Estado.com.br
Terça-feira, 02 de Setembro de 2014
Advogado de defesa
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Planos de saúde: exceções ilegais

Categoria: Coluna Josué Rios

Quando, em 1998, se aprovou uma lei de planos de saúde no País, reivindicada há décadas, um dos objetivos principais (senão o maior) era o de acabar com as famigeradas exclusões de atendimento, ou seja, as enormes listas de doenças e procedimentos em relação às quais as empresas se desobrigavam de oferecer cobertura, por meio de cláusulas que elas mesmas, unilateralmente, inseriam nos contratos.
Pois bem. Aprovada a Lei dos Planos e Seguros Saúde (Lei federal nº 9.656, de 3/6/1998, que entrou em vigor em janeiro de 99), o seu artigo 10º obriga as empresas a atenderem todas as doenças listadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e somente admite que não sejam cobertos alguns poucos casos, a saber:
– tratamento clínico ou cirúrgico experimental;
– procedimentos clínicos ou cirúrgicos para fins estéticos, bem como órteses e próteses para o mesmo fim;
– inseminação artificial;
– tratamento de rejuvenescimento ou de emagrecimento com finalidade estética;
– fornecimento de medicamentos importados não nacionalizados;
– fornecimento de medicamentos para tratamento domiciliar;
– fornecimento de próteses, órteses e seus acessórios não ligados ao ato cirúrgico;
– tratamentos ilícitos ou antiéticos, assim definidos sob o aspecto médico, ou não reconhecidos pelas autoridades competentes.
Portanto, essa é a lista das exceções – os casos em que as empresas podem se negar a atender. Assim mesmo, no casos de próteses, órteses e acessórios, não pode haver negativa quando ficar provada a necessidade para preservar a saúde do consumidor.
A idéia é: tudo aquilo que for necessário à recuperação da saúde do consumidor não pode ser excluído, a fim de que o objetivo da lei e do próprio plano de saúde não seja frustrado e distorcido. No entanto, apesar de tudo estar na lei, e parecer muito óbvio e claro, o governo editou normas (resoluções) ampliando o rol das exceções para casos como: intoxicação ou abstinência provocados por alcoolismo ou outras formas de dependência química que necessitem de hospitalização. Nesses casos, as empresas podem limitar a 15 dias por ano o tempo de internação para tratamento do consumidor.
Enfim, meio na surdina, órgãos do governo, submissos às empresas, começaram a criar exceções contra a própria Lei dos Planos de Saúde. Mas a informação é: tais restrições são estabelecidas por normas inferiores à legislação aprovada pelo Congresso. Logo, não têm validade quando conflitarem com a lei.
Conclusão: consumidor que for vítima de exclusão de tratamento ou atendimento, fora as exceções acima listadas, pode conseguir, por meio de medida judicial, barrar a restrição imposta pelos planos.

Posts Relacionados

  • No Related Post

Tópicos Relacionados

69 Comentários Comente também
  • 21/03/2008 - 01:39
    Enviado por: micheely

    ola? tenho plano de saude a 5 anos pessoa fisica , e passaei paara me juridica com isso eles estao dizendo que estou em carencia .. mais tenho uma cirurgia de obesidade morbida marcada para o dia 8/03/*2008 mais entregue ao um advogado 05/12/*2007 hoje se encontra em junta de pediçao desde 07/03/2008 e minha cirurgia ja esta marcadada para o dia 08/04/2008 e por favor gostaria de saber qual e o prazo q eles podem me responder e qual e a posibilidade do juiz me dar esta oportunidade como funciona ? preciso de ajuda por favor me auxilia eu preciso ,minha advogada para me dar auxilio algum…
    grata

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/03/2008 - 17:44
    Enviado por: Alberto

    Podemepassar atabela por email? http://www.gammerdinseguros.com.br
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/05/2008 - 20:47
    Enviado por: dhiego

    olá tenho um plano de saúde a 7 meses e gostaria de fazer uma cirurgia de mil pia (oftalmologista) gostaria de saber se posso fazer ou com quanto tempo de carencia tenho q esperar pra fazer o mesmo…agradeço a atenção e obg!!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/05/2008 - 16:16
    Enviado por: Ariane

    Tenho um plano de saúde a exatamente 10 meses,estou gravida e estou fazendo o pré natal e nao poderei fazer o parto pelo plano, pois o mesmo pede carência de 300 dias…e até lá o bebe ja tem nascido…o que posso fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/05/2008 - 16:57
    Enviado por: Eliana

    Gostaria de saber se dentro da lei dos planos de saúde se pode desta forma:

    Uma pessao de 17 anos quer fazer um plano de saúde aqui em Maringá. Para ela pagar um valor de 67.82 tem que incluir o pai, mãe ou avò, só que os familiares não moram aqui portanto não tem necessidade de fazer isso, uma vez que ela apenas estuda aqui. Para ela fazer o plano sozinha deve pagar um valor de 108.55, isso eu achei um absurdo eles relacionarem uma coisa com a outra. Isso é certo. Gostaria de saber. Sou de Maringá no Estado do Paraná e achei esse argumento do vendedor lamentável. Obrigada se puder me responder

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/05/2008 - 21:11
    Enviado por: Rosa Haido

    Tenho um plano Amil Medicus 22, empresarial feito através da associação brasileira dos servidores públicos (ABRASP). No dia 02/04/2008 fui submetida a uma cirurgia para colocação de prótese na articulação coxo-femural. Apesar da Amil ter autorizado a cirúrgia, ela se negou a pagar a prótese alegando que o meu plano era anterior a 1999 e que a ABRASP não quis fazer adaptação do plano. Gostaria de saber se há alguma chance de ser re-embolsada do valor da prótese através de ação judicial mesmo o plano sendo anterior a lei que regulamenta os planos de saúde.
    Obrigada
    Rosa Haido

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/06/2008 - 22:39
    Enviado por: Silvana Linhares

    Ola. tenho uma duvida grande, fiz 21 anos dia 4 de abril e fui desvinculada do plano de saude do meu pai mais imediatamente entrei no conveinio do meu marido q trabalha na mesma empresa que meu pai e potanto tem o mesmo convenio e estou gestatante de seis meses e convenio diz que tenho carencia de três meses para consulta e um ano para parto qcho q isso não esta certo visto que eu era cliente do mesmo plano a mais de dez anos o que devo fazer?
    Aguardo resposta breve.
    Obrigado pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/06/2008 - 15:24
    Enviado por: angela maria

    Paguei o plano de saude da unimed, guase um 15 anos nesse plano eu tinha incluido meus pais pois eles sao meus dependente, mas sem me avisar a unimed tirou meus pais de depsndente depois de mais de dez anos que eu pagava e passou a considerar como agregado e entao meu plano ficpou muito caro e eu nao consegui pagr tentei negociar com cheque predatado mais nao consegui paGAR ENTAO ELES ASIMPLISMENTE SUSPEDEI MEU PLANO , e enteo perdi tudo que paguei hoje nao tenho palno de saude e gasto muito com meus pais e minha familia quero saber se eu tenho direito de receber tudo que paguei de volta … porque desde 2003 que perdi o plano quero entar na justiça contra esse abusso. tem agora o estatuto do idoso se puderem me informar como devo fazer ou pegar minha causa… entra em contato comigo neste email ok
    angela maria

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/06/2008 - 17:36
    Enviado por: erica

    Urgente!!!!
    Tenho um plano de saude empresarial, agora foi feito um acordo com o sindicato, o meu plano que era de 80,00 passou para 120,00 e agora virou co participativo. Tenho esse plano a mais de 8 anos. Agora se eu não aderir terei que cancelar ele. Tudo por causa do acordo feito com o sindicato. Isso é correto?
    Onde recorro? Me ajudem.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/06/2008 - 15:58
    Enviado por: Cristiane

    Tenho um plano de saúde a 6 meses e gostaria de sabe se posso fazer a redução do estomago se não com quanto tempo poderei?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/06/2008 - 16:31
    Enviado por: daiane

    Tenho um plano de saúde a exatamente 6 meses,estou gravida e estou fazendo o pré natal e nao poderei fazer o parto pelo plano, pois o mesmo pede carência de 300 dias…e até lá o bebe ja tem nascido…o que posso fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/06/2008 - 20:37
    Enviado por: claudia

    Gostaria de saber se eu tenho alguma lei que me proteja.
    Pois trabalho a mais de cinco anos, numa empresa onde estava com um convenio medico, agora a empresa mudou de convenio e eu estou gravida de 6 meses, fazendo meu pré natal com um medico onde tive problemas de principio de aborto na gravidez duas vezes.
    Enfim, agora que estou na reta final da gravidez terei que mudar de médico, ao qual já estou com confiança.
    Gostaria de saber se isso pode ser feito, se eu tenho alguma lei que eu possa continuar com o medico ou no convenio anterior.
    Aguardo uma luz.
    obrigado desde já
    cláudia

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/07/2008 - 15:12
    Enviado por: Alexandre

    Minha mãe possui um plano de saúde sulamerica
    com 10 anos e oito meses, eles continuam aumentando todos os anos o valor do reajuste autorizado no aniversário do plano + 5% de uma clausula contratual, ela está com 76 anos eles podem continuar aumentando.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/03/2010 - 17:16
    Enviado por: kelen

    BOA TARDE, ESTOU GRAVIDA DE 7 MESES E PAGO O CONVENIO A, 8 MESES, MAS O PLANO ALEGA QUE A CARENCIA E DE 300 DIAS, COMO DEVO PROCEDER, LIGUEI NA ANS, E ME INFORMARAM QUE ELES TERIAM QUE FAZER O PARTO, E EU PAGARIA, UMA MEDIA DE 30 A 40% DO VALOR…
    E O CORRETO…
    OBRIGADA

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/03/2010 - 22:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Só lendo o contrato para saber. Normalmente ocorre exatamente como a ANS informou, mas você precisa ler o contrato ou submetê-lo a um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/06/2010 - 10:28
    Enviado por: BENEDITO DA SILVA MONTEIRO

    Olá,
    Me associei ao plano PASA – da Vale do Rio doce, ainda na criação do plano. Não existia restrição. Me aposentei em outubro de 1997 quando passei a usar o PASA. Com o tempo o PASA criou outras opções como: PASA PLUS, PASA BRASIL, PASA CAPIXABA, PASA MINEIRO, e outros. Não adri a nenhum deles, continuei no PASA(simplesmente PASA). Tenho uma ARTROSE no quadril esquerdo e já não dá mais para andar. O PASA se recusa a pagar a prótese.Pelo que eu sei, andar não é uma questão de estética, é uma necessidade básica.
    O que faço agora?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/06/2010 - 20:27
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Reclame direto com a ANS e com o Procon. Se ainda houver negativa, a solução será processar o plano de saúde na Justiça, por meio de advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/06/2010 - 14:45
    Enviado por: Dayane de souza

    Tenho plano de saúde a 1 ano e um mês. Preciso fazer um procedimento de embolização, que tenho mais 19 dias para cumprir por ser doença pré existente. Mas o plano estaria me exigindo 289 dias de carencia pelo procedimento ser no utero onde eu havia declado que já havia uma doença pré existente.2 informações que não foram bem esclarecidas no contrato. O mesmo procedimento contatado como pré existente 19dias de carencia mas como é pre existente no utero são 289 dias. Pela lei tem coerencia?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/07/2010 - 00:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, tem coerência. Mas por via das dúvidas consulte o Procon para verificar se há alguma alternativa para que isso possa ser quetionado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/06/2010 - 18:15
    Enviado por: Elayne

    Boa noite tenho plano de saude Dix a 3 anos e 2 meses da empresa onde trabalhava, sai em novembro/2009 e consegui ficar vinculada por mais 12 meses até dezembro/2010. Agora a empresa cancelou com a Dix e fui automaticamente excluida e não fui informada.Estou grávida de 2 meses e preciso do plano sem carencia. O que faço?
    Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/06/2010 - 23:59
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Fala uma denúncia no Procon e ANS. A empresa tem de resolver essa questão e estender uma cobertura até dezembro.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/07/2010 - 11:15
    Enviado por: Marcio

    Bom, gostaria de registrar todo o meu descontentamento com o descaso da empresa ASSIM Saúde. Pago com muitas dificuldades desde 07/2008 um plano de saúde, para poder realizar meu grande sonho, fazer minha cirugia bariátrica. Para minha surpresa ao solicitar a liberação de minha cirurgia recebi a resposta de que só poderei fazer minha cirgia em 2011, porém na carteira do plano e em todos os contratos (tenho mais de um, pois fui fazendo up grade do meu plano) constam que a carência a ser cumprida é a do 1º contrato realizado em 07/2008. Ao entregar meus documentos na sede da ASSIM Saúde, no centro do RJ, me pediram um prazo de 5 dias, e agora quando ligo dizem que o tempo de espera é de 10 dias. Estou me sentindo sacaneado pela empresa, pois estou com a minha cirugia marcada para 05/08/10, e até agora não pude confirmar com o meu cirurgião, para que ele agende a cirugia no HOSPITaL BALBINO, por causa deste problema. Sempre fui muito correto com meus pagamentos junto a ASSIM Saúde, agora que estou precisando a empresa não está sendo correta comigo. O mais engraçado disso tudo é que me liberaram exames caríssimos e agora não me dão nenhuema resposta sobre um problema do sistema deles, já que meu contrato já tem 2 anos completos, pois a carência venceu na carteira do plano em 12/07/2010. Já entreguei todos os meus laudos e até emsmo a cópia da carteira de atendimento e dos contratos. Estou no agaurdo de um breve retorno da empresa ASSIM Saúde

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/08/2010 - 17:15
    Enviado por: juliana de oliveira nascimento

    na verdade gostaria de saber mais, pois tenho um problema meu marido foi demitido e com ele o plano de saude deixou de valer, então no outro dia ele foi atras do plano para continuarmos com ele, pois estou gravida de 7 meses, eles disseram que voltariamos a ter carencia alem do valor triplicar de preço, será que nao tenho direito a continuidade do plano sem carencia ou será melhor procurar cfazer meu pré-natal com o medico do sus. e implorar por uma cesaria. gostaria que me respondessem com urgencia para saber o que devo fazer. atenciosamente juliana o. nasc .

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/08/2010 - 23:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O demitido tem direito à continuidade do plano de saúde. Dependendo do contrato entre as empresas, pode ficar com o plano de 6 a 24 meses, mas tendo de pagar também a contrapartida da empresa. Seu marido precisa procurar essas informações no departamento pessoal da ex-empresa e exigir o cumprimento dessa norma, da continuidade do plano, sem carência. Se houver problemas, ele deve procurar o sindicato da categoria dele buscar ajuda.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/09/2010 - 21:42
    Enviado por: matheus santos lima

    EU fis um plano empresa para meus fonsionarios a empresa contratada me deu uma semana para comessar a ser atendida ja fais um meis e vinte dias e não consigo marca uma consuta . o que eu fasso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/10/2010 - 12:42
    Enviado por: Henri Severien

    Fui demitido da empresa em que trabalhava e mantive meu plano de saude, gstaria de saber se existe maneira legal de permaneçer com esse plano de saude permanentemente.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/03/2011 - 20:37
    Enviado por: Oswaldo Cruz

    Voz de prisão a certos planos de saúde no Brasil.
    Com muita revolta e indignação venho reproduzir esse manifesto. Por minha própria vontade não optei por cartas, petições e protocolos com numeração de leis. Até porque, não dão resultado, são insuficientes no que desrespeito ao direito do consumidor e do cidadão. Claro que só posso estar falando de Plano de saúde, qual outra atividade causa mais repúdio para população.
    Sei que uma infinidade de pessoas vem sofrendo com esses bandidos, essas escórias da humanidade. Os senhores donos de empresas privadas que oferece plano de saúde com o esquema montado, uma rede de propinas mancomunada com setores do governo, pagando fortunas para seus advogados. Compram quem quer que seja nos tribunais. O cidadão que pagou seu plano de saúde todo o mês com sacrifício, dando um duro danado para não atrasar nenhuma prestação.
    Um belo dia chega uma carta da administração.
    - senhor; viemos comunicar-lhe que seu plano de saúde faliu!
    - como assim?
    - senhor, nossa empresa declarou falência.
    - como posso reaver meu dinheiro.
    Escuta o telefone batendo e tenta ligar de volta para a operadora.
    - esse telefone não existe, tente a lista telefônica.
    Mas existe o PROCON… A promotoria pública… E ninguém vai preso. Nenhum ressarcimento de dinheiro, quando há algum, significa um terço do que você pagou. Existem outros golpes dos planos também, ou seja, você paga tudo direitinho, mas no sistema costa como em aberto – o senhor deve quatro meses, se o senhor não pagar até… Vai pagar com juros.
    Na minha santa ignorância penso; que esse tipo de golpe é caso de policia. Vejo todo dia camelô sendo preso, estelionatário, traficante. E nunca vi um só bandido ligado a empresas de plano de saúde na cadeia. A policia civil e Federal, tem várias operações contra quadrilhas criminosas, mas também nunca vi, por exemplo; operação eutanásia contra quadrilhas dos donos de planos de saúde, se quer, alguém indiciado, preso, algemado, que absurdo! Parece-me que a policia só dá cartaz, se for bandidão do trafico, contrabandista, colarinho branco, isso se o cara for famoso, ou já tenha aparecido na televisão ou jornal. Enquanto os safados dos planos de saúde trafegam impune. Onde anda a secretária de saúde que não faz uma varredura nessas empresas? Estou farto e cansado, em cinco anos já tive dez planos de saúde que faliram ou estão com faturas em aberto. Estive no PROCON, mas estou com insuficiência de documentos, tenho que levar uma tonelada de faturas pagas para provar minha boa conduta. O problema é que são tantas; que pretendo alugar um caminhão para levá-las. As autoridades competentes que façam alguma coisa!
    Ass, Oswaldo Cruz

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/06/2011 - 14:29
    Enviado por: Benjamim correia

    Desliguei-me do plano de saúde por não ser atendido por procedimhntos básicos a saúde aqui em nossa região. Então solicitei a reserva de poupança em 29 de abril do corrente ano, gostaria de saber se tenho direito de receber ou não? Pois o Capesaúde através de seus atendentes insiste em dizer que está em análize. Só que até o momento não fui atendido.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/06/2011 - 17:13
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não temos como responder, é preciso ler o contrato ou o acordo da empresa com o plano de saúde, caso existe um acordo.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/06/2011 - 20:16
    Enviado por: Aldemir Junior

    Olá. Fiz a certidão de convívio marital e tentei incluir minha esposa(que está grávida de 6 meses) no plano de saúde da emprsa onde trabalho, só que na assistencia social da emprsa me informaram que minha esposa entraria com carencia e a de um parto, por exemplo, é de 300 dias. Por favor, me preste algum tipo de esclarecimento pois eu não sei o que fazer. obigado desde já

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/06/2011 - 20:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você teria de ler o contrato para verificar essa informação. Aparentemente a empresa tem razão, a carênci aé essa mesmo. Procure mais informações no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/06/2011 - 14:36
    Enviado por: isaura santos

    Existe plano desaúde empresarial pós pago?No caso em tela, a empresa alega que o plano de saúde do funcionário é pós pago (ele paga 120,00 mensais), o que não daria a ele o direito de continuar pagando o valor integral (dele+empresa)quando aposentar-se, porque o valor que a empresa paga é variável, depende dos procedimentos e, exames e cirurgias que ele faz.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/06/2011 - 10:00
    Enviado por: thuane

    óla trabalho numa empresa, onde temos plano de saude e tenho um filho que esta internado em casa, pois necessita do plano para terminar o tratament. mas minha empresa quer tirar o plano do dependente alegando que ñ tem condições de pagar o aumento que o plano de saude está cobrando, por conta do meu filho.gostaria de saber se a empresa cancelar o plano ae eu posso entrar com uma liminar para continuar pagando o plano do meu filho desvinculado . que na verdade quem paga o plano o valor liquido do meu filho sou eu que posso fazer para me defender.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/06/2011 - 16:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O tratamento tem de ser feito pela operaodra que assumir a empresa ou pela que está saindo. Peça mais orientação no Procon sobre como proceder neste caso e, se for o caso, procure um advogado para conseguir na Justiça a continuidade do tratamento.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/07/2011 - 08:43
    Enviado por: li mesquita

    tenho um plano de saúde (hapvida) para munha filha e fico indignada pois todas as vezes que que tento marcar uma consulta nunca consigo. no começo do mês dizem que a agenda ainda não abriu, do meio do mês em diante não tem vagas. Trabalho e não posso acessar a internet todo dia. fiquei 3 meses tentando marcar um retorno e não consegui, para a mesma médica. resolvi consultar outro médico.Eles simplesmente dizem que não tem previsão de atendimento e que eu posso fazer uma reclamação na ouvidoria da empresa. na verdade é só ouvidoria pois eles só ouvem a reclamação e não fazem nada. O que posso fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/08/2011 - 18:42
    Enviado por: lourenço

    Minha esposa quando saiu da empresa ficou no plano de saude os 2 anos de acordo com a lei, agora os 24 meses estão vencendo em setembro, como ela está grávida e vai fazer o parto em dezembro a operadora de saúde disse que pra ela continuar tem que fazer um novo contrato visto que o contrato dela é de empresa e que vai perder toda a carência, isso é certo os dois anos pagos a plano de saúde não tem validade nenhuma? foi um investimento na carência do plano sem retorno nenhum? tenho chances de ganhar se entra na justiça?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/08/2011 - 18:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nehuma chance, em nossa opinião. A empresa está com a razão. Se qusier insistir, veja se o Prpcon tem alguma interpretação diferente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/08/2011 - 11:18
    Enviado por: Aparecido Damasceno Gonçalves

    TENHO UM CONVENIO A 5 ANOS AGORA PRECISO FASER UMA CERUGIA DE ERNIA DE VERILHA O CONVENIO ESTA ME ENRROLANDO A 50 DIAS, JÁ FIZ TOTDOS ESAMES JÁ TÓ COM A CARTA DO CERUJIÃO MAIS NÃO CONCIGO MARCAR O QUE DEVO FAZER PARA SER MAIS RAPIDO

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/08/2011 - 15:53
    Enviado por: Claudia

    Tenho plano de saúde a 1 ano e 2 meses e estou querendo fazer cirurgia de redução de estomago. Não preenchi nada quando adquiri o plano, será que quando eu for para a perícia o plano poderá não autorizar alegando que é doença pre-existente?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/08/2011 - 16:59
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Por enquanto os convênios não são obrigados a cobrir esse tipo de cirurgia, a não ser que represente risco à saúde do paciente – e ainda assim seria necessário recorrer à JUstiça para garantir a operação.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/08/2011 - 14:56
    Enviado por: Dérike

    tenho plano de saúde pela empresa, sendo que meo filho é estudante de escola tecnica e não trabalha, porém completou 21 anos a empresa disse que ele não tem mais direito ao plano de saúde e tirou ele. Ele tem direito ou não?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/08/2011 - 20:47
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em tese não tem mais direito. Leia com atenção o contrato. Pro via das dúvidas consulte o Procon e veja se há alguma brecha de manter o contrato com seu filho continuando a ser seu dependente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/08/2011 - 11:17
    Enviado por: elza isabel da silva

    Sou Servidora hoje Aposentada por Ivalidez devido um Stress de trabalho, estou em tratamento psiquiatríco ha varios anos, porém para minha surpresa eu fui excluida do meu Plano de Sa´de q é dos Servidores do Ministério da Fazenda (trablho na Receita Federal) estou em tratamento eles à Gerência de PVO/RO, alegam falta de pagamento eles fizeram tanta bagunça nos dias q é efetuado o desconto q é assim q cai meus proventos eles colocam assim lançamentos futuros ASSEFAZ isto no priemiro dia do mês eu recebo no seundo dia útil do mês porém eles estavam debintado semre no quinto dia eu fui proibida de tudo so ia no banco uma ou duas vezes procurei varíos Advogados mas nehum conseguiu nada aqu em Ariquemes RO, aonde resido não posso ficar sem tratamentopois é coninuo mesmo assim eles não fazem acordo estou pagando as enssalidades parceladas como pediram mas nao me incluiram novamente no plano queem q eu faça novo plano so como co-participativo o que fazer neste caso pois vim de SP para Arquemes e em SP eles me parcelaram os débitos e iam me incluir no plano novamente só q a tal da gerência de PVO/RO, nao aceitam o que fazer tenho todas as provas do q fizeram de errando pois tenho meus extratos bancários.Necessito deste plano de saúde pois ganho uma miseria e não posso arcar com as despesas eles fizeram de um todo p q meu plano eles pudessem cancelar eu quero meu plano de volta o q fazer nesta situação. Já mandei E-mail p o Presidente da Assefaz mas n obtive resposta. Nem sei se chegou ate a ele.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/08/2011 - 12:04
    Enviado por: suely

    Meus pais tem um convenio médico a mais ou menos 6 anos são idosos 72 e 70 anos, gostaria de saber se o convenio ainda pode reajustar na data de aniversário do plano que no caso é maio e deve um reajuste de 6,49% , sendo que eles são idosos.

    grata

    Suely

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/08/2011 - 16:06
    Enviado por: Juliana Oliveira

    FIQUEI SABENDO QUE OS PLANOS DE SAÚDE ESTAM OBRIGADOS POR UMA NOVA LEI, A COBRIR CIRURGIA DA OBESIDADE MÓRBIDA, EM 6 MESES DE CARÊNCIA.VC PODE ME INFORMAR QUAL É A LEI,E SE NA PRÁTICA VAI FUNCIONAR, OS PLANOS EM SEIS MESES ESTARAM COBRINDO A CIRURGIA.
    AGUARDO A RESPOSTA MEU EMAIL É : JULIANADIREITOOLIVEIRA@HOTMAIL.COM
    GRATA JULIANA

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/08/2011 - 18:11
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não repsondemos por e-mail. Não é verdade. CAda caso é um caso, esa solicitação precisa passar por uma avaliação e tem de haver comprovação de efetivo risco à saúde do paciente. Procure mais informações no site da ANS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/09/2011 - 20:51
    Enviado por: Maria Tania

    Minha dúvida é a seguinte.Fiz cirurgia de redução de estoômago há cerca de 9 anos.Fiz a plástica da barriga.As de braço,pernas e seios foram liberadas pela perícia médica da UNIMED, porá não as fiz por problemas familiares e pessoais.
    Agora a UNIMED se recusa a cobri-las e alega que meu plano é anterior a 98.Isso procede? Por essa discriminação??
    Posso entrar na justiça?? Como???Estou com a guia do cirurgião.Minhas mamas simplesmente sumiram após perda de 58kg

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/09/2011 - 11:05
    Enviado por: Ana Mery A. Madeira

    Olá! sou usuária do plano de saude da Geap, há mais de 10 anos. Quando tinha uma cirúrgia marcada para o dia 14 passado, e para minha surpresa, foi informada que tinha que pagar o anestesista.
    Mais o pior, é que a Geap nao faz a devolução total, do valor que paguei ao anestesista.
    O certo era ela devolver o valor correto do que paguei.
    Gostaria de saber quando entra em vigor a lei de restituição total. Por favor me informa através do meu email ok!
    Obrigado.
    Mery.
    angela maria

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/09/2011 - 18:28
    Enviado por: Marcelo

    Minha esposa tem um tumor de 6 cm de diâmetro nas costas, comprovado poe exames, e a Unimed se recusa a autorizar o procedimento pro cirurgia, alegando que é um procedimento de ambulatório.

    Nenhum médico aceita retirar o Tumor com o procedimento autorizado por eles. Alguém saberia dizer o que precisamos fazer?

    Ela já está começando a ficar deprimida, fora as dores e limitação de movimentos…

    Se alguém tiver alguma sugestão, gentileza enviar.Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/09/2011 - 17:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Faça uma denúncia no Procone na ANS e procure um advogado para tentar judicialmente a autorização para fazer os procedimentos necessários.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/10/2011 - 14:24
    Enviado por: elionai silva

    tenho o plano do meu filho há 13 anos ,solicitei uma autorização pr fazer uma ressonancia e nõ foi altorizada diceram que o plano dele não dá direito só tomografia estou muito chateada,pois o plano dele é completo e ele prcisa fazer este enxame urgente gostaria de orientação se deve entra cm uma ação contra a camed,estou me sentindo lesada e constrangida.aguardo resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/10/2011 - 16:02
    Enviado por: Fernanda

    Olá, usei unimed seguros durante 2 anos pela empresa onde eu trabalhava, quando saí quis continuar com o plano mas me informaram que faziam apenas para pessoa jurídica, então tentei verificar com a unimed da minha cidade se poderia ativar o plano de saúde tendo em vista que eles ativam os planos em até um ano e não obtive sucesso. Pergunto… sou portadora de neoplasia e quero fazer um plano de saúde, mas não quero esperar a carência de 24 meses, tem alguma forma de fazer o pagamento antecipado destes 24 meses para que eu possa usufruir dos benefícios do plano de saúde?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/11/2011 - 13:31
    Enviado por: Kebson

    Sou cliente do plano de saude Hapvida a quatro anos minha esposa está gravida e perto de descançar e a Médica dela disse que ela não tem direito de escolher o parto cesario e vai ter que esperar a hora de dar a dor o tipo de meu plano é amb+hosp c/obstetricia. gostaria de saber se ela tem o direito de escolhe o parto cesario?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 00:46
    Enviado por: Soropositiva

    Sou portadora do vírus HIV, tentei fazer um plano de saúde ( GOLDEN CROSS ) mas a corretora me ligou informando que foi negado…O que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/11/2011 - 19:20
    Enviado por: Maria Luiza

    Olá sou dependente do meu pai pelo plano empresarial unimed fusesc desde 1989, tenho 22 anos e continuo dependente dele pois ainda estou na faculdade,estou grávida de 7 meses liguei para unimed para saber se esse plano cobria parto e me informaram que sim só que a fusesc teria que autorizar primeiro,liguei para fusesc e lá me informaram que o parto é apenas para esposa de dependente e não para filha, e me disseram que o que o podia ser feito seria pagar o parto integral em vezes para fusesc e eles pagariam a vista para a maternidade e o desconto viria em folha de pagamento.
    A algo que eu posso fazer o realmente é correto isso de que apenas esposa tem direito a parto?
    Obg

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/11/2011 - 20:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Entendemos que não há o que fazer, mas tente ajuda no Procon. Leve o contrato da apólice do plano e veja se algum técnico encontra alguma solução que possa ser levada à Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário: