderia custear o médico e os aparelhos (pois eram importados), ou seja, ela só ficou com os custos da internação (3 dias).
    A justificativa é que meu plano é antigo e esse que tenho não me dá direito a nada mais do que ela cobriu.
    A operação foi feita e paguei mais de R$ 20 mil pelos instrumentos + médicos, infelizmente essas coisas acontecem quando estamos menos interessados em brigas com plano de saúde, mas essa alto valor e a falta de atenção da mepresa me indignou e por isso ainda estou lutando por isso.

    De fato isso existe?
    Tenho direito ao valor do médico e instrumentos mesmo após a cirurgia ter acontecido?

    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/04/2010 - 23:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      É possível questionar na Justiça esse procedimento, boa parte de quem processou os planos ganhou, mas outros perderam. Consulte um boma dvogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/04/2010 - 10:11
    Enviado por: Fernanda

    Olá. Espero que voce possa me ajudar.

    A UNIMED CAXIAS faliu e solicitou a mudança para a UNIMED Rio há um ano atrás através de uma carta enviada aos usuários, sendo que estes deveriam fazer a migraçao no prazo de 60 dias para que continuassem tendo as mesmas vantagens por o mesmo valor.

    Acontece que esta carta não chegou às minhas mãos e fiquei sabendo que se eu for migrar hoje para Unimed Rio irei pagar um valor excessivamente maior e terei carência. Acho um absurdo.

    Gostaria de saber com a medidas que deverei tomar para que eu não saia prejudicada, lembrando que sempre fui uma boa pagadora.

    Desde já, muito obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/04/2010 - 16:18
    Enviado por: Fábio Pequeno

    Meu pai fez um plano da Unimed desde 1990 e colocou como dependentes eu e minha irmã. Hoje, ambos temos mais de 24 anos, mas continuamos com o mesmo plano atrelado ao de nosso pai.
    Sofri um problema em meu joelho devido a uma queda de moto, onde houve a luxação do mesmo. Tendo em vista a dor constante, procurei uma emergência onde o traumatologista que me atendeu solicitou um raio x, que nada mostrou, então ele disse ser necessário realizar uma ressonância magnética, fez a guia, consegui a pré-senha, mas na hora de realizar o exame a Unimed não autorizou justificando que meu plano não cobria tal exame.
    Pedi para falar com a atendente que me explicou que sou cliente desde 1990 e que possuo um dos melhores planos da UNIMED, todavia, o mesmo não é “regulamentado”, e por isso não abrange exames mais modernos, apesar de ser um dos mais completos a época da contratação.
    Até as atendentes da clínica onde estava realizando o exame ficaram admiradas com as declarações da atendente da Unimed.
    Enfim, já fui clinicado por outro traumatologista que me informou que tenho a necessidade de fazer este exame, sob pena de uma lesão maior.
    A Unimed me informou que tenho que ir lá para realizar um novo contrato com ela.
    Acho isso um absurdo. O que eu tenho a perder realizando este novo contrato? Posso buscar no juizado que seja autorizao o exame?
    Grato pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 19/04/2010 - 23:45
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Terá de ser feito um contrato novo, já que o seu é aterior a 1999. Busque orientações de um corretor de seguros sobre o assunto.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/04/2010 - 21:50
    Enviado por: Rita

    Recebemos uma carta do plano de saude na empresa onde eu trabalho dizendo que o contrato seria cancelado em 60 dias,não diz motivos.Eles podem mesmo fazer isso.Não houve inadimplencia.Liguei p falar com o responsavel q vai me atender amanhã então gostaria de saber nossos direitos.Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 19/04/2010 - 23:28
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Se a empresa está cancelando o plano de saúde, existe um prazo de carência para que os funcionários continuem usando o plano, que varia de tr~es a seis meses. Procure mais informações no RH de sua empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/04/2010 - 20:34
    Enviado por: Paulo

    Possuo um plano de saude da Cassi, paguei a mensalidade na data 08/04/2010 e cancelei o plano no dia 15/04/2010. Chegou um boleto agora no meio do mês de abril para pagamento no dia 08/05/2010. Liguei e informaram que o boleto foi gerado antes do dia do cancelamento, ou seja, 14/05/2010. Eu sou obrigado a pagar este boleto?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/04/2010 - 23:44
    Enviado por: Carla Lima

    Tinha um plano de saúde há mais de 10 anos, certa vez chegou um comunicado dizendo que meu plano ia ser cancelado por falta de pagamento, coisa que nunca aconteceu. Entrei em contato com o plano de saúde e fui readmitida ao plano, já que eles viram que eu nunca havia deixado de pagar, e o cancelamento foi erro deles. Só que durou cinco meses para que isso acontecesse, e nesse tempo fiquei sem plano de saúde. Quando foi agora, recebi cinco boletos de uma vez só, todos com vencimento para o mesmo dia, somando um valor de mais de R$1500,00 reais. Além de não ter dinheiro para pagar, não acho justo a cobrança, já que nos cinco meses eu estava impossibilitada de usar o plano já que estava cancelado. Como podem cobrar por um serviço que não era prestado?
    Gostaria de saber se o plano de saúde está certo, e qual medida judicial posso tomar para que não precise pagar.

    Grata, Carla Lima

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/04/2010 - 10:21
    Enviado por: Rodrigo

    Minnha empresa comunicou que a partir de 01 de Maio, o plano de saúde será alterado, hoje possuo Saúde Bradesco Top quarto (desde 2002), e a novo será a Amil, plano básico, com “quarto coletivo” e bem inferior ao outro, isso pode ser feito?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/04/2010 - 08:40
    Enviado por: Douglas

    Sou cliente Unimed Paulistana desde de 2007.
    Esse ano como não estava recebendo os boletos liguei para saber o que estava acontecendo e tive a surpresa de ser avisado que meu plano havia sido cancelado , (por falta de pagamento em setembro de 2009) , outubro , novembro e dezembro foram pagos nos vencimentos.
    Fui atrás dos comprovantes e realmente havia esquecido de pagar o boleto de setembro.
    A Unimed não me enviou nenhuma notificação do cancelamento de meu convenio.
    Realmente não tenho mais direito a meu plano ? Eles podem cancelar sem nehum tipo de aviso ?

    Obrigado.

    Douglas.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/04/2010 - 21:26
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano está cancelado. Para reativá-lo, só questionando na JUstiça. O procedimento da Unimed, de não ter avisado sobre o débito, também pod ser questionado na Justiça e pode render indenização por dano moral.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/04/2010 - 23:05
    Enviado por: Nilceia

    Olá, quero saber se alguém pode me ajudar. Meus pais fizeram um plano de saúde UNIMED pela maçonaria a mais de 15 anos, divorciaram a mais de 10 anos, mas não separaram o plano, ele era o titular, e ela, dependente dele, ele faleceu em janeiro deste ano (2010), fomos à UNIMED saber quais os procedimentos que minha mãe deveria fazer, já que meu pai havia falecido. Eles disseram que ela não poderia mais ficar com este plano, que deveria fazer um novo plano. Eles pagavam R$ 840,00, e o novo plano que ofereceram a ela será de quase R$ 1.000,00. Minha mãe tem 66 anos. Não pode pagar um plano desse preço. Existe alguma coisa a ser feita, para que ela mantenha este plano, apenas com um reajuste? Por favor, ajudem-me.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/06/2010 - 13:08
    Enviado por: Rosangela

    OI BOA TARDE
    Estou de licensa medica, vai fazer um ano,02/06/2010.
    estava pagando , a metade do plano para a empresa, agora terei que pagar , o total
    isto é legal,
    Eu estou com esta duvida, me ajudem
    POR FAVOR.
    MUINTO OBRIGADA.
    TENHA UMA BOA TARDE

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/06/2010 - 21:24
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sem ter acesso ao seu contrato não podemos responder. Existem contratos que incluem essa cláusula, que não é considerada ilegal pela JUstiça. Sugiro que pegue mais informações sobre o assunto no departamento pessoal de sua empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/06/2010 - 14:12
    Enviado por: Carla Daniela

    olá boa tarde, fiz um plano de saúde em setembro pela Medplan de Teresina-PI meu carnê acabou, a moça que trabalha lá me ligou informando que tinham enviado o novo carnê pra minha casa só que ñ conseguiram achar o endereço(todas as outras correspondencias referente ao plano chegaram direitinho) e que se possivel eu fosse lá buscar o carnê. Meu pagamento é no dia 05 do mês sendo que o vencimento é pra o dia 25 eu sempre pago com uns 10 dias de atraso ou menos, liguei informando que precisava do boleto pra fazer o pagamento foi então que ela me informou que meu plano estava cancelado, estou grávida de 4 meses e preciso do meu plano pois estou no meio do pré-natal, ela me informou que eu poderia está indo até lá para realizar o pagamento e reativart o plano, só que quando cheguei lá a moça disse que estava cancelado e só fazendo um novo plano pois o outro estava perdido, sendo que o agora vou ter que esperar todas as carencias, o problema é que ñ fui informada desse cancelamento a ñ ser que liguei pra lá, ela disse que uma carta de notificação é enviada, carta essa que nunca recebi. E agora o que posso fazer?? Eles tem como reativar meu plano? nunca deixei de pagar nenhum mês o problema era só o dia que eu pagava com juros mais pagava ñ deixava de pagar eles podem fazer isso sem avisar me ajude estou desesperanda.
    OBG!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/06/2010 - 18:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em tese podem, já que houve inadimplência, mas não custa fazer uma reclamação no Procon, afinal o prazo para o cancelamento não foi informado. Talvez seja o caso até mesmo de entrar na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/06/2010 - 19:40
    Enviado por: Débora

    Queria saber se há alguma ação contra meu plano de saúde, ele negou a cobrir um exame de ressonância magnética.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/06/2010 - 19:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Consulte pela internet no site da ANS ou entre em contato com a agência por telefone 0800 que consta no próprio site.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/06/2010 - 22:51
    Enviado por: Pedro Gabriel

    Olá,

    Tenho um Plano AMIL desde Julho de 2009 e fui informado através de uma carta que se não pagasse até dia 19/12 meu plano seria automaticamente cancelado. Eu tava viajando na ocasião e só vi a carta depois do Natal. Assim que recebi paguei tudo o que devia. E não recebi nada dizendo que meu plano estava REALMENTE cancelado após isso e continuei pagando normalmente Janeiro, Fevereiro, Março, Abril e Maio. Liguei hoje querendo me cadastrar no site e eles disseram que meu plano estava cancelado desde dezembro. Sendo que não recebi nenhuma carta dizendo claramente que meu plano havia realmente sido cancelado. E já que eles tinham cancelado, porque continuaram aceitando meus pagamentos até Maio/2010? Poderiam ter me avisado. Porque se eu soubesse, com certeza, não teria pago mais nada após dezembro. Queria saber se, mesmo tendo pago essas parcelas depois deles terem cancelado, eu posso recuperar meu dinheiro de Janeiro até Maio?

    Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/06/2010 - 23:28
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não só pode como deve. O que fizeram com você é crime, fraude ou coisa parecida, pois se apropriaram de forma absurda e criminosa de seu dinheiro. Você tem de ser ressarcida por danos morais pela retenção do dinheiro e pelo cancelamento ilegal do plano de saúde, mesmo tendo pago em dia, como você afirma. Faça uma denúncia no Procon e na ANS e procure um advogdo para processar a empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/06/2010 - 10:41
    Enviado por: Brenda aMARAL

    Olá, me ajudem… não recebi nenhuma carta de cancelamento do meu plano de saúde, mas sabia que estava devendo os meses de abri, maio e agora junho, quando fui pagar me informaram que meu plano estava cancelado, fiz este plano desde 1993, eles podem cancelar assim? O Vencimento do plano é 10/06/2010 e paguei a parcela do mes de junho em 14/6 e fui lá pegar as segundas vias e me informaram que o plano está cancelado (Unimed Recife) pode? Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/06/2010 - 19:31
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O cancelamento é permitido no caso de mais de uma parcela em atraso, está no contrato – que deve ser lido – mas a comunicação ao cliente tem de ser feita com antecedência. Fça auma reclamação no Procon e na ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/06/2010 - 11:17
    Enviado por: Marina

    Olá, por favor, preciso de uma orientação.
    Em 2004 e 2005 fui dependente de minha ex-sogra em seu plano de saúde (oferecido pelo Ipasgo – ex-servidora do estado de Goiás), ela não fez os pagamentos devidos e o plano ficou bloqueado. Em razão disso meu pai me transferiu, em meados de 2005, para seu plano (tb Ipasgo), a tranferência foi feita sem problemas. Em 2006 passei a ser servidora do Estado, tornando-me titular do meu próprio plano, agora, em 2010, bloquearam meu cartão alegando inadimplência, sendo que meus pagamentos estão em dia. Estão cobrando o ano 2004 e alguns meses de 2005 de quando eu era dependente.
    Eles podem transferir a dívida de minha ex-sogra pra mim? Posso ficar bloqueada, sem acesso ao serviço mesmo estando com o pagamento em dia?
    Preciso de atendimento e não consigo, pois estou bloqueada e alegam falta de pagamento. Me ajudem, por favor!
    Agradeço desde já!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/06/2010 - 21:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A dívida não pode ser transferida, pois ela não é sua. Procure auxílio jurídico o sindicato de sua categoria dentro do serviço público.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/06/2010 - 13:00
    Enviado por: Marina

    Marcelo, muito obrigada pelo esclarecimentos. Só mais uma dúvida, o Ipasgo alega unificação das matrículas, pois assim, ao torná-las únicas, a dívida fica sendo minha. Procede?

    Grata

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/06/2010 - 20:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não procede, isso é um absurdo. Você era dependente em um plano, que não é mais seu, e agora é titular de outro. A dívida não é sua. REcorra ao Procon e ao sindicato de sua categoria para tentar resolver a questão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/06/2010 - 14:08
    Enviado por: maria clara pulido

    Minha mãe tem um convenio a tres anos, ela tem 80 anos e eu atrasei o pagamento por mais de sessenta dias , ao entrar no site da medial não consegui imprimir o boleto e liguei para central que respondeu que o convenio estava cancelado a 7 dias. Existe algum parametro legal que eu possa impedir o cancelamento e efetuar o pagamento????? Eles teriam que me informar o cancelamento pessoalmente????? Não gostaria de perder este convenio devido as carencias e devido a idade de minha mãe que a qualquer momento pode precisar de um atendimento de emergencia.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/06/2010 - 20:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Eles podem cancelar o plano por conta de inadimplência, mas têm de avisar o cliente. Entendemos que não há oque fazer neste caso, mas não custa pedir orientações no Procon para ver se é possível negociar ou mesmo procurar um advogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/06/2010 - 13:57
    Enviado por: Ana Paula

    A empresa que trabalho quer aderir a um plano de saúde colaborativo.
    1º dúvida: A adesão do funcionário é obrigatório ou optativa?
    2º Sobre fidelização: mesmo o usuário desligando da empresa este é obrigado a manter-se com o plano de saúde? há um respaldo legal para isso?
    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/06/2010 - 23:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Primeira resposta: não.
      Segunda repsosta: após o desligamento em caso de demissão sem justa causa, o ex-funcionário tem direito a manter o plano por mais seis meses, mas pagando também a contrapartida da empresa..

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/07/2010 - 09:06
    Enviado por: Ana Paula

    Marcelo,

    Mas caso não seja interese por parte do empregado em continuar com o plano de saúde após seu desligamento da empresa (justa causa ou não). O empregador pode obrigá-lo a pagar o plano até atingir a franquia (permanencia mínina) imposta pelos planos?
    Grato

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/07/2010 - 21:27
    Enviado por: Elizabete Ferreira da Fonseca

    Dia 5 de julho de 2010 completam 3 meses que deixei de pagar meu plano de saude , e sei que no periodo de 60 dias e cancelado automaticamente. Hoje me ligaram me informando o periodo de debito eu disse a eles que não iria continuar com o plano,ai me falaram que eu precisava regularizar os debitos para então fazer o cancelamento,dizento ainda que se não fizesse o meu nome será incluso no serasa.Esta informacao e verdadeira?Como devo proceder?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/07/2010 - 21:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, é verdadeira. Você será cobrada e seu nome ficará sujo e não pagar a dívida. Corre o risco de ser processada por causa do débito. As coisas não são tão fáceis assim, para de pagar a mensalidade e fica por isso mesmo. Se não quer mais o plano, é necessário cancelá-lo formalmente e, se houver débitos, é necessário quitá-los.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/07/2010 - 16:34
    Enviado por: Andre Matsuoka

    Minha namorada esta grávida de 02 meses, e vou colocar ela como dependente do meu conveio OBS:(meu conveio é pela empresa)
    Minha grande dúvida é se ela pega carência no Pre-natal e principalmente no Parto.
    Outra coisa a prestadora de saúde pode recusar , pq já esta grávida.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/07/2010 - 10:00
    Enviado por: Helem

    Bom Dia!

    Fiz um plano ortodôntico com a Odontosystem.O plano era de 2 anos e foi cumprido, terminou em Maio deste ano. Mas para cancelar as parcelas tenho que fazer uma limpeza e o laudo de cancelamento com o dentista, todavia como não pude ir antes do vencimento da parcela de junho eles estão exigindo que eu pague esta parcela para poder fazer o cancelamento. Como está fora do meu contrato e eu não estou usando o serviço não vou efetuar o pagamento. Neste caso a odontosystem pode incluir meu nome no spc/serasa?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/07/2010 - 23:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, pode. É melhor tentar uma renegociaçãooou, se for o caso, acionar a empresa na Justiça, por meio de advogado, se houver a cobrança.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/07/2010 - 16:22
    Enviado por: Júnior

    Bom dia!
    Sou cliente Unimed, sempre pago meu plano em dia, porém hoj 07/07/10 tive problema no olho e ao procurar uma consulta a clínica me negou atendimento alegando falta de pagamento de meu plano que vence todo dia primeiro, eu n estava c comprovante em mãos mas estava pago desde dia 30/06, antes do vencimento.Posso cobrar danos morais pelo constrangimento já que meu plano n estava em atraso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/07/2010 - 19:32
    Enviado por: Simone

    Boa noite, tenho plano de saúde empresarial que era Amesp, agora Medial com 3 vidas.
    No reajuste anual que foi agora em Julho/2010, tivemos um aumento de 55%, no qual me enviaram o seguinte e-mail no qual solicitei explicação:

    “Em atenção ao seu questionamento referente ao índice do reajuste anual, informo que o reajuste está correto, sendo o cálculo efetuado com base na variação dos custos dos serviços hospitalares e/ou médicos, dos insumos utilizados na prestação desses mesmos serviços e dos custos administrativos apurados.

    Em atenção ao seu e-mail referente aos reajustes aplicado, cumpre ressaltar inicialmente o próprio contrato, no item 15.1 estipula que:

    “CAPÍTULO XVI – REAJUSTE E RECISÃO DA TAXA MENSAL DE MANUTENÇÃO”.
    “15.1 – Respeitada a periodicidade citada no subit00021167em 15.1, as Taxas Mensais de Manutenção, expressas em Reais, serão corrigidas com base na variação dos custos dos serviços hospitalares e/ou médicos, dos insumos utilizados na prestação desses mesmos serviços e dos custos administrativos apurados,…”

    Tal disposição contratual está em consonância com o que dispõe a legislação a respeito da matéria.

    Vale observar que, somente para os contratos individuais é que o reajuste dependerá de prévia autorização e respeitará o índice divulgado da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, o que não é o caso.

    Por fim, cumpre esclarecer que os reajustes dos planos empresariais, embora não dependam de prévia autorização, são devidamente comunicados à ANS”.

    Agora não posso excluir 1 vida, pois me disseram que descaracterizará o plano e também o cancelamento terei que pagar mais dois meses que corresponde a 60 dias de aviso prévio.
    Minhas perguntas são:
    - Caso eu não pague os boletos, o nome da empresa poderá ir a protesto?
    - Posso excluir uma vida, ficando com duas somente?
    - O cancelamento, devido ao aumento abuso, tenho que cumprir o aviso prévio?

    Agradeço antecipadamente,

    Simone.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/07/2010 - 19:53
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, a empresa irá a protesto; não é possível excluir uma vida; e terá de cumprir aviuso prévio. Sugerimos que consulte um advogado a respeito do reajuste ou a própria ANS. Consideramos exagerado o reajuste.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/07/2010 - 12:10
    Enviado por: beth

    ola fiz o plano intermedica a 15 dias quero cancelar posso?
    como faço desde ja agradeço

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/07/2010 - 23:45
    Enviado por: beth

    mas tenho que continuar por quantos meses com o plano?

    obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/07/2010 - 19:26
    Enviado por: Alexandre

    Boa Noite,

    Fiz um plano de saúde para minha filha e por problemas financeiros atrasei o pagamento, venceu no dia 19, no dia 25 ela caiu e precisou de um atendimento de emergência que foi negado pelo plano, foi correto ou tem um prazo para eles me negarem atendimento?
    Em cima disso tenho outra duvida, quando fui pagar o plano solicitei desconto dos dias que eu eles me negaram atendimento e fui informado que nao havia desconto poque era um contrato, argumentei que eles esavam me cobrando um mês de serviço que não foi todo prestado pois fiquei descoberto varios dias?
    Esta correto ou posso fazer algo em relação a isso?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/07/2010 - 22:47
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A legislação permite que o plano de saúde seja cancelado, ou que pelo menso atendimentos sejam negados, se houver qualquer tipo de atraso. E o desconto no caso não é obrigatório.O máximo a fazer é reclamar no Procon e tentar uma reativação o mais rápido possível do plano, mas essa é uma negociação longa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/07/2010 - 13:47
    Enviado por: Marcelo

    Boa tarde,

    Meu irmao trabalhava numa empresa e tinha plano de saúde da unimed e tinha minha mãe como dependente. Ele saiu da empresa, e para que minha mãe continuasse no plano para nao perder a carência, ela passou a pagar o valor de um plano normal para a sua idade, ou seja, R$530,00. Isso é correto ou tem algum modo do plano de saúde da minha mãe continuar no valor que era pago pela empresa como dependente?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/07/2010 - 16:40
    Enviado por: Camila

    Boa tarde,

    Marquei uma consulta médica por telefone, uma especialidade que meu plano cobre. Compareci a consulta médica, entreguei minha carteirinha e assinei a ficha do plano. Fiz um pré-atendimento com uma enfermeira que solicitou algumas informações, e me confirmou que no meu casa seria betaterapia, eu não sabia que dentro da radioterapia indicada pelo meu médico tem essa diferenciação. Após esse pré-atendimento fui chamado ao consultório médico (1h de espera), o médico me atendeu e tudo mais. Quando fui encaminhada a atendente ela me informa que ocorreu um erro e que meu plano não cobria a consulta para betaterapia, e que eu teria de pagar 300,00 reais e ela me faria um desconto, ficando 250,00. Como não estava prepara, claro não seria louca de marcar uma consulta neste valor, ela disse que eu poderia pagar depois quando voltasse pra fazer o tratamento. O tratamento foi autorizado pelo plano e não sei o que dizer a ela caso me cobre. Quando ela disse que teria de pagar ficar com muita vergonha, me senti constrangida e coagida. O que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/07/2010 - 18:31
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Confirme primeiro se seu plano cobre o tratamento. Se não cobre, então terá de pagar para fazê-lo, e depois questionar o plano de saúde sobre a questão, talvez na Judtiça, se for o caso. Leia com atenção o seu contrato.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/07/2010 - 16:45
    Enviado por: Camila

    Esqueci de perguntar…sou obrigada a pagar a consulta?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/07/2010 - 10:51
    Enviado por: Marcelo Santos

    Olá queridos , tenho uma pergunta à vocês,adquirir um plano do grupo previdonto, paguei a taxa de aderência no ato, mas nunca usei esse plano para nada, entao a mais de 2 anos nao paguei mais, recebi agora a pouco a ligação de empresa de cobrança pedindo que eu pague esse valor pois meu nome será negativado!Bom depois de mais de 2 anos, só agora eles me ligam? e eu nao sabia que tinha que pagar por algo que nao usei, mesmo eles alegando que está no contrato eu sou obrigado sa psgar? eles podem negativar meu nome ?
    Abraços e parabéns´pelo site!

    Marcelo

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/07/2010 - 18:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Situação um pouco complicado a sua. Em tese a cobrança é legal, já que você contratou o plano. Mesmo que tenha havido falta de informação na hora da contratação, acredito que você tenha pecado em não observar como funcionava de fato o plano. Por outro lado, deixar para cobrar somente dois anos depois parece muito estranho, e isso pode ser contestado. De qualquer forma, procure os reponsáveis e tente renegociar a questão, se for o caso com a ajuda do Procon. Você corre o risco de ter o nome negativado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/07/2010 - 13:29
    Enviado por: Diego

    Prezado Dr.
    Eu tenho uma empresa e fiz um plano empresarial para ela a mais de um ano. porem esse mes chegou uma carta cancelando o plano com a alegação de que não e mais viável para a operadora continuar com o contrato de prestação e sendo assim cancelaria o plano.
    existe uma cláusula no contrato sobre rescisão que dispõe que poderá ser reincidido o contrato uniliteralmente por ambas as partes após um ano, desde que aja uma notificação antecedente a 30 dias do cancelamento.
    Gostaria de saber se posso ajuizar uma ação indenizatoria pedindo a manutenção do contrato, uma vez que além de abusiva a clausula, não cumpriu os 30 dias de aviso previo?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/07/2010 - 17:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pode processar qualquer um a qualquer momento por qualquer coisa. Ganhar é outra questão. Não vemos irregularidade na postura da empresa, caso tenha se pasado um ano de contrato. Ela agiu como previa a cláusula. Abusiva? Achamos que não. Se considerou abusiva, devia ter questionado tal fato na assinatura do contrato. Por via das dúvidas, não custa consultar o Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/07/2010 - 22:03
    Enviado por: ANDREA JACOBINA

    Prezado Dr. Boa Noite.

    Meu sogro é aposentado e tem um plano de saúde empresa. Ocorre que não pôde pagar os últimos 3 meses e descobriu que o plano havia sido cancelado. Em consulta à seguradora de saúde, foi informado que esta havia enviado para ele uma carta registrada, notificando o débito e o cancelamento. No entanto, ele não recebeu a carta. O mero envio da carta pressupõe o recebimento da mesma? Isso é presunção absoluta? E se o porteiro foi irresponsável e entregou a carta para outro morador, ocorrendo o extravio? Não existe no caso, a inversão do ônus da prova, cabendo à empresa provar que o segurado recebeu a notificação?

    No parágrafo único do artigo 13º da Lei 9656/98, lê-se “…contratados individualmente…”, nesse caso esse artigo se aplica, pois o contrato dele é coletivo?

    Minha sogra está em pleno tratamento quimioterápico e radioterápico, a fim de diminuir um câncer avançado em seu útero. Se ela parar o tratamento, com certeza não terá muitas chances, visto que a família não pode arcar com um tratamento privado. Se entrarmos com uma Ação Cautelar para manutenção do contrato, teríamos chance de conseguir uma liminar? Qual a sua opinião e/ou da jurisprudência?

    O plano dele é anterior à lei 9656 e ele não recebeu nenhuma carta para migrar para o plano referência. Isso poderia noa ajudar em algo?

    Desculpe-me pela exaustiva abordagem, mas estamos desesperado, e a despeito de ser advogada, não milito na área.

    Antecipadamente grata por sua resposta e atenção.

    Um abraço.

    Andrea

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/07/2010 - 22:49
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A primeira questão é o recebimento da carta. No âmbito da empresa, a pressuposição de recebimento da carta é correta, já que não há como verificar se efetivamente todos os destinatários receberam a comunicação. Se não houve alteração de endereço comunicada, então, neste caso, a empresa tem o direito de entender que o cliente não se manifestou. E o encerramento do contrato por inadimplência está previsto em lei. O fato de o plano ser coletivo não altera a questão de que o pagamento é rateado, feito de forma individual. Portanto, a sanção também é individual. Quanto à migração, é passível de questionamento na Justiça a falta de comunicação. A operadora é de que deverá provar que ennviou algum tipo de mensagem informando. Se isso não ocorreu, é passível de processo por danos morais. Se você tiver intenção de tentar a reativação do plano, então é o caso de tentar a ajuda do Procon a respeito de jurisprudências em casos semelhantes.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/07/2010 - 23:17
    Enviado por: Daniela dos Santos

    Possuo um Plano de Assistência a Saúde Coletiva por Adesão, firmado entre a Associação dos funcionários públicos do Estado da Bahia e a operadora Medial Saúde S/A. A minha inclusão foi feita em 15/05/2009, precisei realizar uma cirurgia de varizes, o medico fez a solicitação e eu encaminhei o pedido médico, preenchido conforme o solicitado pela operadora, juntamente com os laudos médicos comprovando a patologia citada noa dia 12/07/2010, fui imformada pela atendente da operadora que o prazo de autorização era de 5 dias úteis, concordei em esperar o dito prazo, embora no meu manual de usuário constasse 72hs para retorno. O plano não autorizou a realização da cirúrgia sob a alegação de que estão e negociação com a Administradora do contrato (DIVICOM) e que não sabem se o meu procedimento será autorizado pois é bem provável que a Medial saúde não preste o tal serviço de assistência sáude a nossa Associação, porém hoje eu fui surpreendida com um boleto de cobrança no valor de r$ 262,39 referente a assistência médica do mês de agosto. Se a prestadora está com problemas administrativos e não pode me autorizar a realizar um procedimento que eu preciso pode me cobrar? Algum orgão de proteção ao direito do consumidor pode me orientar nesse sentido? como?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/07/2010 - 00:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pelo que pudemos entender, uma coisa é a mensalidade, outra coisa é a autorização para a cirurgia. Se você deixar de pagar a mensalidade sob qualquer pretexto, ainda que esteja insatisfeita ou tenha razão na reclamação, perderá o plano de saúde. O que você precisa questionar no Procon e na ANS é o motivo da recusa da autorização e, se for caso, processar a empresa por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 30/07/2010 - 09:04
      Enviado por: ANDREA JACOBINA

      Dr. Marcelo.

      Vamos fazer um empréstimo para pagar as duas parcelas em atraso e tentar reativar o plano, já que não recebemos a notificação. Achamos que o porteiro colocou no escaninho de outro apartamento e as pessoas não devolveram. Isso já aconteceu antes com correspondências bancárias… Entendemos que esse tipo de comunicação, devido à gravidade do assunto, deveria ser entregue ao segurado, em mãos.

      Muito obrigada por sua orientação e ajuda.

      Um abraço.

      Andrea

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/07/2010 - 17:24
    Enviado por: zaira Ramos

    Prezado Dr:
    Tenho 30 anos e fiz convenio com a Golden Cross, no dia 29/05/2009,meu marido viajou por alguns meses, e quem quitava e ficava responsavél por todas as contas da casa inclusive a fatura do meu convenio,nisso ficamos 3 meses sem pagar o convenio,quando ele entrou em contato com o mesmo,foi inhormado que o convenio havia sido cancelado.Detalhe nós não fomos informado, nem por escrito nem por meio de ligação o cancelamento nem o atraso do mesmo.Pedimos a eles que nós enviasse as faturas para ser quitadas,eles nos informou que não poderiamos quitar por motivo de cancelamento, e nos propondo um outro contrato com um novo reajuste,detalhe descobrir que estou gravida.Me ajude,não sei o que fazer.Aguardo anciosa.Abraços!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/08/2010 - 18:52
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O procedimento do convênio está correto. Inadimplência por mais de duas parcelas prevê cancelamento do plano. Embora a empresa não tenha a obrigação de avisar sobre o cancelamento neste caso, isso pdoe ser questionado no Procon e na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/08/2010 - 18:35
    Enviado por: Clara

    Dr. Marcelo,
    Boa Noite! Estou com um problema com o meu plano de saúde. Se possível, gostaria que me ajudasse. Relatarei o que ocorreu:
    Em fevereiro e março deste ano, não paguei as mensalidades do plano de saúde (CASSI),por enfrentar problemas financeiros.No mês de abril efetuei o pagamento, pois ainda chegou a minha residência um boleto referente a este mês. Já em maio não chegou o boleto de cobrança do referido mês. Diante disso, liguei para a operadora e fui informado que, após 60 dias do não pagamento, este plano era cancelado automaticamente , mesmo que eu efetuasse pagamentos de parcelas futuras, ou seja , meu plano foi cancelado em 8 de abril.Em julho, ao retomar condições financeiras , liguei para a operadora solicitando informações sobre a possibilidade de reativação e fui informado que a mesma seria possível caso eu quitasse todos os débitos, onde de pronto concordei pensando que seria os débitos referente aos meses de fevereiro e março, meses estes que o contrato ainda estava vigendo.No entanto, ao encaminhar os boletos que deveriam ser pagos , recebi os de fev, mar, maio, junho , julho com vencimentos em 20 de julho e o de agosto com vencimento em 08/08/2010.Logo constatei que os meses de abril, maio, junho e julho eram considerados abusivos pois o contrato estaria cancelado e os serviços não estariam sendo prestados, já que não utilizei meu plano de saúde durantes estes meses. De imediato, entrei em contato com a empresa e afirmaram que a única possibilidade de reativar tal plano seria pagando todos esses débitos e pela necessidade de utilizar o plano de saúde, efetue os pagamentos.
    Diante desse relato, gostaria de saber se tenho direito a reaver na justiça os valores pagos?
    Desde já, grata.
    Clara

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/08/2010 - 20:22
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O fato de não usar o plano não quer dizer que as mensalidades não devam ser pagas. O que faltou foi informação ao consumidor. No ato da reativação do plano – que é facultativa à empresa, ou seja, ela não teria obrigação de reativar no seu caso -, você deveria ser informada a respeito da forma de pagamento e dos vencimentos. Vir tudo de uma vez e com prazo tão curto de pagamento é uma forma de atrapalhar a vida do cliente. A questão aqui é saber se você quer continuar com o plano e como fazer os pagamentos. Procure o Procon para que haja uma negociação mais adequada.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 17/08/2010 - 10:04
      Enviado por: Clara

      Dr. Marcelo,
      Não entendi a resposta. Não seria a mesma situação desta consumidora?

      “Bom dia, tenho uma duvida enorme
      Tenho um plano de saude empresa, porém desde outubro de 2007 estou em atraso, assim em contato com o setor de cobrança me informaram que eu só teria que pagar o mes de outubro uma vez que neste periodo as carteirinhas estavm disponiveis, e que a partir deste mes não mais seria devido uma vez que havia sido cancelado e assim as carteirinhas supensa.
      Diante disso entrei em contato com um telefone por eles forncidos paar que me enviasse um novo boleto para vencimento a apartir daquela data, qunado chegou qual não foi minha supresa estav cobrando 5 meses, dai surge minha pergunta: Como fazer para não pagar esse valor alto, se desde novembro estava cancelado meu convenio e as carteirinhas bloqueadas?????? Estou desesperada e não tenho todo esse valor o que posso fazer???? Obrigada

      Advogado de Defesa:

      Atraso de 60 dias nas mensalidades do plano de saúde, consecutivos ou não, dá direito à emrpesa de cancelar o contrato. Se você não usou o plano neste período, não tem por que pagar. Pode procurar o Juizado Especial Cível”

      Na minha situação não se aplica a mesma resposta já que também não usei o plano no referido período?
      Desde já, grata.
      Clara

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/08/2010 - 07:52
    Enviado por: Mara

    Bom dia!
    Prezado Dr Marcelo,

    Meu marido possui o plano de saúde Unimed Recife, categoria prata, o qual sou dependente. Decidimos migrar para a categoria Diamante, dentro da própria Unimed. Ressalto que já cumprimos com todas as carências exigidas. Ocorre que a Unimed nos informou que para que essa mudança seja possível é necessário que se cumpra uma nova carência de 180 dias. Isso é legal, uma vez que estamos migrando de uma categoria para outra dentro da mesma operadora de plano de saúde? O grande problema é que estou grávida e não posso esperar para cumprir prazo tão grande.
    Desde já agradeço a sua ajuda.
    Atenciosamente,
    Mara

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/08/2010 - 16:13
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Os contratos preveem essa carência, mas entidades de defesa do consumidor e alguns advogados questionam a legalidade desta cláusula contratual. Procure mais informações no Procon para saber se é cabpivel uma ação judicial ou procure um advogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/09/2010 - 13:43
    Enviado por: Suzana Gomes

    Tenho o convenio medico há uns 2 anos nunca atrasei nenhuma mensalidade porém me mudei de residencia e não recebi a fatura em meu novo endereço,porem a empresa DIVICOM do plano medico que possuo me mandou uma mensagem no celular informado que teria uma fatura em atraso ate então pensei que tinha quitado o debito do mês anterior, mais não tinha recebido, entrei em contato com o atendimento ao cliente da empresa e fui informada que meu plano havia sido cancelado e que teria que efetuar um pagamento identificado mais no momento não teria como efetuar o pagamento naquele dia então pedi para a atendente se poderia efetuar o pagamento no dia seguinte a mesma me informou que não poderia mais a fatura do mês de agosto que estava em aberto venceu dia 07/08/10 e queria realizar o pagamento no dia 02/09/10, mais o não tinha completo nem 30 dias de atraso por favor me orientem o que posso fazer ????? Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/09/2010 - 17:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pagar. Não vemos nenhuma irregularidade, há inadimplência e o plano, pela lei, pode cancelar. O máximo a fazer é tentar uma queixa no Procon e verificar se a empresa tem interesse em negociar. Você tinha de ter informado à operadora a mudança de endereço.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/09/2010 - 19:24
    Enviado por: Rose_Cvel

    Boa noite! Sou usuária de um plano de saúde e dental empresarial no estado do Paraná, fornecido pela UNIMED PAULISTANA. Saí da empresa na data de hoje, e, soube por amigos que poderia continuar por 6 meses usufruindo do plano, somente pagando a parte q a empresa paga para o plano. Isso realmente procede? Como posso obter isso caso sim? Tenho algum tempo para continuar usando o plano após desligamento da Empresa?
    Muito obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/09/2010 - 21:44
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pode ficar de 6 a 24 meses, dependendo do contrato entre as duas empresas, mas terá de pagar as duas partes, ou seja, a sua e a da empresa. Portanto, o valor dobra. Informe-se sobre o assunto no departamento pessoal de sua empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/09/2010 - 14:50
    Enviado por: Amanda Vanessa Azevedo

    Fui demitida sem justa causa no dia 14/01/2008 e solicitei continuar com o plano de saude da Sul América, naõ fui informada que foi aprovada minha solicitação mas recebi o boleto no dia 01/03/2008 para pagar a primeira parcela dos dois anos que tenho direito.

    Paguei todos os boletos em dia até o momento, mas descobri que estou gravida de 3 meses com previsão que o parto venha ocorrer no mês de Março de 2011, mas no boleto vem escrito Prazo Limite do Beneficio: 28/02/2011.

    Entrei em contato com a Sul America e fui informada que quem cancela o beneficio é a empresa e nao a Sul America, entrei em contato com a Empresa onde eu trabalhava e além de ser maltratada me dizem que naõ vao estender meu plano. A quem posso recorrer visto que estou desempregada e nenhum plano de saude nesse momento vai cubrir o Parto que é o mais caro…

    Solicito ajuda de vcs!

    Obrigada

    Amanda

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/09/2010 - 19:18
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa tem o direito de cancelar o plano na data estipulada. Não vemos solução para o seu caso. Tente consultar o Procon para ver se existe alguma jurisprudência que possa ser utilizada em ação judicial para estender a validade do plano. Nòs não encontramos nenhuma. Também não ciusta consultar um advogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/09/2010 - 09:51
    Enviado por: Patrícia

    O meu sogro faleceu semana passada, e a caminho do hospital ele sofreu uma parada cardíaca, entrei em desespero, e no primeiro hospital do caminho entrei as pressas com ele. Teve os primeiros socorros cobraram a consulta, e ele foi encaminhado para o hospital de atendimento do seu plano.

    Pergunta: O plano de saúde dele deverá reembolsar a família pelo gasto sofrido? Qual o procedimento nesta situação?

    Infelizmente, o meu sogro veio a falecer, por negligência médica, primeiro, por ter sido liberado pelo o hospital que prestou os primeiros socorros e segundo, que o hospital do seu plano de saúde demorou no atendimento, alegando que a máquina que seria usada para tal procedimento (cirúrgia) estava naquele momento sendo trocada. Mas esta é uma outra situação, depois vamos ingressar na justiça.

    Aguardo retorno.

    Desde já agradeço,
    Patrícia.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/09/2010 - 19:37
    Enviado por: Quezia Faria

    Eu cancelei o meu plano, mas o comprovante do FAX não foi emitido. Agora estão querendo cobrar os 60 dias que eu não usei. Qual o artigo que eu fundamento a minha ação? Cabe danos morais?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/09/2010 - 23:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você precisa provar que cancelou o plano. Se não conseguir, terá de pagar. Sem comprovante não há o que fazer.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/09/2010 - 12:53
    Enviado por: selma moreira

    há muitos anos tenho unimed,no ultimo mes resolvi cancelar e passar p/hospitar com opcional de parto, o meu antigo não tinha opcioanl de parto,ontem descobri que estou grávida, e a carencia p/parto do novo plano so vence em julho/2011 e o bebê nasce em maio, gostaria de saber o novo plano cobre pelo menos o pré-natal e o exames e ultrasons necessarios ou não?Quais são os meus direitos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/10/2010 - 15:58
    Enviado por: Mara

    Boa tarde
    Ha dois anos tenho um plano de saude, ocorre que fiquei em atraso por quatro meses por problemas financeiros e porque as faturas nuca chegavam na data correta e quando chegava era sempre após o vencimeto quando vinha.
    Ocorre que no dia 01/10/2010 fui à empresa prestadora do plano de saude, e, chegando lá a atendente me informou que o meu plano estava cancelado e que a empresa havia tentado entrar em contato comigo por telefone mais nao consegui. Diante do relato da atendente eu respondi que a empresa noa poderia cancelar meu plano sem antes ter me comunicado verbalmente ou escrito.
    O que devo fazer para tentar reativar meu plano ja que a prestadora nem me deu a chanse de quitar o debito e nem me comunicou?

    Atenciosamente

    Mara.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/10/2010 - 17:01
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Náo há o que fazer. O plano de saúde está correto, a inadimplência permite que o plano seja cancelado depois de 60 dias.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/10/2010 - 13:49
    Enviado por: paula

    Olá,

    meu marido tem um plano familiar coletivo – desse oferecidos pelo sindicato da categoria – ADM, com a Sul America. Na semana de entre 15 e 20 de setembro, nós pedimos o cancelamento visto que o novo emprego dele dá direiro a plano medico. Fizemos os procedimentos, enviando o fax e mesmo assim, eles dizem que temos que pagar a mensalidade que vence agora, dia 10 de outubro. Isso procede? Posso cancelar o débito sem sermos prejudicados?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2010 - 10:04
    Enviado por: José Roberto

    Olá!

    Tenho contrato particular com a Amil e eu tinha 02 faturas pendentes (01 com vencimento em 17/08 e outra 17/09) fui no banco no dia 08/10 e paguei a fatura de 17/08 porem ao entrar em contato com a Amil a atendente forneu o protocolo 10154166 e informou que meu plano estava cancelado. Mas como pode eles cancelarem um plano antes de 60 dias de inadimplencia? Pois considerando a data de 17/08 até a data de pagamento 08/10 são 51 dias de atraso, correto? E alem disso não recebi nehum comunicado de cancelamento. O que preciso saber é se eles estão corretos em cancelar meu plano fora dos 60 dias e sem eu ter recebido o comunicado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/10/2010 - 23:21
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em nosso entendimento estão corretos. A partir da 30 dias de inadimplência o cancelamento é devido, consta da maioria dos contratos. Algumas pessoas conseguem reverter a questão na Justiça, mas isso não é garantido. Em todo o caso, se ainda quiser insistir, faça uma consulta ao Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/10/2010 - 12:41
    Enviado por: Tamara

    Olá, tenho um plano de saúde da Memorial, mas está atrasado há uns 50 dias, mas não me interesso mais por ele, já que consegui um emprego no qual já possuo um plano empresa. Gostaria de cancelar, para isso preciso pagar os atrasados ou posso ligar para lá e cancelar normalmente, tendo em vista que não utilizei o plano nesse período?
    grata

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/10/2010 - 19:30
    Enviado por: suyanne

    Boa Noite
    Sou dependente de meu esposono plano empresarial da unimed central nacional, Uniplan básico,estava usufruindo do convênio para realizações de consultas para cirurgia bariátrica.Tinha descontos em folha refernte ao convênio. Então meu esposo foi demitido sem justa causa, gostaria de saber se podemos continuar com omesmo plano, claro agora com o pagamento integral? perco a carência? qual o procedimento a realizar para dar continuidade ao Convênio? Por favor me orientem quais são os meus direitos? Grata

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/10/2010 - 19:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pode usar sim, mas ele tem de ver no departamento pessoal por quanto tempo o plano tem validade. Dependendo do contrato entre as empresas, a validade pode ser 6 a 24 meses.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/10/2010 - 13:44
    Enviado por: Anielly

    Olá, fiz um plano de saúde há dois meses e descobri uma gravidez há um mês. Fazendo as contas da data do parto, se for a termo, o prazo da carência termina cerca de 5 dias depois. É possível que o plano de saúde (UNIMED) cubra o parto?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/10/2010 - 15:53
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dificilmente aceitará pagar. Sugerimos que entre em contato com a emrpesa e veja a possibilidade. Se a repsosta for negativa, procure uma opinião no Procon para ver se há alternativa para que o plano cubra.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/10/2010 - 14:07
    Enviado por: suyanne

    Boa Tarde!
    Gostaria de saber se a Empresa que meu esposo trabalhava, demitido sem justa causa e que tinha descontos em folha referente ao convênio UNIMED CENTRAL NACIONAl plano básico UNIPLAN, pode negar-se em concender o benefício de dar continuidade ao plano agora com o pagamento integral? a empresa do meu esposo não quer preencher o formulário de adesão de ex empregado, e o pior é que estou fazendo os exames para a bariatrica, pois tenho imc 53. E a lei 9656/98 garante o que então? Quais são os meus direitos por ser portadora de obesidade mórbida? meu IMC é mto alto.Posso recorrer a um advogado nesta questão?
    Grata e anciosa de resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2010 - 16:54
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Depende da convenção coletiva da categoria do seu marido. Ele precisa procurar o sindicato dele e tirar essa dúvida.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/11/2010 - 12:48
    Enviado por: Letícia

    Olá. Tenho um plano da Unimed desde maio de 2005. Meu plano é co-participativo, sendo eu e minha mãe. Pago por consultas e exames. Ocorre que o plano foi feito pela minha irmã mais velha. No entanto, agora estou grávida e descobri que no meu plano não foi contratado obstetrícia. Liguei na Unimed e me informaram que não adianta eu incluir agora pois não irá cobrir o parto, pois há uma carência de 10 meses. Existe algo que eu possa fazer para tentar “derrubar” esta carência, uma vez que o plano é de 2005? muito obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/11/2010 - 18:40
    Enviado por: Poliana

    Pactuei um plano odontologico e fiquei inadimplente por 1 ano. Visando quitar está dívida, fui procurar junto a empresa a rescisão. Porém esta me informou que só cancelaria meu plano, caso quitasse todas as parcelas em atraso.
    Neste período eu não usei o plano.
    Devo pagar por todo o período de atraso,mesmo não me tendo sido liberado atendimento, ou só os 60 dias relativos ao direito de cancelamento automático da empresa?
    Eles são obrigados a cancelar após 60 dias de atraso, porque a lei diz “pode” e não deve?
    Grata,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/11/2010 - 20:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O cancleamento é facultativo à empresa. A cobrança das mensalidades é devida, em nossa opinião. A rescisão pode ser feita com prestações em atraso, mas lembre-se que a dpivida terá de ser paga um dia.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/11/2010 - 09:44
    Enviado por: Regina

    Tinha um plano em 2007, devido as dificuldades parei de pagar,agora entrei em uma empresa que esta fazendo plano com a Unimed, e agora a Unimed esta me cobrando 2 meses de do plano de 2007, e disse que não posso ser inclusa no plano da empresa por estar inadimplente, oq ue devo fazer nesta situação, se nunca recebi aviso de cobrança nestes anos todos,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/11/2010 - 17:44
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano de saúde está correto. Você cancelou o plano? Ou só parou de pagar? Se só parou de pagar então existe uma dívida, que tem de ser paga.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/11/2010 - 21:47
    Enviado por: Geandra

    Boa Noite! Eu gostaria de tirar uma dúvida. Até quanto tempo depois um plano de saúde pode cobrar por algum procedimento como exames ou consultas? A minha situação é a seguinte: Eu fui cliente de um plano de saúde no periodo de outubro de 2006 a março de 2010, em março cancelei o plano de sáude. Sempre paguei tudo em dia, quando fiz o cancelamento por escrito e diratamente no escritório da empresa eu perguntei se eu receberia mais algum tipo de cobrança, e então a atendente me explicou que eu poderia receber sim mais uma cobrança referente aos procedimentos de fevereiro e março de 2010, ja que a ultima mensalidade que eu paguei de março eu estava sendo cobrada tambem pelos serviços utilizados em janeiro de 2010. E realmente em junho de 2010 eu recebi mais uma cobrança referente á consultas e exames feitos em fevereiro e março de 2010. Até aí tudo normal, só que agora em novembro eu acabo de receber mais uma fatura do plano de saúde referente a exames e consultas realizadas de maio á dezembro de 2009. Achei muito estranho eles estarem me cobrando isso só agora, mais de um ano depois em muitos procedimentos! Isso é correto?? Pois sinceramente terei que checar fatura por fatura para ver se eu já não paguei por estes procedimentos antes. Muito obrigada pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/11/2010 - 22:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não faz sentido fazer essa cobrança um ano depois. Verifique se a cobrança é realmente devida e, mesmo assim, se for, questione-a no Procon para evitar que isso se repita.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/11/2010 - 10:59
    Enviado por: Silvia

    Possuia um plano de saúde da Serma empresarial, e como diz no contrato que após 60 dias inadimplente o plano é automaticamente cancelado, ai esperei que fosse cancelado.
    Acontece que fiz outro plano de saúde e a corretora me aconselhou fazer uma carta oficializando o cancelamento.
    Fiz o que ela pediu, enviei uma carta protocolada com registro de recebimento.
    Acontece que o convenio esta me cobrando esses meses de atraso, e enviou o nome da empresa ao Serasa.
    Sei que se eu não usei o plano nesse período, essa cobrança é abusiva. Mas o convenio inclusive envio a cobrança para o juridico e eles me ligam constantemente, me cobrando isso.
    Gostaria de saber o que fazer nesse caso, posso entrar com processo contra o convenio exigindo que eles retirem o nome da empresa do Serasa, e exigir um pagamento sobre danos morais, uma vez que a empresa foi prejudicada por essa restrição?
    Me diga como devo proceder.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/11/2010 - 16:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Parece que a cobrança é indevida. Você pode reclamar no Procon ou pedir a ajuda de um advogado e processar o convênio por conta da cobrança.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/11/2010 - 12:16
    Enviado por: luciana rodrigues martins

    olá bom dia…fiz o cancelamento do meu plano da santa casa,no dia 20/10/2010 e pra isso paguei um boleto que estava vencido desde o dia 10 do mesmo mes,porém recebi um outro boleto com um valor absurdo vencendo dia 10/11/2010,liguei pra lá reclamando e ainda descobri que ele mudaram a data do cancelamento por conta deles para o dia 30/10/2010.Eu gostaria de saber de você,se eu tenho mesmo que pagar esse boleto,já que o único valor que eu acho que deveria pagar a eles seriam os juros pelo pagamento em atraso do boleto que com 10 dias de atraso(o boleto acima mencionado;o do dia do cancelamento)por favor me ajudem,desde já agradeço a atenção.luciana

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/11/2010 - 20:16
    Enviado por: Antonio de Jesus de Freitas

    Tenho um plano de saude por adesâo vou cancelar o mais rapido possivel por aumentos abusivos
    A minha ultima utilização do plano foi hoje 16/11/2010
    Estou com a mensilidade do mês novembro em atraso desde do dia 7/11/2010
    Pergunto
    Qual o procedimento correto para que o meu nome não va para protesto
    Aguardo resposta
    Muito obrigado
    Antonio

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/11/2010 - 22:45
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pagar. Esse é o procedimento correto. Pague o que deve e depois cancele o plano, entrando em contato diretamente com a empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/11/2010 - 16:49
    Enviado por: Patricia

    Meu marido deu entrada em um Divorcio litigioso,após eu ganhar a pensao provisória ( 20 anos de casamento, tenho 47 anos nunca havia trabalhado )… só que além de estar separada de fato ele nao me tirou do plano empresa dele…sofri uma fratura grave 6 meses depois dele ter saido de casa, só que agora recebi uma ligaçao da secretária do meu médico onde ainda estou em tratamento dizendo que uma das guias de consulta que fiz em 5 de outubro retornou 10 dias depois informando que meu plano foi cancelado em 31/06/2010. Ora, Eu nao recebi nenhuma correspondencia e ninguém me ligou avisando, de modo que fui a outros médicos e eles agora estao me cobrando …tenho que arcar com essas cobranças? a quem devo recorrer? Grata Patricia Moreira

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/11/2010 - 18:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Se o plano está em nome de seu marido, então ele deve ter sido informnado do cancelamento – ou ele mesmo mesmo cancelou. Entre em contato com ele e veja como contornar essa situação. Senão, precisará de um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/11/2010 - 02:54
    Enviado por: Patricia

    Obrigada pela resposta do dia 22/11/2010,, acabei pagandoi uma das consultas e peguei a nota, mas ele pode me tirar do plano?,ainda nao saiu a descisao da pensao definitiva ( na petiçao nao dizia que eu precisava de plano, pois ele pagava… mesmo eu estando com 3 laudos médicos atestando que estou em tratamento e com sequelas de uma fratura no tornozelo, 8 pinos e ligamentos rompidos…, ele nem atende o telefone, estou tendo incusive crises de asma, alergia na pele devido a tantos aborrecimentos, o fato dele nao me informar seria o caso de mover uma açao contra ele? ele que cancelou sim. Quer me ver sofrer por ter pedido a separaçao.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/11/2010 - 16:46
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Acho que é o caso de ao menos ameaçá-lo com uma ação judicial sim, até por uma questão de respeito ele tinha de informá-la, já que você é dependente no plano. Procure o seu advogado que fez a separação e peça para ele intimar o seu ex-marido.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/11/2010 - 13:45
    Enviado por: DIMAS

    recebi minhas ferias com 20 dias de atrazo qual o valor da multa que tenho direito a receber?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/12/2010 - 20:13
    Enviado por: marianna

    Boa noite, minha filha teve o plano cancelado por inadiplência no dia 25 de novembro , dia em que ela entrou em contato com aadministradora pedindo os valores para pagamento do débito. Os vencimetos eram todo dia 09 e estavam em abertos outubro e novembro. Hoje fui a administradora tentar quitar e manter o plano e me negaram, me ofereceram a opção de fazer outro plano com outra operadora – Amil, e “aproveitar” a promoção em relação a carência reduzida, pediram que eu quitasse o dèbito com a outra operadora- Unimed e pagasse a adesão a outra. Feito isto, vejo que não é bem assim , que ela tem seus diretos.Ela precisa de alguns exames urgentes e mesmo com a redução de carência do novo plano ainda terá que aguardar 60 dias. Peço uma orientação, por favor!!!!!
    grata,
    Marianna

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/12/2010 - 23:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não entendemos a questão. Se ela fez novo contrato, então qual é o problema? Se teve alguma cobertura negada, então ela precisa ir ao Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/12/2010 - 06:17
    Enviado por: Elisangela

    Bom dia ……dei entrada no meu divorcio a mais de 2 anos porem ainda naum saiu. agora tenho uma outra pessoa,estou gravida e preciso usar o plano de saude ,queremos nos casar pq minha gravidez é de alto risco posso pedir um adiantamento do divorcio?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/12/2010 - 19:35
    Enviado por: Elen

    Pr favor peço que me esclareçam uma dúvida, sou dependente do convenio de saude do meu marido a “intermdica”, mas ele vai ser demittido ele trablha lá há 3 anos e meio, eu estou gestante de 6 meses, faço o pré natal através do convenio médico. existe alguma lei que permita que eu continue fazendo o pré natal neste convênio? que impeça a empresa de cancelar o convênio neste momento em que eu e meu marido prescisamos tanto??
    Obrigada pela sua atenção!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/12/2010 - 22:01
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa é obrigada a oferecer plano de saúde por no mínimo mais seis meses, desde que o demitido pague também a parte da empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/12/2010 - 16:38
    Enviado por: Mara Rubia

    Temos um convênio com a Medial, o mais básico com a maioria dos atendimento em unidade própria deles. Hoje ao passar em consulta minha mãe foi informada de que o convênio foi cancelado. Temos pago em prazo limite, como exemplo: último dia mencionado em boleto. Acontece que o último pago (setembro’10) tinha como última data 20/11, então consultei o banco e eles informaram que receberiam na segunda, por sábado não ser dia útil. Acontece que a Medial me diz que eu deveria ter pago um dia antes e ainda que os dias de atrasos que são computados são acumulados(como comentado acima em resposta a uma das perguntas. Este pagamento foi feito antes de chegar a tal carta AR. Se são 60 dias para cancelar o convênio, por que nos boletos dão 1, 2 ou 3 dias a mais como prazo limite? Não seria intencional, confundindo os clientes??
    Obrigada pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/12/2010 - 17:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O procedimento da Medial é padrão e não é ilegal. Pelo que foi descrito, o plano tinha o direito de cancelar a apólice por atraso. Resta recorrer ao Procon e à ANS para tentar uma solução.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/12/2010 - 17:24
    Enviado por: Mara Rubia

    Outra questão:
    Tenho um processo, sobre débitos de um condomínios antigos, e tenho pesquisado atendimento gratuito e até agora só informam que a causa tem que ser de até 20 salários mínimos. Como estão me cobrando acima deste valor, inclusive indevidamente, o que vou recorrer), qual serviço público posso procurar, pois não tenho condições de contratar um advogado particular.
    Agradeço desde já atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/12/2010 - 17:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Tente a defensoria pública ou algum centro acadêmico de faculdade em que estudantes prestem auxílio jurídico gratuito.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/12/2010 - 11:33
    Enviado por: ângela Pósito

    Gostaria de saber se há tempo hábil para recorrer à um erro médico em minha cesariana, o médico perfurou meu intestino. Já se passaram 30 anos…

    Fico aguardando a resposta, obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/12/2010 - 16:40
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Achamos que não, mas essa não é uma questão de defesa do consumidor, é mais grave. Procure um advogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/12/2010 - 13:04
    Enviado por: Roberta

    O não compareciemnto à uma consulta médica previamente agendada, o não comaparecimento préviamente avisado pode ser descontato em contra cheque? pois não pude comparecer a uma consulta médica que tinha agendado, avisei no dia, pois não tinha como saber que não iria conseguir chegar a tempo, o plano de saúde exigiu paraque não me fosse descontado o valor, teria de levar algum comprovante de que a empresa me prendeu ao trabalho, como eu irei levar se fui eu que me atrasei nas confecções da páginas do jonal.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/12/2010 - 13:55
    Enviado por: Mileide

    Olá sou conveniada a amil,ou pelo menos era…O Fato é que deixei de realizar o pagamento de duas parcelas setembro e outubro de 2010,tudo indica que não chegaram os boletos,o fato é que realizei o pagamento da mensalidade de novembro no dia 01/11/2010,não tinha o conhecimento que havia duas parcelas em aberto , como não chegaram os boletos acabei pensando que tinha efetuado os pagamentos.No dia 22 de novembro ao ir realizar um exame descobri que o convenio estava cancelado.Entrei em contato com a amil e descobri que havia sido cancelado no dia 18 de novembro que a empresa tinha enviado uma notificação via AR para minha residencia,notificação essa que não chegou em minhas mãos,perguntei a atendente e ela disse que não poderia me informar quando e que dia teria sido entregue essa notificação,perguntei ainda quem havia assinado o AR a atendente disse mais uma vez que não poderia me repassar tal informação.
    Realizei o pedido de reativação do convenio até agora não obtive resposta alguma.
    Já sei que o prazo para o cancelamento de convenio por inadiplemento é de 60 dias.Só que realizei o pagamento da parcela de novembro.Qual seria o procedimento que eu devo realizar para conseguir a reativação do convenio ou meu dinheiro de volta?
    Aguardo resposta.
    Att:Mileide

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/12/2010 - 18:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há o que fazer, entendemos que o cancelamento é legítimo. Se ainda pretende insistir, o melhor é procurar um advogado para ver a viabilidade de se entrar na Justiça ou então tentar negociar via Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/01/2011 - 15:45
    Enviado por: ana paula

    Eu tinha um plano de saude da empresa que eu trabalhava,como eu sai dessa empresa perdi esse plano, mas fiquei sabendo que se eu quisesse reativa-lo poderia para eu pagar é da Unimede, mas fui lá e falaram que poderia se fosse no prazo de 1 mês. Gostaria de saber se realmente é apenas nesse prazo.Porque me falaram que era de 6 meses.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/01/2011 - 16:56
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você tem um mês após o desligamento da empresa para fazer a opção de manter o plano, no período de 6 a 24 meses. Se não fez a requisição dentro do prazo, então esqueça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/01/2011 - 15:10
    Enviado por: Daniel DIas

    Um empregado possui um plano subsidiado, de forma que todo mês é descontado em seu contracheque. Este empregado ficou afastado por 6 meses, recebendo Auxilio Doença junto ao INSS, e, neste período não pagou o plano de saúde (segundo consta, a empregadora permaneceu pagando a quota parte dela, de forma que o plano nao foi suspenso). Ocorre que o empregado está prestes a retornar ao trabalho, e foi informado pelo plano de saúde que o valor em atraso será cobrado integralmente no primeiro contracheque quando do retorno. Este é o procedimento padrão? Existe embasamento legal?
    Desde já grato

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/01/2011 - 12:54
    Enviado por: amanda

    BOM DIA , POR QUANTO TEMPO POSSO USA ME PLANO ODONTOLOGICO DENTRO DO AVISO
    AVISO DO DIA 28/12/2010 A 28/01/2011

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2011 - 23:04
    Enviado por: Marcia Siqueira

    Fiz um Plano da Unimed para que eu podesse fazer uma cirugia Bariatrica,esperei 3 anos para operar e agora estou com 4 meses de cirurgia ,por dificuldades financeiras houve inadimplência,procurei a pretadora com 90 dias de atraso,a qual me informaram que no sistema constava 91 dias,por esse motivo meu plano havia sido cancelado,o que posso fazer??Preciso mais do que nunca desse plano devido a minha recente cirugia,por favor me oriente!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/01/2011 - 17:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      No máximo tentar na Justiça o restabelecimento do plano, com chance quase zero de sucesso. O cancelamento do plano é permitido a partir do 30º dia de inadimplência.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/01/2011 - 23:29
    Enviado por: jonathan

    olá gostaria de saber se vocês podem me ajudar, bom tinha um plano de saúde desde 06-10-2009
    usei apenas uma vez no inicio do plano para uma consulta, atrasei o mensalidade do mês 06-10-2010,
    06-11-2010, 06-12-2010, e tive ele cancelado porem estão me cobrando uma multa pelo cancelamento
    tenho que pagar? se não pagar oque acontece? tentei negociar porem ja estava cancelado. oque devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/01/2011 - 23:41
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O que tem de ser pago é o que está atrasado enquanto o plano está em vigor. Procure ajuda no Procon para tentar nova negociação.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/01/2011 - 13:33
    Enviado por: Doriane

    Olá. Gostaria de saber se vcs podem me ajudar com uma duvida. Tenho um plano de saúde pelo trabalho, Amil, sendo que adicionei minha filha após nascimento, maio de 2009. Tentei cancelar, já que fui percebendo que seria mais vantajoso pagar-lhe um plano à parte. Mas um dos responsáveis na Empresa me falou que só poderia cancelá-la do meu plano após renovação março. Isso é Lei? existe? obrigada desde já.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/01/2011 - 18:18
    Enviado por: Maria das Graças Rueb de França

    Boa Tarde.O meu marido tem um plano do Bradesco Saúde empresa no qual eu e minha filha somos dependentes.Já somos assistidas a 5 anos e 4 meses.Estou em tratamento por um problema no útero.Para minha surpresa no dia 18.1.2011, fui fazer uma ultra vaginal e depois de pronta me informaram que o plano havia sido cancelado.Passei maior constransgimento pois eu não sabia que havia sido cancelado.Ligando para o bradesco informaram o cancelamento e que apartir de agora só o titular teria direito.Minha pergunta podem cancelar sem aviso e eu estando em tratamento sério de um problema no útero.Agradeço a atençaõ Obrigada e aguardo uma resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/01/2011 - 20:29
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não poderiam ter feito isso. Nem o motivo do cncelamento explicaram. faça uma reclamação no Procon contra a empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/01/2011 - 23:42
    Enviado por: amanda

    ESTOU DE AVISO PRÉVIO SEM JUSTA CAUSA , DESDE DE 30/12/2010 QUE VAI ATE DIA 28/01/2011 ATÉ QUANDO POSSO USAR MEU PLANO DE SAUDE E ONDOTOLOGICO???

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/01/2011 - 00:00
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Informe-se no RH sobre isso. Pode ser de 6 a 24 meses, dependendo do acordo entre empresa e plano de saúde, mas desde que você assuma a parte da empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/01/2011 - 15:21
    Enviado por: thomazia moreira

    Fiz um plano de saude geap familia e pessoa me informou que na ausencia por morte do titular no caso minha sogra perdemos o direito ao convenio no prazo de 2anos perdemos o convenio.Gostaria de saber se é possivel entrar na justiça e ganhar o direito de continuar com o plano? Se já existe algum caso na justiça? agadecida desde já.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/01/2011 - 20:17
    Enviado por: lucianny

    olá, dei entrada em uma solicitação de cirurgia bariatrica, tenho 1 ano e 3 meses de plano o meu é bradesco saude empresarial, estou obesa a 7 anos mas as comorbidades apareceram a 1 ano, mesmo estando com imc elevado, hipertenção, colesterol, tligricerideos altos o plano me negou,o que devo fazer? onde devo recorrer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/01/2011 - 17:59
    Enviado por: Mariana

    Boa tarde

    tenho Plano na Amil a 2 anos, entreguei para meu pai pagar os boletos do mes 11 e 12/2010, ele esqueceu, recebi dia 20 uma carta de quitaçao anual onde me informaram todos os pagamentos, e o mes 11 estava em aberto, entao liguei para emitir esse boleto em aberto e paga-lo, fui informada q meu plano foi cancelado em 15/01, sendo q meus vencimentos sao todo dia 27, daria 60 dias 27/01, amanha,q eu pagaria a parcela do mes 1, juntamente com as atrasadas q meu pai esquceu de pagar, e para completar o caso fui em uma consulta hoje…

    tenho como recuperar meu plano??? se nao, terei q pagar esses meses em atraso por ter usado UMA consulta??? como proceder, quero continuar com meu plano, mas esse mundo capitalista onde nao se pode haver um entendimento entre as partes, pois gira em torno de interesse e pro convenio é interessante q paremos de pagar pois somos projuizo, entendo q tenha contrato e td mais, só q é mesmo revoltante a incompreensão…. tenho como voltar atras do meu erro?? ou ainda vou ter q arcar com a roubalheira de ter de pagar os meses p nao ter meu nome protestado???

    mto obrigada…

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/01/2011 - 18:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nâo há mais como recuperar o plano por conta da inadimplência, e as mensalidades atrasadas precisam ser pagar para evitar a negativação do nome.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/01/2011 - 16:26
    Enviado por: Javer

    Boa Tarde !
    Gostaria de uma ajuda, estou inadimplente com o meu plano de saúde a mais de 60 dias, e o meu plano foi cancelado. Nesse periodo em que parei de pagar o plano eu utilizei para fazer consultas e exames. O plano pode me negativar no serasa pelos procedimentos que utilizei (consultas e exames) ou é pelo não pagamento da mensalidade ?

    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/01/2011 - 21:01
    Enviado por: fernanda

    meu plano de saúde esta atrasado há 60 dias , ele pode ser cancelado pelo fato do atraso???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/01/2011 - 21:05
    Enviado por: fernanda

    meu plano está atrasado a 60 dias , ele pode ser cancelado por causa do atraso???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/01/2011 - 17:35
    Enviado por: Rogério

    Boa tarde,
    Tinha um plano de Saúde da Unimed Marília desde 1998. Cancelei 60 dias atrás pq me mudei de cidade e tinha um plano de minha empresa. Agora que percebi q esse plano que recebi não cobre fora de minha região, nem em caso de urgência. Pedi a Unimed que reativasse meu plano e que eu quitaria as 2 parcelas que não paguei após o cancelamento. Não aceitaram pq o prazo para reativação do mesmo plano é de 30 dias somente. Isso é correto? Não posso mais reativar meu plano? Se eu for começar de novo o preço é mais do que o dobro.
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/02/2011 - 00:13
    Enviado por: Luciana Ribeiro Carvalho

    Boa Noite,
    Sou dependente do meu marido no Convênio Médico Empresa da Policlim. Faz aproximadamente 20 (vinte) dias, que meu médico solicitou urgente 02 (duas) tomografias e uma endoscopia (inclusive com relatório médico anexo) em virtude de há mais de 02 meses eu estar sentindo fortes dores na região do tórax e sem que os exames mais simples pudesse diagnosticar o problema. Depois de 20 dias com as guias dos exames “na auditoria” liguei no convênio e eles me informaram que somente a endoscopia foi autorizada. Quando eu pedi às guias da tomografia de volta e o motivo pelo qual os exames foram negados, para minha surpresa fui informada que a Policlin não divulga o porque dos exames terem sido negados. É isso mesmo? Eles podem se abster de informar porque negaram meus exames? O que posso fazer para saber porque meus exames foram negados? Preciso tomar providências contra o convênio e não sei o que fazer.
    Obrigada pela atenção
    Luciana

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/02/2011 - 17:43
    Enviado por: Luciana Ribeiro Carvalho

    Boa Noite,
    Sou dependente do meu marido no Convênio Médico Empresa da Policlim. Faz aproximadamente 20 (vinte) dias, que meu médico solicitou urgente 02 (duas) tomografias e uma endoscopia (inclusive com relatório médico anexo) em virtude de há mais de 02 meses eu estar sentindo fortes dores na região do tórax e sem que os exames mais simples pudesse diagnosticar o problema. Depois de 20 dias com as guias dos exames “na auditoria” liguei no convênio e eles me informaram que somente a endoscopia foi autorizada. Quando eu pedi às guias da tomografia de volta e o motivo pelo qual os exames foram negados, para minha surpresa fui informada que a Policlin não divulga o porque dos exames terem sido negados. É isso mesmo? Eles podem se abster de informar porque negaram meus exames? O que posso fazer para saber porque meus exames foram negados? Preciso tomar providências contra o convênio e não sei o que fazer.
    Obrigada pela atenção
    Luciana

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/02/2011 - 17:29
    Enviado por: sheila

    Olá, meu nome é sheila, meu esposo é cliente unimed, a 5 meses esta com serios problemas de coração, fez uma cirurgia rescentemente 02/02/2011, o que o impossibilitou de trabalhar, agora em 03/02/2011, se recuperando da cirurgia procurou a unimed para pagamento das faturas em atraso, que por sua vez comunicou o cancelamento do plano e que nao podiamos reativá-los, queremos pagar e temos o valor da quitação. O que fazemos??

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/02/2011 - 08:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      No máximo tentar restabelecer o plano na Justiça, com chances remotíssimas de sucesso, dependendo do tempo de inadimplência. Procure um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 04/02/2011 - 11:58
    Enviado por: youssef sayah el atyeh

    Juiz determina a Ipasgo que inclua usuária com câncer em programa de apoio social
    03/fev/2011

    O juiz substituto Luciano Borges da Silva, em plantão nesta quarta-feira (2), concedeu liminar à Aurenita Cecília dos Santos Sartorio, de 68 anos, e determinou ao Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) que promova sua imediata inclusão no Programa de Apoio Social, além de isentá-la do pagamento da parcela de co-participação relativo a todos os procedimentos para tratamento de um câncer, doença da qual é acometida. Na decisão, o juiz estipulou multa diária de mil reais, em caso de descumprimento da medida.

    Com base na fumaça do bom direito (fumus boni iuris) e do perigo na demora (periculum in mora), o magistrado entendeu que ela necessita de suporte intensivo e especializado, uma vez que a realização dos procedimentos quimioterápicos são de caráter urgente. Com relação ao fato de Aurenita ser ex-servidora do Ipasgo, o juiz entendeu que esse fato não é motivo para o órgão se esquivar da sua responsabilidade contratual. “A jurisprudência do Tribunal goiano é uníssona em entender como abusiva a não cobertura para ex-servidor. O beneficiário que atende os requisitos exigidos na lei própria por ser ex-servidor público e portador de câncer tem por isso direito líquido e certo de sua inclusão no Programa de Apoio Social”, assegurou, citando entendimento do próprio TJGO.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/02/2011 - 18:26
    Enviado por: Marcos

    Boa Tarde, tive um convênio com a UNIMED de SC no ano de 2007, e ficou duas ou três mensalidades em atraso, agora passados quase três anos e meio recebi um documento informando que a unimed colocará meu nome no serasa provavelmente em virtude daquelas prestações que ficaram em atraso lá em 2007, gostaria de saber se eles podem fazer a inclusão no serara por esta divida de 2007.
    Grato

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/02/2011 - 17:58
    Enviado por: Antonio Júnior

    Fiz um plano de saúde em outubro de 2010 “Unimed”, foi descontado um cheque à vista e entraram mais três cobranças em minha conta corrente, até aí tudo bem, foi este que escolhera, mas nunca foi entregue as carteirinhas, do titular e da dependente, sempre com a indagação de que as mesmas viriam de outro estado da federação, que posteriormente foram extraviadas, tinham informações nas carteirinhas que eram imprescindíveis para marcação de consultas, no qual minha esposa não consequiu marcar a devida consulta, de grande importância para as mulheres, em nenhuma clínica ou hospital de Brasília e Região Administrativa. Fui ao PROCON e me orientaram que levasse um documento por escrito, pedindo o cancelamento do contrato, juntamente com o ressarcimento, e não obtive resposta, posso entrar com algum recurso contra a Unimed?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/02/2011 - 13:00
    Enviado por: ana

    boa tarde,gostaria de tira uma duvida meu pai trabalha em recife e tinha um plano empresarial so que ele foi trasnferido pela mesma empresa para outro estado e minha mae foi marca uma consulta eles disseram que o plano estava suspenso eu gostaria de saber se isso pode acomtecer.obrigado e aguardo retorno.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/02/2011 - 00:44
    Enviado por: Patrícia

    Boa noite,

    Fiz um plano de saúde em março de 2010 quando estava grávida, porém nunca utilizei por não me enviarem o cartão para consultas. Como tive um problema com pagamento de uma conta e o meu nome poderia estar no SPC, achei que meu pedido tivesse sido indeferido. Então todas as consultas e exames necessários eu tive que custear sozinha. Ocorre que em dezembro de 2010 eles começaram a me ligar cobrando as mensalidades atrasadas, sendo que nunca me enviaram nada referente ao contrato. Fui no juizado de pequenas causas e na audiência não houve conciliação, marcando audiência de instrução e julgamento.Eu tenho alguma chance deles me indenizarem?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/02/2011 - 21:54
    Enviado por: Wagner Medina Perez

    Meu plano do Bradesco foi cancelado, tenho desde 1999, porém
    fiz a mudança de endereço pelo site umas 5 vezes e não foi atendida.
    Já mudei duas vezes e eles não alteram o endereço, sempre enviando as correspondencias para um endereço que mudei a 2 anos.
    Resumindo cancelaram meu plano por falata de pagamento, estive na Bradesco Saude e fiz a solicitação de reativação, coloquei o novo endereço na carta e eles novamente ignoraram mais uma vez e enviaram a resposta p/ o antigo endereço. Eles negaram é claro, pois neste periodo de mais de 10 anos de plano fiz 2 cirurgias e tenho uma doença crônica. O que devo fazer conseguir a reativação do plano,não posso ficar sem e nem esperar a carencia de um novo plano, como obriga-los a reativar o plano ou entrar com uma ação na justiça.
    Obrigado desde já.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/02/2011 - 22:49
    Enviado por: carlos

    Olá. Minha esposa possuia um plano pessoa física na Unimed Campinas. Acontece que deixamos de pagar por 60 dias e, como no contrato está explícito “O PLANO SERÁ CANCELADO APÓS 60 DIAS DE INADIMPLÊNCIA”, achamos que o plano estava cancelado.Para nossa surpresa, o plano não foi cancelado e quando minha esposa foi na Unimed saber mais informações ( e, logicamente, pagar os dois meses que deixamos de pagar para cancelar ), fizeram ela assinar o cancelamento do plano ( depois de uns 5 meses de inadimplência ). Pergunto: pelo que está escrito no contrato, ele já não deveria estar cancelado após o prazo estipulado? Nos cobraram todo o tempo que minha esposa deixou de pagar, até assinar o cancelamento. E´correto? o contrato é bem claro quanto o cancelamento. Desde já agradeço.
    obs: fizemos acordo e estamos pagando, não tem nada pendênte.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/03/2011 - 19:00
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O cancelamento do plano por inadimplência é uma prerrogativa da empresa, mas isso não é automático. O cliente não pode simplesmente abandonar o pagamento esperando pelo encerramento automático – sem falar que as parcelas em aberto precisam ser pagas, mesmo que o plano esteja cancelado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/02/2011 - 22:46
    Enviado por: AILTON GONCALVES PEREIRA

    Recebi, no mês de DEZ/2010, uma carta da UNIMED informando que havia um débito (parcela em atraso) referente ao mês de FEV/2008, no valor de R$ 107,40. Liguei para o nº de telefone constante na carta, sendo informado que não constava no sistema o débito. No mês de FEV 2011, recebi novamente outra carta, cobrando novamente a parcela em atraso. Liguei novamente para UNIMED, que me passou outros telefones, sendo confirmado o teor da carta, e repassado o boleto por e-mail, com a data de vencimento 20 FEV 2011, com juros e correção no valor de R$ 485,00. Realizei o pagamento no dia 23 FEV 2011, e no dia 24 necessitei ser consultado, sendo recussado a autorização pelo plano, passando vergonha na clínica, pois descobri depois que tinha sido excluido do plano. Ao verificar meus arquivos, encontrei o comprovante bancário, que constava o pagamento da parcela de FEV 2008, no valor R$ 107,40. Pergunto:a) Posso entrar com uma ação de repetição de indébito? b)No caso do constragimento na clínica, posso entrar com uma ação por danos morais? Nesse último caso, como devo proceder para comprovar o constragimento (principalmente quando as pessoas que presenciaram não querem se envolver)?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/02/2011 - 13:59
    Enviado por: ana claudia bezerra gomes

    eu sou cliente a pouco tempo e ja precisei do plano varias vezes mais os medicos.nunca atende agente direito.e eu estou com conjute e vite, desde quarta feira passada e o medico não quis me dar atestado medico. e me mandou trabalhar. so que eu trabalhei muito mal, pois eu trabalho nama emprasa de confecção. e lça e muita poera. os meus olhos queimava,doia, ardia quando o suor batia e estava remelando muito. eu me sentoa muito mau porque todo mundo ficava falando que estava melado. e dizião não chegue perto de mim que eu não quero pegar. eu me sentir muito constrangida.guaqndo foi hoje eu fiu para emergencia e o medico disse que nãopoderia me dar um atestado porque não sabia se era conjunte e vite. como e que um medico não sabe dar um diagnostico,vendo u meu olho remelando. como é que eu fasso para processar a hapvida por danos morais.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/02/2011 - 09:53
    Enviado por: darliane

    bom dia,

    tenho um plano dentario que assinei contrato minimo de dois anos. Se nesse periodo abandonar o plano pagarei multa.

    Gostaria de saber se é correto o PLANO DENTARIO blOquear minha consulta mensal com cinco dias de atraso da data prevista para pagamento?

    O que fazer?

    grata!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/03/2011 - 15:37
    Enviado por: LUIZ SANTANA

    Assieni em 2009 a adesão de um plano de saúde, mas desisti do mesmo e agora após 1 ano e 4 meses, o plano de saúde está cobrando duas parcelas Nov/Dez/10(digo 2009). Isso é legal?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/03/2011 - 09:00
    Enviado por: Benjamin

    Por favor, se alguém tiver alguma informação sobre a seguinte situação:
    tenho plano Unimed antigo (Uniplan) e não fiz a migração quando da nova lei e agora querem que eu cancele e perca o plano atual para fazer um novo, isto é correto, é este o procedimento correto a fazer, vou entrar pagando valor de quem nunca teve plano?
    Att
    Benjamin

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/03/2011 - 16:15
    Enviado por: maria de lurdes barros da rocha

    Tinha um plano de saúde em nome de pessoa jurídica varios anos,ha dois meses atras não consegui pagar mais e parei, agora estão me protestando por esses dois meses não pagos. eles podem fazer isso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/03/2011 - 19:45
    Enviado por: semirames

    Ola, Tenho um plano de saude desde 1996 Unimed Vitoria, so que no ano de 2010 eu mudei o meu plano para Unimed Rio, pois como moro no rio desde 2006, achei melhor alterar. So que nao fiz o pedido de cancelamento pois fui informada que se eu nao pagasse o plano seria cancelado automaticamente. Agora, esse mes de Março de 2011 recebi na casa dos meus pais em Vitoria uma cobrança dos meses 30/03/2010; 30/04/2010; 30/05/2010 e 30/06/2010 de uma firma que presta serviço para UNIMDE VITORIA dizendo que tenho que pagar essas prestaçoes se nao meu nome vai parar no SPC, SERASA. Gostaria de saber se isso pode acontecer, ja que achei que como estava realizando um novo contrato com a unimed rio, meu palno unimed vitoria seria cancelado. Lembrando que nao recebi nenhum notificaçao de atraso. Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/03/2011 - 18:23
    Enviado por: Camila Carvalho

    Assinei uma proposta de contratação de um plano empresarial Unimed Paulistana no dia 10/01/2011.
    Tive problemas com a empresa, e eu e meu esposo, que é meu sócio, resolvemos encerrar as atividades da mesma.
    Entrei em contato com o corretor que havia nos atendido no dia 14/01/2011, solicitando o cancelamento da proposta.
    O mesmo me informou que iria solicitar o cancelamento e que eu não precisaria fazer nada, e até me estornou o valor da primeira mensalidade que eu havia pago.
    E fizemos um outro plano da mesma operadora, Unimed Paulistana, através da Qualicorp Administradora de Benefícios.
    Para minha surpresa, no dia 24/01 recebi as carteirinhas, o guia médico e os boletos e notas fiscais referentes à primeira mensalidade (constando como quitado) e segunda mensalidade, com vencimento em 25/02.
    No mesmo momento entrei em contato novamente com o corretor, que alegou que quando entrou em contato com a Unimed solicitando o cancelamento da proposta, a atendente havia informado que não era necessário, pois a proposta seria devolvida automaticamente por ter pendências.
    Pois a proposta não foi devolvida, pelo contrário, foi acatada. Solicitei para que ele me instruísse a resolver o problema.
    Ele me retornou pedindo uma carta solicitando o cancelamento. Pois fiz a carta, relatando todo o ocorrido e a entreguei na data de 28/01, para que ele protocolasse junto à Unimed. O protocolo foi feito, só não tenho informação da data.
    Como não obtive retorno, entrei em contato com a Unimed para me informar, no dia 09/03/2011, através do atendimento à Pessoa Jurídica.
    O atendente Wagner me informou que a Unimed recebeu a carta, e que o cancelamento estava agendado para o dia 25/03, mas que teria que pagar o boleto do dia 25/02.
    Questionei porque não haviam me retornado, já que haviam recebido a carta, e o mesmo me disse que iriam me retornar naquele dia.
    Entrei em contato com o corretor, que me pediu o boleto e disse que iria acertar junto à Unimed.
    Para minha surpresa novamente, recebi ontem (11/03), um novo boleto e nota fiscal, com data de vencimento em 25/03.

    O que faço para resolver este problema ?
    Se eu simplesmente deixar de pagar os boletos a Unimed cancelará o contrato ?
    Eles podem protestar os boletos ?
    Eles podem cancelar o meu outro plano contratado através da Qualicorp ?

    Por gentileza, se puderem me ajudar eu agradeço.

    Atenciosamente,

    Camila Carvalho

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/03/2011 - 16:59
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Como se trata de uma questão empresarial, não temos como responder. Com certeza o primeiro cancelamento não foi realizado. Se tiverem como comprovar que foi feito o pedido de cancelamento, então podem entrar com ação judicial para encenrrar o vínculo, mas precisarão da ajuda de um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/03/2011 - 02:28
    Enviado por: Rayana Azevedo

    Estou inadimplente com meu plano de saúde há 5 meses. Através de informações, fui informada que, após 180 dias, o plano será cancelado. Ocorre que eu, realmente, não tenho mais interesse pelo plano. Gostaria de saber se posso contratar outro? Se não, o que devo fazer?

    Desde já, agradeço.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/03/2011 - 16:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O cancelamento ocorre após 60 dias de inadimplência. Existem parcelas atrasadas que precisam ser pagas. Empresas podem recusar clientes que estiverem inadimplentes com outas empresas. Pague as dívidas.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/04/2011 - 11:14
    Enviado por: cleonice

    FIZ UM PLANO DE ODONTOLÓGICO PREV DENT EM NOVEMBRO 2009,NUNCA USEI,FIQUEI DESEMPREGADA E NÃO PUDE PAGAR.MEU NOME ESTAR NO SPC.E ELES DISSERAM QUE SÓ TIRA SE EU PAGAR R$150,00.TUDO ISSO É CORRETO?
    ME RESPONDA POR FAVOR.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/04/2011 - 21:13
    Enviado por: Jaqueline Silva

    Olá estou com um serio problema,fiz um plano de saude em setembro/2010 que era descontado no banco no qual eu recebia salario,acontece que em março fui demitida e não tenho mais como continuar pagando,até agora não atrasei e nem quero atrasar mensalidade mas não tenho mais como pagar…oque eu faço?eles podem cobrar multa nesta situação?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/04/2011 - 23:52
    Enviado por: Aline C.

    BOA NOITE,ALGUÉM PODE ME AJUDAR??
    TENHO PLANO DE SAÚDE ASSIM, E JÁ FAZ 4 MESES QUE ESTOU INADIMPLÊNTE,E A ASSIM CANCELOU MEU PLANO, SENDO QUE EM NENHUM MOMENTO FUI NOTIFICADA DO CANCELAMENTO,ISSO É CORRETO?

    QUANDO EU FIZ O PLANO COM UM CORRETOR, EU NÃO SABIA QUE FICARIA INSENTA DE PAGAR 3 MESES QUE O CORRETOR IRIA PAGAR,AI FUI E PAGUEI A MENSALIDADE , SENDO ASSIM FICOU O PAGAMENTO DE DOIS MESES EM DUPLICIDADE, E FUI VARIAS VEZES LÁ PARA QUE ELES DEVOLVESSEM O VALOR OU ABATESSEM NAS MENSALIDADES , MAS A ASSIM FAZ DE TUDO PARA ENROLAR E ACABARAM CANCELANDO SEM O RESSARCIMENTO.O QUE FAÇO?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/04/2011 - 09:31
    Enviado por: gleyciane

    Oi bom dia !Bom eu tenho plano de saude e tenho faturas em aberto liguei lá para a moça somar e ver quantos que estava fui pagar e ela na hora me falou que meu plano estava cancelado o que faço para ativalo de novo ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/04/2011 - 14:03
    Enviado por: Renata

    Por favor, possuía um plano empresarial com acomodações de apartamento e cobertura com médicos especializados, porém a empresa que trabalho cancelou tal plano não nos dando opção de aderir a um plano similar.
    Porém eu pagava 70% do valor do plano já fazia 2 anos e 3 meses.
    Estou grávida de 7 meses e já tinha um médico acompanhando meu pré-natal e já tinha até marcado o parto no Hospital planejado.
    Eles podem fazer isso?
    Me ajudem por favor!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/04/2011 - 17:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, podem, mas pacientes em tratamento não podem ser abandonados. Procure um advogado e tente uma liminar na Justiça para que o plano continue valendo até o final do tratamento.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/04/2011 - 22:56
    Enviado por: Roberta

    Olá! Como vai? Meu plano é promed BH. Sofri um acidente de carro que me resultou na fratura de 2 vertebras da coluna euma costela!Tentei fazer o tratamento com uso de colete, mas após 3 opiniões medicas eles me optarem em operar, só que para minha indignação e surpresa o plano não os materias utilizados na cirurgia menos invasiva, o que devo fazer? Tenho que operar corro risco neurologico e fora as dores!!!
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/04/2011 - 19:40
    Enviado por: veronica

    olá,meu plano é empresarial saude bradesco, o contrato de trabalho do meu pai acabou depois de dois anos e por isso pediram seu afastamento,mas nao foi por justa causa.ele pediu para dar continuidade ao plano de saude porque eu faria uma cirurgia agora dia 12/04 e nao entraram em contato com ele da firma e ainda assim o plano estava ativado até o dia 08/04 quando chegou no dia 09/04 o plano estava cancelado e preciso fazer a minha cirurgia de urgencia.meu pai ja foi na firma assinou os papeis de reativaçao e agora entro em contato com rh da empresa e dizem que é com a seguradora e ligo pra seguradora dizem que é com o rh, o que fazer? preciso da reativaçao e da autorizaçao com urgencia.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/04/2011 - 20:09
    Enviado por: veronica

    como faço pra entrar em contato com o Procon e ANS é por telefone ou preciso ir diretamente? demora muito a reativaçao?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/04/2011 - 02:56
    Enviado por: Nathalia Queiroz Gomes de Azevedo

    Bom Dia

    Fui funcionária de uma empresa entre 09/08/2010 onde possuia o plano Unimed Paulistana. Porém, consegui outro emprego em janeiro e pedi demissão onde minha carteira foi dada baixa em 05/01/2011. Porém descobri que estava grávida e contatei a Unimed para continuar com o plano e efetuei um plano individual em 03/02/2011. Gostaria de saber se tenho direito a cobertura de parto, sendo que sou cliente deles a algum tempo e até o data do parto que será em setembro a carência de 300 dias já teria passado?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/04/2011 - 17:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não neste caso. Você encerrou o plano quando saiu da empresa. Agora é outro plano, com nova carência, a menos que a Unimed tenha reativado o plano anterior, o que duvido que tenha acontecido.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/04/2011 - 17:24
    Enviado por: Nathalia Queiroz Gomes de Azevedo

    Não entendo. Gostaria de saber onde errei. Entrei em contato com a UNIMED antes dos 30 dias após a rescisão trabalhista e efetuei o plano individual dentro do prazo. Já estava grávida quando foi feita a rescisão, pago o plano integral e não tenho direito a cobertura? Fiz essa pergunta somente por desencargo de consciência pois tinha certeza da cobertura e agora descubro que não tenho direito? Estou muito preocupada, porque pelo jeito terei que pagar o parto!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/04/2011 - 17:49
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O que precisa ficar claro é se houve ou não cancelamento do plano original, como eu disse na repsosta anterior. Se houve, então tem carência. Se não houve, então não deveria ter carência. Leia com atenção o novo contrato, se for o caso até consulte um técnico do Procon, não deixe para a última hora. O convênio vai fazer o que puder para evitar pagar o parto.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/04/2011 - 18:05
    Enviado por: Nathalia Queiroz Gomes de Azevedo

    Obrigada! Vou fazer isso!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/04/2011 - 21:04
    Enviado por: pedro

    Sou usuário de plano de saúde (Unimed) há mais de 15 anos. Tive problemas financeiros e há pelo menos dois anos sempre pago a mensalidade do 55º. ao 59º. dia de atraso. Paguei a mensalidade vencida em 10/02/2011 no dia 11/04/2011 (pois o dia 09/04 foi sábado e 10/04 foi domingo), ou seja, efetuei o pagamento no 60º. dia de atraso. A Unimed enviou uma carta informando que a mensalidade de 10/02/2011 estava em atraso e que se houvesse interesse em regularizar a situação, estava enviando um boleto onde o pagamento poderia ser realizado até o dia 11/04/2011 (essa correspondência não foi recebida pessoalmente por mim).
    A Unimed cancelou o meu plano. Já pedi a reativação do plano, mas a empresa não me deu resposta e provavelmente não reativará.
    O art. 13 II da Lei 9656/98 diz que é vedada a rescisão unilateral do contrato, salvo por não pagamento da mensalidade por período superior a 60 dias, desde que comprovadamente notificado o consumidor até o 50º.dia de inadimplência. No entanto, o pagamento foi feito exatamente no 60º. dia (por ser o 1º. dia útil possível p/ efetuar o pagamento).
    Em virtude do consentimento tácito da Unimed em receber sempre com atraso de 55 a 59 dias as mensalidades do plano, pode determinar a aplicação do princípio da boa-fé objetiva, vez que criou no consumidor a expectativa de que poderia manter esses atrasos sem o cancelamento do plano de saúde?
    Que medidas posso tomar?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/04/2011 - 21:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Entendemos que não há como reclamar neste caso, já que há entendimentos na Justiça que o cancelamento pode ser feito após 30 dias de inadimplência. É possível contestar a decisão da empresa na Justiça, mas o resultado é imprevisível, até porque há uma sequência de inadimplência. Procure um advogado e veja a conveniência de entrar contra a Unimed na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/04/2011 - 11:39
    Enviado por: Marisa Souza

    No dia 31 de março venceu o plano de saude da minha filha , periodo este que ficou descoberto, pois em 15 de abril fez 24 anos, estavamos com propostas a escolher para um novo plano. Infelizmente ela precisou de uma cirurgia de emergencia e tivemos que recorrer ao particular. Gostaria de saber se após esse periodo de 31 de março se existe alguma lei que a protega pela vida, se existe um periodo apos em que em caso de emergencia se a pessoa pode ser atendida. Se um juiz liberaria. Plano Saude Caixa

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/04/2011 - 08:36
    Enviado por: Edgar Purcote de Macedo

    Preciso fazer uma cirurgia e a unimed não liberou o material, vou ter que dersembolçar R$ 2.000,00, será que seu eu entrar na justiça depois eu consigo receber esse dinheiro?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/04/2011 - 12:50
    Enviado por: Mary

    Eu trabalho em uma empresa que tem o plano de saúde UNIMED, sendo que o nosso plano deve mudar e ainda não temos um definido, só que estou grávida de 5 meses, e apavorada de ficar sem plano de saúde nesse momento em que mais preciso.
    Gostaria de saber, se a UNIMED tem alguma obrigatoriedade de permanecer comigo no plano por eu estar grávida, mesmo por causa em relação aos médicos. Ou a empresa em que trabalho deverá pagar todas as consultas se por um acaso o outro plano de saúde não cobrir?
    Como devo proceder nesses casos?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/04/2011 - 17:01
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Tanto a Unimed como a empresa são responsáveis por tratamentos que estejam em andamento, mesmo que o plano empresarial esteja em processo de mudança. Veja com o RH como está sendo a mudança e exija a intervenção da emrpesa para que o tratamento continue. Se isso não acontecer, vá ao Procon e reclame na ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/04/2011 - 13:46
    Enviado por: Alcides

    sou funcionario publico de goiás, tenho o plano de saúde do ipasgo, quero cancelar porque se tornrá inviavel mante-lo, eu posso cancelar..? como faço isso..? Obrigado!!!!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/05/2011 - 16:35
    Enviado por: Gisele Raquel

    Boa Tarde,
    Me separei no dia 26/03/10,mas como foi uma separação amigavel não fizemos alterações no nosso plano de saude que é (um plano empresarial Unimed, onde eu Gisele sou titular,sendo meus dependentes o meu ex- marido e os meus filhos de 6 e 7 anos),ficamos acordado que ficaria da mesma maneira e que ele iria abater o valor (do meu e dos meus filhos) da pensão que me paga todo mês.
    Tudo ocorreu certo, até que a atual mulher dele começou a se incomodar, então ele veio me pedir para eu ligar no plano e alterar para ele ser o titular,falei que tudo bem iria fazer a alteração.Mas na correria do dia-dia me esqueci.
    Quando no sabado dia 30/04/11, liguei no plano para saber quais eram as medidas para eu fazer a tal alteração,para minha surpresa a atendente me informou que me plano foi excluido no dia 13/04/11.Sendo que eu não cancelei ou exclui nada.
    Como o atendimento do meu plano só atende de segunda a sexta vou aguardar segunda para ligar e pedir maiores informações.
    Mas, estou achando que a atual mulher dele que ligou e se passou por mim,pois na loja do meu ex marido tem todos meus dados, porque sou socia da empresa.
    Pergunta: Sendo ela que cancelou meu plano se passando por mim, eu posso entrar com um processo contra ela, como falsidade ideologica ???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/05/2011 - 00:06
    Enviado por: geralda

    Boa noite. Meu marido foi demitido em agosto do ano passado.
    A empresa em que ele trabalhava, está mantendo o convênio para nós até o dia 02 do mês de agosto. Porém, a minha filha engravidou e está fazendo o pré-natal pelo convênio, mais quando ela for fazer o parto, o convênio já terá sido cancelado (parto previsto para final de setembro. Quero saber se existe alguma lei que de a ela o direito de fazer o parto em um hospital conveniado ainda por esse convênio? – E quero saber se pela nova lei para os planos de saúde que vai entrar em vigor se ela não terá carência para parto? Obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/05/2011 - 16:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não existe lei neste sentido, já que o convênio tem data para acabar. Dependendo da gravidade do caso, em alguns casos a Justiça obriga o convênio a cobrir os procedimentos. Acione o Procon e veja se o caso dela se enquadra nessa situação. Achamos que não.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 06/05/2011 - 06:59
    Enviado por: geralda

    Bom dia Marcelo. Na resposta acima você disse que gravidez não se enquadra na situação de ser continuado o atendimento pelo convênio após o cancelamento pela empresa. Me desculpe a insistência, mais li outras dúvidas iguais a minha e você respondeu que o paciente em tratamento não pode ser abandonado pelo convênio. E ela terá um novo plano pela empresa do pai, sei que ela não tem cobertura na nova empresa, mais e pela nova lei que entra em vigor à partir de junho para planos de saúde, que acaba com muitas carências, ela não passa a ter direito de parto? Desculpe insistir, mais não quero ficar com dúvidas. Obrigada pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/05/2011 - 17:05
    Enviado por: Camilla

    Boa tarde!
    Tenho um plano de saúde empresarial no qual tenho meu ex marido como dependente. Gostaria de saber se sou obrigada a tirá-lo do plano visto que somente estamos separados. Ainda não nos separamos judicialmente nem nos divorciamos. A dúvida é: Quando inclui ele no plano tive que apresentar a certidão de casamento, para exclui-lo não teria que apresentar uma documentação de divórcio? Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/05/2011 - 18:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Depende do contrato e da empresa. Dependendo do caso, talvez tenha de ser feita nova apólice, mantendo a carência do titular. Procure mais informações com sua operadora.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/05/2011 - 19:38
    Enviado por: Luiz Farias da Costa

    Minha esposa tem um plano de saude empresa há varios anos, se aposentou e continua com o referido plano.O plano é da Sulamerica o qual temos participação no valor das despesas efetuadas. Ocorre que agora em maio a empresas está nos enviando boletos para pagamentos relativos aos anos de:
    31/08/2006 -28/02/2007 -31/03/2008 -30/06/2008 -31/03/2009 – 31/10/2009. Fica dificil tal situação, pois, se quer sabemos se realmente fizemos tais despesas ou se fizemos se já foram pagas. No Boleto informa se não pagarmos até junho/2011 seremos excluidos do beneficio.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/05/2011 - 09:30
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A primeira coisa a fazer é descobrir se as dívidas existem ou se foram pagas. Procure o Procon e tente uma intermediaççao do órgão para negociar com o plano de saúde.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/05/2011 - 09:31
    Enviado por: Camilla

    Bom dia!
    Vi sua resposta Marcelo Moreira, mas o que está pegando é que a empresa está me pressionando a tirá-lo e não quero fazer isso agora enquanto ainda não resolvemos ainda a nossa situação civil, ou seja, separação judicial ou divórcio… Nesse caso eu tenho que sucumbir a imposição da empresa ou tenho direito de esperar que nossa situação seja definida?
    Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/05/2011 - 09:20
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A legislação não fala nada sobre isso, o seja, teoricamente a empresa tem o direito de fazer isso. Mas isso pode ser questionado, em nosso entendimento, mas é uma discussão longa e cansativa. Procure o Procon e veja se o órgçao pode ajudar a imtermediar uma solução.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/05/2011 - 13:25
    Enviado por: REgiane

    Olá, Boa Tarde. Eu e minha mãe possuimos uma plano da Unimed muito antigo ( ja solicitei o contrato n vezes p saber a data exata e enviar p meu advogado e nunca recebi) provavel que a mais de 12 anos. Porem nesse ano, passamos por dificuldade e nao conseguimos pagar as parcelas q já eram bem mais altas q qualquer outro plano…ai eles cancelaram sem aviso algum, soubemos apenas qd tentamos negociar a divida. Oq posso fazer p recuperar? Me preocupo mais com a da minha mae q tem 60 anos e precisa da carencia…espero ajuda.
    muito obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/05/2011 - 13:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Neste caso a empresa tem direito de cancelar o plano. Não vemos maneira de recuperar o plano a não ser tentando negociar com a empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/05/2011 - 11:20
    Enviado por: karla doria

    Tenho um plano de saude camed contratado em 2005. Desde então foi reahustado anualmente. Houve apenas 1 mudança de faixa etária em 2006 pela qual aplicaram um reajuste de 31%. Este mês fui surpreendido com a observação no boleto, de que no mês seguinte por força de mudança de faixa etária 59 anos o reajuste será de 59,3%!! passando dos atuais 620,00 para 990,00, como posso saber se este rejuste absurdo não é abusivo? Como devo proceder? me oriente, por favor.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/05/2011 - 12:50
    Enviado por: Braulino de Souza França

    estou a enviar uma reclamação requerendo com urgencia o cancelamento do plano de saúde de meu pai braulino de souza frança,pois ele não tem mais idade e por meio de terceiros aki na porta asssinou senm saber as precausões das faturas k ia vim pois o mesmo nem tem leitura, eu como filha exijo o cancelamento deste benefício da geap, pois o mesmo não tem condições de paga e fez sem saber as precauções pois sua idadade não permite agradeço antecipadamente

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/05/2011 - 20:25
    Enviado por: Maria Carvalho

    Contratei o Santa Saude e sua devida rede credenciada. O Santa Saude, a partir de 01 de junho pertencerá a Rede Hapvida na qual não cobre a rede credenciada do Santa Saude. Meu contrato só irá vencer em Agosto de 2011.
    Estou muito preocupada pois estou gravida, sendo acompanhada por uma obstetra e planejei meu parto no Santo Amaro e o Hapvida só cobre apenas um Hospital que é o Teresa de Liseux.
    O Santa Saude pode me transferir para um plano inferior ao contratado antes do meu contrato vencer? Como proceder neste caso???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/05/2011 - 17:23
    Enviado por: luana raquel

    Olá
    tenho um plano de saúde da São francisco,porem como moro em outra cidade utilizo o plano de saúde da Climep pois é credenciado,e faz uns 4 meses que começei a ir ao nutricionista e me informei antes se me plano cobria e fui recebendo as guias normalmente porem agora q ja faz 4 meses ou mais me ligaram da climep querendo cobrar estas consultas.gostaria de saber o que posso fazer neste caso já que todas as vezes que fui lá me forneceram a guia sem maiores problemas.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/05/2011 - 12:59
    Enviado por: kelly C. A. Machado

    Contratei um plano de saude da unimed rio coletivo por adesão, em 15/02 deste ano , avisando ao representante estar gravida(a operadora diz que meu contrato só foi feito dia 31/03). Ele disse que meu parto seria coberto, mas quando ligo para o plano de saude tanto quanto para a asseguradora eles dizem não ter direito ao plano antes dos300 dias de carencia. Quando meu plano foi feito o rapaz disse-me que o plano estava aceitando ate aquela data novos beneficiarios. Na Capa do contrato diz que: não há cumprimento de carencia ate 1 mês da data de celebração do contrato entre a pessoa juridica contratante e o plano, e que acada mes de aniversário do contrato aceitariam novos beneficiarios sem cumprimento de carencia, carencia zero.Quando pergunto a eles quando é o aniversário do contrato eles dizem que não sabem, e não tem a informação.
    Outro ponto é que meu contrato não diz qual é a redução de carencia a qual estou incerida, cita os tipos de redução de carencia mas não me diz a qual eu estou incerida.
    Outro fato que em meu contrato o valor do plano acordado foi de 208,00 reais mais desde a primeira boleta ele vem 241,48, e reclamando eles dizemser esse o valor. já reclamei varias vezes e eles não fazem nada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/06/2011 - 15:41
    Enviado por: Martha Nogueira

    Boa Tarde. Meu pai possuia convênio com o Banco Nossa Caixa por ser funcionário. Ele ja se aposentou há 2 anos. Quando houve a transição de Nossa Caixa para Banco do Brasil, o convênio (que era Economus) mandou uns papéis para preenchimento que ia mudar conforme o banco novo. Meu pai não viu que tinha data limite para mandar essa nova documentação, quando ele foi mandar falaram que ele havia perdido o convênio. Queria saber se existe alguma lei que ele tenha direito ao convênio novamente.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/06/2011 - 04:05
    Enviado por: Elisângela C da Silva

    Trabalhava em uma empresa terceirizada,que presta serviços á CEF.Fui demitida ,e assinei o aviso prévio no dia 10/11/2010.Sempre paguei em dia meu plano de saúde. Porém no mês seguinte descobri que estava grávida,e pela data da última mestruação e ecografias ,eu engravidei até no máximo dia : 07/11/2010.Como já estava grávida na data da demissão,entrei com um processo junto ao sindicato da minha categoria,no TRT do DF. O processo ainda está em andamento,porém a minha gravidez é de alto risco(Consta a documentação no processo),e já com 31 semanas ,corro o risco de ter o parto antecipado.Gostaria de saber se existe alguma forma de através de uma liminar ,por exemplo,pedir que a empresa custeie o parto ,ou o próprio convênio médico,já que não tinha mais carência para o parto,e o fato de ter sido demitida grávida,não foi culpa minha.
    Por favor me ajudem ,pois minha filha corre risco de vida e eu estou desamparada com a demora no processo. Alguém pode me orientar? É urgente.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/06/2011 - 22:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      É possível obter decisão judicial para obrigar o convênio a cobrir o período que falta. Procure um advogado ou memso o departamento jurídico de seu sindicato para exigir esse benefício.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/06/2011 - 11:05
    Enviado por: Monica Rizzo

    Tinha convênio da Porto Seguro e quando fui demitida fiz um plano avulso (mes a mes)no ultimo dia do mes. Acontece que já fui admitida em outra empresa a qual tem outro convênio. Como minha fatura tinha vencimento no dia 10 de cada mes, liguei na Porto perguntando o que precisaria fazer para cancelar o convenio. Eles me informaram para fazer uma carta, passar por fax e pagar essa fatura que ta vencendo e que se não o fizesse poderia receber uma cobrança dos médicos utilizados no mes anterior no meu endereço. Mas pergunto: Preciso mesmo pagar essa fatura se não vou utilizar mais? Corro o risco de ter o nome sujo? Agradeço desde já pela informação.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/06/2011 - 18:53
    Enviado por: Lílian Meneses

    Os avós de meu filho fizeram o plano médico Santa Saúde em 2001, que agora foi vendido para Hapvida,que resumindo é horrível,gostaria de como fazer para cancelar dentro da lei? Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/06/2011 - 22:56
    Enviado por: DANIELLE FAUSTINO

    tenho um convenio odontologico com o Bradesco desde 01/2011 porem nunca utilizei é possivel solicitar o cancelamento e o reembolsso dos meses pagos?pois nunca utilizei e quando fui usar para pedir remoção do aparelho liguei na central de atendimento do convvenio e fui informada que o plano cobria,porem passei grande constrangimento no consultorio do dentista que me disse que o convenio nao cobria este serviço.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/06/2011 - 10:30
    Enviado por: Neuza Santiago

    Vou cancelar meu plano de saúde da Unimed. Depois de cancelado ainda posso usá-lo por algum tempo? Tenho essa garantia? Baseado em que legislação?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/06/2011 - 16:43
    Enviado por: maria valeria

    tenho o plano de saude da unimed, e gostaria de saber apartir de quantos dias torna-se invalido p/ consultas, passando do dia do pagamento do boleto?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/06/2011 - 17:00
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A partir do momento em que for constatada a inadimplência, os serviços podem ser suspensos. Geralmente isso acontece após 15 dias de atraso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/06/2011 - 20:13
    Enviado por: elidiany

    Eu tinha um plano de saude como dependente, dado pela empresa do meu marido, como nos separamos, ele cancelou meu plano. Eu posso continuar pagando? ou terei que fazer um novo? me oriente. grata

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/06/2011 - 23:56
    Enviado por: Cristiane

    Oi,
    Me tire uma dúvida; meu plano de saúde é da CAMED, tenho ele desde 2002, meus 2 filhos e meu esposo também tem o mesmo plano, todos os planos são separados.
    Nós estávamos sem condições de colocarmos os planos em dia, em fevereiro, meu esposo recebeu uma carta avisando que tinha que pagar até uma data x se não perderia os plano, isso é…. a carta veio para os 3 menos pra mim. como meu esposo ligou pra lá pedindo as faturas pra pagar, eu liguei em seguida e pedi a minha também, como veio a carta só pra eles, foi pago só o deles, no m~es seguinte liguei novamente pra me passarem o meu boleto atualizado, quando fui surpreendida com a notícia de que meu plano teria sido cancelado. Fui na CAMED, fiz um requerimento pra reativar o plano, paguei a parcela do mês mais atrasado e deixei junto com o requerimento, ficaram de me dar uma resposta com 3 dias úteis, se passaram 5 dias e nada, eu resolvi ligar, e me disseram que ainda estavam avaliando, passaram mais 7 dias, liguei novamente, a atendente me disse: aguarde o contato do advogado pra negociar as parcelas, quando pagar, venha aqui na CAMED pra reativar. Como eu tinhas os boletos atualizado, eu paguei logo, não esperei pelo advogado, até porque ia sair mais caro. Em seguida fui a CAMED pra fazer a reativação, chegando lá a atendente, falou que me passaram a informação errada, e que meu requerimento não foi aceito e que eles tem uma assinatura do meu marido como prova de que mandaram a carta avisando do cancelamento, mas não recebi essa carta, meu esposo recebeu sim, mas dele e dos meus 2 filhos, eu tenho 30 anos, não seria burra de saber que perderia meu plano se eu não pagasse, tanto que foi pago os deles pq só veio a carta pra eles, se eu não tivesse dinheiro pra pagar o meu no mesmo dia, eu deixaria de pagar dos meu filhos que ainda são novos e fazer outro plano na idade deles sai mais barato. Ou seja paguei em vão, e ainda perdi meu plano de quase 10 anos. entrei na justiça, teve uma conciliação agora, mas eles não compareceram, foi marcada outra pro próximo mês. Me diga o que vc acha, será que vou ter meu plano de volta?
    Obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/06/2011 - 00:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dificilmente. Analise se é o caso de encarar uma briga judicial para recuperar o plano ou se mais fácil procesar a empresa por danos morais em razão das informações erradas passadas até agora. Você terá de contar com a ajuda de um advogado. Vá também ao Procon para tentar alguma negociação com a aempresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/06/2011 - 23:07
    Enviado por: Valeria

    Boa noite, tenho o plano UNIMED familiar desde que nasci, e quando completei 24 anos (há um ano e meio atrás) fiz um plano individual para mim, com vencimento no dia 10 de cada mês. Nos ultimos 5 ou 6 meses (talvez mais), como recebo o salário no dia 25, sempre estive pagando o plano nesse dia (ou seja, com 15 dias de atraso) pq acreditei que não haveria problema se pagasse os juros. Nunca fiquei mais de 20 dias sem pagar o plano e nunca recebi qualquer carta de aviso da UNIMED, mas tomei conhecimento dessa lei hoje. Corro o risco de ter o plano rescindido unilateralmente? Como faço para descobrir quantos dias cumulativos já tenho de atraso? Grata!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/06/2011 - 23:21
    Enviado por: priscila

    Olá,estou muito preocupada pois tenho um plano por aproximadamente 2 anos e desde dezembro de 2010 não nos mandavam mais os boletos,e tinhamos que solicita-los por email a empresa dizia que eles estavam com problemas com os correios,até que paramos de solicitar por dificuldades financeiras,e nós sabemos que depois de 60 dias sem pagamento o plano deve ser canselado(ou deveria né)só que desde maio de 2011 estão nós mandando os boletos nas datas certas. Como pode isso? Tenho que pagar todos esses boletos? Até o dos primeiros 60 dias de atraso? Detalhe: EU NÃO USEI DESDE QUE EU NÃO PAGUEI MAIS!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/06/2011 - 18:11
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Antes de mais nada você precisa saber a atual situação: o plano está ou não cancelado? Seja como for, mesmo cancelado, há dívidas que ficaram para trás e que precisam ser pagas. Informe-se melhor com o plano antes de mais nada.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/06/2011 - 23:26
    Enviado por: priscila

    Desculpe,esqueci de dizer que são + ou- 5 meses atrasados,e eu não quero o plano de volta por não poder mais paga-lo. desde jáagradeço a sua atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/06/2011 - 14:14
    Enviado por: Luiza

    Olá,
    Minha mãe tem o plano camed desde 2005 quando meu padrasto faleceu. Ela, meu irmão e o enteado dela.
    Só que nessa época ela passou por algumas dificuldades e acabou atrasando plano.
    Desde então ela tenta coloca-lo em dia mas a dívida só cresce. Hoje está em mais de 7 mil reais, e eles dizem que mesmo sem estar usando o pagamento é obrigatório.
    E outra coisa. O enteado dela não mora conosco, ele tem uma tutora que recebe a pensão dele, mesmo assim a cobrança pela parte dele vem pra minha mãe.
    Gostaria de saber qual a melhor alternativa, já que ela não quer o cancelamento do plano e sim, voltar a usar.
    Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/06/2011 - 17:54
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nada do que está é ilegal, em nossa opinião. As exigências da empresa são legais. Tente ajuda no Procon pra renegociar a dívida.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/06/2011 - 16:11
    Enviado por: Valeria

    Olá, tenho plano UNIMED familiar desde que nasci, qando fiz 24 anos (há 1 ano e meio atrás) fiz o plano estadual UNIMED individual. Há 4 ou 5 meses venho pagando plano com alguns dias de atraso (geralmente 7 ou 8 dias), e por 4 meses paguei com atraso de 15 a 17 dias, pois pago no dia que vem meu salário. Tomei conhecimento ontem da lei que diz que nao se pode ficar 60 dias sem pagar, consecutivos ou nao, mas sempre achei que se pagasse os juros e multa nao haveria problema. Coro o risco de ter meu plano rescindido unilateralmente por falta de pagamento? (obs.: nunca recebi carta com AR, apenas uma notificação na propria fatura avisando do inadimplemento o mês anterior, quando foi expedida antes de eu fazer o pagamento. Paguei todos os meses, o máximo de atraso que tive foram 18 dias). Como faço para descobrir quantos dias de atraso no total já tenho?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/06/2011 - 17:08
    Enviado por: Melanie

    Hola ,boa tarde.
    Gostaria de tirar algumas duvidas referentes ao plano de saude ,ocorreu o seguinte eu possuo um plano de saude unimed,devido o esquecimento do meu pai ,deixei de pagar a parcela de março ,e continue a pagar as subsequentes sem notificações a respeito do atraso , a unimed ,informo que o meu contrato esta cancelado,mas mesmo assim continuo mandando os boletos dos meses seguintes e recentemente fui surpreendida ,quando fui passar no medico da tal parcela em atraso o que posso fazer a respeito?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/06/2011 - 23:30
    Enviado por: Elio

    Estou em atraso com a Medial(50 dias) e recebí notificação que o não pagamento autorizará a Amil a increver meu nome nos cadastros restritivos de crédito,conforme artigos 13 e 35-E da lei 9.656 de 03 de junho de 1998.Dizem que os valores serão cobrados judicialmente.Procede essa informação?Nesse tempo de atraso não usei o convenio em nenhuma ocasião.
    PLANO INDIVIDUAL,FECHADO EM 1998.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/06/2011 - 17:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procede sim. Não interessa se usou ou não, você contratou a cobertura, tem de pagar até que se faça um cancelamento formal. A cobrança é legítima.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/06/2011 - 18:39
    Enviado por: George Hasselmann

    A empresa se nega a dar continuidade ao plano de saúde após o meu desligamento, embora já tenha me manifestado de forma expressa, cuja contribuição era descontada no meu salário para a minha dependente (esposa). O que faço para nossa garantia da permanência no plano? O recurso de uma liminar seria contra a empresa ou contra a operadora?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/06/2011 - 19:26
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Antes de mais nada pegue mais informações sobre o contrato entre a sua ex-empresa e a operadora de plano de saúde. em seguida vá ao Procon e reclame na ANS. Se for o caso, procure um advogado para entrar na Justiça pelo benefício.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/06/2011 - 17:11
    Enviado por: renato

    boa tarde, tenho um plano de saude do hospital sobam em jundiai sp. e sempre paguei atrasado mais dessa vez qdo fui pagar me comunicaram que o plano estava cancelado pq estava com 61 dias corrido de atraso. eles me sugerim fazer um novo plano só que vai ser mais caro e com carencia. esta correto esse procedimento do hospital??? e o que preciso fazer para reaver o meu plano?? Ps. o mes passado paguei o boleto com 62 dias do vencimento e eles aceitaram.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/06/2011 - 13:08
    Enviado por: Cássia

    Olá,
    Tinha o plano da Saúde Excelsior, porém há um mês resolvi mudar para a Unimed. Não paguei o mês de junho, que venceu no dia 05/06, como também não utilizei o plano durante esse período. Não efetuei o pagamento, tendo em vista a informação da própria Excelsior que após 60 dias de inadimplência, o plano era cancelado automaticamente. Ontem, resolvi passar lá para cancelar formalmente, por via das dúvidas. Acontece que a atendente disse que só poderia cancelar, se pagasse essa fatura em aberto. Está correto?? Devo pagar esse mês mesmo não utilizando os serviços para cancelar formalmente ou deixo passar os 60 dias?? Qual prejuízo terei, podem me negativar ou me cobrar judicialmente?? Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/06/2011 - 17:31
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Se não houve a comunicação de cancelamento, a cobrança é mais do que devida, é totalmente legal. Não basta simplesmente deixar de pagar, para a operadora você continua constando como cliente. AS prestações em atraso têm de ser pagas. O cancelamento pode ser feito, mas a dívida permanece.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/11/2011 - 12:04
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      bom dia Cassia, bom dia amigo Marcelo,com referencia a sua resposta, gostaria de informar a Srtº Cassia conforme sua reclamação que não houve uso do plano nesse periodo, sendo assim a operadora não deve cobrar caso seu contrato foi assinado após 1999. Um abraço!!!!
      Gilberto C.Silva- consultor de saúde suplementar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/06/2011 - 23:21
    Enviado por: Letícia

    No dia 01 de abril fui demitida do meu emprego, e a empresa fez todo o acerto comigo, eu devia um empréstimo na empresa e o mesmo me foi descontado no ato do acerto.
    Nessa empresa eu tambem tinha um plano de saude empresarial, achei que assim como o empréstimo, as despesas que tive antes de sair da empresa tambem seriam quitadas.
    Hoje recebi uma carta da empresa que eu trabalhava solicitando o pagamento de consultas feitas no mes de março(período em que eu ainda era funcionaria da empresa), gostaria de saber se eu tenho mesmo que pagar essa dívida.
    E se eles tem o direito de colocar meu nome no Spc. Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/06/2011 - 23:54
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Se você não solicitou a proorogação do plano de saúde no RH, então terá de pagar as consultas.
      Informe-se melohor sobre isso na empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/07/2011 - 16:43
    Enviado por: Rosiane

    olá, se uma gestante tiver um plano de saúde e entrar em trabalho de parto antes de se completar os 300 dias da carência o plano cobre o parto dela mesmo que faltem pouco dias pra completar os 300 dias?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/07/2011 - 17:32
    Enviado por: Rosiane

    outra duvida,rs se o médico marcar um procedimento tipo uma cirurgia cuja carência seja de 300 dias, pra uma pessoa que possui o plano e faltam poucos dias pra completar a carência o plano pode se recusar a autorizar? como a pessoa deve proceder?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/07/2011 - 00:16
    Enviado por: Renata

    Boa noite!
    fui ao hospitl fazer um atendimento de emergencia, a recepcionista me informou que mina carteitinha do plano estava vencida, poém me autorizou, fui direito para o atendimento, chegada minha vez o medico saiu da sala e foi a recepção, ao retorno do mesmo, fui informada que a recepcionista queria falar comigo, chegando lá a mesma me informa que eu nao podia ser atendida por conta doo vencimento da minha carteirinha, mesmo com o plano todo OK, disse que só depois percebeu que já tinha muito tempo de vencida minha carteirinha.

    gostaria de saber se o procedimento é legal?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/07/2011 - 16:56
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, é legal. A carteira está vencida. Reclame com o plano de saúde por nova carteira, desde que esteja em dia com os pagamentos.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/07/2011 - 14:17
    Enviado por: Valéria

    Meu marido foi demitido, e continuamos no plano empresa que ele tinha (AMIL), nos foi mandada novas carteirinhas e passmos a pagar integralmente por esse plano. Minha enteada foi utilizar e não autorizaram. Liguei para a AMIL e eles disseram que inhamos direito a ficar só 6 meses neste plano, mas nõ nos comunicaram com nada, nenhuma carta, telegrama ou telefonema, e assim não tivemos tempo de fazer outro plano.
    Isso é legal?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/07/2011 - 17:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, é legal. Seu marido certamente foi informado do prazo de validade quando foi desligado da empresa. A lei faculda o prazo de 6 a 24 meses, dependendo do acordo que a empresa empregadora tem com a operadora de saúde.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 06/07/2011 - 19:56
    Enviado por: luciane

    boa noite ,gostaria que me tirassem uma dúvida tenho um plano a amil desde 2009,sempre paguei corretamente,mais no ano de 2011 comecei a ter problemas,então comecei a pagar atrasado,paga um deve outro e assim estou levando,sempre que vou pagar me cobram os juros devidos,não ligo pois estou atrasada,então hoje quando fui pedir uma liberação de exames,me comunicaram,que me excluiram pois foram contando pontos de atrasos e o plano é cancelado,não me avisaram nada
    e os juros do qual eu paguei,gostaria de saber se eles podem fazer isso,é legal e eu como fico afinal eu sempre achei que o cancelamento só é feito apos noventa dias sem pagar nada,e mesmo assim você é comunicado,,tenta fazer um acordo enfim se resolve .gostaria que me orientassem por favor .obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/07/2011 - 20:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Entendemos que o procedimento é legal, ainda mais se houver atrasos que superem 45 dias. Por via das dúvidas, tente ajuda no Procon para intermediar a restauração do plano.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/07/2011 - 12:33
    Enviado por: Vanessa

    Fiz um plano de saude porque eu estava gravida, depois que eu ganhei meu filho eu parei de pagar.Isso já tem uns 07 meses será que se eu voltar a pagar o plano eu vou continuar com a carencia que tinha, porque eu quero voltar a pagar novamente.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/07/2011 - 17:16
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano está cancelado. Terá de fazer um novo plano, com carência, alémd e pagar os meses que deixou de oagar, já que você não comunicou o cancelamento.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/07/2011 - 00:03
    Enviado por: Márcio figueiredo

    Boa noite, eu tinha um plano de saude por intermedio de uma empresa a 4 anos e fui desligado da empresa, assim cancelaram meu plano fazendo 40 dias que estou sem ele, agora gostaria de voltar ao plano pagando por conta, se eu voltar ao plano ele continua sem carencia ou volta a carencia de novo?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/07/2011 - 00:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não existe mais essa possibilidade. Você deveria ter solicitado a continuidade do plano quando saiu da empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/07/2011 - 20:40
    Enviado por: Marcela

    Por favor preciso tirar uma dúvida tenho um plano empresa do qual estou 02 anos e 03meses, porém fiz uma cirurgiã bariatrica e meu plano subiu 300%, porém agora estou passando para o mesmo plano so que pessoa fisica e a corretora alega que não pode comprar carência do plano empresa nem para parto e nem doença pré existente, so que ja tenho a cirurgiã feita e não queria começar do zero para pré existente, tem alguma coisa que eu possa estar fazendo para não entrar em carência, pois continuo no mesmo plano sou vou mudar de empresa para fisica..
    Como devo proceder, onde devo ir, pois quero trocar de plano por decorrência do aumento, mas quero daqui uns 08 meses fazer a plastica no abdomem e se eu entrar em carência pré existente não vou poder, por favor me ajude…Obrigado…

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/07/2011 - 20:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Só lendo o seu contrato para saber. Aparentemente, o convênio tem razão ao recusar as coberturas, mas procure mais informações no Procon, com a ajuda de um técnico do órgão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/07/2011 - 23:40
    Enviado por: Juliana

    Boa noite.
    Nao fui autorizada a realizar uma consulta, pois a DIX nao autorizou, e fui informada pela atendente que meu plano estava cancelado desde março de 2011, porem eu continuei recebendo as faturas normalmente e quitando-as sem saber de nada.
    Como devo proceder neste caso?
    Aguardo ajuda!!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/07/2011 - 21:58
    Enviado por: Livania Gaspar Ramos

    Minha filha está com obesidade morbida IMC de 40. Resolvi pagar o UNIMED cooparticipativo com intenção de socorre-lá pois ela alimentava a idéia de que seu problema seria resolvido através da cirurgia bariatrica.Começamos então a busca pelo tratamento. Todos os procedimentos solicitados pelo médico foram feitos( parecer de: cardiologista;endocrinologista; pneumologista; psiquiatra e outros mais. Para ajuda-lá no processo pós-cirurgico resolvi enfrentar o tratamento uma vez que também sou obesa. Ao passar pela pericia do plano de saúde veio o desespero e a decepção. O plano aprovou a minha cirurgia e negou a de minha filha sob alegação de que ela é muito jovem. Ela vai fazer 15 anos em setembro. Porém, o plano já autorizou esse mesmo procedimento em outros jovens com a idade mais ou menos semelhante a dela. Sei que ela é jovem, mas sei também que ela corre risco de desenvolver várias doenças decorrentes da obesidade já que apresenta predisposição as mesmas conforme os exames e também de entrar em depressão tamanha é a tristeza dela diante da negativa. Também existe outros problemas ela já não consegue fazer as caminhadas que fazia antes sem contar os contragimentos de entrar em lojas de calçados e pedir pelo numero 40 devido o pé ser muito gordo e números menores não servir, sem contar que ninguém faz roupas jovens no tamanho cinquenta só restando a opção de roupas para senhoras. A qualidade de vida é muito pouco e os melhores anos da vida dela estão sendo passado fechada dentro de casa.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/07/2011 - 01:13
    Enviado por: Geraldo

    Trabalhei numa Empresa, que comecei com um plano de saúde da UNIMED BH, depois mudou para outro, dois anos depois fui demitido em dezembro de 2010, por direito continuei com o plano como ex funcionário até agosto próximo, mês que vém,entrei em contato com a operadora, mencionando o interece de continuar, mas me informaram que só tem planos empresariais.
    Existe algum recurso a meu favor ou não, já tenho 58 anos.
    Aguardo resposta.
    Muito obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/07/2011 - 18:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Neste caso não há o que fazer, a empresa tem esse direito ao final de contratos de ex-funcionários ou aposentados.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/07/2011 - 23:40
    Enviado por: jaqueline

    meu plano esta com 90 dias de atraso e eu gostaria de paga-lo para continuar usufluindo mas min disseram que ja tinha sido cancelado isto e legal ou nao? posso entrar com uma açao contra eles?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/07/2011 - 19:34
    Enviado por: Livania Gaspar Ramos

    Olá! Eu deixei um comentario aacima sobre a negativa de uma gastroplastia de minha filha e vi que ninguém postou um comentário. Gostaria que alguém colocasse um parecer que possa me auxiliar em alguma coisa.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/07/2011 - 16:55
    Enviado por: jesiel ebrahim

    Deixei de pagar o plano do meu filho para cancelar o contrato, pois ja tinha trocado por outra operadora, vencimento do plano dia 5 (vencidas 5/06/11 e 5/07/11) de pois fui informado que pra cancelar teria que ir no administrativo da operadora para formaliza o cancelamento (cancelei formalmente dia 21/07/11). a atendente informou que teria que efetuar o pagamento das parcelas em atraso, se não iria ficar inadiplente.
    como devo proceder?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/07/2011 - 12:46
    Enviado por: A.G

    Bom dia! Parabéns pelo blog. Meu plano negou uma cirurgia de gastroplastia, pois falou que deveria cumprir o prazo de carência de 24 meses pelo CPT segundo a ANS. Quando eu fiz o plano eu tinha 90 kilos com 1.68 de altura informada na declaração de saúde, sempre fui gordinho, porém não me achava obeso, o corretor então colocou o que eu achava que não era obeso, fiz esse plano em março tendo que cumprir três meses de carência para ter cobertura total inclusive para esta cirurgia e em junho passei mal com falta de ar, fui a um cardiologista que me indicou um endocrinologista e este me aconselhou a tal cirurgia sob risco de morte, pois havia engordado 28 kilos nos últimos quatro meses e meu IMC já era de 42, pois se encontrava com 120 kilos, fiz todos os exames necessários, pedi a autorização, entretanto esta caiu em exigência, com isso tive que comparecer a perícia do plano, chegando à perícia fui informado que minha cirurgia seria negada porque eu não informei minha obesidade na declaração de saúde e por isso tinha que cumprir cobertura parcial temporária de 24 meses ou poderia optar em sofrer um processo administrativo, sob pena de ter que ressarcir o plano de saúde por alguns exames feitos, se caso ficar comprovada a má fé.
    Nunca tive má fé, eu informei meu peso na declaração, nessa declaração eles não pediram meu IMC e nem me informaram meu IMC, na minha visão eu não tinha essa doença chamada “obesidade”
    Informei ao cirurgião bariátrico que sempre fui gordinho, pois assim achava, e relatei que nos últimos cinco anos engordei mais.
    Senti-me constrangido na perícia a medica falou que eu tinha que ter o bom senso e perceber que era obeso.
    Queria saber se há alguma forma de conseguir realizar essa cirurgia, e ainda fazer com que o plano de saúde se retrate diante de tal fato.
    Desde já muito obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/07/2011 - 19:39
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Aparentemente o plamno de saúde está com a arazão neste caso, mas é bom dar uma olhada com calma no contrato.Para isso, procure o Procon para ajudá-lo, ou um advogado especializado no assunto.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/07/2011 - 13:12
    Enviado por: simone cristina

    Tinha um plano de saúde como dependente do pai. Meu pai foi despedido do emprego, mas continuei como dependente dele e foi assinado um novo contrato da continuidade do plano por mais 02 anos quando havia completado 25 anos. Ocorre que agora o plano está próximo do término e, quando fui solicitar uma carta de permanência para contratar um novo plano (03 meses antes do encerramento) a operadora informou que eu não era mais dependente e que meu plano deixou de ser vigente a partir desta data. Não recebi nenhum comunicado prévio da extinção do plano, e ele se negam a fornecer um cópia do contrato. Simplesmente me deparei com uma “surpresa” de que a partir deste momento não tenho mais plano. É correto eles suspenderem meu benefício sem nenhum aviso prévio? Como lidar com esta situação?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/07/2011 - 00:51
    Enviado por: ANA

    oi, tinha m plano de saúde, e paguei durante 6 anos e qse não usei (apenas raras consultas clínicas e exames laboratoriais).. agora nos últimos dois meses tive problemas e não consegui pagar as mensalidades então cortaram meu plano tem 15 dias.. Por infelicidade, sofri um acidente e vou ter que fazer uma cirurgia no valor de 5000 reais. Tenho direito de reativar o plano (pagando mensalidades em atraso)? Ou o plano pode me negar esse procedimento?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/07/2011 - 23:40
    Enviado por: Rosangela

    Tenho um plano de saude desde 28/12/2010, estou gravida de 28 semanas e no dia do parto vai faltar 5 dias para acabar a carência.
    O que eu posso fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/07/2011 - 01:00
    Enviado por: OSCAR

    PAGO O PLANO DE SAUDE “TRANSMONTANO” PARA MINHA EX-MULHER, ELA COMEÇOU A SENTIR FORTES DORES ABDOMINAIS, OS MEDICOS A ACONSELHARAM A EFETUAR UMA CERURGIA DE EMERGENCIA, O PLANO MESMO ASSIM NÃO AUTORIZOU,O MEDICO MESMO ASSIM RESOLVEU EFETUAR A CIRURGIA EM RAZÃO DO ESTADO DA PACIENTE O QUE FOI CONSTATADO QUE ELA ESTAVA COM UM “TUMOR” E QUE O MESMO FOI RETIRADO(TIVE QUE ASSINAR UM TERMO DE RESPONSABILIDADE PELA INTERNAÇÃO) A TRANSMONTANO ESTA PROTELANDO JUNTO AO HOSPITAL O PAGAMENTO, COMO DEVO AGIR.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/07/2011 - 13:10
    Enviado por: Daniela

    Boa tarde
    Por um ano mantive um plano familiar com UNIMED, porém, não pude mais pagar, e o plano foi cancelado (liguei solicitando). Ocorre que a unimed registrou meu nome no spc por inadimplencia. em um dos meses haviam 20 reais de uma consulta, e no outro somente a mensalidade. Minha duvida é: eles podem me cobrar 2 meses de plano, sendo que só usei 1? O valor era: uma de 391,07 e outra 416,05. Hoje, para quitação, estão me pedindo 1.254,14. Isso é justo??

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/08/2011 - 15:38
    Enviado por: Fernandes

    Em 2008 fiz um plano dentário para meu filho (que hoje tem 06 anos) e pedi debito em conta de minha esposa, só que em junho de 2009 ela ficou desempregada ficando de julho de 2009 a fevereiro de 2010 nesta situação, ou seja, sem dinheiro em sua conta do banco. Certo que no mês de outubro de 2009 quando fomos consultar nosso filho sua dentista falou que o plano não autorizou a consulta, pedimos a sua secretaria ligasse para o plano que informou a carteira estava suspensa. Com esta informação e sem condições de pagar deixamos de lado este plano, sendo hoje descobrimos que de março de 2010 até o hojé, assim que recomeçou a cair dinheiro na conta, o plano continuou debitando normalmente, mais mantendo a carteira suspensa. Nunca fomos comunicados e nem contatados pelo plano para nada, ao procura-los fui informado que deveria pagar o debito anterior para poder voltar a usa-lo.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/08/2011 - 18:26
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O procedimento do plano é ilegal e abusivo. Procure o Procon ou um advogado para acionar a operadora na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/08/2011 - 09:13
    Enviado por: andre alves

    Bom dia,estou com uma duvida,quero trocar meu plano por uma categoria mais barata,mas no mesmo convenio,e eles dizem que só poso fazer isso pessoalmente o que descordo pois não consta no contrato,assim como tambem não o fiz pessolmente,dizem que é um procedimento administrativo. Conforme clausula,CLAUSULA 26.8 Não é admitida a presunção de que a DIX ou o BENEFICIARIO possam ter conhecimento de circunstancias que não constem deste contrato,ou de comunicação posteriores por escrito.Podem me ameaçarem dizendo que só sera feita a mudança se eu for pessoalmente? Tenho que cancelar por escrito meu convenio caso queira o fazer?.
    Obrigado pelo canal de comunicação,esso é muito importante para nós!Muito Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/08/2011 - 17:29
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A exigência não é ilegal. E, para nós, é até recomendável para que não haja problemas. Faça a mudança pessoalmente. Já o cancelamento pode ser feito por telefone.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/08/2011 - 14:02
    Enviado por: Jorge Arlindo

    Fiz um plano de saúde da unimed a 3 meses. No contrato fala em 12 meses de fidelidade. Caso queira sair antes tem que pagar os meses que faltam para fechar os 12 meses. Caso eu faça uma carta me desligando serei obrigado a pagar os 9 meses que faltam? Eles podem colocar meu nome do SPC? Estou saindo pois minha empresa fez um plano pelo bradesco saúde.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/08/2011 - 00:41
    Enviado por: Elisangela Magalhães

    Meu filho tinha o plano dix, pois os locais de onde preciso de médico é longe, desde 06/2007 não paguei, e NÂO ultilizei, liguei para cancelar hoje 03/08 e me disseram para fazer uma carta, e PAGAR as parcelas em atraso, se ñao meu nome vai pro spc!!!!
    não usei o plano, eles podem fazer isso????

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/08/2011 - 00:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não só podem como têm de fazer isso. Nâo basta parar de pagar e achar que está tudo bem. A dívida existe e tem de ser paga. E no seu caso sem reclamação alguma.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 04/08/2011 - 21:13
    Enviado por: Teuler Guimarães

    Minha esposa, depois de 03 anos sendo cliente, cancelou formalmente o plano de saúde com a Unimed Vale do Aço em 11/2010.
    Porém, no mês 06/2011 ela resolveu voltar a ter o plano. A Unimed está fazendo os prazos de carência valerem normalmente. Qual o prazo correto pra não precisar haver cumprimento de carência?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/08/2011 - 21:47
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Náo existe prazo neste caso. São apólices diferentes. Ela cancelou e começou outro contrato. As carências podem ser exigidas normalmente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 06/08/2011 - 16:41
    Enviado por: rosemara

    ola eu estou gravida de 2 meses e utilizo o plano unimed pela empresa do meu marido mas ele foi mandado embora,eu quero saber se ele pode dar continuaçao no plano pra mim.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/08/2011 - 12:56
    Enviado por: Vinicius

    Boa tarde!
    Optei por trocar de plano de saúde, já fiz toda proposta através de uma corretora e esta valendo a partir de hoje, fui orientado pelo corretor a simplesmente não pagar que o contrato será cancelado. Entendo que o contrato será cancelado coforme orientação da ANS, porem e a dívida é extinta ou continua ativa? Preciso formalizar meu desligamento para evitar problemas futuros?
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/08/2011 - 18:17
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O corretor está errado. Formalize o cancelamento e pague o que estiver pendente. Mesmo que você deixe de pagar para que o cancelamento seja automático, as mensalidades em aberto têm de ser pagas e continuarão a constar como dívidas.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/08/2011 - 20:29
    Enviado por: Wilson Lopes

    Tenho um plano de saúde, o mesmo é debitado em minha conta corrente, o plano ficou quase 9 meses sem debitar o valor da conta e nem me enviaram avisos da falta do pagamento posso cancelar o plano sem pagar esses meses não debitados?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/08/2011 - 21:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não. Existe uma dívida que temd e ser paga. O que você pdoe fazer é negociar um desconto ou facilidades de pagamento por conta do erro da emrpesa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/08/2011 - 01:31
    Enviado por: karina mendes

    ola gostaria de saber o seguinte fiz o meu plano na unimed paulistana estou indo pra segunada parcela,so que meu marido foi admitido numa empreza ele vai me colocar como sua dependente..so que quero cancelar esse plano individula que fiz e agora posso cancelar enviando uma carta formalmente terei que pagar multa por rescizão de contarto??vou u8zar amesma operadora unimed paulistana so que eai vai ser emprezarial o que faço ???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/08/2011 - 16:00
    Enviado por: Vagner Roberto

    Boa Tarde,Tenho um convênio medico a 3 anos em uma empresa sendo que a mesma paga o Meu convenio e tenho esposa e filha porem a minha esposa esta no convenio a 9 meses e minha filha recem nascida a empresa ainda esta colocando-a no convenio porem a dona da loja chegou e me disse que não vai mais pagar o convênio sendo que o convenio da minha esposa e filha sou eu que pago e a empresa só paga o meu,existe alguma coisa que posso fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/08/2011 - 16:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não, a empresa tem o direito de cortar o benefício, desde que esteja de acordo com a convenção coletiva de sua categoria profissional. Busque mais informações no sindicato de sua categoria.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/08/2011 - 16:38
    Enviado por: Edna

    Boa tarde.
    Tinha o Plano Santa Saúde, que infelizmente foi vendido covardemente ao HAPVIDA (Horrível). Me consultei com uma Gineco/Obstetra que me encaminhou a outra médica pois provavelmente meu caso será cirúrgico. Porém para minha surpresa só posso marcar esta consulta após de 30 dias, pois segundo o plano não posso marcar uma consulta em menos de 30 dias para a mesma especialidade.
    Sendo que a Gineco, que me atendeu primeiro não é cirurgiã, a próxima médica é: O que faço? Isso é correto?

    Grata,
    Edna

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/08/2011 - 16:55
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não é ilegal, mas é possível reclamar no Procon e tentar pressionar para que o tempo de marcação seja diminuído.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/08/2011 - 01:04
    Enviado por: Marcio

    Tenho um plano coletivo por adesão e irei iniciar processo de desligamento. Enviarei hoje (12/08/2011) solicitação de cancelamento por carta registrada com Aviso de Recebimento para a Administradora do Plano, anexando a mesma o cartão de identificação do plano. Estou em dúvida se preciso necessariamente parar o boleto de pagamento do mês vigente que vence dia 15/08/2011)mesmo sem usar mais o plano? Caso não pague esse boleto, a administradora junto ao plano tem base legal para negativar o meu nome?
    Grato,
    Márcio

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/08/2011 - 13:27
    Enviado por: Jose

    Ola meu nome e Jose (Fictício) trabalho numa empresa que não tinha convenio medico e resolveram implantar, entraram em contato com uma representante da Intermédica marcaram uma reunião entre os funcionários, preenchemos a ficha cadastral que eles exigiram na ficha perguntavam se tínhamos doenças pré existentes e peso altura etc., coloquei todas as respostas conforme pediram e fiquei aguardando a chegada do convenio, marcaram uma reunião para entrega dos cartões antes de começar a distribuir os cartões meu patrão me chamou numa sala separada e me disse que a a representante da Intermédica aconselhou ele a não me incluir no plano pois poderia onerar mais o ser negado para os outros funcionários, e aconselhou fazer o convenio depois de um mês como se eu fosse um funcionário novo da empresa, questionei o porque disso ele me disse que pela ficha que eu preenche constava que era obeso e hipertenso segundo eu mesmo relatei, mais me disse para mim não me preocupar pois depois ele me incluir, só que com uma diferença dos demais meu plano ia ter carência coisa que o resto da empresa não teria, me sentir muito constrangido pela situação e gostaria de saber se isso e um ato discriminatório das empresas o e um procedimento normal.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/08/2011 - 20:32
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano médico tem o direito de fazer as exigências e vetar pelos motivos alegados. Se é ou não discriminação, só a JUstiça pode determinar. Em nosso entendimento, no máximo o que se pode fazer é tentar processar a operadora e a empresa onde você trabalha por danos morais devido a constrangimento, com resultados incertos.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/08/2011 - 22:38
    Enviado por: Ellen Viviane

    Boa Noite ,
    Minha mãe tem um plano de saude da prefeitura da qual a fatura é descontada direto do salario ( Semeg ) . Hà pouco tempo ela precisou de um atendimento com uma dermatologista pois na sua perna apareceu uma macha escura , endurecida em pequena parte de sua pera DIREITA a mesma informou minha mãe que não passaria nehum medicamento para minha mãe antes dos resultados de exames por ela solicitados ( Ultrassonografia de perna ESQUERDA + Ecodoppler vertebral ou Vascular) isso no dia 18/ 07/11 levei dias até conseguir marcar os exames até que no dia 1/8 /11 levei para realizar o ecodoppler que por tristeza tinha sido solicitado erradamente já que o certo seria o ecodoppler mid , não realizou o exame e voltamos para casa , quando cheguei em casa entrei em contato com o convênio que me respondeu que entraria em contato comigo até 5 dias utéis , esses já se passaram e a ultrassonografia também chegou o dia mais não pude levar minha mãe que também tinha sido solicitada errada , já que a perna da minha mãe era a direita , Hoje se fazem 27 dias que minha mãe foi consultada e aguarda resposta do convênio com a perna muito mais escura , endurecida e cada vez mais aumnetando a dor e a ferida , gostaria de saber o que de vo fazer para solucionar esse tormento , já que para o convênio não recebi nenhuma informação. Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/08/2011 - 19:50
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma denúncia no Procon e na ANS e, se for o caso, procure um advogado para tentar na Justiça os exames e tratamento para sua mãe.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/08/2011 - 10:20
    Enviado por: Nádia

    Bom dia, sou dependente do meu pai num plano de saúde. A partir do momento em que fiz 21 anos, levo todo semestre um comprovante de matrícula da faculdade ao plano de saúde. No semestre passado, porém, esqueci de levar, então o plano cancelou meu vínculo sem me notificar. Além disso, para eu voltar ao plano como dependente eles querem que eu proceda como se nunca tivesse sido do plano, com exame médico, meu pai teria de ir lá dizer que me quer como dependente, teria de cumprir carência etc. Sei que existe um artigo de uma lei que diz que o plano de saúde não pode alterar o contrato sem notificar o cliente. Poderias me dizer que artigo é esse e de que lei? Pretendo entrar com uma ação e com pedido liminar de reintegração imediata no plano. Qual sua opinião sobre meu caso? obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/08/2011 - 19:21
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Desconhecemos tal artigo. Infelizmente o plano de saúde está com a razão neste caso, em nosso entendimento. Se ainda tiver dúvidas, procure a ajuda do Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/08/2011 - 13:49
    Enviado por: silvia

    OLÁ ESTOU QUERENDO FAZER UM PLANO DE SAÚDE E E TEM O VALOR DE R$48,00 E UM OUTRO DE R$67,00,E ESSE DE R$67,00 Ñ TEM TAXA , O DE R$48,00 TEM TAXA DE EXAMES E DE CONSULTA… SE EU PAGO UM PLANO DE SAÚDE É CORRETO COBRAR ESSAS TAXAS POR CONSULTAS.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/08/2011 - 05:46
    Enviado por: valmirbv

    Bom dia, trabalho à 5 meses em uma empresa de segurança quando entrei optei pelo convenio intermédica, porem qundo levei minha esposa no hospital da região que moro pois a mesma estava com enxaqueca fui informado que o meu plano não dava direito a ser atendido em hospitais somente em centros clinicos da propria intemedica entrei em contato com a empresa para que mudassem o meu plano e eu pagaria a diferença eles negaram o meu pedido, então fiquei nervoso e pedi o cancelamento, porem voltei atras e quero reativar o convenio só que agora eles dizem que a intermedica esta negando o retorno eles podem fazer isso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/08/2011 - 09:34
    Enviado por: Maria Rocha

    Olá bom Dia preciso de ajuda,tenho plano Unimed estou gravida de 7 meses meu prato esta ´previsto para dia 13/11/11 mas o meu plano não qyer cobrir por causa de 6 dias.Ah data que acaba a carencia é dia 19/11/11.Oque posso fazer quais são meus direitos???

    Desde ja Agradeço

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/08/2011 - 18:46
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano de saúde tem razão neste caso. O máximo a ser feito é tentar negociar via Procon ou ir à Justiça para tentar ganrantir a cobertura de despesas, com chances reduzidas de sucesso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/08/2011 - 12:58
    Enviado por: Lilian

    Bom Dia,
    Meu esposo acidentou-se e foi atendido no PA da medial, engessou a perna e a mão. Porém somente ontem após encaixe ambulatorial foi solicitado uma radiografia da mão, a qual constatou rompimento do tendão do dedo medial. Conforme orientados pelo médico, entramos em contato com o convênio para agendar uma cirurgia de urgência, o mesmo nos informou que há vaga somente para o final de setembro, comunicamos que não é possível esperar esta data, devido a ele correr o risco de perder o movimento do dedo da mão. Eles ficaram de nos retornar no período de 5 dias uteis para ainda dizer se é ou não possível agendar a cirurgia.
    Se o pedido é com urgência, temos mesmo que esperar esses dias para contato? De que serve então o convênio se não nos pode ser útil quando necessitamos? Por favor, me respondam como devo prosseguir, porque estou atordoada. Agradeço antecipadamente pela atenção.
    Lilian

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/08/2011 - 18:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma queixa no Procon e na ANS e procure um advogado para entrar na Justiça e exigir que a cirurgia seja realizada.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/08/2011 - 15:44
    Enviado por: suellen

    Meu marido tinha um plano empresarial da Unimede, mudamos de cidade e tentamos transferir o plano de saúde para a cidade de Patrocinio, mas a Unimede daqui não quer me liberar da carencia e estou gravida de 8 meses. O que devo fazer sendo que estou gravida e preciso do convênio.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/08/2011 - 09:42
    Enviado por: Thalita

    Dr, e se a inadimplência correu em um plano não regulamentado, de 1994? Paramos de pagar o plano porque ele aum,entou muito e fizemos outro. Recebemos uma ligação e dissemos que estávamos pensando se manteríamos o plano ou não. O fato é que ele foi usado uma vez nos 30 primeiros dias de inadimplência? Eles pederão cobrar-nos os dois meses? Agradeço muito.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/08/2011 - 18:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Podem sim, em nosso entendimento.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 24/08/2011 - 20:10
      Enviado por: Thalita

      Doutor, a corretora do plano novo nos disse que como o plano é indivudual e assim sendo se paga a 1ª mensalidade na vigência, poderíamos utilizá-lo até 30 dias da inadimplência sem ônus para nós, está correto isso? Se eles nos cobrarem será 1 mensalidade referente ao mês da utilização ou 2 ref. a todo o período de inadimplência até o cancelamento? Grata.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/08/2011 - 15:18
    Enviado por: Jouberth Mendes

    trabalho em uma empresa q pagava o plano de saúde como beneficil antes nao era cobrado nada dos funsionarios agora a empresa esta cobrando uma taxa de 5,00 reais por cada consulta medica dos funsionarios isso e legal

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/08/2011 - 16:11
    Enviado por: Renata

    Por favor me ajude como que devo fazer com a Unimed. Pago um convenio para minha cunhada e o boleto do mes 05/2011 não foi enviado e paguei os demais mes 06 e 07 /2011 e a unimed me cancelou o meu convenio por estar com a parcela que não foi enviada do mês 05/2011 e o que fazer para obter o meu convenio novamente se eles não aceitam o pagamento de 05/2011 agora na data atual e nem me mandaram boleto para 08/2011 simplesmente me falaram que o convenio foi cancelado sendo que paguei as demais prestações eles não deveriam ter me enviado um boleto para pagamento do que estava atrasado antes de cancelar o mesmo? Urgente estou desesperada pois este convenio e de extrema necessidade para a pessoa que pago.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/08/2011 - 17:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A única coisa a ser feita é procurar um advogado e tentar restabelecer o plano na Justiça, mas seu argumento de que não recebeu o boleto é muito fraco, vai ser difícil obter êxito.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/08/2011 - 15:18
    Enviado por: Luciene

    Tenho um plano de saude e neste ano já fiz uma mamografia, fiz uma cirugia recentemente,(histerectomia), voltei a outro medico pois o que fez minha cirugia ja havia se desligado do plano, a mesma me solicitou uma nova mamagrafia, para avaliar possivel necessidade de reposição hormonal, liguei a plano de saude para verificar os locais indicados para realizar o exame , me indicaram dois hospitais os mesmos no momento não dispoe de equipamento pois estão danificados, liguei a o plano e me informou que devo passar no escritorio para analise e avaliação do mesmo.Estou sentido que vou ter problema, eles podem negar esta autorização com o argumento que não dispõe no momento de tal procedimento?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/08/2011 - 18:06
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podem. Se negarem, faça uma queixa no Procon e na ANS e, se for o caso, acione um advogado para tentar na Justiça a cobertura do procedimento.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/08/2011 - 15:26
    Enviado por: Vanessa

    Boa tarde meu pai tem um convenio da greenline ele precisa fazer uma cirurgia da coluna ele esta esperando essa cirurgia a 1 ano.Queria abrir uma liminar para ele conseguir fazer a cirurgia pois acho que ele vai ter refazer todos os exames pre-operatorio.Será que posso tambem pedir uma idenização?pois o problema dele é muito grave a coluna pois prejudica os movimentos dele ele não consegue andar direito e a cada dia que passa fica pior.Me ajudem

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/08/2011 - 23:38
    Enviado por: jose

    minha esposa adquiriu o plano de saude (unimed GO ) em janeiro e gravidou em fervereiro segundo o plano nao pode cobri o parto, gostaria de saber se pode recolhe

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/08/2011 - 11:44
    Enviado por: Jacqueline

    Fui fazer o pagamento do plano de saude do meu filho e chegando la fui informaa q o mesmo foi cancelado e q havia enviado a carta de notificaçao e de cancelamento, sendo qeu so havia recebido a nota de notificaçao e q a carta de cancelamento recebi 3 dias apos o cancelamento. Q seja certo o cancelamento. mas fui fazer um novo plano conforme eles me orientaram e o consultor me informou que meu filho teria com esse novo plano 24 meses de carencia para as especialidades de psicologia, fonoaudiologia e otorrinolaringologia, eles podem fazer isso??? O q faço se isso nao estiver correto??? Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/08/2011 - 09:15
    Enviado por: NELZA ARAUJO

    FOI PEDIDO AO SAÚDE BRADESCO EMPRESARIAL TOP ENFERMARIA UMA AUTORIZAÇÃO PARA CIRURGIA DE TROCA DE PROTESE DO QUADRIL D, FOI AUTORIZADO, MAS O VALOR QUE FOI AUTORIZADO PARA A COMPRA DO MATERIAL ESPECIAL PARA A PROTESE FOI BEM INFERIOR DO SOLICITADO PELO FORNECEDOR. O QUE FAÇO? NÃO PODE SER QUALQUER MATERIAL E NÃO TENHO CONDIÇÕES NENHUMA DE PAGAR A DIFERENÇA, TENHO URGÊNCIA, POIS ESTOU SENTINDO MUITAS DORES SEM PODER ANDAR ESTOU DESESPERADA, SEM MAS NO AGUARDO.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/08/2011 - 22:46
    Enviado por: Jhessyka Lima

    Boa noite! tenho um plano de saúde porém no mes de junho/2011 ele ficou atrasado por conta de nao termos prestado atenção que nao o pagamos junto das outras contas, porém o mes de julho foi pago normalmente e quando foi em agosto já nao recebemos boleto, hoje fui a unimed para retirar uma segunda via de agosto e me disserão que o plano tinha sido cancancelado por estar mais de 30 dias em atraso, gostaria de saber se isso é devido, pois o mes de julho foi pago, e em nenhum momento entrarão em contato conosco para informar que a parcela estava em atraso, ainda sim somos clientes desde 2003 e nunca atrasamos um pagamento.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/08/2011 - 23:58
    Enviado por: Vitor

    Acabei de fazer um plano de Saude da Unimed. Paguei a primeira parcela com o corretor no dia 13/05, achei q correspondesse ao mes seguinte, de Junho. Ok.
    Paguei corretamente as faturas de Julho e Agosto.
    No entanto, por descuido ou falta de entendimento, a fatura de Junho não foi paga (que eu nem fazia idéia que estava devendo). Hoje recebi um comunicado de cancelamento do plano no 62º dia. No contrato, diz que eu devo receber até o 50º dia, uma notificação sobre o futuro cancelamento, a qual NAO RECEBI.
    E agora? o que eu faço?

    Sendo que no inicio deste mês de agosto, precisei fazer um exame, fui até a central da Unimed de Niterói, pedir a liberação do exame. Tal exame precisava de 90 dias de carência. Considerando que meu primeiro pagamento foi em 13/05, o exame estaria liberado para o mês de agosto. Porém fui informado que estaria apenas em 10/09. Isso acarretou devido a não contagem do mês que não foi quitado (junho)? Além do mais, nem ao menos fui informado pela atendende da Unimed sobre meu atraso no pagamento…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/08/2011 - 07:48
    Enviado por: Vitor

    Acabei de fazer um plano de Saude da Unimed. Paguei a primeira parcela com o corretor no dia 13/05, achei q correspondesse ao mes seguinte, de Junho. Ok.
    Paguei corretamente as faturas de Julho e Agosto.
    No entanto, por descuido ou falta de entendimento, a fatura de Junho não foi paga (que eu nem fazia idéia que estava devendo). Hoje recebi um comunicado de cancelamento do plano no 62º dia. No contrato, diz que eu devo receber até o 50º dia, uma notificação sobre o futuro cancelamento, a qual NAO RECEBI.
    E agora? o que eu faço?

    Sendo que no inicio deste mês de agosto, precisei fazer um exame, fui até a central da Unimed de Niterói, pedir a liberação do exame. Tal exame precisava de 90 dias de carência. Considerando que meu primeiro pagamento foi em 13/05, o exame estaria liberado para o mês de agosto. Porém fui informado que estaria apenas em 10/09. Isso acarretou devido a não contagem do mês que não foi quitado (junho)? Além do mais, nem ao menos fui informado pela atendende da Unimed sobre meu atraso no pagamento…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/08/2011 - 11:25
    Enviado por: Paula Ferreira

    Fiz um plano de saúde no dia 18 de abril , tive um problema e só pude pagar o mês de maio no dia 12/07/2011 e o mês de junho 09/08/2011 e julho11/08/2011 … no dia 17/08/2011 eu ia apagar o mês de agosto, mas antes liguei para o plano de saúde requisitando o manual de serviços que ainda não havia chegado, onde fui informada que meu plano havia sido cancelado no dia 08/08/2011 (COMO ASSIM?? ISSO PODE?)… O que faço ? posso iniciar um processo para receber o dinheiro que paguei após o cancelamento???

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/08/2011 - 18:29
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano de saúde está com razão. Procure saber desde quando o plano está cancelado e solicite o reembolso do que foi pago a mais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/08/2011 - 13:42
    Enviado por: Roberto Nunes

    Caro Amigo.

    Gostaria de uma informação:

    Trabalho na Conder (empresa pública) desde 2002 até a presente data, sendo tercerizado. Havendo um contrato de trabalho de 14/01/02 a 06/07/07 com assistência médica, posteriormente outro de 07/07/07 a 06/07/09,com assistência médica, posteriormente outro de 07/07/09 a 06/01/11 com assistência médica. Quando fui admitido em novo contrato em 07/01/11 não me forneceram assistência médica, devido a doença pré-existente, diagnosticada em outubro de 2005.
    Pergunto ao Sr. o que poderei fazer para garantir que a empresa me forneça assistência. Terei que entrar na justiça para assegurar minha assistência médica.
    Fui diagnosticado com Leucemia.

    Desde já, agradeço à ajuda.

    Um abraço,

    Roberto Nunes

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/08/2011 - 16:07
    Enviado por: Ynara

    Boa tarde! Sou dependente da minha mãe no Ipasgo – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado de Goiás, e pedi minha exclusão do plano depois de 1 ano e meio. A exclusão foi efetuada, porém, fui informada que terei ainda de pagar um valor adicional porque meus gastos médicos excederam os valores que paguei enquanto inserida no plano. Isso é legal? Porque quando se paga pelo plano mas não o utiliza eles não devolvem o valor pago, por isso não parece fazer sentido. Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/09/2011 - 13:24
    Enviado por: Sonia Regina Felix Ferreira

    Boa tarde, doutor.
    Contratei o plano Dix para toda minha família em março de 2000 através da APPAI (Associação de Professores do Rio de Janeiro). Na primeira semana de agosto recebi uma carta da APPAI avisando-nos da migração da DIX para a INTERMÉDICA(operadora inferior) e também um último boleto da APPAI, que paguei em 20 de agosto deste ano. Minha filha,que é minha dependente e que encontra-se em seu nono mês de gestação, ficou sem a cobertura do plano da DIX, o que tem nos trazido sérios problemas. A casa de saúde que era coberta pela DIX, estará coberta pela INTERMÉDICA até 25 de setembro (segundo o que nos foi informado pela própria casa de saúde) e a obstetra que acompanhou toda sua gestação e que iria realizar o parto nega-se a fazê-lo alegando que a INTERMÉDICA lhe paga muito pouco. Estamos perdidas e desesperadas, não demora muito o bebe nascerá. Não é justo que depois de tantos anos pagando um plano caro, eu agora seja submetida a um plano barato e humilhante. Tudo isto é legal? O que devo fazer? Por favor nos ajude, doutor!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/09/2011 - 18:02
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há muito que fazer. Registre reclamação no Procone na ANS e procure um advogado para tentar garantir na JUstiça a cobertura do parto enquanto se discute a questão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/09/2011 - 10:58
    Enviado por: jonas

    Bom Dia
    Minha noiva tem plano de saúde que a empresa lhe oferece, usou o odontológico para cuidar dos dentes.Na primeira consulta a médica fez remoção da antiga obturação e colocou uma outra obturação, posteriormente o dente que ela trabalhou começou a doer e consequentemente minha noiva voltou para ser atendida novamente.
    A mesma médica não receitou nenhum medicamento para dor ou algum exame, simplesmente retirou a obturação que ela tinha feito e novamente não receitou nada.
    Minha noiva esta trabalhando e estudando sem se alimentar direito por conta disso.
    Na terceira consulta ela, a médica, disse que não havia como fazer mais nada diante daquela situação e pediu para a minha noiva ir procurar um especialista.
    Como agir?
    Grato

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/09/2011 - 20:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma queixa no conselho de odontologia local em relação ao trabalho. Se quiser reembolso do tratamento, procure o Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/09/2011 - 20:03
    Enviado por: Cléia

    Boa noite!
    Tenho um plano empresarial da Unimed, acontece que a empresa cancelou o plano e não nos avisou a tempo, apenas uma semana antes do cancelamento e está sugerindo uma migração para outro plano, plano este que é inferior ao anterior sendo que o valor da mensalidade é bem maior e ainda coo participativo e não tem a opção de quarto particular. Gostaria de saber se isso esta dentro da lei, se não, a quem recorrer?
    Por favor, nos ajude!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/09/2011 - 20:31
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa pode fazer a troca do plano. A única coisa que pode ser discutida é se o prazo para adaptação é suficiente ou não, assim como o aviso de que haveria a troca. Procure a ANS e o Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/09/2011 - 00:32
    Enviado por: Erickson

    Boa noite!
    Preciso esclarecer uma dúvida. Fiz um plano de saúde UNIMED participativo 50% e tinha cobertura local (somente na minha cidade). Neste plano também pagava a taxa adicional para uma cobertura de uma possível gravidez caso ocorresse antes do vencimento da carência. Paguei mais de ano e já com todas as carências cumpridas, nos mudamos para outro estado e o plano não tinha cobertura, com isso conversei com uma das atendentes e ela me orientou em que deveria somente mudar a cobertura de região sendo ele mudado para uma cobertura nacional. Tendo o preço se elevado, saí do plano e deixei somente minha esposa e ela disse que não teria problema e que não perderíamos nenhum benefício e nenhuma carência seria cobrada. Na oportunidade mandei uma procuração para um familiar assinar a transferência do plano. Passado alguns meses minha esposa ganhou nosso filho e teve a cobertura do plano. Só que fiquei desempregado e tivemos que parar de pagar o plano. E depois de 60 dias cancelaram o plano. Recebi a fatura de cobrança referente a rescisão do contrato sendo informado pela UNIMED que era sobre o parto. E por que o plano era novo e tinha carência. Os documentos que temos em mão são uma ficha de adesão que informa que a um aproveitamento de carência, uma carta de distrato do plano anterior com o motivo ser a mudança de contrato. Passado o tempo recebi a ligação de escritórios de cobrança da UNIMED mais sempre questionei que não devo o valor do parto porque houve aproveitamento de carência e o que eles estão cobrando em meu ver é injusto. Eles sempre nos informavam que o contrato era novo e eu não cumpri o prazo de carência. Eu sempre argumentava que não teria cabimento eu realizar um novo plano no estado do Paraná se já morava no estado do Mato Grosso se não fosse pelo o aproveitamento da carência que já tinha cumprido e o que pedi na época era tão somente a mudança de abrangência de local para nacional. E agora passados mais de 4 anos e 2 meses, o nome de minha esposa foi colocado no SERASA cobrando essa divida.

    Gostaria de saber se eles tem direito a fazerem isso, e se não qual é o meus direitos de questionar essa divida?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/09/2011 - 18:32
      Enviado por: Marcelo Moreira

      SEm ler o contrato fica um pouco complicado. Pelo que você narrou, a cobrança do parto é indenvida, mas a das mensalidade em aberto não. Também é indevida a inclusão do nome de sua esposa no SPC. Faça uma consulta no Procon, com o contrato em mãos, e ntente uma solução. Se não houver, procure um advogado e questione a dívida na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/09/2011 - 14:04
    Enviado por: Valdson Esteves Vieira

    Sou aposentado na educação de goiás contribuo com o ipasgo.
    Tenho um novo contrato tambem na educação contribuo com o
    ipasgo. Posso cancelar um dos dois?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/09/2011 - 14:17
    Enviado por: Deborah

    Depois de quase dois anos no plano de saúde do meu marido, precisamos mudar de plano em razão do seu desligamento. Fiz um plano com a Notre Dame, que me garantiu carência O porque se tratava de mês de aniversário do plano; assinamos o contrato no dia 08/08/2011. No final de agosto descobri que estou grávida, sendo que tenho um exame preventivo do mesmo dia 08/08/2011 que não mostrava estar grávida. Fazendo as contas da data do parto, se for a termo (26/04/2012), o prazo da carência termina cerca 2 meses depois (27/06/2012). O plano pode se recusar a cobrir o parto? Agora ele alega que o aniversário do plano não era agosto, mas sim outubro. Ainda, foi cobrada uma “taxa de adesão obrigatória” ao plano, no valor de 100% do total da primeira mensalidade, que não se confunde com o pagameto da primeira mensalidade. Essa taxa pode ser considerada “compra de carência” para entrar no plano, de modo que o plano tenha que cobrir as despesas do parto? Considerando que entrei no plano sem saber da gestação (exame da mesma data demonstra que não estava grávida), posso exigir a cobertura do parto? Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/09/2011 - 14:57
    Enviado por: caroline

    Boa Tarde,
    Eu estou tentando cancelar o convenio da minha filha Medial , mas me pediram pra enviar uma carta só que o mes de agosto tem que estar quitado, eu nao paguei o mes de agosto mas ela tb nao utilizou o convenio desde então, gostaria de saber se eu sou obrigada a pagar esse mes mesmo? A atendente me disse que se eu nao pagar meu nome pode ir para SPC SErasa isso é verdade?

    Obrigado
    Caroline

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/09/2011 - 17:06
      Enviado por: Marcelo Moreira

      É óbvio que tem de pagar o mês de agosto. Não é porque não foi usado que a mensalidade não precisa ser paga. Pague sem reclamar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/09/2011 - 15:03
    Enviado por: Deborah

    Em tempo, complementando a dúvida acima, consta do e-mail que me foi enviado pelo corretor que “Carencias: como vc possui Sul América Empresarial vc nao tera carencias, a não ser para doenças pré – existentes”. Por telefone, o corretor me informou que, para fins de carência, parto é doença preexistente!!! Isso é verdade???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/09/2011 - 19:42
    Enviado por: Taiama Galvão

    Olá… Hoje me aconteceu algo que me deixou muito chateada e sem saber a quem recorrer… Após passar mal com dores renais me desloquei do meu trabalho até um hospital de pronto socorro na minha cidade para consulta, tenho um plano da Unimed que pago já a um ano, ao chegar no hospital no momento que dei minha carteirinha para fazer a ficha médica de atendimento fui informada que meu atendimento não havia sido liberado, simplismente foi negado sem justificativa alguma, meu plano é descontado em débito em conta e estava tudo pago em dias, nunca nem atrazou. Após isso eu mesmo com dor e passando mal me mandaram ir pro escritorio da unimed tentar resolver o problema e saber o motivo que não foi liberado a consulta, ao chegar e conversar com a assistente social deste plano fui informada que nada podia ser feito pois estava sem sistema… que eu retornasse ao hospital e pedisse que eles me atendessem e após o atendimento aguardar a liberação da consulta, que foi o que aconteceu.. fui atendida pelo hospital sem a liberação da unimed… eu pedi um documento que informa a negativa e outras informações como data, hora, consulta em pronto socorro e outras coisas.. eu precisa do atendimento e me foi negado pela unimed, mesmo com todas mensalidades pagas, eu tinha uma dor e passava mal, e se eu estivesse apresentando risco iminente de morte? teria morrido? mesmo assim me sinto lesada e sei que tenho direitos, danos morais? o que me cabe e o que devo fazer?? por favor me oriente não quero deixar pra lá não…
    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/09/2011 - 21:37
    Enviado por: Sarita Souza

    Boa Noite.
    Gostaria de saber se tem alguma lei que obriga o plano de saúde a autorizarem o procedimento de cirurgia bariátrica.
    Vou passar por pericia para tal cirurgia e estou com medo do plano de saúde não autorizarem, por isso queria ir respaldada na lei.
    Vocês poderiam me ajudar?
    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/09/2011 - 09:53
    Enviado por: Adriana

    Tenho um plano empresarial de saúde com a medial desde 2009 e hoje recebi um AR dizendo que o convenio terá um aumento de 44% a partir de out/11, achei este aumento um abuso. O que posso fazer para recorrer deste aumento? Preciso de orientação pois não queria ser obrigada a mudar de plano.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/09/2011 - 13:51
    Enviado por: Tiago

    Boa Tarde, temos plano de saude(unimed), meu irmão teve uma consulta com oftalmo, sendo que ele encaminhou para um especialista de retina, uma vez que meu irmão teria que operar com urgência. Acontece que na região onde estou não tem especialista de retina que atende pelo plano de saúde, diante da extrema urgência, foi feito particular. Gostaria de saber se posso ingressar com uma ação de cobrança para que o plano de saúde reembolse o valor gasto pela cirurgião em virtude não tem um especialista na area de cobertura.
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/09/2011 - 16:35
    Enviado por: Luanda Costa

    Prezado Marcelo,

    A empresa na qual trabalho, tinha o plano GOLDENCROSS, que não possuía nenhum tipo de carência para os associados, por motivos de insatisfação pela rede de atendimento, a empresa optou pelo BRADESCO SAÚDE só no momento da migração, fomos informados que o Bradesco compraria carências, mais isso não esta ocorrendo, estou gestante e no meu plano existe carência para parto que finaliza 12/03/12 e o meu parto esta previsto para final de jan/2012 para fev/12, como devo proceder? Imagine pagar o plano a vida toda e no momento q mais preciso não irei ser atendida! Estou aflita, gostaria de orientações.
    Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/09/2011 - 17:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O primeiro passo é fazer uma queixa formal no Procon e na ANS depois de esgotadas as negociações com a empresa. Se o impasse perdurar, só resta procurar um advogado e tentar garantir na Justiça o seu direito.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 06/09/2011 - 20:40
    Enviado por: Claudio Roberto

    qual o prazo para um convenio ser cancelado por falta de pagamento.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/09/2011 - 14:07
    Enviado por: JOSE LUIZ MARQUES

    TENHO UM PLANO DE SAUDE DE 1997 E ELES ESTAO NEGANDO EU EM FAZER SEÇOES DE ACUMPUTURA, ISTO É LEGAL

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/09/2011 - 14:05
    Enviado por: GIZELLE DUARTE

    Olá! Meu esposo tem uma empresa e pretende contratar um plano empresarial. Gostaria de saber se existe um prazo de permanência de planos empresariais ou se for preciso a qualquer momento ele pode socilitar o cancelamento? Se no contrato existe este prazo, é legal? Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/09/2011 - 18:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Lamento, não podemos responder. Procure a ajuda de um corretor de seguros.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/09/2011 - 10:15
      Enviado por: Ricardo

      Sra. Gizelle, o prazo mínimo é legal, mas a multa, todavia, não poderá ulrapassar 20% das mensalidades restantes para completá-lo. Evidentemente, se o contrato não dispuser esta condição, nada poderá ser cobrado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/09/2011 - 00:23
    Enviado por: Lucas Borges

    Minha vó me deu um plano de saude há 4 meses ! Pagamos a do mes 09. E esquecemos de pagar a fatura do mês 08 e quando fomos efetuar o pagamento constou que não havia pagado! Ligamos lá pra saber se podiamos pagar a do mes 08 e usar o plano normalmente; eles negaram ! Disse que isso não tem cabimento ! Isso foi hoje e vence dia 04 de todos os meses ! Isso é certo ?
    obs : Hoje fui ao hospital e não fui atendido !

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/09/2011 - 09:28
    Enviado por: Renata beatriz Perone

    DR,estou me mundando para PRAIA GRANDE,meu convenio é UNIMED,Plano Basico-ENF,PLANO REGULAMENTADO ABRANGENCIA MUNICIPAL ,EMPRESA JOAO JOSE PERONE,TENHO DIREITOS DE USAR LÁ? OU PRECISO IRNA UNIMED E TRANSFERIR ,GRTA RENATA PERONE.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/09/2011 - 14:58
    Enviado por: vanessa freitas

    meu esposo foi desligado da empresa sem justa causa, tinhamos o convenio da intermedica e eu estou gravida de 04 meses . gostaria de continuar com o plano ,porem achei caro o valor que a intermedica cobrou 210,00, sendo que era descontado 99,00 do holerite. e isso nao é o pior : so podera ser extendido por 06 meses e se meu esposo arrumar outro emprego ele perde o direito do convenio. quero fazer meu parto pelo convenio e se isto acontecer vou perder o convenio.oque fazer neste caso?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/09/2011 - 16:56
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nada. O plano de saúde está com a razão neste caso. Tente apenas uma orientação no Procon a respeito do valor da mensalidade.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/09/2011 - 08:32
    Enviado por: Deillyanne

    Oi, bom dia!!! Estou com um problema, e procurando no google uma solução encontrei vocês! já faz 3 meses q não pago meu plano de saúde Med mais, liguei hoje p/ saber quanto já está, e fiquei sabendo que está em 570,48; assumo que me assustei com o valor, mais sei que é por causa dos juros; o valor da mensalidade é 164 reais e alguns centavos; perguntei a moça se tem algum abatimento e ela disse que não; gostaria de quitar tudo mais está muito alto, e principalmente porque não usei nesse período! vocês podem me ajudar? como devo resolver esse problema?
    OBS: Se em 60 dia o plano é cancelado, então porquer tenho que pagar 90 dias?

    Obrigada desde já pela atenção!!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/09/2011 - 16:41
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos ajudar, o plano de saúde está certo, as cobranças são legais. O plano jpa deveria ter sido cancelado, mas as dívidas permanecem.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/09/2011 - 17:29
    Enviado por: luciana

    Boa tarde.preciso muito de orientaçao, pois nao sei o que faze.em junho meu marido foi fazer uma tomografia do pulmao e descobriu mque possui 2 nodulos pulmonares no pulmao esquerdo, fomos ao pneumologista e o medico pediu um exame de pet scan do pulmao esquerdo ,so que o plano empresa de saude sulamerica nao quis cobrir. ora disse que o plano nao cobre, ora disse que nao consta na ns211, e antes disso pediu 3 relatorios enviados pelo medico para depois dizer que nao cobria. nao sei o que fazer, vcs podem me ajudar e se o nodulo crescer, nao temos como pagae este exame. obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/09/2011 - 17:38
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma queixa no Procon e na ANS. Se for o caso, procure um advogado e vá à Justiça para garantir o tratamento.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/09/2011 - 18:01
    Enviado por: Maria Inez Siqueira

    Olá! Minha filha fez um plano da Unimed e engravidou antes da carência, até aí tudo bem, fizemos vaquinha na família e pagamos o parto particular. Ocorre que o bebê está com infcção e terá que ficar no hospital mais uma semana. Essa conta de UTI já está em $10.000,00.
    Como o bebê tem apenas três dias gostaria de saber se ele tem direito a cobertura da UNIMED
    Obrigada desde já pois estamos aflitos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/09/2011 - 12:27
    Enviado por: Givalci Souza

    Boa tarde, gostaria de uma orientação de como devemos proceder. A minha mae possui um plano de saude(unimed)feito antes de janeiro de 1999,ela tem 74 anos de idade,hoje ela foi na unimed solicitar uma autorização para uma ressonância magnetica do ombro, e informaram que pelo plano dela, por ser antigo não tinha direito. A quem devo recorrrer? Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/09/2011 - 21:17
    Enviado por: Gentil

    Olá!!
    Minha filha contratou plano de saúde familiar/individual junto a Unimed de nossa cidade e me colocou como usuário dependente no plano. Gostaria de saber se na qualidade de usuário dependente tenho legitimidade para propor ação contra a Unimed contra reajuste abusivo da mensalidade em razão da faixa etária ou é só minha filha?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/09/2011 - 16:54
    Enviado por: Joyce Silva

    Olá….atrasei meu plano de saude por 12 dias, entrei em contato para marcar uma consulta, e a atendente disse que a marcação de consulta estava bloqueada por falta de pagamento…está correto eles me impedirem de marcar consulta por esse tempo de atraso?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/09/2011 - 17:21
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, está correto.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/09/2011 - 09:56
      Enviado por: Ricardo

      Tratando-se de plano individual, a ANS só permite a suspensao ou cancelamento quando o total de dias em atraso nos últimos doze meses for superior a sessenta dias. Se não for esse o seu caso, exija o atendimento à operadora. Sendo-lhe negado, comunique à ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/09/2011 - 21:09
    Enviado por: Tatiane Reis

    Boa Noite! Minha empresa fechou um contrato empresarial com um plano de saúde e durante um ano tudo correu sem problemas, até o plano de saúde deixar de enviar os boletos de pagamento. Nós ( empresa que contratamos o plano) não percebemos que os boletos não mais estavam sendo enviados e no entanto por conta disso não estávamos efetuando o pagamento, mesmo com o débito o plano de saúde não efetuou o cancelamento e os funcionários continuaram a utilizar o plano normalmente, ocorre que a falta do recebimento do boleto prolongou-se por quase 12 meses. Resumindo, minha empresa contraiu uma dívida com juros por falta de pagamento sem saber que estávamos devendo e sem nunca receber uma carta, aviso ou seja lá o que for que estávamos em débito e o plano também não suspendeu os atendimentos, fato que poderia ter nos alertado de que algo não estaria certo. Sei que minha empresa falhou por não perceber que os boletos não estavam sendo pagos, mas o plano de saúde também falhou por não cobrar ou suspender os atendimentos. Gostaria de saber se tenho que realmente pagar está dívida com juros sendo que o erro ocorreu das duas partes.E o que pode acontecer se minha empresa não efetuar o pagamento.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/09/2011 - 23:03
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Tem de pagar sim, mas é ´possível questioná-la e os valores na Justiça, em razão da falha do convênio.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/09/2011 - 09:52
      Enviado por: Ricardo

      Sra. Tatiane, legalmente o exercício do direito de rescisão ou suspensão do plano em razão da inadimplência é uma prerrogativa da operadora, não uma obrigação. O pagamento das parcelas em aberto é devido, mas nada impede que se contate a operadora para negociar os juros. O plano sempre preferirá o acordo a ter que acioná-la em juízo.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/09/2011 - 13:44
    Enviado por: paula

    boa tarde. Solicitei a alteração de vencimento do meu plano de saúde. Ovencimento atualmente é 15 de cada mês, solicitei para o venciemnto ser todo dia20 de cada mês. Mas fui informada que pagaria uma taxa de 17,00, pois meu plano ficaria descoberto por 5 dias. gostaria de saber se esse procedimento é correto.
    Grata.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/09/2011 - 12:47
    Enviado por: Raphael Menezes

    Prezado Marcelo, boa tarde.

    Assinei contrato com a Golden Cross dia 14/06 com o plano Essencial e, agora, em setembro, apos descobrir q minha esposa engravidou, tentei melhorar a cobertura do plano da Golden Cross (fazer um upgrade), mas os mesmos dizem que para o parto a nova rede de atendimento terá carência contadas a partir do novo contrato. Está certo isso? Não posso entrar com medida judicial para conseguir manter a carencia para o contrato assinado em junho? Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/09/2011 - 17:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Está certo, infelizmente. Você até pode consultar o Procon para verificar se há alguma alternativa, mas achamos que não há.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/09/2011 - 17:27
    Enviado por: Juliana

    Boa Tarde, meu convenio é o Economus, estou gestante e meu ginecologista esta querendo cobrar alem do convenio 2 mil reais para a cesaria ou 4mil para parto normal. Gostaria de saber se isto é legal, tendo em vista que a maioria dos medicos infelizmente estao fazendo isto. Aguardo resposta Juliana

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/09/2011 - 08:01
    Enviado por: Felipe Zanon

    BOM DIA, MEU TIO É TINHA PLANO DE SÁÚDE PELA EMPRESA ONDE TRABALHAVA (TERCERIZADA DA PETROBRAS)E MINHA TIA E MINHA PRIMA SERIAM SUAS DEPENDENTES. ELE VEIO A FALECER NO MÊS PASSADO, POR QUANTO TEM AINDA ELAS DUAS COMO SUAS DEPENDENTES TEM DIREITO A FICAR COM O PLANO DE SAÚDE??
    OBRIGADO PELA SUA ATENÇAÕ

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/09/2011 - 17:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Só o departamento pessoal da empresa pode responder, pois depende do contrato que a empresa tem com a aoperadora de saúde. O prazo varia de 6 a 24 meses.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/09/2011 - 07:54
    Enviado por: thais

    essa semana fomos utilizar o plano da minha vó e fomos pegos de surpresa com o plano cancelado, tinha um debito em aberto, pagamos e reativamos. Minha vó esta internada em um Hospital publico, fomos pedi a transferência e eles alegaram que ela teria que cumprir a carência. O caso dela é grave. não teria como quebra essa carência?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/09/2011 - 10:52
    Enviado por: RENATA

    Olá doutor marcelo!!!! tenho unimed paulistana há 9 anos,de 4 ano para cá se usei 3 veses o plano foi muito,pago sempre em atraso pq tive um problemas financeiros mais não deixo passar os 60 dias,quanto foi este mes fui pagar no dia 15 deu como boleto baixado ,liguei lá eles falaram que o plano foi cancelado pq passou os 60 dias,pq o mes de julho e agosto e ate dia 31 que tinha que pagar ate o dia 13,mais desesperadamente fui e paguei o mes de agosto e setembro, faz mais de 01 ano que não uso o convenio ,gostaria de saber se o plano foi cancelado eles podiam ter recebido os boletos de agosto e setembro??pq o que entendo se recebeu e pq a pessoa queria continuar a pagar,se eles não quiser ativar o convenio eu posso pedir que eles me devolvam o dinheiro da parcela de agosto e setembro,sendo que os boletos de agosto e setembro eles tinham que cancelar,me ajude por favor ….

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/09/2011 - 17:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O cancelamento pode ser feito, isso não há dúvida. Veja a data certa do cancelamento e verifique se houve pagamentos ápós essa data. Se houve, vá ao Procon e exija a deviolução do que foi pago…

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/09/2011 - 14:43
    Enviado por: Lucas

    Boa tarde!

    Tenho como plano de saúde o IPASGO, cujo pagamento se dá através de desconto em folha de pagamento de porcentagem fixa do meu vencimento (6,8%). Hoje recebemos a notícia que o IPASGO fará um reajuste de aproximadamente 60% no valor da mensalidade (ver: http://g1.globo.com/goias/noticia/2011/09/plano-de-saude-dos-servidores-de-goias-sera-reajustado-em-outubro.html). Há alguma coisa que possamos fazer para evitar um reajuste tão abusivo, visto que o plano continuará pagando o mesmo valor ao médico por uma consulta? Posso evitar o reajuste por ser unilateral?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/09/2011 - 16:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Alei permite que haja um reajuste anaul da mensalidade. Como se trata de um plano vinculado a um instituto do governo estadual, o contrato é diferenciado. Procure ajuda no Procon para analisar a legalidade do índice de aumento.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/09/2011 - 16:49
    Enviado por: Ana Oliveira

    Olá tinha feito um plano odontologico em maio do ano passado e paguei so duas mensalidades e usei so duas vezes no valor de 85 reais ,quando foi ontem 21 de setembro chegou uma carta pra eu comparecer lá se não meu nome ia para o SPS/SERASA,fui lá e a moça disse q tenho q pagar todas as mensalidades em aberto e o q ela podia fazer era tirar o juros.Mais desde dai não usei mais È certo pagar por uma coisa que não foi usada??Pois o que foi usada tava dentro do plano a mensalidade era de 113,00 e a moça quer que eu pague 1300,00.E desde desse tempo nunca entraram e contato comigo.MAis assinei um contrato de um ano.MAIS NÂO USEI OS SERVIÇOS EM 10 MESES..

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/09/2011 - 17:33
      Enviado por: Marcelo Moreira

      É mais do que óbvio que você tem de pagar. Você acha que é simples assim: você não cancela, para de pagar e fica por isso mesmo? Pague sem reclamar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/09/2011 - 02:13
    Enviado por: FRANCISCO

    Meu plano sempre me deu mais de 60 dias para paga.
    Agora cancelaram meu contrato já com cirurgia marcada,e não quiseram receber o débito.
    A notificação a mim enviada foi assinada pelo porteiro.
    No curso de 7 anos sempre paguei com mais de 60 dias de atraso muitas vezes no ano de 2010 inclusive este ano, há como salvar? eu não recebi a not. foi o porteiro que recebeu
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/09/2011 - 19:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      No seu caso não há mais o que fazer, poiis entendemos que a empresa está correta. Se quiser, tente ajuda no Procon ou na ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/09/2011 - 18:32
    Enviado por: Tissa

    Por favor me ajudem meu filho tem paralisia cerebral severa deficiencia auditiva e visual e tb mental sud west esta internado fez cirurgia de cistostomia e colocou uma sonda gastrica no estomago gostaria de saber se tenho direito a home care ele precisa de fisioterapia motora,respiratoria fonaldiologo ,fisiatra,neurologista, nefrologista ele precisa de dieta.
    Ele estava em uma instituição para portadores de paralisia cerebral e voltou com escaras na bacia muitas cicatrizes com a escolioze acentuada fungos nas partes genitais.
    Agora não quero mais manda para lá quero cuidar em casa preciso do home care meu convenio e sulamerica empresarial.
    Meu tem 14 anos
    obrigada pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/09/2011 - 18:55
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Ele mtem plano de saúde? Se tiver você rpecisa ler o contrato ou fazer uma consulta ao Procon com os documentos relativos ao seu plano de saúde.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/09/2011 - 20:17
    Enviado por: Fabio Oliveira

    Boa noite, Sou comerciante e tenho um contrato empresarial com a MEDIAL por CNPJ. Deste 2009, honro com os pagamentos em dia.HJ dia 25/09. Precisando usar no pronto socorro do hospital conveniado me informaram que meu contrato está suspenso, não tive nenhum aviso por e_mail e nem por carta ou tel.Eles podem fazer este procedimento? Tive que pagar uma consulta particular como devo agir? posso processar o convenio?A gradeço deste já.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/09/2011 - 18:54
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Peça mais informações ao plano sobre o cancelamento do convênio e depois procure o Procon para fazer uma denúncia.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/09/2011 - 08:16
    Enviado por: Ellen Brunelli

    Bom dia Dr. Marcelo,
    Minha avó de 81 anos tem a alguns anos convênio da Prevent Senior, no mês de julho ela caiu dentro de casa e quebrou o úmero próximo ao ombro, foi de resgate ao hospital Nossa Senhora de Lourdes (Jabaquara – SP), fez exames no ombro e voltou no mesmo dia com uma tipóia. No dia seguinte ela caiu novamente, não pode ir no mesmo hospital, pois a Prevent no dia seguinte descredenciou o HNSL, então foi de resgate no hospital Maggiore que é da rede própria, neste dia este hospital não fez novamente exames no ombro, apenas na cabeça. Ela voltou no mesmo dia para casa sentindo muitas dores no ombro! Foi a um ortopedista do convênio que lhe passou um remédio super caro para “colar” o osso. Quando minha avó retornou no consultório deste ortopedista ele fez um raio-x e disse que o ombro dela caiu e que tinha que operar urgente, com um cirurgião ortopedista especialista em ombro com trauma. Quando eu liguei no convênio me informaram que a Prevent Sênior NÃO tem nenhum médico que faz cirurgia de ombro com trauma! E minha avó precisa operar com urgência, colocar prótese e está com muitas dores. O que eu faço para o convênio cobrir a cirurgia em um hospital particular e com condições de realizar uma cirurgia deste porte, pagar a prótese e o médico?
    Aguardo retorno,
    Ellen

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/09/2011 - 14:45
    Enviado por: Claudio Ravena

    Olá.
    Tenho uma pequena empresa e iriamos mudar de plano de saude PME.
    Por causa da demora da operadora fomos obrigados a prorrogar com a antiga.
    já haviamos enviado a proposta e fomos informados que a adesão ainda não estava concluida.
    Mandamos por e-mail e Fax (tenho todos em mãos)o pedido de cancelamento nos dias 12/09 e 14/09 .
    Só que em 15/09 recebi em meu cel. uma mensagem de boas vindas da operadora.
    Dia 23/09 recebemos via correio o Guia médico, as carteirinhas e faturas de contrato(deduzo que sejam, pois não abri as correspondencias) todas postadas em 16/09.Desde o dia 12/09 que me atendem no 0800 e pedem para aguardar contato (até nesta data, só eu que retorno e prorrogam este contato).
    Ou seja, pedimos o cancelamento antes de entrar em vigor e insistem em mandar todos os documentos.
    Só falta chegar as cobranças.
    como devemos proceder?
    Agradeço dese já.
    Claudio Ravena Carlos

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/09/2011 - 16:11
    Enviado por: Johnny

    Olá, eu trabalhei por 16 meses em uma empresa e tenho convênio médico da INTERMEDICA e Odontológico da PORTO SEGURO, fui desligado mas estou fazendo tratamento odontológico e medico, sendo assim ouvi dizer que tenho direito a 1/3 do período que trabalhei na empresa para ser atendido, isso é verídico? Como fazer ,pois n quero parar meu tratamento.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/09/2011 - 18:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não é verdade. Você tem direito a continuar com o plano desde que pague a parte da empresa. Procure mais informações no departamento pessoal da empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/09/2011 - 11:50
    Enviado por: Angela

    Bom Dia tenho um plano de saúde empresarial e fui desligada da empresa porem o mesmo vence no dia 30/09 então ocorreu um imprevisto e minha filha foi internada. Gostaria de saber se tenho direito de continuar com o mesmo convenio pagando particular e minha filha terminar o procedimento lá no hospital pois não tenho previsão de quando ela vai sair e ela precisa ficar internada para terminar o laudo .
    att.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/09/2011 - 19:28
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não. O tratamento não será mais coberto pela emrpesa após o prazo. Tente algum tipo de negociação com a oepradora por meio do Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/09/2011 - 12:49
    Enviado por: Leticia waiteman

    Olá,trabalhava em uma empresa e quando foi demitida eles me ofereceram o plano de saúde por mais dois anos ,resolvi ficar e pago o que eles pagavam já faz um ano e oito meses,só que nesse intervalo eu engravidei e o parto esta previsto para 18 de Março 2012 e o contrato acaba em Fevereiro de 2012.entrei em contato tanto com a empresa como com o convénio Unimed abc para saber se não tem como renovar o meu plano mais a resposta é que Não!tem algo para fazer nesse caso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/09/2011 - 01:50
    Enviado por: Raphael Rezende

    Prezado Marcelo,

    Bom dia. Eu assinei um contrato com a Golden Cross, na corretora de plano de saude, dia 12/06, pagando, inclusive, o valor da mensalidade naquele dia.

    A Golden Cross me informou que o contrato, para eles, está como 20/06.

    Minha esposa está grávida e o prazo de carência (10 meses) termina dia 12/04/2012, mas para eles dia 20/04. O bebe está previsto para dia 22/04/2012.

    A data de assinatura do contrato vale para o dia que assinei, certo? Essa data de 20/06, para eles, está equivocada. Correto?

    Um abraço.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/09/2011 - 17:31
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Correto. A interpretação do convênio não só é equivocada como absurda. Reclame no Procon e a ANS, comprove a data da assinatura e exija o cumprimento do que foi acordado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/09/2011 - 10:45
    Enviado por: RONALDO

    sou policial militar, e gostaria de saber se a cobrança do plano de saúde sobre as férias, horas extras, bem como sobre o 13º, diárias, é uma cobrança legal?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/09/2011 - 17:28
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Depende do regime de funcionalismo público ao qual você está submetido. Peça ajuda ao departamento juríridico do sindicato de sua categoria.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/09/2011 - 09:09
    Enviado por: REGIANE MESQUITA

    Minha tinha de 96 anos quebrou o femur e precisa da cirurgia urgente, esta desde sábado 24/09 internada e o Hospital Santa Cecilia não quer operar porque o convenio Intermédica não quer pagar a Prótese e o Hospital quer 14.500,00, minha tinha paga á anos e agora que precisa do convênio não tem, isso procede eu tenho que pagar mesmo, ela está esperando até hj 29/09 e agora que eles avisam.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/09/2011 - 13:24
    Enviado por: Hellen Silva

    Boa tarde, tenho um convenio empresarial que foi aumentado de um mes para o outro em mais de 50% o meu convenio NAO é o basico e os responsaveis informaram que nao tem como eu descer de plano para pagar mais barato, só no aniversário! isso é correto?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/09/2011 - 17:07
    Enviado por: joao carlos

    minha esposa porcausa de um mes nao esta entrando na carencia
    do plano que e feito pela dix quando agent fez o plano nao sabiamos que ela estava gravida .gostaria de saber si tem como ela ter o bebe pelo plano ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/09/2011 - 01:56
    Enviado por: Salatiel

    Bom dia!!

    Fui demitido (sem justa causa – 08 anos de empresa)e solicitei à empresa a permanência do plano de saúde. E me informou um valor de R$ 280,00 reais por vida. Somos 04 pessoas: 02 crianças entre 04 à 06 anos e 02 adultos entre 35 e 37 anos. Como saber se esse valor é realmente o que é cobrado contratualmente pelo empregador? Pois não tenho nenhum contrato firmado.

    Desde de já, agradeço!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/09/2011 - 17:29
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há como saber. A empresa oferece a continuidade do benefício e ifnorma o valor. Não tem obrigação nenhuma de mostrar qualquer contrato, até porque é um benefício extra.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 12:35
      Enviado por: Drummond

      Prezado, a ANS orienta que o empregador deve entregar o contrato mediante solicitação do empregado. Solicite o seu instrumento, lembrando que, no caso de demissão, o senhor será responsável pela parte da mensalidade que a empresa pagava.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/09/2011 - 14:58
    Enviado por: mara

    hoje faz um ano de contrato do meu plano de saude quero agendar e fazer a troca .desde cedo que tento e so da ocupado.ja liguei pro 0800 e o numero local e so me dizem que tem que ser nesse numero do rj .mais ta dificil.se eu perde o prazo o que faço .me ajuda grata

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/10/2011 - 15:04
    Enviado por: Gilmar Pereira dos Santos

    Tenho uma dúvida, estou afastado do empredo á 10 meses, a empresa pagou meu plano de saúde somente durante os 6 primeiros meses, passado esse tempo, estou pagando o valor de R$ 160,00, todos os meses, porém os pagamentos são realizados na tesouraria do sindicato, gostaria de saber se quando o funcionário se afasta, mesmo por acidente de trabalho , a empresa pode cancelar seu plano de saúde.

    desde já agradeço.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/10/2011 - 18:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos responder, é uma questão trabalhista, e depende do contrato entre as emrpesas. Procure essa informação no sindicato.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/10/2011 - 16:31
    Enviado por: lena

    Eu estou indo em bora do Brasil e nunca usei o plano Odonto System Serviços Odontológicos mas desconta em meu contracheque que foi uma opção minha mas mas eu não vou usar mais porque não foi fica mas no Brasi e os atendentes me falaram que não pos cancela mas pratica mente nunca usei e não passo cancelar voo paga sem usa o que eu faço

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/10/2011 - 18:21
    Enviado por: Fátima Lima

    Boa noite, Marcelo,
    Minha irmã possui Unimed (Univida),a uns 18 anos. É um plano que atende somente a Baixada Fluminense (RJ). Está de cama com problemas de coluna e o médico pediu uma Ressonância Magnética, pois sua hérnia de disco está pressionando o nervo ciático e, provavelmente ela precisará sofrer uma cirurgia. Ao pedir autorização à Unimed, foi informada de que o plano que ela usa não cobre ressonância. Dentro da lei, eles devem liberar a autorização ou realmente ela não tem direito?
    Agradeço por uma resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/10/2011 - 17:41
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Teríamos de ler o contrato para saber. Dependendo da gravidade, é possível conseguir a cobertura na Justiça e discutir o pagamento depois, mas isso depende de uma série de coisas. Procure ajuda no Procon e tente conseguir via esse órgão a cobertura do exame, indo até à Justiça, se necessário.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 12:25
      Enviado por: Drummond

      Prezada, pelo seu relato, suponho tratar-se de plano antigo. Caso a senhora não tenha feito a adaptação, as coberturas são as dispostas no contrato. Assim, leia-o e veja se ressonância está entre os eventos excluídos. Caso o contrato esteja confuso, vá ao Procon ou procure um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/10/2011 - 21:12
    Enviado por: TACIANA

    TRABALHO EM UM HOSPITAL PARTICULAR A MAS DE SEIS ANOS E EM JUNHO DO ANO PASSADO FIQUEI DE LICENÇA PELO INSS POR TER SOFRIDO UM ACIDENTE DE TRABALHO NA EPOCA EU TINHO O PLANO DE SAUDE PELA EMPRESA QUE E DESCONTADO EM FOLHA O MESMO FOI CANCELADO POIS EU ESTAVA AFASTADA E FIQUEI SEM REPASSAR O DINHEIRO DO PLANO POR 90 DIAS ATE MESMO PELA DEMORA QUE FOI O INSS ME PAGAR .
    JA VOLTEI A TRABALHAR DESDE DE JANEIRO DESTE ANO E AGORA FUI FAZER O PLANO DE SAUDE PELA EMPRESA NOVAMENTE E FUI IMPEDIDA PELO SIMPLES FATO QUE O FUNCIONARIO QUE UM DIA TEVE O PLANO E CANCELOU NAO PODE MAS FAZE-LO NOVAMENTE.
    EU GOSTARIA DE SE ESTA CERTO ISSO E QUAL O DIREITO QUE EU TENHO EM RELAÇAO A ISSO.
    DESTE JA AGRADEÇO PELA ATENÇAO!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/10/2011 - 17:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não vemos irregularidade nesta questão, mas, como não conhecemos o contrato entre o plano de saúde e a empresa, sugiro que prorcure ajuda no sindicato de sua categoria.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/10/2011 - 21:41
    Enviado por: Leila

    Boa Noite!! tenho uma dúvida , hoje tenho um plano de saúde pela medial a mais de 10 anos empresarial,que é do meu pai,só tenho direito até 24 anos cursando faculdade, porém acabei a faculdade e minha pergunta é: Posso migrar para o mesmo plano porém de coletivo empresarial para um plano individual sem cumprir carencias?? sei que o valor é muito maior, mais gostaria de continuar com o meu plano, pois já tenho médicos e clinicas que ja passo a muito tempo.
    Obrigada.

    NO AGUARDO!…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/10/2011 - 17:50
    Enviado por: celia martins de almeida

    Boa tarde minha filha tinha o plano de saude intermedica,pessoa fisica. fiz migração para pessoa juridica.ele reduziram a carencia tudo certinho.mais eu não fiz o cancelamento. e agora recebi uma carta que o nome esta indo para spc…isso pode aocntecer …por favor me orinte o que devo fazer????eles podem fazer isso????

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/10/2011 - 20:15
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que poder. Contratos e planos de saúde não cacelam automaticamente. O plano não tem como adivinhar que você não quer mais o contrato. A dívida é legal e tem de ser paga. Portanto, pague as mensalidades em aberto e cancele de vez o contrato.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 11:37
      Enviado por: Drummond

      Prezada, se a senhora tiver usado o termo corretamente, “migração” definida pela ANS já pressupõe o cancelamento do plano anterior. Neste caso, a cobrança seria indevida. Contate a operadora para esclarecimento e exija pagar pelo plano individual apenas as mensalidades anteriores à migração.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/10/2011 - 09:40
    Enviado por: Andrea Susana Pinheiro

    Bom dia!!
    Meu esposo tem plano com Greenline a 2 anos e meio e quando contratamos o corretos nos disse e consta no site deles que nosso plano nos da o direito de internação com cirurgia no Hospital CEMA de otorrinolaringologia … Dr Endy do CEMA marcou cirurgia para amahã e desde o dia 26 venho solicitando a guia de autorização … que só hoje tive resposta que foi NÂO … Liguei na Greenline e me informaram que ele só pode fazer essa cirurgia na rede própria …, Que devo fazer?Pois meu esposo já se trata com esse medico do CEMA!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/10/2011 - 16:27
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma queixa no Procon e na ANS, é a única coisa a fazer neste momento.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 11:43
      Enviado por: Drummond

      Prezada, veja no livreto da rede credenciada do seu plano (ou na internet) quais hospitais estão credenciados para o atendimento que a senhora deseja. Se o hospital citado estiver credenciado para esse atendimento, denuncie a negativa à ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/10/2011 - 20:39
    Enviado por: Jonatas

    Minha namorada pagava um plano de saúde da ASSIM com preço salgado. Ela cancelou tem uns 10 meses e fez outro plano de saúde. Ela agora tá grávida e este novo plano de saúde não cobre o parto e nem a anestesia. O que faço? Pagar o parto com o médico do antigo plano custa 5.300, não tenho este dinheiro. O novo plano tem obrigação de cubrir o parto? me ajudem, por favor!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/10/2011 - 10:27
    Enviado por: Alexandre

    Bom dia, tenho um plano de saúde que não enviou o boleto de setembro. Entrei em contato e ficaram de enviar por e-mail e não enviaram. Com a greve dos correios entrei novamente em contato para reiterar o boleto de setembro e pedir o de outubro para evitar atraso (nunca atrasei nenhum pagamento).
    Fui surpreendido com a informação do plano por cancelamento do plano por falta de pagamento de setembro (vencimento dia 15). Como proceder?
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/10/2011 - 17:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma queixa na ANS e no Procon, além de acionar a operadora por danos morais no Juizado Especial Cível.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 12:14
      Enviado por: Drummond

      Prezado, se o senhor diz nunca ter atrasado, e boleto pendente é de setembro, ainda não se completaram os 60 dias previstos em lei. Logo, não poderia ter sido cancelado. Vá pessoalmente ao plano e exija explicação do ocorrido. Persistindo o impasse, procure a ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/10/2011 - 13:34
    Enviado por: Priscilla Rocha

    Olá,

    Tive uma solicitação de cirúrgia bariátrica negada pela Sul América. Tenho o plano a mais de 10 anos, portanto sem carências, tenho IMC 38,4 com co-morbidades e tratamento clínico superior a dois anos. A Sul América me pediu a curva de peso dos últimos dois anos, e como tive períodos com o IMC abaixo de 35, justamente por tentar perder peso com esses tratamentos, porém voltava a engordar. O plano alegou que não tive estabilidade de peso com o IMC > 35 por período igual ao superior a dois anos. Vale ressaltar que já coloquei até balão intragastrico por via particular. Isso procede?? Essa curva nem esta regulamentada, o plano agiu de má fé!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/10/2011 - 17:25
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em nosso entendimento procede, mas sugerimos consultar também o Procon sobre o assunto ou então um advogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 12:08
      Enviado por: Drummond

      Prezada, como a senhora tem muitos anos de plano, o tema não envolve mais carências ou preexistências. A discussão agora se resume ao campo técnico, sobre a necessidade ou não da sua cirurgia. Havendo divergência, a ANS determina que seja instaurada junta médica (com a participação do seu médico) para deliberar a questão e decidir se o procedimento é necessário. Caso a operadora se recuse a promover a junta, procure a ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/10/2011 - 16:19
    Enviado por: Marcos

    Boa tarde,

    Eu tinha um plano com meu filho como dependente, plano empresarial, porém a empresa onde trabalho acho que não está pagando o plano em dia, por seguidamente tenho atendimento negado por motivo de “empresa suspensa”. Pelo que um corretor me disse, plano empresarial tem tolerância de até 15 dias, ou seja, a empresa atrasa o pagamento mais de 15 dias seguidamente, pois uma colega de trabalho que também tenta utilizar com frequência praticamente não usa o plano pois sempre diz “empresa suspensa”. Meu filho precisou de atendimento mês passado e lhe foi negado, tive que pagar R$200,00 no particular. Já sai da empresa e mudei meu plano para um familiar, porém a empresa está me cobrando a minha parte do próximo mês, pois já entrou na fatura, para posteriormente me devolver o valor, coisa que não acredito uma vez que eles sempre atrasam em mais de 15 dias o pagamento do plano, o que será do valor que está me pedindo. Qual o melhor caminho a tomar, uma vez que não em importo nem um pouco de entrar em litígio com a empresa.

    Atenciosamente,

    Marcos.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/10/2011 - 17:13
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos responder, não fazemos orientação deste tipo, apenas mostramos o que é certo e o que é errado. Procure ajuda especializada de um advogado da área ou então tente ajuda no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 12:02
      Enviado por: Drummond

      Sr. Marcos, seu relato está confuso. A empresa quer lhe cobrar para depois lhe devolver? Isso não faz sentido. Aliás, em planos dessa natureza geralmente o desconto é feito no próprio contra-cheque. Este assunto, de qualquer forma, não envolve diretamente plano de saúde, mas verbas trabalhistas. Converse com a empresa para esclarecer o assunto e, caso não resolva, procure seu sindicato ou um defensor público/advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/10/2011 - 19:49
    Enviado por: Larissa

    Boa noite. Trabalhava numa empresa a 5 anos e contribuo com o plano de saúde há 3, sendo que a cerca de 2 meses a empresa resolveu mudar de operadora. Agora que fui demitida gostaria de saber se tenho direito à manutenção do plano, ciente de que arcarei com a despesa integral, e por qual período.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/10/2011 - 21:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Tem direito, de 6 a 24 meses, dependendo do contrato entre as empresas.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/10/2011 - 11:50
      Enviado por: Drummond

      Prezada, a Sra. tem direito a 1/3 do tempo de contribuição, ou seja, 1 ano. Lamentavelmente, como houve mudança de operadora, será difícil que a nova aceite a concessão, pois neste caso ainda não é obrigatório pela ANS. De qualquer forma, tente pedir e veja qual será a resposta dada pela operadora.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/10/2011 - 04:22
    Enviado por: ELIANE MATOS FONSECA - FUNCIONÁRIA

    Olá Dr. Marcelo, bom dia, estamos desesperada.
    Onde trabalho, tem plano de saúde, que já temos há 5 anos,com todos os pagtos em dia, qdo foi no mês de setembro, recebemos uma carta do setor de adm. do plano,para renovação, sendo que os outros anos nunca houve isso e a adm da nossa empresa fez a renovação(OPTAR EM CONTINUAR COM O PLANO) e enviou, após uns dias minha patroa ligou e o plano alegou que estva em análise, após mais alguns dias o plano ligou e não aceitou nossa renovação, assim cancelando o plano, dando o prazo até 31/10 para uso, após isso, é cancelado automaticamente, atualmente, são 19 beneficiários pgando o valor de 68,00, enfim, gostaria de saber por favor, se eles podem fazer isso, sendo que tem vários funcionários em tratamento e até cirurgia marcada.
    o plano é do ANA COSTA SAÚDE EM SANTOS – SP, POR FAVOR NOS AJUDE. FICO NO AGUARDO.CASO TENHA UMA LEI A NOSSO FAVOR, ENTRAREMOS COM UM PROCESSO

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/10/2011 - 18:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O contrato entre as empresas pode ser rompido ou não renovado, não há nada de errado nisso. Os casos de tratamento ou de cirurgia precisam ser tratados individualmente – ou serão assumidos pela nova operadora de saúde ou terão de ser cobrados da antiga via Justiça. Procure mais informações no Procon e na ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/10/2011 - 11:59
    Enviado por: Drummond

    Prezado, seu relato está confuso. A empresa quer lhe cobrar para depois lhe devolver? Isso não faz sentido. Aliás, em planos dessa natureza geralmente o desconto é feito no próprio contra-cheque. Este assunto, de qualquer forma, não envolve diretamente plano de saúde, mas verbas trabalhistas. Converse com a empresa para esclarecer o assunto e, caso não resolva, procure seu sindicato ou um defensor público/advogado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/10/2011 - 00:20
    Enviado por: Debora

    Boa noite. Na empresa em que trabalho temos a Unimed Empresarial sem co-participação, porém fomos informados no decorrer de apenas um dia de que iremos migrar para Bradesco Saúde, que impõe a co-participação. Este plano é mais caro, e dividido em três categorias: a primeira obriga colaboradores de menor cargo a ter acomodação em enfermaria. A segunda é para supervisores e gerentes, que já terão direito a apartamento e também a serviços adicionais. Assim como a terceira, que contempla a diretoria da empresa. Interpreto isso como, no mínimo, uma situação constrangedora. Uma espécie de assédio moral. Lembrando que pela Unimed TODOS poderíamos optar por apartamento com um valor inferior ao que será cobrado pelo Bradesco. Como se não bastasse, a empresa contratou o novo plano para 100% dos funcionários, sem nossa autorização. Todos serão obrigados a ter um plano de saúde e, mesmo se for dependente de outra pessoa em um plano empresarial, teremos TAMBÉM que contribuir com o Bradesco Saúde. Segundo meus superiores, o acordo foi feito para baratear o valor do plano a cada colaborador. Primeiro: gostaria de saber se a empresa tem poder de impor o novo plano aos funcionários. Se não, cabe processo judicial diante às tais circunstâncias? Segundo: se posso negociar com a Unimed para que eu tenha um plano individual pelo mesmo valor que pagava anteriormente. Terceiro: caso sim, haverá carência para a realização de cirurgia?
    Muito obrigada desde já!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/10/2011 - 18:40
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa tem esse poder sim, até porque é um benefício, o funcionário opta por ter um plano empresarial se quiser. Não há nada de errado nisso. Não cabe processo algum. Dependendo do contrato firmado e do tipo de procedimento, haverá carência.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/10/2011 - 09:38
    Enviado por: ELIANE

    Olá Dr. Marcelo, por favor me ajude, tenho um plano na empresa, há 5 anos,esse ano o plano fez uma tal de renovação de contrato, que nunca tinha feito antes, essa renovação foi feita e enviada, eles alegaram que vai para análise, depois ligaram e falaram que não aceitaram nossa renovação de contrato, nunca houve atrasos em pgtos, ficamos sem entender, sendo que tem funcionários em tratamento, até afastado pelo inss e faz uso desse plano, tem uma funcion. tbm com cirurgia marcada, gostaria de saber pelo Sr. se eles podem fazer isso, deram até 31/10, após será automat. cancelado…desde já lhe agradeço…fico no aguardo

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/10/2011 - 18:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A operadora tem o direito de não renovar o contrato, como qualquer empresa em qualquer situação. Cada caso de tratamento e cirurgia terá de ser tratado separadamente e provelmente terá de ser assumido pelo outro convênio que for contratado. Se não houver outro convênio, então a questão terá de ser levada à Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/10/2011 - 01:17
    Enviado por: ceila wessen

    Boa noite.
    Eu tinha um plano de saude semepe, recebi em minha casa uma correspondencia que eu seria emigrada para um plano de saude ideal saude. Só que esse plano eu fiquei sem direito a partamento e outros beneficios que eu tinha. Isso é correto?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2011 - 13:46
    Enviado por: vanessa

    boa tarde, estou em atraso com um plano de saude, se eu pagar esse atraso posso reaver ou perdi totalmente?
    obrigada desde ja

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2011 - 14:55
    Enviado por: Magda

    Possuo plano de saude da Unimed, o basico, e ate o mes passado pagava 454,00. Esse mes, fiz 60 anos , e para minha surpresa, aumentaram para 640, 27, Liguei para o convenio e fui informada que o motivo se deu a idade. Pelo estatuto do idoso, nao posso reclamar esse aumento, uma vez que sou aposentada e nao tenho como arcar com esse valor? Como proceder? Posso ir em pequenas causas|? Por favor, me ajudem, pois agora que estou precisando mais do convenio, vem esse aumento estrondoso. O que fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/10/2011 - 17:33
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Primeiro leia o texto da reportagens e de outras sobre o mesmo tema neste site. Depois faça uma queixa no Procon e na ANS para tentar ao menos negoicar um reajuste menor.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/10/2011 - 17:47
    Enviado por: Ângela A S Ribeiro

    Boa tarde!

    Acabei de chegar de uma consulta médica onde havia agendado particular pelo fato da atendente me informar que não aceitavam o meu plano de saúde. No entanto, para minha surpresa a médica que me atendeu me disse que o meu plano era aceito. Enfim, fui pedi a devolução do valor pago (R$ 200,00) e as atendentes me disseram que não poderia devolver. Quero saber como proceder já que a médica aceita o meu convênio e por um erro de informação da própria empregada da clínica não quer fazer a troca, ou seja, devolver o meu dinheiro e aceitar o meu convênio.

    Aguardo orientações.

    Um abraço,

    Ângela
    São José do Rio Preto – SP

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2011 - 19:19
    Enviado por: Bruna Carla

    Boa Noite
    Minha mãe tem um Plano de saude a mais de 3 anos,sempre pagamos na data correta nunca teve um dia se quer de atraso,porem minha mãe esta com problemas cardiacos gravissimos,fez varios exames e agora precisa de marcar um retorno estou ligando no telefone do são francisco a mais de um mes todos os dias para conseguir marcar retorno com o cardiologista, e não tem vaga a data proxima é para o dia 08/12/2011 isso é um absurdo gostaria de saber dos meus direitos e se o conveniado tem prazo,lei para a data do retorno Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2011 - 21:14
    Enviado por: Juliano

    Boa noite.

    Em 15/07/11, deixei uma guia para liberação de uma cirurgia que meu pai precisa realizar. Trata-se de um Esfíncter Artificial para bloquear a incontinência urinaria. Liguei varias vezes mas até agora não foi liberada. O medico dele, inclusive, repassou ao plano um outro aparelho com um valor menor, mesmo assim, ainda está pendente. Estamos indo para o terceiro mês e até o momento nada.
    Alem, disso, houve uma falha na comunicação semana passada. Minha irmã esteve na operadora onde foi atendida por um dos funcionários. O mesmo afirmou que a cirurgia tinha sido aprovada e que o aparelho a ser utilizado seria Nacional. No outro dia liguei para saber quais procedimentos deveríamos tomar para dar continuidade na cirurgia. Porem, segundo uma outra atendente, a cirurgia liberada não era a do meu pai e sim de outro usuário, dá para acreditar? Meu pai ficou muito frustrado, coitado…3 meses é muito tempo para esperar por uma liberação!
    O que devo fazer? Conto com o apoio de vocês.
    Muito obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/10/2011 - 21:30
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O que é possível fazer é denunciar os erros no Procon e na ANS e exigir uma solução rápida para o caso antes de ter de ir à Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/10/2011 - 12:48
    Enviado por: maysa

    Boa tarde, tenho plano de saude da Unimed empresarial, em março fui mandada embora do meu trabalho e recebi o acesso a continuidade ao plano por mais 6 meses. O plano vence amanha dia 12/10 e estou gravida, fui tentar migrar para um plano pessoa fisica e me falaram que nao vou ter acesso a a obstetricia. O que posso fazer nesse caso? eles tem razao em não cumprir com minha carencia? Outra coisa a empresa nao poderia estender meu plano por mais os meses que preciso?

    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/10/2011 - 17:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há nada a fazer, qualquer plano que você contratar agora coimo pessoa física terá de cumprir carência.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/10/2011 - 13:50
    Enviado por: IVANISE GEDOZ

    meu irmão trabalha em uma empresa, que sem mais nem menos, resolveu cortar o plano de saúde de todos os funcionários.
    Eles podem fazer isso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/10/2011 - 16:21
    Enviado por: glauciane

    Boa tarde,

    Fiz um plano de saude na empresa saude class em Campinas, porem ao ligar para marcar consultas, os medicos se recusavam a atender esse convenio jogando a data da consulta para 2 ou 3 meses adiante, liguei no convenio e informei eles, porem sem sucesso, sendo assim não efetuei o pagamento do boleto, pois não consegui utilizar sequer um beneficio do plano, acabo de consultar, e meu nome esta no serasa, eles podem negativar meu nome nesse caso? entrei em contato com eles para um possivel acordo e sem sucesso fui destratada pela atendente que disse que eu não poderia parcelar e eles tbm não iriam tirar o acrescimo das parcelas, do contrario continuaria com o nome no serasa. tentei contato com o procon mas a atendente sequer ouviu direito e disse que eu devo cumprir oq esta no contrato que assinei, mas quando eu assinei o contrato pretendia utiliza-lo,mas nem consulta eu consegui agendar.Oq fazer??

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/10/2011 - 17:34
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você está erada nesta questão. O fato de não conseguir usar o plano não lhe dá o direito de simplesmente parar de pagar por sua conta. Infelizmente você terá de pagar para resolver a questão. Seu nome está sujo de modo legal, não há irregularidade.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/10/2011 - 09:13
    Enviado por: Ubiratan

    Olá, minha mãe tem 60 anos de idade e o seu plano de saúde é anterior a 1998, ela não possue nenhuma pendência com o plano.
    Agosto desse ano, ela precisou fazer um ressonância magnética no joelho e o plano de saúde não autorizou alegando que o contrato era antigo e não previa tal exame.
    Minha dúvida é se o plano pode fazer isso?
    Caso não, posso utilizar o código de defesa do consumidor para pedir ao plano o ressarcimento em dobro do que foi pago?
    muito obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/10/2011 - 13:00
    Enviado por: Carlos

    Estava com 2 meses de atraso na Medial. Vencimento no dia 05 de todo mês.
    Hoje paguei a parcela referente ao primeiro mês, porém em contato, com a assistência médica me informaram que eu teria que pagar até o dia 30 a outra parcela também porque senão cancelariam o plano.
    Estou só com uma parcela em atraso e eles podem me obrigar a pagar a outra mesmo, antes de dar menos que 60 dia de atraso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/10/2011 - 15:15
    Enviado por: Thatiane

    Olá, tenho um plano de saúde antigo desde 1987 com cobertura para internamentos e cirurgias, ou seja, é um plano que não possui cobertura ambulatorial (consultas e exames), no entanto, eu usuária desde a contratação poderia fazer negociação de concultas e exames diretamente no balcão da operadora, pelo preço da tabela. Ocorre, que há alguns meses o plano de saúde nega liberação das guias de consultas e exames, não mais concedendo o preço da tabela, fundamentando a recusa com base na determinação da ANS (comunicado 08) de que as operadoras não podem mais comercializar consultas ou procedimentos não cobertos pelo plano sob pena de cometer infração. Posso fazer algo contra isso? Existe algum meio legal de rebater isso? Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/10/2011 - 00:08
    Enviado por: Gunter

    Boa noite,
    Trabalhei por 25 anos em uma empresa e ao chegar a aposentadoria o convênio (Medial Ouro)foi mantido, com pagto feito 100% por mim (sendo minha esposa dependente). Agora, estou com 73 anos, tenho Parkinson há cerca de 4 anos e fui informado pela empresa que tenho direito à Medial somente até final de novembro, sendo que ainda em novembro haverá redução de categoria e aumento de 35%. Tenho algum direito, por cauda da doença existente? Poderia continuar na Medial com contrato individual? Grato

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/10/2011 - 17:21
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Só se a emrpesa quiser mantê-lo, e ela não tem obrigação disso, neste caso. A doença não é fator de continuidade do plano. Entretanto, leia o contrato ou mostre-o a um especialista do Proocn para saber se realmente o convênio será encerrado mesmo e se há alguma cláusula que permita a manutenção da apólice, mesmo que em outros termos.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/10/2011 - 08:20
    Enviado por: André

    Bom dia
    tenho um plano de saude empresa a mais de quinze anos, e a empresa esta oferecendo um outro no lugar com valores absurdos, argumentando que o plano de saude a nivel Brasil teria que ser unificado
    estamos todos sem saber o que fazer o valor é muito alto sem condições de pagar, a empresa pode fazer isso?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/10/2011 - 17:17
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Ser ler o contrato não dá para repsonder. Procure ajuda no Procon ou na ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/11/2011 - 12:11
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      Olá Sr. André, poder ela pode aferecer o quiser, o não pode fazer é obriga-lo a aceitar.Procure um corretor de sua confiança ele fará uma nova propostadentro de suas condições e obedecendo as normas contratuais.
      Gilberto C.Silva – consultor de saúde suplementar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/10/2011 - 16:40
    Enviado por: Pollyanna Oliveira

    Olá tenho plano amil sempre paguei e pago em dia,sempre que precisei de atendimento fui a clinica são vicente que era vinculada,de acordo com a amil eles desvincularam a clinica em janeiro de 2011,passei mal e corri para a emergencia da clinica sao vicente e fui informada que nao atendia mas meu plano devido a agravidade da situação ,fui atendida de modo particular ou seja paguei e agora o plano nao quer me reembolsar e nem mesmo dar um esclarecimento.Pergunto não tenho mesmo direito ao reembolso e nem mesmo a uma informação do estabelicimento que poderia me atender naquela urgência.Gostaria de saber se tenho algum respaldo da lei para esse caso.Muito grata!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/10/2011 - 21:46
    Enviado por: ANDRE OLIVEIRA

    EU TENHO O CONVENIO DA INTERMEDICA A UM ANO E TREIS MESES JA TEM TREIS MESES QE QERO CANSELAR JA FUI DIRETAMENTE CONVERSAR NA ADIMINISTRAÇAO ELES ME MANDARAO FAZER UMA CARTA DE CANSELAMENTO E TENHO QE PAGAR MAIS TREIS MESES SE NOA O MEU NOME VAI PARA O SPC MAIS EU NAO TENHO MAIS CONDIÇOES DE PAGAR ELES DISERAO QE NAO PODE CANSELAR IMEDIATAMENTE COMO NAO PODE SE NAO TENHO DINHEIRO PRA PAGA

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/10/2011 - 02:37
    Enviado por: Laion Amaral

    Bom dia, minha sogra tem um plano familiar da UNIMED Paulistana UNIPLAN Padrão desde 2003. Pagando e usando normalmente até hoje, porém por volta de 2007 a carteira dela foi vendida para QUALICORP (é isso que a UNIMED me informou e gostaria de saber o que significa) e a partir dessa data ela paga (1400,00) quase o DOBRO do preço das mesalidades comparando se ela fosse fazer o mesmo plano hoje, por volta de 800,00. Ela não mudou de plano nem assinou contrato nenhum para haver esse aumento. O que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/10/2011 - 17:41
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A Qualicorp assumiu o gerenciamento dos usuários da Unimed. O aumento que houve é abusivo e pode ser questionado no Procon e na Justiça. Faça isso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/10/2011 - 14:50
    Enviado por: Andréia

    Boa tarde! O que acontece quando a empresa desconta do funcionário o plano de saúde e não repassa o pagamento para a Seguradora? Tenho o valor descontado todo o mês do meu salário, só que fui consultar e foi negado pois a empresa não tinha pagado o plano. Isso pode acontecer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/10/2011 - 17:33
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Infelizmente acontece. O que precisa ser feito é uma denúncia no Procon e na ANS para que a situação seja regularizada. Também é necessário colocar o sindicato de sua categoria no pronlema para forçar a empresa a resolver.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/10/2011 - 20:48
    Enviado por: Raimundo B. Barbosa

    tenho um plano dix amico desde novembro de 1995, com vou fazer 60 anos estou recebendo um aumento de 133,33 por cento.
    é um plano familiar meu com esposa e dois filhos, pergunto
    por continuar no plano antigo tenho algum direito que me defenda deste aumento por idade? desde ja sou muito grato pela oportunidade!!!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/10/2011 - 18:28
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O aumento é abusivo. Procure o Procon, faça uma denúncia e exija que seja feita uma correção dentro da realizade.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/11/2011 - 12:18
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      Olá Sr. Raimundo, bom dia Marcelo, com referencia a reclação do nosso amigo, o contrato dele é anterios a 1999, o que ainda poderia permitir aumento com 60 anos, o que agora não mais permitido.,verifique antes seu contrato.
      Um grande abraço.
      Gilberto C. Silva- consultor de saúde suplementar

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/10/2011 - 21:45
    Enviado por: Ludmilla

    Quis cancelar um plano de saúde e eles fizeram a seguinte conta: somaram tudo o que eu paguei durante os últimos meses (mensalidades e coparticipações) e diminuíram do que eu gastei tbem nos utimos 12 meses (exames, consultas, internações – inclusive não é cobrado coparticipações nas internações). Resultado: valor de R$ 1200,00 a pagar para o plano se eu quiser a exclusão. Eles podem fazer essa cobrança?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/10/2011 - 20:26
    Enviado por: Luama

    POR FAVOR RESPONDA COM URGÊNCIA
    MINHA PRIMA ESTA COM UM TUMOR NO CÉREBRO, ELA PRECISA FAZER UM A MICROCIRURGIA PARA DIAGNOSTICAR O TIPO DE TUMOR PARA DAI VER O TRATAMENTO, SENDO QUE O PLANO DEU 10 DIAS UTEIS PARA LIBERAR MAS (UNIMED EMPRESARIAL) JÁ PASSOU 15 DIAS E ELES ALEGAM QUE O QUE VAI SER NECESSÁRIO NA CIRURGIA OS FORNECEDORES DA UNIMED NÃO TRABALHAM COM OS “ITENS” QUE O MÉDICO SOLICITOU NO PEDIDO PARA ESSE TIPO DE CIRURGIA… FOI FEITO UM REFORÇO MO PEDIDO, MAS NÃO HÁ PREVISÃO DE QUANDO LIBERARÁ, SENDO QUE O TUMOR CRESCE E NÃO TEMOS PREVISÃO, ENQUANTO ISSO ELA GEME DE DOR, O QUE TEMOS QUE FAZER? TEMOS QUE ENTRAR COM UMA AÇÃO?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 19/10/2011 - 21:00
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma denúncia no Procon e na ANS e já acione um advogado para preparar uma ação judicial que libere os procedimentos.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/10/2011 - 08:20
    Enviado por: Livea

    Bom dia.

    Sou dependente do meu marido no plano de saúde( Bradesco). Porém, esse plano foi cancelado pela empresa dele no dia 01/09/2011. Estou com 6 meses e meio de gravidez e, segundo a Badesco saúde, não existe nenhum tipo de negociação por parte da empresa para que algo seja resolvido junto à Bradesco.
    As minhas dúvidas são:
    1) Uma empresa pode cancelar o plano dos seus funcionários mesmo que alguém tenha uma esposa gestante?

    2) No caso da resposta acima ser positiva, nós podemos continuar pagando este plano, mantendo as mesmas condições de cobertura e carência?

    Por favor, estou “desesperada”.
    Muito obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/10/2011 - 16:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A emrpesa não pode cancelar plano de saúde e não oferecer nada em troca em casos de gestantes ou de tratamentos de doenças graves. Faça urgentemente uma reclamação no Procon contra o plano de saúde e contra a empresa de seu marido e procure um advogado, por precaução, para garantir seu direito na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/10/2011 - 12:22
    Enviado por: MARIA AMELIA MENEZES

    GOSTARIA DE SABER SE COMO TITULAR DO PLANO DE SAUDE PODERIA TER ENTRADO COM UMA AÇÃO P EXIGIR Q O HOSPITAL INTERNASSE MINHA MÃE , UMA VEZ QUE ELA ESTAV NA EMERGENCIA DESSE CITADO HOSPUTAL E FOI TRANSFERIDA CONTRA NOSSA VONTADE P UM OUTRO GANHEI A TUTELA Q NÃO FOI CUMPRIDA RESTANDO AMULTA P DESCUMPRIMENTO DA TUTELA PERDI FOI SEM MERITO POR ILEGITIMIDADE ATIVA ISSO ESTA CERTO ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/10/2011 - 13:46
    Enviado por: Luis Claudio

    Boa tarde,
    sou pessoa juridica e tenho um plano empresarial da assim há mais ou menos 01 ano, com a greve dos correios a boleta de pagamento com vencimento não chegou em tempo e quando a recebi já era dia 15/10, liguei para a assim e informei o ocorrido, me mandaram outro boleto via e-mail com vencimento para 19/10, o qual paguei dia 20/10 pela manha…. nesse mesmo dia tinha consulta marcada e ao chegar ao hospital fui informado que o plano de saúde estava suspenso, liguei novamente para a assim e eles informaram que pelo contrato, após 05 dias de atraso o sistema suspende automaticamente, isso está correto?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/10/2011 - 14:03
    Enviado por: Livea

    Boa tarde.

    Gostaria de saber se uma empresa pode cancelar o plano de saúde de um funcionário que está com a esposa gestante(6 meses e meio). Se sim, podemos continuar pagando por fora esse plano com a mesma cobertura e carência?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/10/2011 - 15:46
    Enviado por: Rogerio

    Possuo um plano de saúde da Sul America há 12 anos.Atualmente pago R$ 454,00, mas como mudei de faixa de idade (50) tive um aumento de 74%.Tentei mudar de categoria, mas a Sul America disse que somente posso trocar do Plano Especial B para Especial I. Isso não é abusivo? Como devo proceder, uma vez que nunca deixei em atraso as mensalidades. A fidelização do cliente não conta nada neste momento? Como proceder.
    Obrigado,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/10/2011 - 16:19
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Achamos que não é abusivo, mas é possível ao menos questionar no Procon esta restrição. Procure um técnico do órgao com seu contrato em mãos. Consute também o site da ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/10/2011 - 10:10
    Enviado por: Yvana Andrade Vieira

    Bom dia, faço parte de um plano enfermaria da Golden. Tenho uma cirurgia pra fazer de retirada de útero. Minha médica e o hospital são conveniados ao meu plano, só que minha médica está cobrando 50% por fora dizendo que o CRM aprovou esse tipo de “coisa”, por que os planos não estão pagando s médicos direito. Isso é legal, eu realmente terei que pagar por fora? A Golden é obrigada a me ressarcir? Vou ficar no prejuízo? Afinal de contas já pago um preço absurdo de convênio, pra na hora que mais preciso ter que pagar por fora! Agradeço desde já!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/10/2011 - 19:46
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A cobrança por fora é ilegal. Não pague e o plano também não paga esse tipo de coisa. Faça uma denúncia no Procon e no próprio CRM.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/10/2011 - 12:11
    Enviado por: I. Freitas

    Gostaria de uma orientação. Dei baixa em um dependente meu, a mais ou menos 4 anos em um plano de saude que eu tenho. Como era debito automatico, nunca verifiquei no banco. Agora que fui colocar outa pessoa, verifiquei que nete quatro anos a empres não deu baixa como havia pedido. O que posso fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/10/2011 - 17:01
    Enviado por: Andressa

    Olá boa tarde !
    Estou desesperada , faltam apenas 7 semanas para meu parto , e fiquei sabendo que meu convênio cancelou o contrato com o hospital onde faria o parto , minhas parcelas estão todas em dia pois vem descontado em folha de pagamento , e esse era o único hospital em que meu convênio cobria e agora que situação que me encontro ?
    Pois agora no final já não há como fazer outro plano de saúde devido a carência , o que devo fazer como proceder ?
    Obrigada !

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/10/2011 - 18:52
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano precisa providenciar uma para oferecer neste caso. Procure o Procon e faça uma denúncia, exigindo uma solução imediata para o caso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/10/2011 - 22:16
    Enviado por: Orlando Oliveira

    Boa noite Dr. Marcelo!
    Meu pai tem unimed, um plano unimed de 1994 em que quando contratado so dava direito a 5 dias de uti e 15 de enfermaria anuais. Essa semana ele teve um AVC e esta na UTI, e vai ultrapassar os 5 dias. Fui ate a sede local da unimed ver o que poderia ser feito, entao o atendende disse que deveriamos cancelar este plano dele o qual ele paga 310 mensais estando cobertos ele e a esposa, sem taxas adicionais para consultas e procedimentos, e aderir a um novo plano em que cada um pague 520 reais por serem maiores de 59 anos, alem de pagar taxas para consultas e procedimentos, e que so assim eles liberariam para pagar todos os dias desta internacao dele e as futuras caso precise. Isso esta certo ou é abuso da parte do plano de saude? pois ira triplicar o valor pago… Obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/10/2011 - 00:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Infelizmente o plano está correto. Procure ajuda no Procon para tentar uma nova negociação para obter condições um pouco melhores.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/10/2011 - 00:27
    Enviado por: Bruno Martins

    Boa noite, fui atendido no pronto-socorro da UNIMED em Itajubá-MG, e tomei 1 ponto no supercílio direito.
    Quando sai, foi-me dito que meu plano tinha vencido (em julho) e então eu deveria pagar a consulta particular, os materias, etc.. total R$403.
    Tem algo que eu possa fazer para reaver esse dinheiro?
    Por tratar-se de um pronto-socorro, ou porque fui atendido sem ter ciencia do vencimento do plano, etc..

    Grato!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/10/2011 - 10:08
    Enviado por: korrana

    Meu filho de 4 anos e 5 meses, possui um plano PAME 325, pessoa física, no valor de R$ 243,00 com vencimento todo dia 15, onde por motivo de não utilizar constantemente os serviços eu e meu esposo optamos por reduzir este custo, procurando outra empresa de saúde, porém sem baixar a qualidade dos serviços.

    Sabendo que todo plano de saúde se paga para utilizar, nos programamos para mudar o plano de nosso filho com antecedência para que ele não ficasse nenhum dia descoberto, então no ultimo dia 06/09, procurei um stand localizado no shopping carioca, onde tem bem explicito e visível o nome da AMIL, onde encontramos um corretor chamado José Nilrom, vulgo “Nil”, expomos a ele nossa situação e perguntamos a ele se tinha algo nesse nível para nos apresentar, o mesmo nos ofereceu um plano da AMIL Blue 600 – ANS 464156116, porém seu custo era de R$ 215,00, então dissemos a ele, que pela diferença de valor iríamos continuar com o PAME, por já estar com ele há algum tempo, confiar-mos e nunca tínhamos tido problema.
    Então que o Sr. Nil, nos veio com uma proposta onde meu filho entraria com uma variação feita para pegar alguns setores em especifico da comunidade, no caso o estudante, uma vez que informamos a ele que nosso filho havia estudado no Colégio Salesiano e que esse plano sairia por R$ 160,00, onde incluímos também o plano Dental, por mais R$ 16,99. Enquanto o mesmo preenchia a proposta, ia nos explicando os detalhes do plano até que chegou no ponto em que disse que nosso filho ficaria descoberto do dia 16/09 até 30/09, pois o plano iria valer apenas apartir do dia 01/10/2011, então dissemos a ele que não iríamos ficar com o plano, e que manteríamos o PAME, mais uma vez o corretor interveio e disse que tinha uma solução para o caso. Como esse plano especifico não cobriria urgência e emergência após 24 horas. No caso era UNIFOCUS Nº da Proposta 2017497, ele então faria uma proposta pessoa física AMIL 112 A nº da Proposta 10541206-5 com todos os dados do meu filho, porem com a data em aberto, pois caso eu necessita-se por alguma emergência colocaria as datas e usaria os serviços de urgência e emergência, até que o plano da UNIFOCUS, passasse a vigorar. Ficando devendo mais 2 comprovantes de pagamento do plano PAME, sendo que o do mês anterior entregamos no ato, e a declaração da escola que foi entregue 4 dias depois. Enquanto isso evitamos passeios e levar nosso filho a lugares que pusesse ele em risco, pois criança não vê risco em nada, até que próximo do dia 30/09, entrou em contato conosco uma pessoa da corretora GOL CORRETORA DE SEGUROS LTDA, CNPJ 07.071.802/0001-31, dizendo que houve um problema com a documentação e que por esse motivo nosso filho somente estaria coberto a partir de 16/10/2011, ficamos insatisfeitos porém não nos restava outra opção senão aguardar mais 15 dias.
    No ultimo dia 18/10/2011, entramos em contato com o corretor “ Nil”, perguntando se o nosso filho já estava coberto pelo exame, pois o mesmo esta reclamando de dores em áreas especificas e gostaríamos de levar ao médico, ele pediu para entrar-mos em contato com o 0800 da AMIL. Neste momento começou o nosso desespero, não havia plano nenhum para nosso filho, ligamos novamente para o Sr.Jose Nilron, e ele nos disse que havia se enganado e que deveríamos entrar em contato com a UNIFOCUS, mais uma vez fomos informados que não havia nenhum contrato para nosso filho. Então quando entramos em contato pela 3º vez com o corretor ele pediu para aguardar até as 13:00 horas do dia 19/10 que eles nos daria uma posição.
    No dia 19/10 logo pela manha tentamos falar com o Sr. Franklin, suposto supervisor do corretor Nil, na corretora GOL. Depois de ligar-mos varias vezes as 11:00 da manha consegui falar com o Sr; Franklin, então o coloquei a par da situação e pedi uma posição, o mesmo disse que me ligaria as 11:30, porém eu tive que retornar a ligação as 11:45, ele disse que o contrato estava com problema, porém não sabia qual e que quando o Sr.Nilrom nos retorna-se a ligação nos daria uma posição, novamente não nos ligaram nós ligamos as13:30, e o Sr. Nilrom disse que não poderia falar, pois estava almoçando, que quando desse nos ligaria. Por volta das 17:30 o Sr. Franklin nos ligou dizendo que tinha visto qual era o problema e que nosso filho estaria coberto apenas dia 01/11/2011, ou seja quase 2 mês após procuramos para fazer o plano de saúde, disse a ele que não aceitaria, pois eu apenas tinha aceitado ficar com o plano, porque o Sr. Nilrom nos disse que meu filho ficaria apenas 15 dias sem plano e que em caso de emergência eu usa-se um segundo contrato feito em nome da AMIL, quando disse isso o Sr. Franklin, chamou o Sr. Nilrom para falar conosco, eu disse que não queria mais o plano e que iria voltar com o PAME, pois o mesmo ainda não havia sido cancelado. Porém como quando nós o procuramos meu filho estava adimplente com o seu plano de saúde nada mais justo que o corretor ou a corretora o tornasse adimplente novamente, uma vez que todos erros foram ocasionados após serem entregues todos os documentos a corretora. O Sr. Nilrom disse que tudo bem que fossemos no escritório da Corretora, localizada na av Rio branco nº 25 11º andar. Que nosso problema seria resolvido.
    Porem novamente ao chegar-mos la o Sr. Franklin nos propôs novamente em ficar-mos com um plano que somente iria vigorar apartir do dia 01/11/2011, ou cancelar o plano e ele nos devolveria somente o valor que foi pago pelo plano. Porém eu teria que fazer dois pedidos de cancelamento de planos um do UNIFOCUS e outro do AMIL PESSOA FISICA 112 A, como não aceitamos, pois o mínimo que esperávamos era um pouco de Humanidade, pois estamos lidando com a vida de uma criança de 4 anos, quando dissemos que queríamos nosso filho adimplente no PAME, o Sr. Franklin nos disse que o que ele podia fazer era devolver o que pagamos e que deixar nosso filho coberto por um plano de saúde era problema nosso. Pergunto: procuramos um stand no shopping por achar que seria algo serio.optamos por um local que utiliza o nome AMIL, um nome conhecido e que passa confiança as pessoas. Vocês aceitam esse tipo de pessoas que agem de má fé para ter beneficio financeiro. São complacentes com essa pratica?

    Isso foi o que me aconteceu..Como agir?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2011 - 18:32
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma queixa no procon e na ANS contra o plano de saúde. Procure também um advogado e veja se é o caso de processo por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/10/2011 - 23:15
    Enviado por: uiara

    boa noite estou com um serio problema atrasei o pag do meu convenio do mes 9 liguei e pedi a 2 via no meu email efetuei o pag esse mes venceu dia 12 e no dia 21 liguei pra pedir 2 via ai fui informada q meu convenio tinha sido cancelado mas não me passaram nada pois eles não conseguiram falar comigo .e agora o q faço tententei fazer um acordo pra ativar e não foi possivel minha filha esta em um tratamento com uma nefrologista e agora o q deve fazer ? me ajudepor favor

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/10/2011 - 20:54
    Enviado por: Edivânio Alves

    Olá! Por gentileza! preciso saber urgente de uma informação! quero que me oriente com relação aminha dúvida! é o seguinte! a minha esposa necessita de fazer uma ressonância e a Prefeitura se negou a dar… quero saber conforme a Lei, fundamentado com a Lei se posso recorrer na Justiça? quero tudo certinho , tudo fundamentado, pois pretendo recorrer… que orientaçõe sme pode passar! agradeço a atenção! vou aguardar a resposta no meu e-mail..abraço! é urgente!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2011 - 17:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Como assim a prefeitura negou? O que a prefeitura tema ver com isso? Esclareça, não dá para entender o que você escreveu.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/10/2011 - 20:19
    Enviado por: NEIVA FIGUEIREDO

    COM A GREVE DOS CORREIOS E O BANCO, NÃO ME MANDARÃO MAIS O BOLETO P EU PAGAR.ME FALARÃO QUE IRIAM MANDAR P ANALISAR E MANDARIAM A RESPOSTA POR GMAIL.E QUE NÃO COSTA O NOME DO TITULAR. MEU FILHO TEM PRESSÃO ALTA E MEU NETO TEM BRONQUITE .
    NECESSITO DO PLANO. POR FAVOR ME AJUDE.O PLANO DE SAUDE E DIX CLASSIC.O TITULAR E LEANDRO FIGUEIREDO GRASSINI.JÁ VAI P DOIS MESES DE ATRASO.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/10/2011 - 16:27
    Enviado por: marlise santos

    Oi, minha mãe tem um plano de saúde anterior à 1999 e tem dúvida se pode deixar como está ou precisa alterar alguma coisa.
    obrigada
    marlise

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/11/2011 - 12:57
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      Olá Marlise,hoje os planos de saúde chamados novos,assinados após 1999 tem muitos procedimentos que não são permitidos nos plano chamados antigos, que é seu caso, planos assinados antes de 1999.Antes de qualquer mudança leia com atenção seu contrato para evitar complicações futuras, procure um corretor de sua confiança.
      Gilberto C.Silva –
      consultor de saúde suplementar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/10/2011 - 13:23
    Enviado por: Rose Claudia

    Boa Tarde!
    Mudei de plano de saúde no mês de maio e fui orientada pelo meu corretor a não pagar a parcela do mês dito. Agora meu nome está no sersa. Está correta a atitude do plano de saúde?Fui avisada,mas chava que existia uma lei que proibisse.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/10/2011 - 20:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O plano está correto, o corretor informou errado.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/11/2011 - 12:25
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      Olá Rose Claudia, o corretor não está errado se vc não usou seu convenio nesse periodo,caso não tenha usado não há porque cobrar ou negativar seu nome, procure seus diretos.
      Um grande abraço.
      Gilberto C. Silva – consultor de saúde suplementar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/10/2011 - 15:15
    Enviado por: Jerusa

    Boa Tarde
    - Temos plano de saúde empresarial, não faz um ano, e o pessoal do plano visitou a nossa empresa falando que haveria um reajuste de 46%, pois ocupamos demais o plano neste período… Como devo proceder. Ter plano apenas para pagar e não utilizar…??? Desde já agradeço.

    Abraços

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/10/2011 - 17:01
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa precisa negociar ou reclamar no ANS contra esse aumento.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/11/2011 - 13:07
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      Boa tarde Jerusa !! Infelizmente a ANS, pouco fará, pois esse aumento que sofreu seu contrato chama-se aumento por sinistralidade, em resumo é sim permito por lei sem intervenção da ANS por se tratar de contrato empresarial, est´tudo dentro da normalidade , infelizmente se corretor não deixou esclarecidos quais aumentos permitidos em contratos empresariais.
      Um grande abraço.
      Gilberto C.Silva – consultor de saúde suplementar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/10/2011 - 17:19
    Enviado por: Conceição

    Olá, boa tarde,
    Meu pai é titular do plano GEAP, meu irmão de 37 anos,está no plano do meu pai como agregado, tem o plano GEAP Família, que dá direito a apartamento em caso de internação hospitalar. Em setembro deste ano meu irmão foi internado em uma clinica de repouso em Maceio,esteve internado durante um período de 29 dias, no entanto o plano de saúde alegou que não dava cobertura a apartamento em internações psiquiatricas. Minha família, mesmo sem poder, teve que arcar com a diferença da enfermaria para o apartamento, que custou R$ 160,00 por dia, sendo um total de R$: 4.640.00.Após a alta do meu irmão do hospital, procuramos novamente o GEAP Saúde, no entanto,alegam que fecharam contrato nesse hospital psiquiatrico com enfermaria. O contrato de adesão não diz nada sobre enfermaria, minha familia paga um plano com direito a apartamento, seja qualquer tipo de hospital. O que devemos fazer, para ter esse direito garantido, caso ele (meu irmão) precise novamente ser internado em hospital psiquiátrico. Como proceder para ter direito ao reembolso, visto que o plano informou que também não temos direito?
    Desde já agradeço,
    Conceição

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/10/2011 - 21:32
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure o Procon e a ANS e registre queixa sobre o assunto.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/11/2011 - 13:22
      Enviado por: Gilberto C.Silva

      Olá Conceição, geralmente os planos são cobertos com quartos coletivos ou particulares para internação com procedimentos cirurgicos.
      Um grande abraço.
      Gilberto C. Silva

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/10/2011 - 14:16
    Enviado por: Maria Conceição

    Olá, boa tarde
    Meu pai é titular do plano de saúde GEAP, meu irmão está no plano dele como agregado. O contrato do plano cobre apartamento em caso de internão hospitalar. Meu irmão foi internado em setembro deste ano em um hospital psiquiátrico, no entanto o plano de saúde alegou que não tinha direito a internação em apartamento porque era hospital psiquiátrico, no entnto no contrato não tem nenhum cláusula informando sobre essa não cobertura. Minha familia teve que pagar a diferença do apartamento que foi de R$ 160,00 por dia, ele ficou internado 29 dias. A que orgão devo recorrer para que esse direito seja cumprido, pois pagamos um plano com cobertura para apartamento em caso de internação, independente de ser psiquiátrica ou não. Queremos também o reembolso pois pagamos, R$ 4640,00, como devemos proceder? Pois o plano alega também que não temos direito.
    Desde já agradeço,

    Conceição

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/10/2011 - 01:09
    Enviado por: Ana Raquel Félix Costa

    Boa noite!

    Minha avó tem um contrato com a Unimed na cidade de Macau(RN) desde 2002. Ocorre que a Unimed Macau fechou e não recebemos nenhuma notificação. Ficamos sabendo do ocorrido no momento em que precisamos autorizar um exame solicitado pelo médico. Ligamos para a Unimed Macau e ninguém mais atende lá. Não conseguimos informação alguma acerca de que ficaria a situação dela. E agora ela esta precisando de diversas consultas e nenhum médico aceita mais a unimed dela. Como devo proceder? Grata.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/10/2011 - 09:45
    Enviado por: MARCIA

    Preciso de ajuda, estou cancelando meu plano de saude unimed, pois não tenho mais como pagar, visto que não tem nenhuma parcela em atraso, estou pedindo o cancelamento hoje 31/10/2011, visto que não posso mais pagar nenhuma parcela, e a unimed esta com uma historia que eu tenho que estender o plano por mais um mês??? mas eu não tenho dinheiro para pagar nem mais um mês, sou obrigada a estender mais um mês o meu plano ou não visto que não usarei mais ??? por favor me ajudem!!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/10/2011 - 17:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A UNimed está errada. Faça uma queixa no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 04/11/2011 - 12:57
      Enviado por: André Peres

      Marcia, Seu contrato com a Unimed deve ser do tipo Pessoa Física Individual/Familiar, certo?
      Resumindo o que postei logo abaixo: Plano de Saúde Pessoa Física é “prestação de serviços”, OK! Você paga e depois usa. Se você não paga seu atendimento é bloqueado. Então se você não pode pagar é só parar. Eles vão dizer que você precisa pagar a próxima…vão ficar lhe cobrando. Não pague!!!
      Veja a cláusula 26.1 da proposta de adesão, deve dizer o seguinte:
      26.1 – O presente contrato de cobertura de custos assistenciais à saúde poderá ser rescindido em uma das seguintes hipóteses:
      a) a pedido do BENEFICIÁRIO titular, mediante comunicado por escrito à UNIMED PAULISTANA.
      b) em caso de fraude, …
      c) Não pagamento da mensalidade por período superior a 60 dias, consecutivos ou não, nos últimos 12 meses de vigência do contrato, desde que o BENEFICIÁRIO seja comprovadamente notificado até 50º dia de inadimplência.
      Meu e-mail perescoms@yahoo.com.br.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/10/2011 - 17:54
    Enviado por: silvana

    Boa tarde,Meu nome é Silvana, minha mãe Maria Alice Coelho da Silva, ela tem 68 anos tem o convenio com a Greenline(antiga serma)no dia 14/09/2011 passamos com o ortopedista cirurgião e ele viu que minha mãe tem que fazer uma cirurgia de Artroplastia total do joelho direito, no mesmo dia demos entrada nos papeis para a autorização do mesmo, fomos informadas que levaria 5 dias pra ser liberada a cirurgia, no dia 19/09/2011 foi pra cotação o material cirúrgico ( COMPONENTE FEMORAL 01, COMPONENTE TIBIAL 01, CIMENTO ORTOPÉDICO 01, COMPONENTE PATELAR 01 ) onde fomos informadas novamente que levaria de 10 a 20 dias úteis para liberação do material, a cirurgia da minha mãe já estava ´pré- agendada para o dia 14/10/2011, mais infelizmente não tinha sido ainda liberado o material, todas as semanas ligamos no tel, 36749100, para sabermos se já foi liberado o material só que ouvimos a mesma coisa até agora está em cotação liga a semana que vem, assim tem sido,não queremos saber se está em cotação,minha mãe já não está mais aguentando andar sente muita dor queremos que a minha mãe faça a cirurgia, pois ela paga pelo convenio, e não paga pouco,será que temos que esperar a boa vontade deles.Esse material vai ficar em cotação até quando?Estamos pensando em entrar com uma liminar na justiça, o que eu faço por favor me ajuda.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/10/2011 - 18:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado e entre na Justiça para garantir o direito de receber os materiais e realizar a cirurgia.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 04/11/2011 - 12:35
      Enviado por: André Peres

      Silvana, tenho duas recomendações a fazer:
      1ª – Procure um advogado com experiência no assunto;
      2ª – Assim que possível troque o plano de saúde de sua mãe.
      Mande um e-mail para perescoms@yahoo.com.br, vou lhe recomendar uma advogada que conheço que já ganhou várias causas contra a Amil por exemplo.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/11/2011 - 12:36
    Enviado por: Rose Simoes

    Bom dia, tinha plano de saude da Unimed pela minha empresa e meu esposo e filho depentes de mim ai meu esposo foi trabalhar em uma empresa que tb tinha Unimed e ai cancelamos a unimed da minha empresa e ele fez pela empresa dele. Porem ate o recebimento da carteirinha da nova Unimed ele precisou em carater de emergencia usar a Unimed e usou a carteirinha antiga. Agora a Unimed cobrou de mim esse uso. Pedi ressarcimento para a nova Unimed -novo plano e me negaram ….o que devo fazer ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/11/2011 - 14:54
    Enviado por: Siomar A. I.

    tenho a Agemed como plano e eu gostaria de saber se ele pode descontar mais de 30% do meu salario como fatura? Desconto em folha.? qual o valor que o plano de saude pode descontar tendo um limite?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/11/2011 - 00:17
    Enviado por: Tatiane Oliveira

    Boa noite, meu nome é Tatiane tenho 31 anos, em 12/2010 adquiri um plano de saúde empresarial (dua vidas) da intermédica, estou pagando em dia minhas mensalidades, há 5 meses 05/2011, procurei o médico por conta de um líquido que começou a vasar do pelo meu umbigo, o médico não fez nenhum exame mas disse que não deveria ser nada grave, me receitou 1 antibiótico e pediu que eu retornasse caso acontecesse novamento, bem eu voltei com o vasamento e com dores, tomei por mais 4 vezes o antibiótico, fiz um exame do abdomem e nada foi encontrado, na última consulta (09/2011) o médico me encaminhou para um médico cirurgião para uma avaliação, fui à consulta no inicio de outubro e o médico pediu uma outra ultrasonografia desta vez da parede abdominal, e foi constatado um hernia umbilical, o médico solicitou uma cirurgia que foi negada pela intermédica, alegando ser uma doença pré-existente, que ocorre no nascimento, com o mau fechamento do umbigo. Bem como pode isso ser possível se eu só soube desta hernia em outubro deste ano, com 31 anos após meu nascimento? Isso realmente é uma doença pré-existente? Eles me deram a opção de pagar o valor de R$ l500,00 para as despesas hospitalares e mais honorários médicos que ainda não sei o valor, eu não posso pagar, seria conveniente entrar com uma liminar para realização da cirurgia e cobertura total pelo palno de saúde?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/11/2011 - 17:22
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O procedimento do plano de saúde é ilegal. Reclame no Procon e na ANS. Se for o caso, procure um advogado e vá à Justiça para garantir a cirurgia.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/11/2011 - 01:37
    Enviado por: M Amaral

    Bom dia, tenho um plano familiar UNIMED Paulistana UNIPLAN Padrão desde 2003 pelo sindicato dos investigadores. Pagando e usando normalmente até hoje, porém em 2008 a mensalidade aumentou de R$700 para R$1400 (100% de aumento). Já liguei na UNIMED, já conversei com corretores e o que me dizem é que a carteira unimed foi vendida para QUALICORP (eu não assinei novo contrato nem fui avisado de nada).
    Se eu fosse fazer o mesmo plano que tenho hoje sairia pela metade do preço que pago, porque a UNIMED me cobra o DOBRO por esse plano? Obs, não houve mudança de faixa etária significativa. No plano há tres pessoas uma com 20, 45 e 82 anos. O que devo fazer sobre esse aumento e tudo que já paguei pois acho abusivo? Muito obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/11/2011 - 18:40
    Enviado por: Maria Rosangela

    No dia 28/10 a Unimed não aprovou meu pedido de cirurgia. Disse-me que se tratava de doença pre- existente e que eu agira de má fe ao omitir essa informação no meu questionário-saúde. Isso não é verdade, porque eu antes tinha o plano Dix, há tres anos, e pedi para migrar para UNIMED. Sendo assim, havia doença pre-existente. Acredito que a vendedora do plano não me perguntou e pôs “não” no questionário, porque tratava de aproveitar a carência de outro plano. A cirurgia já deveria ter ocorrido. Agora, recebi uma carta da UNIMED, dando-me 48 horas para aceitar a cláusula de pre-existência de doença, do contrário irá me julgar por má fé!!!! O que faço????? Uma advogada pediu-me 3000,00 reais para conseguir um liminar com o juiz para eu poder ter o direito de ser operada com desepesas pagas pelo plano. Fui à defensoria pública. Lá, fiquei sabendo que deverei ir na próxima sexta, pegar a lista de dctos, marcar para próxima quinta para conversar com o defensor. Depois montar o processo. Eu não tenho tempo para esperar… Posso pagar e depois tentar receber na justiça????

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/11/2011 - 17:24
      Enviado por: Marcelo Moreira

      OU você procura um advogado e segue as orientações dele ou não há muito mais a fazer. Tente ajuda no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 04/11/2011 - 14:51
    Enviado por: Natalia

    Olá!!!Bom tenhu o convenio da UNIMED pela empresa q eu trabalho a quase 4 anos, como esse plano era o básico, optei por pagar a mais e ter dierito ao plano completo q cobre enternações e cirurgias.Qnto entrei no plano a 19 meses atras ele me fizeram assinar um documento (devido ao meu peso) e se por acaso eu resolvesse fazer a cirurgia bariátrica eu teria q cumpri a carencia d 24 meses dos quais ja cumpri (19)(mais naum passei por pericia a propria nossa do convenio q me avaliou).Qndo eu fiz esse plano naum tinha nenhuma doença associada a obsidade e pesava menos do q hj.Hj estou com pressão alta e tomando remédio,simdrome metabolica e esteatose hepatica gostaria de saber se consigo oprar antes de vencer a minah careancia q é de 5 meses q faltam. obrigada pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/11/2011 - 16:04
    Enviado por: Juliana

    Boa Tarde,
    Possuo um plano de saúde, sempre liquido meus boletos em dia, mas o com vencimento 25/08/2011 esqueci de fazer o pagamento, mas um dia após fiz a atulização do mesmo via site que consta no mesmo, para que pagamento após o vencimento, mas segundo a financeira do plano de saude, o banco ñ repassou o pagamento devido a isso o meu boleto consta como aberto, e ela me informa que devo esperar hoje ja esperei 68 dias, não gosto de ter nada no meu nome em aberto, e estou pensando em fazer um emprestimo, isso irá me atrapalhar, qual procedimento posso fazer para que tratem meu caso com urgência?
    Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/11/2011 - 18:34
    Enviado por: RICARDO

    MINHA ESPOSA FEZ UM PLANO DE SAUDE PARA NOSSA FILHA ( UNIMED ) E NÃO PODE PAGAR, O PLANO FOI CANCELADO ,MAS ELA AINDA DEVE DOIS MESES. EU FUI CONTARTADO POR UMA EMPRESA QUE ME DEU O PLANO (UNIMED). SERÁ QUE EU POSSO COLOCAR A MINHA ESPOSA COMO MINHA DEPENDENTE MESMO ELA DEVENDO DOIS MESES AO PLANO DE SAUDE UNIMED?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/11/2011 - 21:29
    Enviado por: Iago

    Olá, tenho um plano de saúde pela fábrica onde meu pai trabalhou, aposentou-se por invalidez a alguns anos atrás porém em acordo com a empresa, meu pai e nossa familia, continuou com o plano de saúde devido aos problemas pelo qual ele se aposentou, além de ter uma série de doenças como diabetes, etc…
    Porém, nos pagamos todo o plano com o desconto que a empresa nos repassa. Ao ir pagar o plano de saúde (UNIMED), na empresa fui surpreendido pelo valor do reajuste, minimo de R$9,00, porém a partir de hoje todas as vezes em que utilizar o meu cartão do convênio, terei de pagar uma taxa de R$10,00, seja no pronto – atendimento ( urgencias – emergencias) consultas de rotinas, etc…
    Mas, meu pai tem problemas de saúde tal como minha mãe e necessitam constantemente de consultas, o valor das taxas no final das contas vai ficar maior que o valor da parcela do próprio convênio.
    O que devo fazer? Isso é correto, ou legal?

    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/11/2011 - 18:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em nosso entendimento é legal, mas é melhor procurar ajuda no Procon com o contrato em mãos para uma melhor análise.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/11/2011 - 16:02
    Enviado por: Rodrigo

    Doutor, meu plano de saude já tem aproximadamente dois anos e meio, no começo ele tinha o valor de aproximadamente 112,00, e agora passa dos 160,00 como posso saber se não estão cobrando em abuso de mim, obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 11:15
    Enviado por: ALEXANDRE

    Bom dia
    Gostaria de saber que a Empresa de Saúde plano Dix pode excluir, minha Empresa com todos os pagamentos em dia e temos um contrato de prestaçao de serviços que tem renovação anual,deste 2004.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 15:11
    Enviado por: Daniel

    Boa Tarde!

    Tive uma série de transtornos, provocados pelo mau atendimento na clinica Balbino, na última sexta-feira dia 04/11/2011, quando levei minha filha de 2 anos na emergência soube que a mesma seria internada.
    As 17:15h o atendimento foi realizado, e a mesma permaneceu na emergência aguardando iternação, até às 19:00h do dia 05/11/2011 , do dia posterior, sem tomar banho, em um ambiente propício a contaminação. 26 horas na emergência, é um absurdo.
    Na internação, fui informado, que não havia janta para minha filha, porque segundo eles, o pedido deveria ter sido feito até às 18:00h. Mas o que eu tenho haver com isso ? Porque uma criança tem que ficar com fome, devido a um erro do responsável pelo setor ?
    Consegui com muito custo, fazer com que servissem a refeição, mas não era para ser assim. Pago pelo serviço, e deveria ser tratado com dignidade.

    Além do mais queriam realizar uma transferência para o bairro de Botafogo, que é distante da minha casa, e totalmente inviável, para quem já tem uma outra filha de 1 ano. que tem que ser amamentada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 18:38
    Enviado por: JULIANA RODRIGUES

    olá eu fiz cirurgia bariatrica em julho de 2006 pelo convenio blue life da firma onde meu esposo trabalhava era descontado na sua folha de pagamento, só que me restaram muitas peles no braço, abdome, seios eu gostaria de saber se tenho como recorrer para o convenio cubrir as cirurgias para mim….
    o que devo fazer… obrigada Juliana

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 21:38
    Enviado por: luciana

    Olá, sou usuaria de um plano de saude, como ex servidora, atrasei 8 meses, ao procurar o ipasgo eles disseram-me que eu ainda nao havia perdido o convenio dai entao peguei o volor da divida que era 4.664,00 e paguei tudo levei os boletos para dar baixa e descobri que um dos meus dependente foi canselado eram 1 titular ( eu) e 5 dependentes apenas um foi cancelado isto e legal se nao for o que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/11/2011 - 10:06
    Enviado por: Cristiane

    Bom dia, preciso de uma orientação:
    Tenho um plano de saúde (Cassems) de fator participativo do qual minha mãe é agregada. Pagamos R$ 237 da mensalidade dela por mês sem atraso, já que o valor é descontado diretamente do meu salário. Em junho deste ano ela foi submetida a uma cirurgia para tratamento de nevralgia do trigêmeo. O plano de saúde não cobria o valor total do material utilizado na cirurgia, de modo que tivemos que arcar com 30% dos custos. O valor era alto para nossas condições financeiras, por isso fizemos o parcelamento do valor do material. No entanto, tivemos alguns problemas financeiros e atrasamos duas parcelas desse material. Um mês depois do atraso da parcela o plano de saúde suspendeu a autorização para consultas e exames. Minha mãe precisa fazer o acompanhamento pós-operatório e não estamos conseguindo atendimento pois o plano de saúde se nega a liberar as consultas. Minha dúvida é: o plano de saúde pode bloquear o atendimento, já que a mensalidade do plano está em dia e somente o parcelamento dos materiais da cirurgia está em atraso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/11/2011 - 10:09
    Enviado por: thais

    minha mãe faz tratamento de cancer pelo convenio empresarial do meu pai, contudo ele está de aviso prévio, gostaria de saber se o convenio/empresa, tem a obrigação de continuar prestando os serviços até o fim do tratamento, mesmo ele não sendo mais funcionario???

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/11/2011 - 21:50
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Seu pai sairá da emrpesa e receberá a opção de continuar com o plano por até 24 meses a mais, mas pagando também a parte da empresa. Ele terá de fazer essa opção.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/11/2011 - 10:17
    Enviado por: jose carlos rodrigues

    Bom dia! Gostaria que o Senhor me ajudasse sobre o que fazer no meu caso: tinha o plano da mediplan e durante uma cirurgia em 2005, tive parte de minha uretra cortada e adquiri uma estenose uretral, depois de 8 cirurgias foi conseguido enxertar novamente “esse segmento”, pois bem tenho agora de passar o “resto da vida” por sessões de dilatação uretral a cada 18 ou 20 dias. O plano foi mudado pela minha empresa para o bradesco “co-participação” e meu médico não é credenciado. Tenho de pagar todos os meses R200,00 por consulta p/essa dilatação, tenho direito ao reembolso parcial ou total? E como fica em todos os meses que vou ter de fazer essa dilatação? tenho direito ou não?O plano já esta me negando pagar integralmente. grato, abraços…

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/11/2011 - 18:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      TEm direito a reembolso total e entendemos que têm direito a continuar o tratamento pelo jnovo plano de saúde.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/11/2011 - 08:49
    Enviado por: Juliana

    Prezado,

    Uma dúvida, a LEI 9656/98:
    Art. 13. Os contratos de produtos de que tratam o inciso I e o § 1o do art. 1o desta Lei têm renovação automática a partir do vencimento do prazo inicial de vigência, não cabendo a cobrança de taxas ou qualquer outro valor no ato da renovação
    II – a suspensão ou a rescisão unilateral do contrato, salvo por fraude ou não-pagamento da mensalidade por período superior a sessenta dias, consecutivos ou não, nos últimos doze meses de vigência do contrato, desde que o consumidor seja comprovadamente notificado até o qüinquagésimo dia de inadimplência;

    Ela menciona 60 dias para a rescisão ou suspensão, então menos de 60 dias não pode suspender o atendimento? Entendo que se só suspenderá apos 60 dias eu posso usá-lo então é devido eu pagar por estes “2 meses” correto?

    Apos o cancelamento e a devida notificação eu posso ter o meu nome no Serasa?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/11/2011 - 12:52
    Enviado por: odenilza

    Óla , fiz um plano de saúde e paguei somente o primeiro mes ,tive problemas e não consegui mais pagar,tentei cancelar-lo na 2ªparcela mas a resposta foi que eu teria que colocar as parcelas em dia , para que o cancelamento fosse feito. Recebi
    mais duas parcelas, fiquei com o total de o4 parcelas , então não recebi mais nada, , quatro meses se passaram, não recebi nem um comunicado. Nunca usei o plano , e agora estão cobrando e ainda disseram que vão colocar meu nome no spc .Quero saber se sou obrigada a pagar por uma coisa que não usei e se podem colocar meu nome no spc , por que quando fiz o plano não fui avisada disso. O que devo fazer pois consegui limpar meu nome este mes , quando fiz o plano meu nome estava no spc, e mesmo assim o contrato foi feito. Por conta de uma divida que paguei não posso paga as parcelas agora.POr favor mediga o que fazer…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/11/2011 - 17:50
    Enviado por: Poliana

    Boa tarde!
    Gostaria de um esclarecimento, por favor. Eu tenho um plano de adesão. Os boletos do mês de setembro/agosto e novembro de 2011 eu não recebi, eles cancelaram meu plano dia 25 de outubro de 2011. Quando assinei o contrato sabir que poderiam cancelar meu plano após 60 dias de débito, mas eles ao cancelarem não me avisaram, descobri porque precisei ir ao médico. Entrei em contato com a empresa algumas vezes para me mandarem por e mail um novo boleto, primeiro mandaram os boletos do mês de setembro e outubro cobrando multa. Entrei novamente em contato explicando que não havia ainda recebido os boletos e por isso não havia pago. Eles ficaram de rever e enviar para um e mail, fui verificar e não havia recebido. Tentei por uma semana entrar em contato e não consegui. Esta semana, segunda, dia 07/11/11, liguei novamente e o e mail que tinham estava errado, dei o e mail correto e me enviaram os boletos na segunda mesmo. Paguei no mesmo dia e enviei por e mail os comprovantes do pagamento, como me solicitaram. Até hoje meu plano não foi ativado. Gostaria de saber se por lei meu plano deveria ter sido ativado automaticamente no ato do pagamento? E se vale a pena recorrer na justiça devido a demora para a reativação do plano? Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/11/2011 - 14:47
    Enviado por: priscila viana martins

    BOA TARDE! Fiz um plano de saude pro meu filho dia 12/09/2011 mandei todos os documento que a corretora havia pedido paguei a primeira parcela e até agora só escuto desaforos da corretora dos atendentes da dix e nunca consigo a aprovação eles só sabem me dizer aguarde daqui a cinco dia para a aprovaçãoe nunca resolvem nada, para q eu possa levar meu filho para as consultas de rotina com o pediatra, ja passei muito nervoso com eles não sei mais oq fazer eu paguei por uma coisa q não to podendo utilizar ja fais quase tres meses .me ajude por favor..

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/11/2011 - 16:44
    Enviado por: Carla Monique de Carvalho

    Olá. Tinha um plano de saúde da Unimed através de uma associação comercial. O contrato dizia que depois de 30 dias de atraso, o plano seria cancelado automaticamente. Como atrasei por mais de 30 dias, achei q tava cancelado e nem usei mais. Agora colocaram meu nome no SPC por 6 meses de mensalidades atrasadas. Eles alegam que mandaram uma notificação via correio ( a Associação é de uma cidade vizinha), mas que como não conseguiam me contatar (realmente o número de celular que passei eu não tinha mais) pra ter certeza do recebimento, eles não podiam cancelar. Reclamei que neste período eu não utilizei, no entanto eles disseram que como a Associação pagou durante este tempo as minhas mensalidades à Unimed, eu teria que pagar os 6 meses. Sou obrigada a pagar todos os meses? Posso pedir indenização por danos morais por terem colocado meu nome no SPC?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/11/2011 - 21:04
    Enviado por: amiga

    oi, trabalho em uma empresa e descobrir que a mesma não vem pagando o plano de saúde, sendo que é descontado 50% do plano em meu contra cheque isso pode acontecer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/11/2011 - 18:00
    Enviado por: Maria

    alguns anos atrás fiz um plano de saúde empresa (PME) com a Ana Costa. O valor era R$285,00 por mês. Paguei um ano e pouco e não consegui pagar + ..conforme tava no contrato, após 2 meses sem pagar o plano foi cancelado. Fiz um plano mais barato com a AVIMED (R$ 167,00). Paguei + um tempo até que a AVIMED faliu. A Ana Costa começou a me enviar cartas de cobrança, eu dizia que meu plano estava cancelado, mas eles diziam que eu tinha que pagar. Se uma pessoa deixa de pagar um plano de saúde é pq não tem dinheiro. Plano de saúde é PRESTAÇÃO de serviço. Se meu plano foi cancelado não mais foi PRESTADO o serviço, portanto entendo que não tenho que pagar. Com a falência da AVIMED voltei para a ANA COSTA que aceitou minha inscrição no plano mesmo – segundo eles – eu estar devendo. Paguei mais um tempo e não consegui pagar de novo – é muito difícil conseguir pagar plano de saúde pq são caros. Para resumir, estou sendo executada por uma empresa de advocacia.. as minhas duas parcelas de 285,00 viraram 1.006,00 que eles fizeram uma petição e enviaram a mim para que eu pagasse em 10 vezes de 100,60. Só que esse valor é para eu depositar numa conta do banco Itaú no nome de uma pessoa física e que não tem nada a ver com a empresa ANA COSTA. E tb eles escreveram nessa petição que só é retirada a ação qdo eu acabar de pagar os 10meses. e ainda vou ficar devendo as duas de 285,00 da segunda vez que fiz o plano. e que está em mil e poucos reais também em outra ação que já está sendo executada.. como eu disse que não tinha como pagar eles falaram pra eu pagar uma ação e depois a outra. Ou seja, iria gastar um valor que eu não poderia gastar todo mês (100,60) iria ficar 10 meses com a ação na Justiça e mais a outra ação.
    Os números dos processos são: 562.01.2011.026923-1/000000-000 Ordem número 842/2011
    562.01.2011.028338-2/000000-000 Ordem número 1243/2011
    Moro em Mongaguá – SP e não posso usar o advogado da OAB pq a ação é de Santos. Dia 10/11/11 uma novidade: fui ver meu extrato da conta da loja do Bradesco e foi bloqueada judicialmente.. vou ligar pro Banco amanhá segunda-feira mas tenho quase certeza q é algo coisa sobre estes processos.
    Aguardo uma resposta..

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/11/2011 - 08:58
    Enviado por: nilson reis

    Boa tarde, desde já agradecido pelo espaço, Tenho uma plano de saúde espresariano qua sou titular, meu filho é menor ele nasceu com sindrome de down (CID Q90), o plano de saude levou três meses para inclui-lo, dai entrei na justiça e pedir um liminar de saúde, logo o plano mandou a carteira dele em 4 dia dai tudo bem a quantão ainda esta rolando, agora o plano me informou que ele só tem direito a 40 seções por ano estamo em novembro, caberia a mim entrar com outra liminar, segundo os atendentes esta 40 são regulamentada pela ANS. o que faço?
    obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/11/2011 - 20:11
      Enviado por: Marcelo Moreira

      INfelizmente terá d eprocurar um advogado e ganrantir o seu direito na Justiça – e depois pedir nindenização por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/11/2011 - 00:37
    Enviado por: Natiene

    Ola!!! Eu tenho uma dúvida… Acabei de aderir meu plano de saúde, portanto estou pagando a carência, estou precisando de uma cirurgia no maxilar urgente,pois travou, tenho direito de recorrer para fazer essa cirurgia pelo convenio? Eles são obrigados a cobrir até os exames,(recionância magnética)???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/11/2011 - 09:34
    Enviado por: Edilaine

    Bom dia! Tenho um plano de saúde Unimed Fesp, à mais de 4 anos pela empresa, preciso mudar para pessoa física e está aquele empurra empurra. Não tenho como mudar para outro, visto que meu filho tem uma liminar.Como vou me desligar da empresa definitivamente quero efetuar isto antes de me demitir. Como proceder neste caso? Claro sem que meu filho perca a liminar que mantém o Home Care.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/11/2011 - 11:34
    Enviado por: amiga

    por favor alguém me responda, pois estou recem-óperada de visicula e estou precisando de tratamento pós óperatorio. oi, trabalho em uma empresa e descobrir que a mesma não vem pagando o plano de saúde, sendo que é descontado 50% do plano em meu contra cheque isso pode acontecer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/11/2011 - 12:50
    Enviado por: Claudia Castro

    Olá. Minha mãe tem o plano co-participativo da Unimed porque ela é funcionária pública municipal e este plano é feito através do Sindicatos dos funcionários públicos. Ela tem uma dívida em exames, não em mensalidade, de 800 reais, o Sindicato bloqueou o cartão e só desbloqueia mediante o pagamento. Lembrando que no contrato não havia nem uma clausula que dizia que o cartão seria bloqueado caso o usuário não pagasse os gastos em exames de uma vez. E também não há um limite de gasto c o cartão, já que ele é co-participativo. O que podemos fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/11/2011 - 13:23
    Enviado por: VANIA

    Ola, a empress onde trabalhotem um plano odontologico Bradesco,fui incluida automaticamente e meus dependentes tambem, disseram que não posso cancelar nem tirar meus dependentes do plano, porque é compulsorio, como posso pagar compulsoriamentepor um serviçço que não solicitei?Copmo faço para cancelar ou pelo menos excluir os dependentes?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/11/2011 - 10:16
    Enviado por: Tabatha

    Bom dia, eu tenho convenio empresarial pela Amil, porem fazem dois meses que nao pago a mensalidade por nao ter condiçoes eu pedi o cancelamento e eles me disseram que deveria quitar a minha divida porem nao tenho como fazer isso.Se eu deixar em aberto o convenio é cancelado? E eles podem mandar o nome da empresa pro SCPC ou Serasa?E a empresa ja nao existe mais pois mudou de dono e de CNPJ e como funciona agora?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/11/2011 - 18:45
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você tem de pagar as que faltam, e precisa pedir o cancelamento do plano, ele não cancela sozinho. Se não pagar seu nome ficará sujo.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 22/11/2011 - 11:56
      Enviado por: Tabatha

      Porem eu pedi o cancelamento para nao gerar mais parcela se eles se negam a fazer o cancelamento, e agora eu nao tenho condiçoes de pagar essas parcelas em atraso.Me responda por favor

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/11/2011 - 16:53
    Enviado por: Jose

    Minha mãe era dependente indireta no convênio de minha esposa que é com taxa de co-participação, faleceu a um ano atrás em 20112010, foi internada em 09072010, já veio despesas em torno de 60.000,00 para pagarmos destas taxas, isso até Abril de 2011 que chegaram as despesas, de Maio até Outubro não veio nada, porem neste mês Novembro 2011 recebemos novas despesas dela de datas entre 09072010 a 20082010,falamos no convenio eles alegam que isso pode acontecer porque pode ser que alguma relação de despesas não havia sido assinada etc e que só agora estão repassado, só que nos não temos mais de onde tirar dinheiro para pagar tamanha divida, porque somos em 04 irmãos:
    Uma disse que não vai ajudar porque não tem, só que trata de 18 cachorros dentro de casa;
    A, a outra somente me dá 300,00 mensais;
    O outro irmão me dá a terça parte das despesas e o resto está ficando comigo.
    Ela faleceu em 20.ll.2010, e agora começou vir mais despesas após um ano e meio e se continuar vindo até Novembro quando ela faleceu, o faço? É certo isso?
    Não tem prazo para um hospital repassar as despesas?.
    Se fosse uma internação particular, eles não fecharia a conta na hora do acerto?
    Quanto aos irmãos que não estão me ajudando o que posso fazer, uma vez que são despesas gerada pela nossa mãe, não tenho o que fazer?
    Agradeço e aguardo resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/11/2011 - 17:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Quanto aos irmão nada se pode fazer, é um problema pessoal seu. Em relação ao procedimento do hospital e do plano de saúde, em princípio não vemos irregularidades, mas sem ler o contrato não dá para responder. Procure um advogado ou o Procon e veja se é o caso de questionar a cobrança na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/11/2011 - 17:34
    Enviado por: mariane

    olá fiz o plano da unimed faz 7 meses quando fiz coloquei que tinha 90 kilos mais eu coloquei o peso da ultima vez que me pesei e já fazia algum tempo, então depois de 3 meses me senti indisposta fui a um médico estava com a pressão alta o médico, então fui procurar um médico especialista em cirurgia bariatrica pois já estava com 114,00 kilos e ele disse que eu já estava com obesidade mórbida IMC 43 então vi que o melhor caminho seria a gastroplastia porque tenho muita falta de ar dificuldade pra dormir .Por isso entrei em contato com o vendedor do meu plano ele me disse que eu teria que pagar o agravo que no total daria seis mil reais, fora da minha realidade e que se eu não pagar esse valor eu vou ter que esperar 2 anos de carência e não mais seis meses. Fiz todos os exames e agora vou marcar a pericia mais estou com medo que eles neguem a autorização oque fazer se for negada será que se eu entrar com liminar eu consigo??? não é um processo demorado??? desde já agradeço a atenção

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/11/2011 - 08:26
    Enviado por: Carina

    Bom dia, tive meu plano de saúde pela empresa a qual trabalhei durante 10 meses. Soube que posso dar continuidade no mesmo plano ou no concorrente pagando particular (dentro do prazo de de 30 dias do desligamento do plano). Me questionaram que devo cumprir carência. Isso é mesmo devido?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/11/2011 - 11:35
    Enviado por: Fernanda Joyce

    Bom dia! Estou com pedido de cirurgia bariátrica agendado para ser realizada em janeiro de 2012 visto que já estou realizando os exames que são obrigatórios.Perguntei a assistente social se a cirurgia vai ser por videolaparoscopía em visto a Agência Nacional de Saúde obrigar os planos a cobrirem a cirurgia por forma menos invasiva a partir de janeiro de 2012 e ela me falou que o meu plano de saúde que é FIAT não irá cobrir pelo fato do plano ser anterior a Lei 9656 de 03 de junho de 1998. Gostaria de saber se isto é legal e se eles estão corretos.
    Muito obrigada e aguardo uma resposta!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/11/2011 - 12:17
    Enviado por: Tabatha

    Gostaria de saber o seguinte eu tenho um convenio com a Amil porem faz dois meses que nao pago é plano empresarial, eles podem colocar o nome da empresa no serasa ou SCPC?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/11/2011 - 21:06
    Enviado por: tania mine

    Ola..Boa noite…
    Tenho Plano de Saude com direito a Parto.Meu filho(masculino) nasceu e tinha ate 30 dias para fazer inclusão ao meu plano como dependente.Fui ao plano de saude e a atendente me informou q ele terá q entrar no mesmo plano q eu com parto,mas meu filho nasceu do sexo masculino!Ja sei q ele pagará mais barato pela faixa etaria dele,mas será q ele tem mais desconto pois não vai precisar do plano com parto? Minha pergunta é se eu tenho direito ao desconto para o plano dele sem parto ja q ele é masculino?
    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/11/2011 - 12:29
    Enviado por: Andreia Alves

    Tenho um plano da unimed, e fui passar em um atendimento quando descobri que ele estava excluido.Liguei para a prestadora e descobri que constava em aberto a parcela de 20/08/2011.Porem as de 20/09 e 20/10 estão quitadas.Eles me informaram que uma vez excluido,eles não reativao.Só que eu não recebi nenhum comunicado deferente ao débito, pois, os Correios estavam em GREVE. Gostaria de saber se tenho algo a fazer, pois , eu necessito muito do Plano , tenho problema de Diabetes , e para aderir a outro palno teria carencia e sem contar o valor, pois tenho este a 11 anos. Peço uma orientaçao .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/11/2011 - 14:59
    Enviado por: Ricardo

    Boa tarde,
    Tenho um plano empresarial antigo, não regulamentado,semi privativo da UNIMED, pago a mesnalidade, e o valor da consulta, o restante não pago nada. a empresa fechou mais o dono continuou com o plano para os ex funcionarios ate hj,
    Agora a Unimed esta ligando para trocar o plano ou eles vão cancelar, podem fazer isso?
    Outra coisa, esse novo plano que eles sugerem que eu faço é o familiar, porem o regulamentado e com valor de co-participação, o que deixa caro de mais ja, ai outra coisa é que seu eu fizer e quere cancelar, eu terei que paga uma multa que nem as operadoras de telefone pós pago fazem, caso cancele dentro de um ano. Isso pode ser feito também?
    Att.
    Ricardo.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/11/2011 - 16:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa pode fazer isso sim. Perocure ajuda no Procon e na ANS para escolher a melhor forma de fazer um novo plano.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/11/2011 - 19:46
    Enviado por: Alex

    Olá. Tinha um plano de saúde desde ano passado (2010) da unimed, administrado pela qualicorp. Mês passado fui efetuar o pagamento da mensalidade e acabei pagando o boleto errado, paguei o mês de novembro ao invés do mês de de outubro. após alguns dias, a qualicorp entrou em contato comigo e disse que eu deveria efetuar o pagamento do mês de outubro e mandou para o meu e-mail o boleto. Como não pude efetuar o pagamento, meu plano foi cancelado. Liguei para a qualicorp e eles me informaram que meu plano havia sido cancelado e que não havia nenhum meio possível de reativar o plano. Mesmo não tendo passado 90 dias, houve o cancelamento. A qualicorp me informou que o prazo de cancelamento da empresa é de 30 dias quando não há o pagamento. Isso está correto?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/11/2011 - 21:18
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, está correto, mas é possível questionar no Procon e na Justiça. Alguns juízes entendem que o prazo é de 60 dias.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/11/2011 - 12:29
    Enviado por: Delphine

    Bom dia,
    Tem um plano de saude bradesco feito pela empresa onde trabalhei 5 anos. Quando sai para trabalhar em outra empresa, pude ficar com este plano pagando por ele, o valor acertado entre bradesco e a empresa que fez o plano. Essa empresa agora esta cancelando os planos de saudes com a Bradesco para abrir em com Sul America. Como não faço mais parte do quadro dos funcionario, não vou estar incluida nesta mudança e meu plano Bradesco vai ser cancelado. Gostaria de saber se tem uma forma de ficar com meu plano de Saude Bradesco, como pessoa fisica.
    Obrigada,

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/11/2011 - 13:09
    Enviado por: isabel

    sai da empresa em marco de 2010 e continuei com o pla no de saude, parei de pagar em maio de 2011 mas ainda usei ate junho 2011 ,depois desta data nao usei mais, e agora tenho que pagar ate novembro? ou so pago ate onde useu?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/11/2011 - 14:43
    Enviado por: Anderson

    Olá, Boa Tarde!
    Eu tinha um plano Unimed de Guarulhos particular, no qual deixei de pagar desde Setembro de 2011. Pois a empresa onde trabalho me deu esse beneficio, inclusive com a própria empresa Unimed. O vencimento era sempre dia 30 de cada mes. Ontem fui informado pela Unimed que estou com um débito de 3 meses. Setembro, Outubro e Novembro e que se eu não quitar o meu nome será enviado ao SERASA. Como eu não sabia que eu deveria ter mandado algum documento cancelando o contrato, aceitei negociar essa divida e solicitei ontem mesmo o cancelamento do contrato. Mas acabei de ser informado que terei que pagar os meses de Dezembro e Janeiro, pois os contratos só são cancelados em 60 dias com direito a uso. A Unimed pode fazer isso? Isso está correto? Poxa eu já uso outro plano da Unimed pela minha empresa e eles não abrem mão disso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/11/2011 - 10:30
    Enviado por: Sara

    BOM DIA!
    TENHO UM PLANO DE SAÚDE CONCEDIDO PELA EMPRESA EM QUE PRESTO SERVIÇOS, OCORRE QUE A 4 MESES ATRÁS NASCEU MINHA FILHA, ENTREGUEI NO RH DA EMPRESA OS DOCUMENTOS PARA INCLUI- LA NO MEU PLANO COMO DEPENDENTE E A EMPRESA ALEGOU QUE POR FORÇA DE CONTRATO NÃO SERIA POSSÍVEL. PASSADO O PRAZO DE 30 DIAS, É POSSÍVEL AINDA INCLUI-LA? OU É FACULTATIVO A EMPRESA EM QUE PRESTO SERVIÇOS?
    OBRIGADO.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/11/2011 - 20:18
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Se você presta serviço e não é funcionária, então a empresa pode recusar. Procure mais informações no Procon ou na ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/11/2011 - 13:27
    Enviado por: ProfeGélson

    Boa tarde!
    Minha mãe(83 anos) estava vinculada a um plano Unimed quando tínhamos empresa.Há 11 anos a firma foi encerrada mas continuamos pagando o plano sendo que agora resolvemos fazer um plano só em nome dela.Estou para assinar o contrato com a Unimed mas o que me chama a atenção é que no contrato novo consta o valor da diária na UTI após 30 dias, de R$ 583,00.Fiquei um pouco receoso em assinar.Pergunto:está dentro da Lei essa cobrança e/ou valor?Obrigado!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/11/2011 - 15:15
    Enviado por: Katia

    tenho minha irma no hospital sao camilo, onde tem o convernio AMIL no qual cobre internacao mas nao cobre internacao em neurologista, e Amil nao quer transferir para o Hospital que sao da sua rede, alegando q nao tem vaga. Indicaram dois hospitais com vaga maisn nao tem neuro um deles e o outro ja tem reclamaçao. O q posso fazer no caso??
    O hospital tem o direito de atender uma parte e outra nao ??
    Por ex no HCOR atende amil com cardiologista mas nao atende neuro. isso é possivel e correto ?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/11/2011 - 19:47
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure o Procon e faça uma queixa contra o plano de saúde. Se for o caso, acione um advogado para exigir na Justiça a transferência.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/11/2011 - 09:06
    Enviado por: Lorrayne

    Olá,meu nome é lorrayne,minha mãe tem trabalha para o estado e tem convenio com o ipasgo.estou com 22 anos e acabo de descobrir que estou gravida,meu marido quer pagar para me colocar do convenio dela e eles dizem que não pode mais acrescentar ninguem ao convenio,mesmo sendo filhos.está correto isso ou podemos recorrer de alguma forma?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/11/2011 - 13:17
    Enviado por: Maria das Graças

    Boa tarde!
    Meu marido tem plano de saúde UNIMED CO-PARTICIPATIVO da empresa onde ele trabalha, sou dependente dele no plano e precisei de uma fonoaudiologa e nutricionista, a fono fui uma vez por ela não conseguir resolver meu problema e a nutricionista não fui nenhuma vez, sendo que tinha as guias autorizadas que ficaram onde seria feita as sessões, a segunda consulta da fono, desmarquei, e da nutricionista também, por telefone, porem cobraram as duas consultas que não compareci, sendo que quando é feita a consuta, passamos o cartão e assinamos a planília, já verifiquei na Unimed da minha cidade e não existe nenhuma assinatura. Gostaria de saber se é correto eles cobrarem estas consultas.
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/11/2011 - 00:45
    Enviado por: Talita

    Boa noite gostaria de tirar uma duvida , tenho um convenio da Intermédica há 1 ano e 3 meses para os meus 2 filhos , minha fatura vence todo dia 25 , por razões financeiras , tive que pedir o cancelamento , liguei no dia 25 que ia vencer a fatura como não tinha o dinheiro para pagar pedir o cancelamento , fiquei também com medo de ser cobrado juros ou meu nome ser negativado por falta de pagamento , porém a atendente me informou que eu teria que pedir o cancelamento 5 dias antes de vencer a fatura , que o sistema leva 5 dias uteis para dar baixa , e vou ter que pagar a parcela do mesmo jeito se não meu nome vai ser negativado vai para o serasa ; Por favor eu gostaria de saber se essa cobrança está certa por que no contrato não vi nada disso .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/11/2011 - 16:43
    Enviado por: ANA MARIA

    BOA TARDE!

    Trabalho na empresa já alguns meses e gostaria de saber se posso colocar a minha mãe como dependente pois eu sou tutora dela mas ela tem 76 anos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/11/2011 - 12:46
    Enviado por: Roberta felix

    Boa tarde estou com uma duvida tenho um covenio (unimed paulistana) pago a 10 anos o do meu filho a 8 anos ele agora precisa de uma cirugia de refluxo, o medico olhou a carterinha e o plano e viu que podia operar no hospital da criança e fazer por video mas ao solicitar ao convenio eles negaram dissendo que o medico nao e conveniado a esse tipo de cirugia e o hospital tbm, se for fazer a cirugia tradicional com corte na barriga ( que muito mais arriscada pois os medicos msm dizem e uma cirugia que se usava a 20 anos atras) assim eu posso fazer o convenio cobre mas como o proprio medico disse eles estao apenas querendo cortar custo . O que devo fazer. obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/11/2011 - 15:14
    Enviado por: daiana

    Ola boa tarde,eu tenho plano de saúde da Unimed fazem 09 meses e nao estou mais podendo pagar, pois estou desempregada, se os proximos boletos que chegarem eu nao pagar, o plano será cancelado?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/11/2011 - 17:01
    Enviado por: jose duarte

    Boa tarde,
    Sou dependente de minha esposa que trabalha numa unidade hospitalar desde setembro de 2000. O plano de saude em grupo é denominado Sao Francisco Saude, mas a razao social é Fundação Waldemar Barnsley Pessoa. Tive que ser submetido a retirada de tumor que estava no cerebelo no dia 11/05 e após 6 meses por pedido do neuro cirurgiao busquei autorização para tratamento com uma fonodiologa, já que como sequela não ouço e as cordas vocais lado esquerdo paralizaram. Não foi autorizado o pedido alegando que o plano não é regulamentado. O que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/11/2011 - 17:54
    Enviado por: Páua Lima

    Olá, pago o plano de saúde hapvida há 4 anos, é empresarial, mas a maioria das pessoas da escola q trabalho não possuem carteira de trabalho assinada, eu sou uma dessas. Tive problema com lentes de contato e não posso mais usar, sou alto míope e gastei 500 reais em exames pré operatorios q o plano não cobre. Daí agora a médica me passa a cirurgia e eles dizem que não autorizam pq eu não tenho carteira de trabalho assinada. Minha questão é, pq venderam algo, se as pessoas não poderiam usar em necessidade??? Gastei 500, valor que poderia ter comprado lentes pro óculos e eles ñ aceitam declaração da empresa. Poderia me dizer como conversar com eles, será q terei que ir a justiça? P.s. um dos exames particulares, tem validade, se eu não fizer a cirurgia agora em dezembro, terei que repetir o exame.

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário: