Estado.com.br
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014
Advogado de defesa
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Dívida pode ser vendida

Categoria: Assunto do dia

SAULO LUZ

Quando um credor não consegue receber o valor de uma dívida, ele pode vender os direitos sobre ela para uma empresa de cobrança que, especializada nessa função, poderá cobrá-la do devedor. O procedimento, previsto em lei, chama-se “cessão de crédito” e deve obedecer a algumas regras. “Primeiro, a empresa não pode cobrar a dívida de maneira que cause constrangimento, vergonha ou medo ao consumidor. “O artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor é claro com relação a isso. Se a cobrança criar constrangimentos, o consumidor pode reclamar nas entidades de defesa do consumidor ou entrar com ação judicial tanto contra a empresa de cobrança quanto contra a empresa original”, explica Vanessa Vieira, advogada da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste).
Além disso, o Código Civil estipula que todas as dívidas têm um prazo para prescrever, ou seja, um período máximo para serem cobradas. Depois desse prazo, o credor não pode mais cobrá-la judicialmente. “Atente que, quando ocorre a prescrição, a empresa só perde o direito de reclamar judicialmente, mas pode se valer de outros meios administrativos para cobrar a dívida, como telefonemas ou enviar correspondência”, lembra Andrea Sanchez, diretora de programas especiais da Fundação Procon-SP.
A empresa pode, ainda, manter o registro daquela dívida e, futuramente, negar um empréstimo ou venda a crediário, baseado no antigo débito. O prazo para prescrição das dívidas varia, mas nunca ultrapassa o máximo de 10 anos após a data do vencimento (o prazo para a maior parte das dívidas diárias, como boletos bancários, cartões de crédito e convênio médico, é de 5 anos).
No caso das dívidas vendidas, nada muda com relação à prescrição. “Independentemente de quem efetua a cobrança, o cálculo da prescrição é feita a partir da data do vencimento do título e não a partir da aquisição da dívida por outra empresa”, salienta Andrea, do Procon-SP.
É importante lembrar que, se antes de a dívida prescrever, o cobrador entrar com cobrança judicial, a dívida não prescreve mais. Ou seja, mesmo que o tempo para a conclusão do processo seja maior que o da prescrição do débito, o consumidor será cobrado e terá de pagar.

Posts Relacionados

  • No Related Post

Tópicos Relacionados

528 Comentários Comente também
  • 16/04/2008 - 13:29
    Enviado por: Cleber Prudêncio

    Estou com uma situação igual a essa o ABN vendeu
    minha dívida para a Betacred, e hoje encontro dificudades em pagar pois antes de vender o banco deu-me a condição de bagar por um valor de 4.000,00 não tinha juntei o valor e a Betacred pediu 10.000,00 desde então venho tentando obter algum desconto mas, é em vão fui ao procom e não tivemos nenhuma resposta da Betacred, preciso limpar meu nome mas as condições da empresa não ajudam, posso recorrer à algum orgão?

    ADVOGADO DE DEFESA

    Procure o Procon de sua região. Eles podem calcular se o valor cobrado é justo ou não.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/05/2008 - 10:35
    Enviado por: Terezinha

    fiz compras de uma empresa recebi a mercadoria com notas baixas ., mas as referidas duplicatas vieram nao corresponte a nota fiscal e sim como valor que correspondia no pedido de compra..venceram os titilos e nao de conta de pagar as referidas duplicatas em tempo habil apenas foi pago umas das duplicatas o representante da firma renegociou o restante das duplicata em novos valores paguei todas as duplicatas apesar de nao ter paga na data certa , mas paguei; isso ocorreu em 2004 e 2005 desse periodo até agora meu nome continua como inadimplente que caminho devo tomar?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/06/2011 - 01:03
      Enviado por: MARCOS

      Boa noite, ja que a dívida foi por fora da Nota Fiscal, primeiro, a SEFAZ – pode mutar você e a empresa que o está cobrando, se não tem nada a perder, faça a denuncia no procon e na SECRETARIA DA FAZENDA, sabendo você que você também será multado, mas a empresa concerteza será muito mais, já que a mesma possui outras transações ilícitas.

      Outra coisa é entrar com uma ação judicial querendo um acordo (com a ajuda do PROCON), já que a mesma se nega a negociar com você. nesta segunda negociação existe menos risco pra você. Lembrando que outras pessoas também podem denuncia-las à Secretaria da Fazenda pelo 0800.

      Abraços e Deus te abençoe

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/05/2008 - 08:52
    Enviado por: luciano de abreu araujo

    Fui cliente do banco sudameris que hoje e do real, e obtive uma divida com o banco mais esta divida foi passada para a betacred. Mais gostaria de fazer um acordo pois ja fiz dois mais o valor que me pediram de entrada e muito alto. Sera que vcs tem como intervi nesta negocição.
    Presico pagar mais tem que ficar bom para os dois lado certo. O meu muito obrigado e espero uma resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/06/2011 - 01:08
      Enviado por: MARCOS

      Luciano boa noite, olha sempre que se propõe uma negociação abaixo e a um prazo maior que o que eles pedem, e a mesma pode ser feita sem juros ou multa, o negócio e fazer por escrito, fazer o gerente assisnar e aguardar resposta, se o banco não negociar com você, entre no procon ou em alguma entidade contra o banco, faça o pagamento em depósito judicial, e mude de banco, o mesmo não pode te negativar em todos os bancos que existem, se o mesmo acontecer, você pode processá-los por calunia e difamação.

      Outra coisa a dívida deve-ser excluida do spc em 5 anos, e não poderá ser cobrada por ninguem após 10 anos. se isso estiver acontecendo, já é causa ganha.

      Abraços,

      Sucesso.

      Ps. procure um advogado sério e honesto, que não tenha rabo preso com nenhuma dos bancos para barganhar uma negociação por fora contra você.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/05/2008 - 08:24
    Enviado por: Abrahao

    tenho uma empresa que possui divida no banco. Ela Nao possue nenhuma restrição junto aos orgaos de proteção ao crédito. Posso vender minha empresa e passar a divida que esta em aberto para os novos compradores? São dividas bancarias. Como proceder?
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/06/2008 - 10:37
    Enviado por: marcia garcia

    gostaria de saber se e interesse da empresa tentar negociar com o devedor a divida pelo valor que ele pode pagar? ainda nao consegui negociar, sera que quanto mais proximo de prescrever a divida é mais facil tentar negociar.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/06/2011 - 01:11
      Enviado por: MARCOS

      Márcia boa noite, só faça acordo com banco com o que pode cumprir, uma dívida sai do serrasa com 5 anos, e após mais 5 ela não pode ser cobrada nem vendida para outros bancos, se a mesma não quizer acordo nenhum faça pagamento em juizo ou aguarde vender os 5 anos e abra conta em outro banco após 10 anos nem ligar eles podem, e se eles venderem sua divida para outro banco você pode acioná-los na justiça.

      Abraços.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/11/2011 - 18:37
      Enviado por: fernando torres rocha

      Boa tarde!Minha esposa contraiu uma divida no cartão ourocard visa do banco do brasil em 09/2009 e esta divida foi vendida para empresa de cobrança Ativos s/a, a qual colocou o nome dela no spc e serasa, impossibilitando-me de fazer um emprestimo construcasa em meu nome na caixa federal, por causa da restrição em nome dela. Qual a meneira de resolver esta situação.Obrigado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/07/2008 - 15:32
    Enviado por: Jorge Felipe Damm Prado

    Como posso cobrar judicialmente um boleto bancário vencido, já que este não constitui título executivo extrajudicial ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/03/2010 - 14:01
    Enviado por: Antonio de Pádua

    Tinha uma dívida com banco real de um empréstimo de aproximadamente R$ 3000 em 2000. Est dívida pasou aser cobrada pela betacred um valor muito acima do normal como cidadão gostaria muito de limpar meu nome mais tô com dificuldade. Devido o valor estar alto.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/05/2010 - 16:22
      Enviado por: CARLOS BAPTISTA

      Pelo ano informado, 2000, sua dívida já está prescrita judicialmente.Você deverá procurar o Procon ou um juizado especial cível para requerer a baixa do seu nome dos órgãos de restrição de crédito.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/07/2010 - 20:56
      Enviado por: Fernando

      Desencana. Ja prescreveu.
      Se posso dar um conselho… ai vai…. Essa empresa (Betacred) é de quinta categoria, se pesquisar vai verificar que existe diversas reclamacoes contra eles… leva na esportiva os atendentes (Betacred)… eles sao uns bossais!!!!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 21/01/2011 - 16:53
      Enviado por: Marcos Passos

      Faça a coisa certa, seja ético, procure um contador ou um advogado e faça o c´laculo de juros conforme a legislação mas cumpra o assumido, pague a dívida. Estar ou não negativado não importa não é verdade ? O que importa é sermos justos e cumprirmos com nossa palavra sempre, claro mas sem abusos por parte de bancos, mas pagar o justo e o que pegamos é obrigação moral e ética porque caso o contrário como cobrar de alguém ética ???

      responder este comentário denunciar abuso
    • 30/05/2011 - 16:29
      Enviado por: Alécio Dal Pozzo

      Ola! Tenho um problema semelhante só que minha divida já passou de 8 anos.
      Após +- 2 anos de vivida, vieram em casa apreenderão objetos no valor, não vieram buscar, guardei estes objetos por +- 6 anos. Ate agora.
      Agora precisei comprar uma motinha e ao licenciar ela foi retida, e a divida que era +- R$ 500.00 foi pra mais de R$ 5.000.00.
      Não sei o que fazer, não tenho condições de pagar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 27/07/2011 - 23:26
      Enviado por: Valéria Carafizi

      Infelizmente, sou obrigada a concordar com o comentário do Fernando. Trata-se de uma financeira de quinta categoria. Também fui cliente ABN e também venderam minha dívida à esta Financeira. Só não fui mais maltratada e humilhada porque como advogada, conheço meus direitos.
      Sua dívida realmente está prescrita e o banco só a vendeu porque não valeria a pena bancar os custos da ação de cobrança ou execução judiciais, ainda mais tendo em vista a proximidade da prescrição.
      Além do mais não é o pagamento da tua dívida que os deixaria menos ricos do que são. Afinal de contas, antes que você fosse à banca rota, quanto não deixou com eles???

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/06/2010 - 13:54
    Enviado por: Ana

    Tive 2 cheques devolvidos em abril/2005. Não cheguei num acordo com a empresa que fazia a cobrança, pois os juros foram muito altos. Agora em junho/10 a empresa me chamou para um audiencia no CDC local. Qual o prazo para expirar essa dívida?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/06/2010 - 23:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não expira nunca. O que há é prazo de cinco anos para o ome sair de cadastros de inadimplentes.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:22
      Enviado por: Juliano Cardoso

      É só ler o art. 206, § 5º, inc. I, do código civil.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/06/2011 - 01:14
      Enviado por: MARCOS

      Ana boa noite, após 5 anos a dívida deve sumir do SPC OU SERRASA, mas eles podem te cobrar por mais 5 anos de forma sutilcs, sem agreção ou vexame, se isso ocorrer você pode acioná-los judicialmente, cobrando indenização por danos morais.

      Abraços,

      Marcos

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/06/2010 - 21:12
    Enviado por: Izilda

    Estou recebendo telefonemas e correspôndencias de uma empresa de cobrança, está me cobrando dívida de 10 anos atrás de compra de uma moto, a qual vendi a alguém que não me pagou e eu o acionei no Juizado de pequenas causas.
    Tenho que pagar essa dívida?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/06/2010 - 20:49
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em tese sim, pois ao que parece o nome que consta no documento é o seu. Então você é a responsável pelo veículo. Você terá de brigar na Justiça para se livrar de ssa dívida. Contrate um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/06/2011 - 01:17
      Enviado por: MARCOS

      Izilda boa noite, primeira coisa é dar queixa de roubo da moto já que o comprador (a pessoa que te vendeu não te pagou), segundo, entrar com uma ação que pode ser pela pequenas causas, contra o banco que está te cobrando, pois o mesmo não tem como te cobrar após 10 anos, pois a divída já deve estar existinta, e após a comunicado de roubo, a moto deve ser apreendida e enviada a ajuzo para devolução a essa emprezinha que toda hora aparece para USURPAR quase que todas as pessoas que estão reclamando (BETACRED), me parece uma empresa que quer lesar pessoas com pouco conhecimento.

      Abraços,

      Marcos

      responder este comentário denunciar abuso
    • 18/11/2011 - 16:00
      Enviado por: Ruiva

      Izilda e demais leitores deste blog, JAMAIS deem queixa de roubou ou furto no veículo que venderam pois responderão por FALSA COMUNICAÇÃO DE CRIME. Vá ao distrito, converse com a autoridade de plantão para vê se recai em estelionato, pois o comprador prometeu que pagaria ou coisa assim, mas JAMAIS dê queixa de roubo ou furto pois além de crime não ter ocorrido, não gera busca e apreensão, pelo contrário, gera um processo contra você (Falsa comunicação de crime) e o risco da pessoa que está com o veículo estar circulando com a queixa e levar uma abordagem violenta de polícia na rua, podendo ocasionar até a morte do motorista, que pode ou não ser a pessoa para quem você vendeu, pois carro quando está com problemas de documentos, o pessoal fica passando para frente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 21/07/2010 - 12:00
    Enviado por: Gislene

    Minha irma veio a falecer em 01/03/2005 de imediato compareci ao banco Real e apresentei certidão de obito.
    Fato que mesmo que o banco tenha recebido o documento repassou a divida para betacred.
    Ligações a minha residencia começaram a acontencer; por diversas vezes documento ( certidão de obito ) foi enviada por email , porém os mesmos sempre alegam não ter recebido.
    Acaba causando um grande desconforto; minha mãe tem crises de choro todas as vezes que recebe ligação.
    Eles alegam que não recebeu documento ( fax ), não aceitam por email nem por correspondfencia.
    poderia me auxiliar como resolver esta questão.

    Atenciosamente.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/07/2010 - 17:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos ajudar. Procure um advogado e processe o banco por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/07/2010 - 21:02
      Enviado por: Fernando

      Mostre a sua mae as diversas reclamacoes que existe contra esta empresinha Betacred…quem sabe ela fica mais calma.
      Conselho: Nao atenda mais os telefonemas desta empresa, para nao se aborrecer, pois os atendentes sao um “pouquinho”mal educados! (fui legal quanto ao “pouquinho”!) rs

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/06/2011 - 01:21
      Enviado por: MARCOS

      Silene, essa BETACRED, com certeza é uma empresa picareta, procure o procon ou a pequenas causas, e com o endereço correto dessa empresa fajuta, faça com elas recebam a intimação junto com a certidão de óbito de sua irmã, e ainda entre com uma ação judicial, e perdas e assedio moral, essa empresa ejá deveria ter sido caçada pelos organs competentes, pelo que eu vi ela é tranbiqueira, mal carater e concerteza só que lesar as pessoas com baixo conhecimento juridico.

      ABRAÇOS.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/07/2010 - 20:07
    Enviado por: Maria Celma Serrano

    prezados senhores

    No início do mês
    Banco Bradesco me enviou uma cobrança no valor de R$ 11.000,00, disse a moça, que o valor estava corrigido de 1007 A 2010, que eu entrasse em contato com o Banco, pois minha dívida na época (1997) era de R$ 300,00, mas eu pagaria R$ 1.000,00. Disse a ela que não sabia de tal dívida, visto que o Banco nunca me enviou sequer cobrança. E disse também que eu não iria procurar o Bradesco, pois se passaram 13 anos e eles nunca me comunicaram nada.

    Ontem, ela me ligou, não sei como conseguiu meu telefone que é particular meu, dizendo que eu precidava procurar o Bradesco, pois se não pagasse a dívida meu nome iria para o SPC/SERASA. Eu disse a ela que no final do mês ela me ligasse, acontece que não atenderei mais o telefone porque ela fica me pressionando e eu não vou renegociar dívida nenhuma da qual não tinha conhecimento.

    O que direi a ela, caso ela ligue e eu por acaso atender ao telefonema dela.

    Gostaria de obter dados da legislação sobre prescrição de dívida para que eu possa conversar sobre o assunto com base.
    Ela é de uma empresa de cobrança. Terei de pagar isso, já que ela é de empresa de cobrança?

    Agradeço desde já

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/07/2010 - 23:45
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A dívida existe? Se existe, então entre em contato com quem está cobrando e pegue todas as informações e pague. Se a dívida não exciste, contrate um advogado e processe o banco e a emrpesa que está cobrando.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 24/07/2010 - 20:29
      Enviado por: José Roberto

      Sua dívida já prescreveu há muito tempo. Apesar de, na época da constituição da dívida (1997), o prazo prescricional ser de 20 anos, ele foi reduzido pelo novo Código Civil, dependendo do tipo de obrigação assumido junto ao banco, para 5 ou 3 anos, contados da entrada em vigor do novo código (no seu caso). Logo, está prescrita – no mínimo – desde 2008, provavelmente desde 2006. Não fique conversando com o banco, não se renda à pressão dos cobradores, pois se fizer um acordo, pode renovar sua dívida, que existe, mas não pode ser cobrada judicialmente. Polidamente, esclareça que não lhes deve nada, e nunca mais atenda aos telefonemas. se tentarem cobrar judicialmente (do que eu duvido), procure um bom advogado e peça-lhe para alegar a prescrição, o que extinguiria imediatamente a ação.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/06/2011 - 19:26
      Enviado por: Rodrigo

      Maria Celma, o que pode e deve ter ocorrido, é de a sra ter uma conta na qual nao mais utilizou no Bradesco, porém tambem nao fez o devido encerramento, gerando assim taxas de manutenção e consequentemente juros. Portanto esta divida pode ser legal sim e neste caso se faz necessario o pagamento seja no Banco ou na empresa de cobrança. Agora se houve o fechamento da conta e a sra tem o documento do banco comprovando o encerramento da conta, é necessario dirigir-se ao Bradesco para esclarecer a situação, lembrando que a empresa de cobrança apenas entra em contato com clientes que o Banco afirma estar inadimplente.
      Quanto ao prazo, a divida é passivel de cobrança por um periodo de até 20 anos, sendo que após o 5º ano, nao pode haver mais restrição em seu nome junto aos orgãos de proteção ao credito. Espero ter ajudado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/08/2010 - 16:31
    Enviado por: Marcos Nunes

    Sou sócio-proprietário de uma micro empresa, tenho algumas inadimplencias as quais estou com problemas de recebe-las, pois a justiça é muito lenta e o prejuiço que elas estão causando esta me levando a um colápso financeiro. Estou em busca de entidades ou até mesmo particulares que comprem dividas, todas as dividas são documentadas e legais. Os interessados podem me contactar através do e-mail: marcos_nunes.1@hotmail.com
    Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/08/2010 - 22:36
    Enviado por: Eduardo Viana

    Tenho um carro financiado pela finasa,e em maio de 2009 ganhei uma ação na justiça sobre uma cobrança ilegal de uma parcela paga por antecedencia, fizemos um acordo e a finasa me pagopu R$ 1200,00. PAra minha surpresa a finasa agora me cobra a mesma parcela e outras 15 parcelas todas devidamente pagas, me mandaram um boleto por email no valor de quase 7 mil reais, qlem de ter crédito negado no Bradesco pois consta no sistema interno do banco que tenho esta dívida CAbe outra ação, o que devo fazer ?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/09/2011 - 22:05
      Enviado por: Nemer

      Com certeza cabe nova ação contra as outras 15 parcelas, pois se trata de nova cobrança indevida, cabe ação de danos morais e materiais com pedido de tutela antecipada para não incluirem seu nome nos cadastros de inadimplentes para não lhe causar novos prejuizos, e ainda pedir a inexistencia de débito relativo à parcela que esta sendo cobrada novamente !!

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/09/2010 - 10:53
    Enviado por: Andress

    Olá,
    a betacred está me cobrando adiantamento de depositante do banco real a qual tuve conta. esta dívida ultrapassa 7 anos e o valor cobrado é exorbitante 4000,00 de adiantamento de depositante. como devo proceder?

    abs

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/09/2010 - 20:47
    Enviado por: Luis Fernando

    Olá.
    Tenho algumas pendências com o Banco Real (cheque especial estourado, cartão de crédito vencido e pequenos empréstimos chamados realmaster também vencidos) Fiquei negativado em dezembro de 2003 por causa destas pendências. As dívidas, naquele momento, totalizavam aproximadamente R$7.000,00, segundo levantamento do banco.
    Em um determinado período, o proprio Banco ou empresa de cobrança flavam comigo na tentativa de algum acordo, porém sempre longe de ser acertado.
    Pergunto:
    - A dívida prescreve?
    - O que quer dizer precrever? É estranho dizer que não precsios mais pagar, é isto mesmo?
    - Uma empresa chamada BETACRED vem ligando de uns 2 anos para cá, com propostas estrannhas, parcelando para me fidelizar, se for o caso, ou valores a vista, com descontos que não são compatíveis com minnhas possibilidqades. Devo fazer acordo com esta empresa? Devo procurar minha agência? Que garantia eu tenho de ter uma quitação definitiva para as eventuais pendências? Como saber se as pendências foram passadas de forma correta para a tal da BETACRED?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/09/2010 - 21:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não prescreve nunca, não acaba nunca. Um dia terá de ser paga. Prescrever é perder a validade. Negocie com o banco para quem você deve, a menos que o banco tenha vendido a dívida para alguma empresa especializada nisso. Para saber se isso ocorreu, consulte o seu gerente.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 23/09/2010 - 13:40
      Enviado por: Luis Fernando

      Continuando este assunto, extra oficialmente a dívida foi repassada para a tal da BETACRED.
      Minha dúvida é, há risco de execução, penhora de bens, etc?
      Este meu caso já prescreveu?
      Grato

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/09/2010 - 18:53
    Enviado por: bete

    olá gostaria de saber:tive uma empresa e em 2004 estive usando o lis da minha conta por motivos financeiros fiquei com o debito hoje recebo um comunicado que tenho 3 dias para pagar pois a empresa a qual hoje me cobra diz que entrou com uma ação judicial, o que devo fazer sendo que não tenho condições de pagar o valor que me pedem

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/09/2010 - 20:32
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Ou paga ou é processado. Não há meio termo. Tente negociar com a empresa, com a ajuda de advogado, mas lembre-se que a empresa não é obrigada a aceitar negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/09/2010 - 18:55
    Enviado por: marcia vilela

    olá, fiz um emprestimo em um banco para um amigo e este não pagou.Começaram a pegar meu salário, então, entrei no juizado especial e eles ganharam a causa,(RECORRI)mas,o outro juiz entendeu tm que eles poderiam pegar trinta por cento do meu salário.Isto foi em 2008(só descobri este mês que eles haviam ganhado a segunda liminar) e até hoje não pegaram, não me chamaram para conversar e a minha empresa mudou de banco estou sem saber o que fazer. vocês poderiam me dar uma orientação? (tenho dividas que ultrapassam trinta por cento do meu salário eles podem pegar mais trinta?)Desde já agradeço! E eles podem continuar cobrando juros sobre juros ?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/09/2010 - 21:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Acho que não podemos ajudar, até porque já duas sentenças desfavoráveis. Procure um advogado para tentar ao menos um acordo mais amigável com o banco. E podem continuar cobrando os juros.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/09/2010 - 17:29
    Enviado por: Ludi

    Olá preciso de esclarecimentos. Tinha um cartão de loja que passoua ser do Itaú Financeira, no começo de 2003 fiquei desempregada e portanto acabei não pagando uma pequna dívida neste cartão, depois de 2 anos tentei acordos em vão. Já se passou 7 anos da inscrição da dívida, só ainda não posso paga-la, o Itaú me liga todos os dias, inclusive na casa da minha mãe idosa que fica constantemente nervosa, já passei diversas vezes o meu telefone residencial, mas eles insistem em ligar pra minha mãe,e ficam me cobrando, informando que meu nome ainda consta no SPC/ serasa e que tenho que pagar até tal dia. Já disse a eles que no momento eu não tenho como pagar, O que posso fazer? Alguém me ajude!!! Por-favor, obrigada!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/09/2010 - 20:30
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A primeira coisa a fazer é pagar, já que dívida não caduca nunca. Depois reclame no Procon e processe o banco por danos morais pelo incômodo dos telefonemas.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/10/2010 - 08:47
    Enviado por: Giovanna

    Tenho uma pendencia em cartao de credito com o Banco Panamericano, porem as condições que me oferecem para pagamento estão alem do que posso pagar. Por varias vezes ofereci contra proposta, porem negam. A divida é de cerca de 2 anos e meio. O ultimo escritorio de cobrança me enviou correspondencia (a primeira desse escritorio) dizendo que seria a ultima vez que me procurariam, e que o nao pagamento sujeitara, segundo citação do referido escritorio aos art. 652 e 659 do c odigo civil – o devedor sera citado para no prazo de 24 horas pagar ou nomear bens de penhora e se o devedor nao pagar, o oficial de justiça penhorar-lhe-a tantos bens qto bastem para o pagamento judicial.

    Isso procede? Vale ressaltar que nao tenho bens em meu nome, e que esse escritorio nao entrou em contato comigo anteriormente, somente outros, para os quais fiz propostas que foram negadas. Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/10/2010 - 17:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, procede. Você deve e tem de pagar. O credor não tem obrigação de aceitar as suas condições de pagamento, é exatamente o contrário, o devedor é que tem de se adequar às exigências do credor. Você até pode questionar a dívida na Justiça, mas vai apenas protelar a questão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/10/2010 - 15:50
    Enviado por: Luiz Carlos

    Meu irmão comprou uma moto(Viuva Negra), a pessoa que vendeu a moto é o dono de uma empresa de motos usadas, assim sendo, pela moto ser uma moto mais antiga, e ser de coleção, o mesmo vendeu a mesma sem documentos para o meu irmão, durante muito tempo o vendedor da moto dizia, não ter os documentos da mesma, pois o antigo dono foi morar na Bahia,(assim diz o vendedor da moto), então, o tempo foi passando, e essa moto ficou parada durante todos esses anos, ou seja,(6 anos), por não ter os documentos para poder usá-la.
    Sendo assim surgiu uma dívida e meu irmão terá que saldar a dívida, a idéia do mesmo é procurar o vendedor e vender a moto para ele, mesmo porque ele vende motos usadas. Me diga por gentileza qual o procedimento correto diante dessa situação para poder receber valor que meu irmão pagou a ele(C$ 5.000,00?Caso ele se negue, não queira comprar a moto de meu irmão, meu irmão poderá acioná-lo na justiça? Antecipadamente grata!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/10/2010 - 17:03
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Náo há o que fazer, ninguém é obrigado a comprar, recomprar ou vender qualquer coisa a quem quer seja. O máximo que se pdoe fazer é acionar o antigo dono pelo não fornecimento do docomento. Só isso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/10/2010 - 21:15
    Enviado por: Fernando

    Fiz um empréstimo em 2005 e não tive como pagar, desde então o Banco Real me mandou um monte de proposta de negociação, porém eu estava desempregado e não tinha como pagar.
    Acontece que já deu 5 anos e agora parece que minha dívida foi vendida para uma tal de Zanc Assessoria Nacional de Cobrança que está me ligando umas 3 vezes por dia de numero restrito e me mandaram uma carta de notificação extrajudicial ameaçando a entrar com uma ação judicial caso eu não ligue para eles no prazo de 48 horas.

    Isso é legal? Minha dívida prescreve em 5 anos mesmo o banco tentando acordos? o que devo fazer? Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/10/2010 - 22:03
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que é legal. Dívida não prescreve nunca, apenas o nome sai do SPC depois de cinco anos. Tente renegociar e pague a dívida, senão será processado. Quanto aos telefonemas, se a cobrança continuar de forma ostensiva, processe a empresa por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/10/2010 - 11:53
    Enviado por: andrea

    tive uma divida com bradesco ja fez dez anos isso consta no sistema interno do banco o que eu faço?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/10/2010 - 18:40
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Primeiro você precisa provar que existe tal restrição. Se conseguir provar, e estiver sendo prejudicada, contrate um advogado e processe o banco.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/10/2010 - 12:06
    Enviado por: Flávia

    Comprei com carro na Fiore ficanciado pelo banco Itaú em 1995(no nome de minha madrinha) não paguei até o final, em agosto deste ano o escritório de Advocacia Felizardo Barroso liga para a residência dela de forma arrogante pressionando para o pagamento informando que vai entratar judicialmente e incluir o nome dela no SPC e SERASA, o carro nem existe mas.
    Eles dizem que a dívida é de 10.000 e que fazem um acordo por 1.900.Como posso saber se o valor esta correto e se o escritório realmente representa o Itaú, se não é mais um golpe??

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/10/2010 - 20:45
    Enviado por: Nelson Almeida

    Tive uma dívida em 1994 com o Banco Real, tentei negociar mas os juros eram impraticáveis e o banco não cedeu em nada, fiquei com o nome negativado durante 5 anos.
    De mais ou menos 2 anos para cá essa empresa betacred não para de me ligar cobrando um valor absurdo pela dívida,gostaria de saber se a mesma prescreveu ou não, visto que já se passaram 16 anos.
    Alguns dizem que de acordo com o código civil o credor tem 10 anos para cobrar a dívida, se durante este período ele não entrar com nenhuma ação judicial a dívida caduca, outros dizem que dívida não prescreve nunca, o que é verdade afinal?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/10/2010 - 11:59
    Enviado por: Fábio de Miranda Burchtein

    Tenho uma Conta corrente no antigo Unibanco que agora é Itau, porém ao trocarem a Razão Social, o Itau me colocou no SPC e SERASA dizendo que peguei um empréstimo, porém na mesma época meu cartão foi bloqueado e me informaram na agência que a minha senha tinha sido clonada. Acho que alguém pode ter tirado da minha conta este empréstimo. Qual o procedimento que tenho que fazer para limpar o meu nome junto ao Banco Itaú?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/10/2010 - 17:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Situação complicada a sua. Pelo seu relato, aparentemente o banco é que está prodecendo de forma irregular. Procure um advogado e questine judicialmente o banco. É o melhor a fazer.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/10/2010 - 00:20
    Enviado por: julio bogaz

    por favor , quero ter apenas uma divida unica, e um banco apenas ou outra soluçao, tenho 3 dividas que somadas dao R$54.500.
    santander :
    caixa federal
    banco do brasil (debito em folha)
    salario esta todo comprometido por essa dividas , ja fui incluso em spc e serasa. salario liquido me resta por mes apenas 80 reais de 1700
    q queria uma parcela unica de R$1.000,00 sou funcionario publico estadual (sao Paulo).

    agradeço a todos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/10/2010 - 16:49
    Enviado por: Pedro

    Antes de postar; agradeço antecipadamente pela ajuda.

    Meu caso:
    Em nov. 1997 contratei serviço de raspagem e aplicação de sinteko em minha residencia.
    O serviço foi muito ruim(danificou meu piso) e a micro-empresa se negou a devolver o dinheiro que paguei.
    Entrei no procom e depois o Judiciário civil especial deu sentença favoravel a mim no valor de R$ 700,oo mais juros e c.m. (hoje seria mais de 4.000,00).
    Não foi possível receber porque no arresto de bens não encontraram nada.(retiraram tudo do local antecipadamente)
    Agora vejo que o mesmo representante legal da micro-empresa está oferecendo os mesmos serviços na internet (apenas trocou o nome fantasia da micro empresa).
    Minha intenção continua a mesma(não quero nem preciso do dinheiro ;e sim nao quero que ninguem seja prejudicado com eu fui) como devo proceder:

    Mesmo com senteça judicial de 19-11-1998 meus direitos prescreveram ?

    Não quero o valor a ser restituido mas também não quero gastar mais com esse problema.

    Tenho que abrir outro processo tendo esse como base ?

    Poderia eu doar os direitos neste processo para alguém ou alguma instituição , ficando eu isento de despesas qualquer ?
    Ideal seria fechar essa empresa e proibir o representante de abrir outra; mas isso deve ser dificil e caro.
    grato pela ajuda

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2010 - 17:10
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você pode fazer nova denúncia contra o reprsentante comercial e a nova empresa no Juizado Especial Cível ou entrar com ação judicial por meio de advogado exigindo indenização por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/10/2010 - 16:53
    Enviado por: Souza

    Olá, algums meses contrair uma dívida no cartão de credito, ele entraram encontato comigo e fizemos um acordo. Eu tava cumprindo direitinho só que no meses passado paguei em atraso a cobrança devido atraso do meu pagamento. Mas pagei e eu Havia ligado avisando que não tinha efetuado pagamento devido o atraso do meu sálario. Realizei o pagamento da parcela da dívida ela vencia dia 30 e paguei dia 14, no dia 22 recebi uma correspondencia cobrando o valor que eu tinha pago e dizia em baixo: se pago desconsiderar. Quando foi esse mes recebi uma carta dizendo que meu nome ia para o SPC por falta de pagamento. e estão cobrando a divida toda incluido até o que eu paguei, não sei o que fazer. Voce poderia me dá um conselho por favor.

    Aguardo resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2010 - 17:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não damos conselhos aqui, só orientação. Se a cobrança é indevida, então só resta um caminho: fazer uma denúncia no Procon, levando todos os comprovantes de pagamentos. Em seguida processe a empresa no Juizado Especial Cível por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 26/10/2010 - 18:19
    Enviado por: socorro silva

    tive 3 cheques protestados no rio de janeiro e moro em belem Pará este ano completou 5 anos e saiu no prazo certo mais para minha surpresa colocaram de novo o valor e 72,00 reais nao que nao queira pagar mais so uma vez que conseui ligar e o valor de cada passa para 400,00 reais fica muito alto nao tenho como gostaria de saber se eles pode coloca novamente ja que tinha acabado o prazo por me ajude ta muito dificil obriada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/11/2010 - 12:55
    Enviado por: selma almeida

    gostaria de saber como faço pra vender minha divida de emprestimo que tenho no banco do brasil. obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/11/2010 - 23:25
    Enviado por: Simone

    NO ano de 1999-2000 tive uma divida de juros de cheque especial com o unibanco, porém na epoca fiquei desempregada e não paguei. Agora o Banco colocou novamente pela decima vez em uma cobradora, e esta chama REAVAL, que está ligando fazendo ameaças. Como proceder ?
    obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/11/2010 - 23:27
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Enquanto você não pagar as cobranças não vão cessar. Desde que não haja constrangimento e falta de de educação, a cobrança pode e tem de ser feita. Não há nada de ilegal no seu caso. Se achar que houve constrangimento, procure um advogado e processe a empresa cobradora por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/11/2010 - 23:47
    Enviado por: Jose Luiz dos Santos

    Minha esposa comprou um equipamento da empresa CLARO porem nao funcionou, e no prazo de 24hs, fizemos o pedido de cancelamento da compra sendo feito e subliminarmente aceito pela empresa porem o nome dela foi negativado, gostaria de saber se cabe processo neste caso ou nao.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/11/2010 - 23:58
    Enviado por: aroldo

    Divida com banco prescreve sim.Se o banco deixou passar 10 anos sem entrar com acao ,e porque nao tinha como provar e receber a divida.Qdo ele(banco),vende a divida e porque aquilo e podre.A empresa de cobranca atraves de pressao piscicologica tenta forcar o leigo a fazer um acordo ,que e indevido,so pode se houve acao judicial na epoca ,ou foi dado garantia patrimonial.Tanto e verdade,que eles precisam de uma confissao de divida assinada(JAMAIS FACA ISSO).Acao extra judicial e somente uma pressao piscicologica ,quero ver entrar com a acao depois de 10 anos(isto nao existe mesmo).Qquer advogado competente ganha uma causa desta sem duvida nenhuma.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 19/11/2010 - 18:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não prescreve. Existem centenas de ações judiciais que são favoráveis aos bancos independente do tempo decorrido.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/11/2010 - 22:35
    Enviado por: aroldo

    Se vc nao tem patrimonio,vao penhorar o que?.Eu estou ate hoje no prejuizo,qdo a ENCOL quebrou, e ficou por isso mesmo,existe acao contra a Encol,mas….Ja se passaram 12 anos,eu continuo no prejuizo.No Brasil,quem nao tem nada,ja nao deve mais nada,esta e a Lei.Os mais ricos transferem seus bens,ficam somente com o imovel (bem de familia),e nao pagam nada.A mansao do dono do banco Santos,teve que ser devolvida pois era sua moradia comprovada.Salvou sua mansao e nao tinha mais nada no seu nome.So queria entender,mas nao consigo.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/11/2010 - 20:19
    Enviado por: aroldo

    Pode um imovel Bem de familia(unico imovel e moradia),ser penhorado por divida com Banco ? Observacao:a divida nao e relativa a financiamento imobiliario.Eu,ja vi um caso do unico imovel ser penhorado por divida trabalhista,e , o advogado tentou o embargo provando que era o unico imovel e moradia,e o juiz,manteve a ordem de penhora e ainda colocou o imovel a praca,ignorando completamente a lei:8009/90.Como isso pode acontecer???.O judiciario pode ignorar a constituicao???.A carta magna,nao tem valor???.Pergunto???.Somente queria entender???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/12/2010 - 01:19
    Enviado por: Marcos Figueiredo

    Eu comprei uma maquina de lavar no Ponto Frio pela Internet em 10 vezes pelo cartão de credito Visa. Recebi a maquina normalmente.

    No primeiro mês veio a primeira parcela acrescida de poucos centavos a qual reclamei junto a operadora do cartão e me pediu para ligar para o Ponto frio e assim fiz.

    Passando o segundo mês a cobrança foi zerada na prestadora pelo Ponto Frio e aguardei o terceiro mês e não veio cobrança nenhuma.

    A cada mês ligava para operadora de cartão ela me dizia a mesma coisa que não há debito nenhum.

    Ao total passados 6 meses, ainda não tem nada, liguei para a Ponto Frio e ele de nada sabia.

    Por fim mandei um e-mail que nem se quer foi respondido e o tempo passa e não cobram a divida. Tenho medo de eles cobrarem tudo de uma vez ou coloque meu nome no SPC.

    Mesmo assim ligando para uma atendente do Ponto Frio ela disse que não consta nenhum debito e até brincou dizendo que eu ganhei um presente da Ponto Frio.

    Essa divida prescreve ? Tem limite para ser cobrada?

    O que devo fazer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/12/2010 - 16:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não prescreve nunca. Você precisa ter certeza de que a dívida realmente existe. Com os números de protocolos das ligações feitas poderá ser possível provar que a emrpesa não registra dívidas.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/12/2010 - 17:53
    Enviado por: Andre Macedo

    Ao tentar fazer um emprestimo para comprar um veiculo dias atras descobri que meu nome esta no spc, buscando pela internet consegui descobrir de inde vinha a tal cobrança, é de uma empresa de fotografias que fez a formatura da 8ª serie em 1997 onde todos os alunos foram convencidos a assinar uma promissorisa em branco com a promessa de preços acessiveis e parcelas compativeis com o poder aquisitivo sendo que o minimo na epoca estava em torno de 120 reais e vieram me cobrando 405 reais meu nome esta num cartorio em sao paulo visto que estamos em 2010 é licito que me cobrem judicialmente uma divida de 1997? Com ttrze anos?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/01/2011 - 20:11
    Enviado por: Cícero Ronaldo dos santos

    eu fiz um agordo com a betacred e era para ele enviar par o meu hotmail. a fatura do acordo quitado, e manda tanbem para o hotmail do gerente do banco santanbre na cidade de caruaru, para que o gernte liberen o meu enpreste consiguinado e abra aminha conta corrente, e ate o momento nao mandarao o valor da quitação do agordo para o gerente do banco,.
    eu passei o hotmail do gerente do banco para BETACRED,e nada,.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/01/2011 - 11:58
    Enviado por: FABIANA

    SOU SÓCIA DE UM CLUBE NO RJ E EM ABRIL/2010 FIZ UM SERVIÇO, AUTORIZANDO UM DÉBITO DE R$ 25,00 EM MINHA FATURA. ATÉ DEZEMBRO/2010 NUNCA FUI COBRADA. EM JANEIRO/2011 DEBITARAM O VALOR EM MINHA CONTA. O CLUBE ALEGOU PROBLEMAS ADMINISTRATIVOS, O QUE ACARRETOU NA DEMORA DA COBRANÇA. ESSA COBRANÇA É LEGAL? EXISTE PRAZO PARA O PRESTADOR DE SERVIÇO EFETUAR UMA COBRANÇA? HÁ PRESCRIÇÃO NESSE CASO?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 12/01/2011 - 12:24
    Enviado por: Roberto Fontes

    Olá,meu nome é Roberto Fontes, estou com o nome restrito no SPC e Serasa. Minha dúvida é a seguinte: Devo no banco Bradesco, e tenho uma caderneta de poupança na Caixa Econômica Federal. O banco Bradesco pode bloquear os valores que tenho na poupança sem aviso prévio ou deve entrar na justiça primeiramente para tentar um acordo? E se o banco entrar na justiça, o juiz pode bloquear esses valores sem me comunicar também para um acordo? Obrigado. Aguardo resposta!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/01/2011 - 16:52
    Enviado por: Sheila Firmino

    Pelo que entendi pelos comentários anteriores divida não prescreve…o que prescreve é a consulta nos orgãos de proteção ao crédito…vamos lá então…tenho divida com banco e cheques devolvidos, passado esses 5 anos essa divida continuará constando no sistema interno do banco, certo? se eu tentar abrir uma conta em outro banco que não seja o que eu devo, conseguirei? os outros bancos tem acesso a essa inadimplencia interna, depois do prazo de 5 anos?
    Desde já agradeço.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/01/2011 - 18:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A dívida permanece, como você concluiu. Oficialmente não existe lista negra de inadimplentes com nome fora do Serasa ou ex-inadimplentes, isso é ilegal, é crime. Entretanto, muita gente garante que os bancos mantêm um cadastro clandestino de maus pagadores e ex-maus pagadores. O problema é que nunca ninguém conseguiu procar isso, por mais que gerentes digam isso a alguns clientes (para depois desmentirem se forem a juízo). Se algum dia alguém provar que essa lista existe, então pode processar o banco por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/01/2011 - 12:00
    Enviado por: francisco ribeiro de lima

    sera nessario, criar um setor regulador para essa situacao.pois as financeiras cobram como bem quer.ja recebi ameacas e quando tentamos negociar a divida, ficamos amerce deles. juros altissimos abusivos, e descomunal.no caso de negociacao caso atrase o que foi pago nao e levado em conta.comeca tudo de novo.cartoes de credito, financeiras,bancos…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/01/2011 - 16:42
    Enviado por: Marcos Passos

    Acessei a este blog para colher informações para um estudo sobre a falta de planejamento dos brasileiros ao solicitar crédito, e refletindo sobre tudo que li nester forum peço licença ao Dr. Advogado para tecer meus comentários aos consumidores de forma geral para de certa forma os fazerem refletir sobre suas próprioas alegações. Caros quando contraímos uma dívida, e todas são oriundas de crédito (leia-se dinheiro emprestado) assumimos responsabilidades sobre a mesma, taxa de juros, possibilidade, tarifas e etc devem ser estudadas, questionadas antes de tomarem o crédito, não podem somente querer o erário de maneira rápida sem estudar e refletir, deve levar a proposta para casa ler, fazer c´laulos e se não puderem cumprir não tomar crédito. Não podemos ir ao uma loja e de imediato fazer um crediário, ou passar o cartão de crédito, devemos refletir muito antes de adquirir um erário emprestado, antes de comprar um produto, matricular-se em uma universidade, comprar um veículo, emitir um cheque enfim de colher crédito de forma geral, devem entender que o crédito nada mais é do que pedir dinheiro emprestado, devemos pensar se teremos condições de pagar, devemos parar com o pensamento de que “ah agente depois vê o que faz” isso não é correto pois em caso de inadimplência não é ético questionar dados como vocês o fazem aqui, se a dívida prescreve, se é lícito vender débitos, a taxa de juros é abusiva, se a empresa pode ligar para cobrar, quanto tempo fico no cadastro de inadimplentes etc, todos sem exceção estão esquecendo do objeto que é a dívida, se financiamos algo é muito claro que devemos pagar, não entendo como podem alegar prescrição e ainda reclamar de serem cobrados, brasileiros vamos pensar, vamos parar de consumir sem pensar, ter educação é assumir somente o que podemos, não devemos sair consumindo, o erro esta ai em aderiri a propaganda, a marcas e a necessidades ilusórias e posteriormente quando na inadimplencia buscar meios na legislação para não pagar, ou descontos ou obrigar ao credor aceitar suas imposições em pagar, isso não é ético, não é moral. Vejo muitos questionamentos de pessoas se fazendo de vítimas, pobrezinhas sendo cobradas, mas pessoas pensem porque não pensaram antes de comprar ? antes de gastar ? antes de assinar contratos ? Depois quando da inadimplencia não devemos buscar prescrições etc, isso não é nem um pouco moral, vejo que na maioria dos casos a preocupação das pessoas é em não pagar, é questionar se existe lista negra etc, mas em pagar ninguém questiona se podem propor ação para pagar os juros corretos, depósito judicial etc, não é correto assumir um contrato, dar sua palavra e depois torcer para prescrever o direito do credor cobrar. É sabido por todos que dívidas não prescrevem, as empresas são como nós, se você empresta um valor a alguém aceitaria que este alguém dissesse que você perdeu o direito de receber ? como eu pego algo em confiança de alguém e depois não quero pagar alegando justiça ? É justo assumir algo e não cumprir ? Falta em nós ética, pensem nisso, ter educação é cumprir o que afirmamos e assinamos. Claro que sei que muitas empresas abusam neste quesito, cobram juros em cima de juros etc, e neste caso ai sim devemos pensar na justiça, para buscarm,os o que é justo pagar o correto, pagar de acordo com o acordado, ou seja pagar, pois devemos ter uma taxa de juros correta, cumprindo do acordado etc, mas não querer pagar ou buscar somente prescrição dos cadastros de inadimplentes dos orgão de proteção ao crédito é terrível, existem um comentário neste forum onde a pessoa esta pleiteando um crédito e ja pensa em não pagar, é justo ?
    Pensem bem antes de assumir algo, não consumam somente por consumir, somos seres pensantes, devemos ponderar tudo e se não podemos não devemos assumir, se assumimos devemos fazer de tudo para cumprir. Isso é justiça, isso é legalidade isso é ética, sempre quando criticarem uma empresa lembre-se que as empresas são formadas por pessoas e estas pessoas são reflexos da sociedade e nossa sociedade não tem ética. Vamos exercitar a ética e acionar a justiça somente quando algo combinado em contrato não esteja sendo cumprido, parem de pensar na justiça para não assumirem o que deram sua palavra seu nome.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/01/2011 - 12:30
    Enviado por: NARA

    OLA TENHO UMA DIVIDA QUE JA PASSOU DE 5 ANOS, E AOGRA UMA EMPRESA QUE DEVE TER COMPRADO A DIVIDA ESTÁ ME COBRANDO E ME ENVIOU CARTA DE AVISO DE SERASA, COMO SE A DIVIDA FOSSE RECENTE. PODEM FAZER ISSO? INCLUIR MEU NOME NO SERASA DE UMA DIVIDA QUE JA PRESCREVEU? PODEM ME COLOCAR NOVAMENTE NO SERASA NÃO DEVENDO PRA ELES?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/01/2011 - 18:13
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não prescreve nunca. Um dia terá de ser paga. E, dependendo do caso, é possível haver a “renegativação” do nome, se a inadimplência for contumaz.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/01/2011 - 22:22
    Enviado por: Valesca

    Olá, minha irmã tem uma divida com o Banco real, e hoje começaram a ligar aqui em casa e nos vizinhos também, sei que divida não prescreve que ela terá que pagar mesmo com mais de 5 anos, porém, o Código Civil estipula que todas as dívidas têm um prazo para prescrever, ou seja, um período máximo para serem cobradas. Depois desse prazo, o credor não pode mais cobrá-la judicialmente, é isso mesmo? Não poderá a empresa entrar na justiça contra a pessoa??? Qual o prazo para entrar na justiça contra a pessoa? Aguardo.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/01/2011 - 16:48
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não existe prazo de prescrição. Se a dívida existe, pode ser cobrada a qualquer tempo, inclousive via judicial.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 11:50
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Interessante. E qual seria esta ação?
      Será que o juiz de ofício poderia indeferir a petição inicial, alegando a prescrição?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/02/2011 - 16:43
    Enviado por: ROGERIO

    TENHO DIVIDAS EM BANCOS,FINANCEIRAS,LOJAS,E CHEQUES ESTÃO CAINDO SEM FUNDO POIS FIZ EMPRÉSTIMOS COM CHEQUES EU NÃO TENHO COMO PAGAR E NEM TENHO PREVISÃO DE QUANDO IREI PAGAR POIS ESTOU PASSANDO POR UM PROBLEMA FAMILIAR E PROFISSIONAL MUITO SÉRIO E OS CREDORES DIZEM QUE VÃO ME PROCESSAR,O QUE DEVO FAZER?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/02/2011 - 02:27
    Enviado por: nany

    Oi tenho uma empresa no meu nome mas nao comando ela, fiz uma procuraçao a minha tia ela faz tudo. Gostaria de saber se tem como eu vender o nome da minha empresa ou passar pro nome de alguem?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/02/2011 - 15:47
    Enviado por: AGNALDO

    ENTREI COM UMA ASAO CONTRA A BETA CRED GANHEI A CAUSA DE UMA DIVIDA COM O BANCO REAL MEU NOME LIMPOU MAS FIQUEI COM UMA RESTRIÇAO INTERNA COM O BANCO.. O QUE DEVO FAZER.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/02/2011 - 14:52
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nada. Ninguém é obrigado a aceitar quem quer que seja como cliente.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 04/03/2011 - 17:36
      Enviado por: Paulo Souza

      Em seu caso provavélmente o que aconteceu foi que o juiz expediu uma liminar, ou seja tutela antecipada obrigando aos seus credores baixarem as restrições enquanto não houve o julgamento da demanda, se vc contratou um destes advogados que prometem resover tudo em até 10 dias é esse o preço, e pior quando a ação for julgada e se a dívida for procedente cuidado coisas piores podem vir a acontecer, Por isso pessoal novamente alerto, paguem suas dívidas ou não as adquiram depois fixcar buscando artimanhas nada resolve, e o pior além de dever, processar ainda quer novamente crédito ? Poxa ètica meu povo, sabem o que é isso ?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 11:48
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Meu caro, veja o andamento do seu processo. Veja se seu processo foi extinto com resolução do mérito. Caso positivo, fique tranquilo.

      O banco pode manter um lista interna, restringindo seu crédito nesta instituição, em outras, nunca. É dano moral certo.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/02/2011 - 18:25
    Enviado por: Alessandra

    Boa tarde, sou sócia minoritária de uma firma do meu irmão, possuo 1% sem nenhum dever ou responsabilidade administrativa. Esta firma está inativa há muitos anos, nove anos atrás meu irmão tinha uma conta no banco itau e ficou devendo 1000,00 no cheque especial. Sou correntista deste banco, uso somente para depósitos e saques, nunca pedi talões de cheques pois uso só cartões de crédito ou débito, acho que foi aí que descobriram meu telefone… Uma pessoa ligada ao banco está me cobrando a dívida da empresa do meu irmão….caso eles processem a empresa,gostaria de saber… o meu nome(cpf)também pode ser responsabilizado, bens bloqueados para venda, conta congelada….nome no serasa ou somente responderei judicialmente comprovando a minha ausência de responsabilidade conforme contrato social. Sei que uma das opções é tirar o meu nome da empresa, mas não acho justo “eu” ter que pagar por esta alteração e meu irmão não possui ninguém para quem pudesse transferir meus 1%. desde já agradeço…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/02/2011 - 16:06
    Enviado por: Leslie

    Olá! Emprestei meu nome para uma amiga comprar material de construção há quase 17 anos(1994) porém ela nunca pagou na epoca eu tentei por varias vezes fazer acordo pq o valor era mto alto,por fim sem condições de pagar meu nome foi para Serasa e tudo mais. No fim do ano passado recebi uma carta que tinha poucas informações sobre o assunto mas que continha um boleto liguei para o 0800 e acabei dando meus telefones e e-mail moral eles me ligam todos os dias,mandam msgs a toda hota,mandam e-mail quase todos os dias! Já Até fiz um negociação pq eles falaram que irão me negativar novamente e isso eu não quero nunca mais na minha vida.Porém fica duvida isso e valido depois de tanto tempo? 17 anos? Eles podem me negativar,mesmo? Qual o melhor caminho a tomar?
    ATT Leslie

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/02/2011 - 16:36
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Podem sim, procure um advogado para negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 11:45
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Eles não podem negativar, muito menos ajuizar qualquer tipo de ação judicial.
      Fique tranquilo. Diga que não tem condições de arcar com qualquer valor.
      Se no prazo imprescrito, não houve interesse de cobrar, pelas vias LEGAIS, o direito de cobrar judicialmente, precluiu.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/02/2011 - 12:16
    Enviado por: Marcia

    Boa tarde.em 1995 eu tinha um carro alienado pelo banco mercantil e fizemos um acordo na epoca para devoluçao do mesmo e quitaçao da divida.Em Dezembro de 2010 fui abrir uma conta corrente no Bradesco e disseram que meu nome estava bloqueado naquela agencia e fui impedida de abrir a conta devido a uma divida de R$ 1,400 reais referente ao banco Finasa do ano de 2005.Acontece que pedi numero de contrato ao banco ou informaçoes sobre essa divida que creio ser do mercantil,mas o banco nao sabe informar nada e tambem nao tenho dividas do ano de 2005.Liguei no Finasa e nao consta nenhum debito com eles em meu cpf.Me senti constrangida com a situaçao.Alem disso o Bradesco tem meu telefone e endereço e mesmo assim nao cobra a divida.Gostaria de saber como proceder neste caso.Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/02/2011 - 21:20
    Enviado por: leandro

    tenho uma divida junto com banco do brasil só que parte desta está com uma securitizadora de credito que tento negociar mas não consigo a conta corrente que a qual gerou esse debito foi bloqueada assim bloqueando tbm minha unica renda que possuo não consigo receber meu salario tento negociar mas o banco diz que eu tenho que quitar o debito junto com a terceirizada a qual foi vendida a divida mas não consigo agora estou sem saber o que fazer quero pagar mas não posso o que devo fazer…?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/03/2011 - 19:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O banco não está fazendo nada de errado. Procure um advogado para ajudá-lo a renegociar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 11:43
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Meu caro, seu salário é impenhorável.
      O seu empregador, juntamente com o banco deverão criar uma forma de quitar seus vencimentos sem desconto algum, via conta salário ou recibo na boca do caixa.
      É direito seu. É a contraprestação do seu labor.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/02/2011 - 12:39
    Enviado por: Mira Pelaes

    Já fui vítima da Betacred e procurei um advogado.
    Foi rápido, simples e barato.

    A tal “dívida” foi declarada extinta judicialmente e ainda ganhei indenização pelas baixarias que esses atendentes falam quando ligam.

    Meu advogado informou que nunca perdeu um caso pra essas empresas duvidosas.

    Se informem, façam reclamação no Procon e um BO na delegacia, mesmo que o escrivão fale que não é caso pra fazer, faça. É seu direito relatar as ameaças e xingamentos.

    Entrem na justiça, essas empresas sobrevivem por causa de meia dúzia de pateta que pagam as dívidas inexistentes cobradas por esses animais.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/05/2011 - 13:26
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Vitima ? Colher crédito e não quitar depois processar para obeter uma liminar para baixar a restrição é correto ? Pense nisso e veja se voc~e foi vitima ou se em você faltou é ÉTICA

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/02/2011 - 20:39
    Enviado por: jessica

    Boa Noite!
    Em 2007 eu entrei em uma empresa como estagiária e eu era menor de idade, e a empresa abriu uma conta corrente pra mim so que nem eu, e nem minha mãe sabiamos disso e na epoca quem assinou para eu abrir a conta foi ela, em 26 de janeiro de 2010 recebi uma carta informando que a conta estava aberta esse tempo todo com uma divida de R$ 450,00 reais, liguei pro banco e negociei a divida deu uma entrada de 100,00 reais e parcelei o resto em 3 vezes , depois de todos os pagamento, fui no banco e fechei a conta, o senhor do setor financeiro quebrou o cartão fez um documento dizendo o encerramento da conta e recebi em casa uma dizendo tambem o encerramento da conta, so que ontem dia 22 de fevereiro de 2011 recebi uma carta me cobrando a mesma divida sendo que a divida ja foi paga e o cartão quebrado eu devo entrar com processo???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/02/2011 - 14:28
    Enviado por: Antonio B.C.Bispo

    Eu, estou com uma divida de 2000,00 em um banco por motivo de ter tomado um CDC que não chegou a 400,00 de saque. O que faço. Sim já tem 10 anos,este débito prescreveu?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/03/2011 - 17:44
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pague a dívida, que não prescreve nunca.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 11:38
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Prescreveu.
      Eles podem te ligar cobrando, dentro do bom senso e da razoabilidade.
      Entenda, que um dos princípios que norteiam no direito é o da legalidade, pelo qual ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 04/03/2011 - 17:42
    Enviado por: Paulo Souza

    Prestem a devida atenção dívidas são como palavra nunca prescrevem por isso antes de apalavrar algo tenham certeza de que poderão quitar porque não é ético depois querer alegar prescrição e não pagar, parem de consumir , é melhor

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/03/2011 - 15:13
    Enviado por: Roberto

    Em 2005 fiz um credito bancário. logo depois foi demitido da empresa onde eu trabalhava e não consegui pagar mais.
    A dívida foi vendida para estas empresas cobradoras.

    Eu quero pagar, porém não posso pagar o montante que a cobradora solicita e a cobradora não quer entrar em acordo comigo (ou seja, não aceita parcelamentos que eu possa pagar), ela só quer um montante fixo em 1 parcela só, para ontem…ou parcelas altas demais as quais eu não posso pagar.

    Independente da minha vontade de pagar, como eu faço para saber se um credito bancário assumido em 2005, prescreveu ou não? (pois a empresa cobradora não aceita os termos nos quais eu posso pagar e ameaça com entrar num processo judicial).

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/03/2011 - 17:12
    Enviado por: Roberto

    Marcelo, obrigado pela respota, porém estive pesquizando e fiquei sabendo sobre o codigo do consumidor, artigo 43 que fala de prescrição de dívidas apos 5 anos para creditos e o novo codigo civil a partir de 2003 o qual fala de prescrição de dividas apos 3 anos, no artigo 206.

    ou seja, isso são fatos correto?
    não entendi então a sua resposta.

    quanto ao ato de pagar, eu tenho boa fé e quero pagar mas eu tinha perguntado quando prescrevem as dívidas, não se devo ou não pagar.
    Bom, o codigo de defensa ao consumidor e o codigo civil já supriram as minhas dúvidas.
    obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/03/2011 - 18:02
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívidas não prescrevem. O artigo se refere à inscrição de nomes em cadastros de inadimplentes.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 22/03/2011 - 11:49
      Enviado por: Facundo

      Após 5 anos sem cobrança por parte do credor, além de ter seu “nome” retirado da negativação, o credor perde o direito de cobrar via judicial, trata-se da prescrição, porém, a dívida nunca irá desaparecer.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/05/2011 - 21:03
      Enviado por: julio gomes de carvalho

      Julio gomes de carvalho
      Tive uma micro empresa que está inativa há 8 anos
      recebí de repente 2 telefonemas há 20 dias por celular (sempre a mesma voz se intitulando Maria) que me informou que eu tinha uma divida por depositoe emprestimo de 500,00 em 2005 e que se trnsformaram em 1.600,00 e que poderia fazer um acordo em torno de 800,00 (era una firma de cobrança)
      Nunca tive conta no Banco e a minha contadora afirmou isto dizendotratAR’SE de um golpe
      De fato fui ao Banco e constatei que a tal divida existia- no banco era de 3.000,00.O banco me informou vagamente a razáo da divida dizendo ser um deposito de 500,00 e retirada de 300,00 (banco Itau)
      A tal firma de cobrança náo mais me telefonou e eu náo acredito ter esse deposito no Banco pois sempre trabalhei com outro banco
      me mostraram no banco apenas minha carteira de identidade e da minha esposa
      Que de vo fazer?O banco náo entrou em contacto posterior comigo e nem a firma de cobrança
      Essa divida já prescreveu?
      Eunáo teria que receber cobrança Parece que eles viram o nome do proprietario e mandaram a cobrança para mim por tel (náo sabem meu endereço pois a firma náo tem mais endereço
      Peço um aconselhamento
      devo ir ao Banco oua tal firma para detalhes?
      grato
      julio gomes de carvalho

      responder este comentário denunciar abuso
    • 11/05/2011 - 13:29
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Pague sua dívida, cumpra com o que voc~e se comprometeu e deu sua palavra, a lei é justa para ambos os lados, pense como ficariam as empresas se todos que tomassem crédito sem pensar depois alegassem não terem condições e a divida prescreveria ?..poxa pense se voce é ÈTICO…ÉTICA é cumprir com o que assumiu, dever não é correto, pague sua dívida

      responder este comentário denunciar abuso
    • 07/06/2011 - 17:22
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Perfeito.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/03/2011 - 18:19
    Enviado por: HAROLDO RODRIGUES

    Tinha uma dívida junto a Nossa Caixa no ano de 2007 e no ano de 2010 o Banco do Brasil Comprou o Banco Nossa Caixa e o meu nome fora retirado dos órgãos de crédito mas em 2011 o Banco do Brasil vendeu a minha divida para a empresa ATIVOS SACIA SECURIT CRED FINANC e esta empresa voltou a me colocar no SPC em 17/02/2011 sem que eu fosse comunicado isso pode ocorrer se não pode o poderei estar fazendo grato

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/03/2011 - 18:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Em tese a empresa pode fazer isso. Procure um advogado e tente renegociar ou questionar na JUstiça a dívida e o procedimento da empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 07/06/2011 - 17:21
      Enviado por: Juliano Cardoso

      A empresa, jamais poderia negativar seu nome sem aviso prévio. Uma ação ordinária c/c pedido de danos morais. Tranquilo.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/03/2011 - 00:31
    Enviado por: Andreia

    Olá!Meu marido tinha pendências com o banco Real,foi chamado para um acordo não pode ir ,fui em seu lugar mesmo não sendo conjunta a conta,fiz um acordo por desespero, não assinei nada,paguei as parcelas …agora recebemos cobrança do banco santander no total da divida…liguei pra varios numeros fui até ao banco e ninguem encontra o contrato ou algo parecido, consta como se não tivessemos feito acordo algum com o banco tenho todos os comprovantes ,pois fiz por depositos os pagamentos e eles falam em quebra de acordo …sendo assim tem que cobrar toda a divida novamente…Já fazem 10dias agora me deram mais um prazo de 48hs para verificar se encontram algo…se houver mesmo uma parcela sem pagar podem cobrar tudo que eu paguei novamente?Por favor me ajudem

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/03/2011 - 01:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Reúna todas as provas que possui em relação ao primeiro acordo e os comprovantes de pagamento, procure um advogado e vá à Justiça para processar o banco. É a única coisa a fazer.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/03/2011 - 16:22
    Enviado por: Ge

    Ola, tenho um comercio e uma empresa ficou me devendo um valor muito alto e agora ela nao quer pagar, sera que tem como eu vender a divida dela? quais sao as empresas especializadas nesse processo?Desde ja Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/04/2011 - 02:55
    Enviado por: elen

    ola.. Eu estava pagado 3 emprestimo, e o banco bmg ligou na minha casa pra mim renegociar a tentaçao foi grande e acabei fazendo outro emprestimo, sou pesionista e deu tudo certo ia desconta no contra cheque o valor que fiz foi 22 mil ano em abril de 2010,quando eu vim depois de 5 meses comecou a chegar os botelos nos valores 750,00 pra mim pagar ,logo en seguinda liguei pra o bmg e falei que tava vindo boleto porque ,ele me falaram que eu nao tinha margem, por isso ele tava mandado boleto me dizer que eu nao tinha que pagar o boleto porque o contrato falava que eu ia paga no contra cheque, ai ja tem um ano que nao paguei e agora estou muito apertanda sem dinheiro e a divida esta 44 mil como posso fazer pra pagar no fim dos outro emprestimo tem geito ,sim ou nao como posso fazer obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/04/2011 - 18:32
    Enviado por: jane

    A betacred vem ligando nos meus telefones, na minha familia sem dia e horario ( sabado e domingos tb)me cobrando uma divida mas a hr que peço a identificação deles eles se negam, dizem que é divida de 1998, estão me contrangendo com familiares e vizinhos.
    Como posso para essas ligaçoes e se isso é legal

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/04/2011 - 16:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado para acionar judicialmente a empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/09/2011 - 20:06
      Enviado por: Nessa

      Muito dificil empresa de cobrança trab aos domingos logo nao existem ligaçoess.. O que da para perceber lendo varios desses depoimentos é que cada dia mais as pessoas usam e nao pagam.. nao importa qto tempo faz se vc usou.. nada mais justo vc pagar.. Dizem que os operadores sao mal educados..mais nao dizem quantas vezes desligam na cara deles..Ou dao desculpas esfarrapadas como Estou desempregado.. A pergunta vem a mais de 5 anos vc esta desempregado??? A vamos ter senso e responsabilidade de assumir seus compromissos neh galera

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/04/2011 - 18:12
    Enviado por: Luciano

    Boa tarde,

    Fiquei sabendo hoje, qu emeu nome foi negativado pela empresa ATIVIS SA CIA,, no valor de R$9,500,00 por um a divida que foi feita junto ao Banco do Brasil , minha pergunta é:
    - O Banco do Brasil nunca me cobrou essa divida, nunca negativou meu nome, faz 3 meses que comprei um apartamento financiado(portantao não tinha nada, como nunca teve), pelo motivo de a divida ter sido por um erro do proprio Banco em 2007/2008, é legal essa cobrança feita por essa emrpesa, que nem notificar o ocorrido notificou?
    Já vi algumas reclamções desta e de outras empresas de cobrança, e alguns advogados dizendo que uma empresa só pode vender sua divida se voce autoriza a mesma.
    Duvidas e mais duvidas sobre essas emrpesas que adoram roubar dinheiro dos outros após 3/4/5 até 10 anos.
    O que fazer?

    Att

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/04/2011 - 18:50
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A questão é: a dívida existe ou não? É sua ou não? O banco pode vender a dívida e ela pode ser cobrada posteriormente. Procure um advogado para ajudá-lo a verificar se a dívida é legítima – se não for, questione-a na JUstiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/04/2011 - 10:44
    Enviado por: Luiz j Maciel

    Tenho uma divida adquirida com o Carrefour, a mais de cinco anos, na época foi proposto um acordo para que eu pagasse em 14 parcelas iguais de 465,00, cheguei a pagar seis parcelas, porem fiquei desempregado e não tive como pagar o restante do acordo, alguns meses depois, liguei para que fosse informado o valor restante e juros do período, mais para minha surpresa a divida tinha sido repassada/vendida para uma empresa de cobrança e que eu aguardasse. Quando fui contactado descobrir que o Carrefour não havia repassado a divida do Acordo, e sim, o valor Total/inicial, acrescido de juros e correção monetária, questionei, porém sem resultado. Na época o valor restante do acordo era em torno de R$ 3.400,00, hoje Abril/2011, recebir um comunicado do SPC/SERASA, que no prazo de 10 dias meu nome será incluído em seus registros no Valor de R$ 17.681,59 (absurdo), em solicitação da empresa credora “Atlântico Fundo de Investimentos/SP”, a qual o Carrefour, cedeu a respectiva titularidade em 10/11/2009.
    Gostaria de saber se esse procedimento é Legal, visto que havia um acordo e a cobrança deveria ser feita sobre restante do Valor do Acordo.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 05/05/2011 - 09:14
    Enviado por: DORIVAL

    POR FAVOR,
    TINHA UMA DIVIDA EM 2005 NO BCO. NOSSA CAIXA,QUE PRESCREVEU EM 2010,AGORA A NOSSA CAIXA PERTENCE AO BCO. DO BRASIL,E VENDEU A DIVIDA PARA UMA EMPRESA DE COBRANÇA.
    MEU EMPRESTIMO NA EPOCA FOI DE 7.000,00(HJ.ESTÃO ME COBRANDO 18.000,00),ISSO E LEGAL ELES PODEM CONTINUAR ME COBRANDO E ATÉ ME COLOCAR NO SPC/SERASA NOVAMENTE.
    ME AJUDEM A ENTENDER.(O QUE ELES PODEM FAZER ALEM DE LIGAR?)
    OBRIGADO.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/05/2011 - 18:05
    Enviado por: Carlos Silva

    tenho uma divida que na época , foi feita tipo consignada ao salário , mais nunca veio essa cobrança no salário , e meu RH , alegou que nunca chegou nada do banco pra descontar , depois de um ano o banco ligou querendo receber todo o empréstimo , mas foi eles que quebraram o contrato , a empresa de cobrança atlantis comprou a divida e fica me ligando , isso já fazem 4 anos , como devo agir ?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2011 - 10:17
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pague a dívida, pois ela existe. Se acha que houve constrangimento, procure um advogado e acione quem está fazendo as cobranças.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 07/06/2011 - 17:10
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Ofereça um acordo de 20% do valor que eles entendem o correto, parcelados em 10 vezes.
      Diga, que quanto mais tempo se passa, a chance deles receberem, se aproxima de zero.
      E prescrevendo a dívida e seu nome sendo excluído dos orgãos de proteção ao crédito, você não terá interesse em quitar a referida dívida.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/05/2011 - 14:16
    Enviado por: Alécio Dal Pozzo

    Tenho uma divida!
    Não pude pagar as três ultimas mensalidade da faculdade há 10 anos.
    Á sete anos a justiça veio em casa e apreendeu objetos no valor e não veio buscar
    Fiquei tranqüilo. Mas nesse ano comprei uma motinha e ao licenciar o documento foi retido,
    Fui saber e a divida que era R$500.00 foi para R$ 1950. Devo recorrer o tenho que pagar?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/05/2011 - 05:04
    Enviado por: flavio santos

    bom dia!! tenho uma divida com o banco itaú , fiz um acordo e parcelei em seis vezes de r$870.00 no total 5.220.00 debito em conta, mas na ultima parcela atrasei 14 dias , e o banco debitou sem o desconto do acordo , mas não fui informado que seria debitado sem desconto se atrasa-se , o banco debitou da ultima parcela 5.900.00 mais que o vavor total da divida!!! o que faço se não fui informado !!!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/05/2011 - 22:38
    Enviado por: Sirlei Silva

    TEnho uma empresa c/vários devedores, posso vender as dívidas?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/05/2011 - 15:02
    Enviado por: carlos torrado

    boa tarde assine un contrato com uma empresa construtora,se assino dentro do cartorio de bombinhas sc,reconocendo assinaturas de ambas partes.se prepago 20% del contrato por adeantado mais numca se feis a construcao,o dono da empresa sumiou,coloque advogados mais o empresario nao tia neum bein en seu nome,troco uno de seus socios por sua filia de 18 anos colocando a filia con 5% das accoaes da compania sa.eu desejo saber nomes de grupos o compania que se encarguen de cobrar duvidas extra judiaclmente.
    slds

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/05/2011 - 20:04
    Enviado por: LUIZ BRASIL

    OLÁ. ALGUEM PODERIA ME DIZER O ENDEREÇO DA BETACRED? GRATO

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/06/2011 - 13:33
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Nome Fantasia: BETACRED Fundação : 18/12/2003. Endereço: AV PAULISTA 1106 CJ 21 SL 02 – BELA VISTA Cidade:SAO PAULO – SP CEP: 01310-914.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/05/2011 - 11:40
    Enviado por: Robson

    Olá, em 2005 adquiri uma empresa, e que infelizmente passei por problemas e não consegui honrar meus compromissos com fornecedores e bancos.Acontece, que havia um contrato de desc. de duplicatas e capital de giro, em que o antigo proprietário era avalista em 2005.A alteração contratual ocorreu em agosto de 2005.Para minha surpresa, a antiga proprietária me procurou ontem, com um papel do banco informando que a mesma devia ao banco, referente a esses contratos, sendo que datavam de 12/2008, ou seja 03 anos após a mesma ter se desligado da empresa.O que eu faço?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/05/2011 - 16:40
    Enviado por: Fabio Vespero Abbadi

    Boa Tarde Sr ADVOGADO DE DEFESA.

    Minha dívida prescreveu ja fazem 5 anos e 6 meses e meu nome não constam mais nos registros do SPC e Serasa. Mas recebi uma notificação extrajudicial hoje de uma empresa que comprou a dívida e me ameaçou ir pra justiça e negativar meu nome novamente, gostaria de saber se podem fazer isso e se é um termo legal, o que devo fazer?

    Grato

    Fabio

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/05/2011 - 10:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sujar o nome não, mas protestá-lo e processálo judicialmente, com toda a razão, já que a dívida não foi paga.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/06/2011 - 17:06
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Pessoal parem de argumentar desta forma “MINHA DIVIDA PRESCREVEU” dividas não prescrevem, tudo que foi apalavrado deverá ser cumprido, ética é o ponto, você assumiu um compromisso não cumpriu e ainda alega prescrição ? Poxa coerença no alegado, a legislação preve a prescrição para cadastro de inadimplentes junto aos orgãos de proteção ao crédito e para cobrança judicial mas nunca menciona prescrição de dívida pois é incoerente alguém pegar um crédito e não pagar como ficaria ? um colapso financeiro, pague sua dívida em nome de sua palavra;

      responder este comentário denunciar abuso
    • 07/06/2011 - 17:06
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Existindo possibilidade jurídica do pedido, a “empresa” já teria ajuizado uma demanda judicial contra o Sr.
      Eles estão de mãos atadas.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:46
      Enviado por: Juliano Cardoso

      “tudo que foi apalavrado deverá ser cumprido” > pacta sunt servanda;

      “ética é o ponto, você assumiu um compromisso” . boa-fé objetiva e subjetiva;

      “a legislação preve a prescrição para cadastro de inadimplentes junto aos orgãos de proteção ao crédito e para cobrança judicial mas nunca menciona prescrição de dívida” > Errado, leia o o art. 206, § 5º, inc. I, do código civil.

      Os dois primeiros tópicos, são princípios do Direito Obrigacional, este último, dispositivo do Código Cívil, que baliza inclusive este ramo do Direito dos Contratos.

      Meu caro, discuta, porém traga de onde fundamenta suas “idéias”. Sem mais…

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/05/2011 - 20:58
    Enviado por: Ana Lucia

    Há 8 anos atrás tentei negociar uma dívida com a telefonica mas, o parcelamento deles acrescido de um juros para mim alto impossibilitou que a pagasse, porém, passado esse tempo, uma empresa de cobrança começou a me ligar e a pessoa do outro lado linha, começou a se alterar e desligou o telefone na minha cara. PERGUNTA: essa empresa de cobrança,pode ligar para a minha casa em qualquer horário em tom de ameaça e com uma certa esteria, porque falei que havia passado os 5 anos e não poderia mais colocar o meu nome no spc?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/05/2011 - 10:00
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pode ligar e fazer a cobrança, não é ilegal. Se consegir provar que foi maltratada, por processar a empresa por danos morais. Mas a dívida tem de ser paga.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/05/2011 - 08:41
    Enviado por: Jorge

    Olá!!!!
    Meu nome é Carlos e sou estudante de direito.
    Meu pai tinha débito no Unibanco em 1997 e ficou com uma dívida de 1800,00 em 1997.
    Ele abriu uma conta no Itau em 2010, com direito a cheque especial e cartão de crédito, além disso tem uma poupança no Itau de 13000,00
    A dívida está prescrita correto?
    Agora o Banco Itaú que comprou o UNIBANCO não aceitou mais aumentar o limite de crédito, que continua o mesmo.
    Gostaria de saber :
    A dívida com o Unibanco foi preescrita?
    O Itau pode penhorar a poupança dele em função de uma outra dívida com o Unibanco?
    Para penhorar se for o caso é preciso entrar na justiça?
    Pode confiscar a poupança a qualquer momento?
    Pois pelo que sei, para que haja novação é necessário que haja concordância entre as partes, ou seja meu pai como devedor, precisa concordar.
    Caso contrário não há que se falar em novação, nem em novas cobranças.
    Estou certa ou de fato o Banco Itaú pode entrar com uma ação de cobrança e mandar o nome do meu pai p/ SPC e SERASA novamente???
    Obs: Ele nem sabe o que é essa dívida com o Unibanco

    responder este comentário denunciar abuso

    • 30/05/2011 - 15:02
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nâo existe prescrição de dívida. UM dia terá de ser paga. O banco pode penhorar com autorização da JUstiça valores contidos em contas corrente ou poupança. E o nome pode ser enviado para o SPC.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/06/2011 - 17:18
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Caro estudante de Direito, conheça a lei, e entenda que justiça é uma balança sem pender para qualquer lado, pare de argumentar desta forma “MINHA DIVIDA PRESCREVEU” dividas não prescrevem, tudo que foi apalavrado deverá ser cumprido, ética é o ponto, você assumiu um compromisso não cumpriu e ainda alega prescrição ? Poxa coerença no alegado, a legislação preve a prescrição para cadastro de inadimplentes junto aos orgãos de proteção ao crédito e para cobrança judicial mas nunca menciona prescrição de dívida pois é incoerente alguém pegar um crédito e não pagar como ficaria ? um colapso financeiro, pague sua dívida em nome de sua palavra;

      responder este comentário denunciar abuso
    • 07/06/2011 - 17:18
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Carlos
      A dívida está prescrita correto? Sim
      Agora o Banco Itaú que comprou o UNIBANCO não aceitou mais aumentar o limite de crédito, que continua o mesmo. Eles tem um “lista negra” interna
      A dívida com o Unibanco foi preescrita?Sim
      O Itau pode penhorar a poupança dele em função de uma outra dívida com o Unibanco? Sim
      Para penhorar se for o caso é preciso entrar na justiça? Sim, mas como está prescrita
      Pode confiscar a poupança a qualquer momento?
      Poderia, mas como não foi ajuizada ação…
      Estou certa ou de fato o Banco Itaú pode entrar com uma ação de cobrança e mandar o nome do meu pai p/ SPC e SERASA novamente??? Não, não vai mandar

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/05/2011 - 17:13
    Enviado por: Alécio Dal Pozzo

    Desculpe já fiz perguntas, mas acho que não soube expressar. Divida já passou de 8 anos.
    Após +- 2 anos de vivida, vieram em casa apreenderão objetos no valor, não vieram buscar, guardei estes objetos por +- 6 anos. Ate agora.
    Agora precisei comprar uma motinha e ao licenciar ela foi retida, e a divida que era +- R$ 500.00 foi pra mais de R$ 5.000.00.
    Esta divida é as três ultimas mensalidade da faculdade, que não tive mais condições e parei. Este aumento não é abusivo. A ultima proposta que tive foi +- R$ 500.00 de entrada e 18 parcelas de R$280.00, que da +- R$ 5.500.00
    O valor da mensalidade é alto não consigo pagar.
    Este aumento não é abusivo? Como calcula este aumento?
    Eles podem apreender objetos e depois devolver e agente não ficar sabendo?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/06/2011 - 09:48
    Enviado por: Pâmela Trindade

    Bom dia! Minha mãe tem uma dívida no Banco Banespa (agora, Santander) que em 2009 estava no valor de R$9.000,00. Agora o valor está em R$23.00,00 e a cobrança está sendo feita pelo Grupo Atlantica. Eles estão ligando todos os dias aqui em casa e minha mãe está enferma, não pode ficar passando por determinadas “emoções”. Já informei isso à empresa, porém a atendente hoje me disse em tom arrogante que ligaria até minha mãe atender. O que posso fazer em relação a isso? Posso procurar o Procon para reclamar? E no momento não emos condições de pagar essa dívida. Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 02/06/2011 - 16:59
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não vemos irregularidade na questão, já que não está havendo constrangimento. A cobrança está sendo feita de forma usual e os atendentes não são obrigados a saber que sua mãe está doente. Se houver constrangimento, então tente processar a empresa de cobrança por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 18:14
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Pâmela, entre em contato com esta “empresa”.
      Solicite, via e-mail a cópia dos contratos que originaram os débitos, devidamente assinados.
      Solicite ainda, a cópia do AR assinado pela sua mãe, tomando ciência da cessão de crédito.

      Todos doc’s via e-mail. Enquanto isso, peça para não retornarem a ligação. Dê um prazo. Caso não enviem, vá ao procon. Conte sua história. Confira todas as datas. verifique a prescrição.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 11:40
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Caro Juliano Cardoso qual sua intensão ao orientar os consumdores a agirem erroneamente desta forma ? Se o consumidor possui uma dívida reconhecida por ele por qual razão solicitar novamente documentos ? Para protelar ? ASem contar que seu direcionamento esta erroneo a empresa não notifica por AR, pois se assim fosse o prejuizo seria maior, ora ja esta adquirindo uma divida inadimplente e ainda terá que custear AR ? Cuidado ao induzir o consumidor a erro, você desconhece completamente o que argumenta. Não possui conhecimento algum de direito do consumidor fato notório por sua escriat, Prescrição ? do que ? De cadastro nos Orgão de proteção ao crédito ?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:12
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Não vou nem grifar…

      91420382 – APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PRIVADO NÃO ESPECIFICADO. Ação declaratória de inexistência de débito. Não configurada nulidade da citação. Validade da citação postal, por carta AR, de pessoa jurídica, recebida por seu empregado. Cessão de crédito. Ausência de notificação da cessão, a qual acarreta a ineficácia da operação em relação ao devedor. Hipótese em que o cessionário não demonstra a existência da relação jurídica havida entre o cedente e o devedor. Declaração da inexistência de dívida. Recurso desprovido. (TJRS; AC 70035761535; Porto Alegre; Décima Sétima Câmara Cível; Rel. Des. Luiz Renato Alves da Silva; Julg. 26/08/2010; DJERS 21/09/2010)

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 10:44
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Caro Juliano novamente decisões judiciais cabem duplo grau de jurisdição. Opte pela ética, ou seja o que foi apalavrado deve ser cumprido em suas manifestações ao meu ver voc~e incentiva a indaimplência, O que você acha de optar pela étcia ou seja se devo TENHO QUE OBRIGATÓRIAMENTE pagar, pois digamos ok, que a Cessão de Crédito tenha vícios, o consumidor não pagará ao cessionário mas e ao Cedente ? A divida precisa ser paga, foque nisso, veja nossa sociedade como esta, não é correto de sua parte incentivar a inadimplência, pouco importa se a divida foi cedida ou não ela não deveria é estar inadimplente pois assumir comprimisso e não cumprir não é lícito, não é ético e se basear em lei para vulgarmente dar o calote não é correto, pense nisso antes de falar em lei, pense em ÉTica, V.Sa. sabe o que é isso ?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 10:45
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Em tempo evite decisõs do TJ do RS pois é ´sabido que la existe o direito alternativo, tenta achar decisão similar do TJde SP e do STJ..mas além disso estude ética

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 14:07
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Ok, segue uma ementa do TJSP…dano mora, etc..

      95096649 – APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. INSCRIÇÃO INDEVIDA NOS CADASTROS DOS INADIMPLENTES. CRÉDITO DE TERCEIRO. CESSÃO DE CRÉDITO NÃO NOTIFICADA AO CONSUMIDOR. INEFICÁCIA. ART. 290 DO CC. AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DA CESSÃO. NEGATIVAÇÃO INDEVIDA. DEVER DE INDENIZAR. Quantia fixada levando-se em conta as peculiaridades do caso concreto, os princípios da razoabilidade e da proporcionalidade Manutenção. Sentença improcedente. Recurso do autor provido. (TJSP; APL 9159220-71.2006.8.26.0000; Ac. 4988962; Sorocaba; Segunda Câmara de Direito Privado; Rel. Des. José Carlos Ferreira alves; Julg. 22/02/2011; DJESP 24/03/2011)

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/06/2011 - 17:05
    Enviado por: Lauro Quadros

    Senhores minha esposa foi ao Santander abrir uma conta salario que dá uma serie de beneficios para quem tem essa conta e uma conta corrente, só que apareceu um valor em aberto do ano de 1999, o banco não sabe informar sobre qual a origem do valor só que deve ser de CC ou Cartão de crédito, passaram o fone da BetaCred que só diz que temos que pagar um valor de R$4.300,00 se não pagarmos temos um arestrição de crédito junto ao banco, nunca recebemos uma cobrança do banco sobre estes valores e derrepente apárece isso, e ´pagar sem saber o que estamos pagando. O que devo faze o banco não nos passa um documento comprovando a cobrança?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/06/2011 - 09:21
    Enviado por: sibele

    tenho uma divida que faz 5 ano,numca me ligaram,pra nada,agora liga uma mulher de uma empresa de cobrança,dezendo que vou ter uma audiençia dia 8,que eles,tao com uma açao monitaria.eu numca recebi,nada,a mulher nao se indentifica…o que faço

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/06/2011 - 22:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Ou paga ou compareça à audiência com um advogado para se defender.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 07/06/2011 - 17:03
      Enviado por: Juliano Cardoso

      O Sr. tem que ser devidamente citado. Não compareça em audiência caso não tenha sido. A audiência será remarcada.

      Fique tranquilo

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 11:49
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Cuidado com estas informações, pois além de tratar de uma orientação com vícios é imoral e sem ética. Consumidor busque seu direito sem a necessidade de seguir instruções escusas como estas.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:06
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Pergunto ao Sr.: Se a relação processual sequer foi estabelecida, por que este deveria comparecer a audiência? Pela informação de quem? Um terceiro?

      Art 247 do CPC.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 10:48
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Pergunto ao Sr. sabes o que é ética ?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 06/06/2011 - 10:50
    Enviado por: Juraci

    Gostei muioto da matéria. Porém, rstopu-me uma dúvida, exatamente pelo que procurava acessando este site. Por favor, gostaria de esclarecimentos e como proceder, com base legal.
    me refiro à venda da divida por um Banco a uma Empresa de Cobrança. Quando o Banco vende a conta por impossibilidade de recebê-la, não estaria repassando autonomia à Empresa de Cobrança para negociar a divida, gerando o reconhecimento do Banco pela consideração de quitação total do débito? Ocorre que os Bancos mantém resíduos que continuam sendo cobrtados dos devedores, mesmo após a negociação e pagamento através das Empresas de cobranças.
    É legal manter ese residuo, se foi dado autonomia àquela Empresa para negociar em seu nome?
    Aguardo manifestação e desde já sou lhes muito grato.
    Juraci Luiz da Silva

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/06/2011 - 21:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Embora não haja lei que proíba a cobrança do resíduo, entendemos que é ilegal. Isso pode ser questionado na Justiça,

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/06/2011 - 16:46
    Enviado por: LEUCILENE

    Estou com um problema com o banco do brasil no qual a minha dívida de empréstimo está sendo cobrada por uma credora chamada ativos s/a e o meu nome aparece no spc/serasa não pelo banco do brasil e sim por está empresa. Liguei para o Banco para negociar minha dívida e o mesmo informou que eu teria que negociar com esta empresa que eu nem sei onde fica, sendo que não tem mais nenhum processo com o banco. Gostaria de saber se é legal esse processo de negociação com outra empresa sem ser a qual eu fiz a dívida? Se é legal aparecer no sps/serasa como inadimplente por outra empresa? O que posso fazer enquanto a isso, já que a minha dívida é de 2007?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/06/2011 - 18:13
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A cobrança é legítima neste caso, o banco pode vender a dívida. Quem compra pode negativar o devedor – aliás, deve fazer isso.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 11:55
      Enviado por: Juliano Cardoso

      A prescrição conta a partir da mora, do atraso do contrato de emprestimo e não da “compra” de sua dívida. São 5 anos, após isso, não podem negativar.

      Em tempo, a cessão de crédito só será válida de você, devedora tomar ciência desta operação (art. 290 do Código Civil), caso contrário esta empresa, sequer poderia estar em contato com você.

      Procure um advogado. Explique seu caso.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 11:53
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano, por favor e em respeito`aos princípios que regem o Direito, va estudar antes de orientar, suas orientações demonstram desconhecimento de legislação,´jurisprudências e entendimentos, tome cuidado sua opinião pode ser levada a sério e causar severos transtornos financeiros aos consumidores.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 10:53
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano, uma dúvida qual seu interesse em induzir o consumidor a vício ? a não quitar, a burlar a utilizar a lesgilação de maneira dúbia, escusa e sorrateira ? Data venia, étcia meu caro, estude um pouco sobre este tema e entenderá que a lei esta abaixo da ética e esta deve prevalecer, as pessoas precisam antes de tomarem crédito sem pensar imaginar se poderão arcar com o que assumiram pois não é correto assumir algo e posteriormente discutir direitos sem estes terem cumprido os deveres, procure se orientar melhor meu caro a nossa sociedade precisa se elevar pois criticamos os nossos parlamentares mas pessoas como você agem igual a eles não ? Afinal eles também se beneficiam da legalidade correto ? te convido a uma reflexão sobre étcia…estude meu caro este tema e verá que obviamente o consumidor deve ser respeitado em seu direito mas sempre deve cumprir com o apalavrado, dentro da étcia, da lei e da moral.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 13:53
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Pra mim, você não passa de um atendente de call center treinado para cobrar…

      Não fale comigo de ética, pois de longe não sabe do que se trata. Tens a visão distorcida de um leigo, um analfabeto jurídico.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/06/2011 - 13:48
    Enviado por: fabio

    Segundo o artigo 290 do Código Civil:
    “A cessão do crédito não tem eficácia em relação ao devedor, senão quando a este notificada; mas por notificado se tem o devedor que, em escrito público ou particular, se declarou ciente da cessão feita.”
    Portanto, se o consumidor, ora devedor não foi notificado da cessão de crédito ou mesmo que tenha recebido notificação não assinou a declaração da ciência da mesma, ela não tem validade contra ele e não pode gerar nenhum efeito, inclusive cadastros de restrição ao crédito, como SPC e SERASA.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/06/2011 - 17:16
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Interpretação equivocada. A venda da dívida é perfeitamente legal, ratificada por inúmeras sentenças judiciais de primeita e segunda instâncias. Se o devedor ignorar as cobranças da empresa que comprou a dívida, só vai piorar a sua situação.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/06/2011 - 18:05
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Caríssimo, não se trata de venda, e sim cessão.
      Juiz, Desembargador ou Ministro, interpretando esta norma do código civil, estaria legislando…o que não é possível.

      E outra, sentença não tem força de lei…pode ser impugnada ou rescindida…

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 11:55
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano, você deve ser piadista…entendi…rs…agora falanmdo sério Dr. Marcelo novamente bela explicação

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:17
      Enviado por: Juliano Cardoso

      O prazo prescricional deve observar o comando do art. 206, § 5º, inc. I, do código civil.

      Está lá!!! É só ler…

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 10:55
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano , isso mesmo vamos descumprir tudo que apalavramos, vamos colher crédito e não pagar mas NUNCA devemos reclamar se fatos similares ocorrerem conosco sejam por políticos, empresas e ou amigos, afinal vale tudo , não ?
      Falando nisso você me empresta um valor ? Se eu não pagar após 5 anos prescreverá mesmo, ai você ter´pa que se contentar tudo bem ?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/06/2011 - 20:22
    Enviado por: Rodrigo

    A divida após 5 anos preescreve sim, porém não deixa de existir após este prazo e portanto é passivél de cobrança, claro que sempre respeitando o CDC.
    O fato do nome do cliente inadimplente já não constar nos orgãos de proteção ao crédito, não impede o mesmo a realizar o pagamento, já que quando necessario, este adquiriu emprestimo, utilizou os cartões e limite disponibilizado, ciente das consequencias do não pagamento, e das taxas de juros que seriam cobradas pelo atraso. OS credores não são obrigados a conceder nenhum desconto ou realizar algum parcelamento para receber o valor, já que em contrato não informa que em caso de atraso, o cliente teria este beneficio. Os descontos concedidos e os parcelamentos realizados, são oferecidos pelos credores de maneira a ajudar o inadimplente a saldar sua pendencia.
    Portanto, a cobrança destes debitos é legal e deve ser realizada sim.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/06/2011 - 20:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não prescreve.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:18
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Leia o art. 206, § 5º, inc. I, do código civil.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 10:58
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano, acredite nisso meu caro…e aproveito para novamente questionar voc~e me vende seu carro ? te pago depois prometo….mas se passarem 5 anos você perdeu ok ? Isso é correto ? é justo ? é isso que a lei diz ? Não , não é ? Portanto pare de ser leviano pois as pessoas tentem a acreditar nos caminhos escusos, porque voc~e não da sugestões corretas, em conformidade com o legislador ao elaborar a lei e com ética? a Prescrição como é sabida é para a cobrança judicial e para begativação junto aos Orgão de proteção ao crédito mas a dívida nunca prescreve e a lei é clara nisso quem precisa ler é você, a divida será cobrada administrativamente sem contar que o consumidor como é sabido não terá mais crédito porque existe o tal score e ele existe, não dê publicidade a falta de ética pois você esta sendo muito, mais muito incorreto, questiono és deputado ?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/06/2011 - 16:44
    Enviado por: Rogerio

    Olá, Gostei da matéria!!!

    Eu fiz um empréstimo em 2005 junto a caixa economica federal(aquele empréstimo que o governo estava liberando para construção) e, que me lembro, paguei apenas umas 3 ou 4 parcelas mas depois não tive mais condições de pagar… Já fazem 6 anos praticamente e nem por isso a caixa me colocou no SPC ou SERASA. Eu queria saber se ainda tenho essa dívida com a CAIXA e se ela será cobrada com juros? Outra coisa, é possível que a caixa tenha entrado na justiça contra mim sem eu saber ? Porque NUNCA tomei conhecimento de algo do tipo…

    O valor foi de R$ 7.000,00 na época.

    Obs.: tenho interresse em pagar essa dívida(dentro das minhas condições é claro)

    Pode me esclarecer?

    Obrigado,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/06/2011 - 16:52
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Essa dívida existe, e com certeza os juros foram cobrados. Procure saber como está situação para tentar negociar uma forma de pagar. É possível que a dívida esteja sendo executada na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/06/2011 - 13:30
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Esta dívida não pode ser mais cobrada judicialmente, está prescrita. Leia o art. 206, § 5º, inc. I, do código civil. Nem você será inscrito nos orgãos de proteção ao crédito.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/06/2011 - 19:07
      Enviado por: Rodrigo

      Essa divida existe sim e se faz necessario o pagamento com as devidas correções. A Caixa realmente não pode cobra-lo judicialmente e nem negativas seu nome, porém pode entrar com uma ação monitoria. O melhor a fazer é verificar a situação desta pendencia e buscar um acordo, lembrando que o acordo será feito obedecendo as regras existente do Banco e não somente em suas condições para pagamento.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 11:00
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano, procure um site especializado em golpes e falcatruas financeiras la com certeza suas opiniões terão validade, aqui é um form para orientação ao consumidor em como saber seus direitos para CUMPRIREM, PAGAREM, suas dívidas de acordo com a lei, com juros corretos, taxas etc, não para não pagarem. Por favor ausente-se

      responder este comentário denunciar abuso
    • 16/06/2011 - 13:46
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Prezado, estás mais preocupado com o direito do credor.
      És parcial.

      Escrevi um comentário a respeito do seu, pois é sem fundamento. Não lhe faltei com o respeito, desta forma não falte comigo.

      Não se trata de ser justo ou não, trata-se do direito de cada uma das partes.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 20/06/2011 - 17:48
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Juliano, ser anti ético como V.Sa. é sim um desrrespeito, incentivar o não cumprimento do apalavrado face a escusas na legislação é ser anti ético sim e isso é um desrrespeito sim. Você desrrespeita nós juristas, sem contar que induz o consumidor a erro pois é sabido que o STJ atua de forma diferentemente do que voc~e manifesta aqui pois Justiça é justa e não aceita estes atoso escusos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 20/06/2011 - 17:52
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Façamos o seguinte, estar do lado de credor ou devedor ? Não necessitamos estarmos do lado da ética, alguém sinceramente ao solicitar crédito e ficar inadimplente acredita ser ético não quitar ?…Sem tendencias ou posicões, respndam é correto tomar algo e não pagar ? Sr. Juliano questiono V.Sa. poderia me emprestar um erário ? Não prometo pagamento mas após 5 anos esqueça a dívida. Como você atuaria nesta posição ? Eu como devedor tentaria ao máximo quitar seja através de negociação extra-judicial, conciliação ou através de ação mas não quitar a alegar prescirção (que não existe, pois dividas não prescrevem) eu jamais faria isso, e você ?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/06/2011 - 14:36
    Enviado por: Gabriel Machado

    Estou sendo cobrado por uma dívida pelo banco do Brasil feita em 2005, só que foi vendida para ativos sa,mas essa empresa nunca entrou em contato comigo,só descobri por que fui comprar e não consegui fui até o SPC, e eles me deram esse registro.Como procedo não sei como entrar em contato, sou de Porto Alegre e a empresa fica em SP.Onde e como recorro?
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/06/2011 - 17:03
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Se a emrpesa existe, então não dificuldade em localizá-la. O banco tem a obrigação de ifnormar para qual empresa vendeu a dívida. Quando alguém ligar cobrando, peça informações sobre a empresa.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/07/2011 - 16:41
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Meu caro,

      Na negativação deve constar o CNPJ desta empresa. Imprima a consulta aos bancos de dados do SPC. Vá ao site da receita federal, consulte os dados cadastrais. Imprima.

      Vá ao juizado especial cível do seu município de residência. Entre com uma ação. Pedido a retirada do seu cpf deste cadastro negativo liminarmente e a indenização por danos morais.

      Lembrar dos fatos, nome da loja que tentou credito e data. Tudo irá sustentar sua tese.

      Abraço.

      Juliano

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/06/2011 - 13:56
    Enviado por: luciano

    estou sendo cobrado pelo BB referente a uma divida de um cartão de credito mais a Ativos sa assumil a divida mais a mesma é de 2008 quando o BB repassou a divida ela negativou meu nome novamente no serviço de proteção de credito para 2010 isso é legal

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/06/2011 - 17:50
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Sim, é legal.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/06/2011 - 19:14
      Enviado por: Rodrigo

      A Ativos SA nao pode negativar novamente o nome. A data da negativação tem que ser a data do 1º atraso, ou seja, a data de quando realmente deixou de se efetuar o pagamento, pelo que informou em 2008. Porém se esta data que informou estiver correta, este debito deve constar negativado ainda, pois não passou o periodo de 5 anos e apenas o que deve ter ocorrido é a troca do credor (BB para Ativos) sem alteração de data de inclusão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/06/2011 - 10:21
    Enviado por: Murilo Junior

    Bom Dia…no ano de 2001 abri uma conta no Banco Real e nunca fiz nenhuma movimentação na mesma, depois de 4 meses fui até a agência e pedi que fosse feito encerramento da conta…nunca recebi nenhuma notificação do banco que estava devendo a eles só que agora descobri que meu nome foi para o SPC/SERASA devido a uma cobrança de R$ 2,900,00 do banco real, onde estão me cobrando pelos juros das taxas de manuntenção de conta, se nem seuqer eu usei nada do banco…o q devo fazer, devo pagar?.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/06/2011 - 14:35
    Enviado por: PRISCILA NUNES

    Hoje fui umilhada por uma das atendentes que disse coisas orriveis tais como :caloteira que se fosse onesta teria pago,que agi de má fé quando não consegui pagar minha conta com a antiga brasil telecon, atual oi que desde 2010 tenho uma linha telefonica que pago em dia e não consta nem uma divida.Estou muito indignada com esse tipo de quadrilha que age em todo pais e a policia não faz nada contra essa “empresa” eles tem até site onde falam em onestidade,também em um pais onde nossos governantes roubam e dizem ser inocentes.Onde estão os valores?poucos sabem a diferença do certo e errado infelizmente acabamos sendo vitima sem nem um direito ainda temos que buscar advogados,para tentar provar que realmente temos razão.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/06/2011 - 20:53
    Enviado por: giselle

    Preciso de um auxílo. Passei um cheque pré-datado, na data não pude cubri-lo e este foi sustado, passados 8 meses este cheque foi cobrado em audiência de conciliação,sendo firmado um acordo em quatro prestções, duas foram pagas. O vencimento do cheque aconteceu em 10/2008, as duas parcelas pagas em 11/2008 e 12/2008. Estou sendo cobrado agora em 2011,e o valor está muito alto. Desejo pagar a dívida , mas a empresa não facilita um acordo. Também estou sendo avissada por eles, que o procedimento escolhido por eles será a abertura de um processo criminal em relação ao cheque. Isto é possível, sendo que o pagamento do cheque foi acordado em juízo? Não seria cabível somente a execução da dívida ou as medidas cabíveis referentes ao acordo quebrado? obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/06/2011 - 22:36
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O credor está com a razão neste caso, o processo cível contra você é pertinente. Procure um advogado para que possa se defender e tentar negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/06/2011 - 18:16
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Giselle,

      Sua dívida foi objeto deste processo.
      Ao realizar o acordo, seu processo foi extinto pelo art. 269, III do CPC. Ou seja, as partes celebraram um acordo, HOMOLOGADO pelo Juiz. Deste acordo, foi exarada um sentença, um título executivo.

      Este tem que ser cumprido. Caso contrário, o Juiz buscará bens para satisfazer essa obrigação. Cabe a parte, peticionar comunicando o inadimplemento do acordo.

      Lembre-se, esta dívida não poderá ser discutida em outra demanda.

      Com relação ao delito de estelionato, trata-se somente para colocar uma pressão em você.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/06/2011 - 22:48
    Enviado por: giselle

    Caberia então um processo por estelionato e outro por quebra de acordo? Sendo dois processos pra uma mesma dívida?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/06/2011 - 00:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Por quebra de acordo sim, por estelionato é outra coisa, aí entra-se na esfera criminal, e só um advogado especializado poderia analisar a questão.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 28/06/2011 - 18:32
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Giselle,

      Provar o estelionato não é uma questão tão fácil.

      Não se pode concluir que houve o crime pela simples emissão do cheque, sem suficiente fundo, ainda que frustrando o seu pagamento pelo banco.

      Ausente o dolo, com a vontade de obter a vantagem indevida, INDUZINDO ou MANTENDO alguém em erro, para tanto emitindo cheque já com intenção nefasta, tal conduta não tem a tutela penal, porquanto atípica, resolvendo-se a vendeta na responsabilidade civil.

      Resta lembrar que trata-se de um pagamento a vista.

      E antes que algum bossal diga que vai te processar, não sendo Membro do MP, não poderá “entrar na justiça”, já que a ação penal é pública, de titularidade exclusiva do Ministério Público.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/06/2011 - 23:04
    Enviado por: giselle

    como pode ser feita a negociação nestes casos, o pagamento a vista da dívida livaria dod processos?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/06/2011 - 23:45
    Enviado por: giselle

    compareci a empresa, não quizeram me receber, alegando não haver posssiblidade de negociação, somente á vista , no mesmo dia, sendo a última chance, pois o preocesso será levado para ambito criminal, uma dívida de 200 reais, sendo cobrado 600 reais. cheque que já foi negociado, recponhecido por min como dívida, quero fazer o pagamento. que crime há nisto?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/06/2011 - 23:55
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Nâo é crime, é uma questão cível. Você será processada, terá bens penhorados e o nome sujo. Mais nada. A empresa não tem obrigação de negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/06/2011 - 11:35
    Enviado por: giselle

    Obrigada pelos esclarecimentos,fico mais tranquila , pois a minha preocupação era com a acusação de crime, a dívida será paga. Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/06/2011 - 17:07
    Enviado por: adelar bolsoni

    essa tal betacred é confiavel eles podem me cobrar uma divida de um cartao de credito de 13 anos atras , eles odem bloquear meus bens minhas contas bancarias ,poupança ,odem or meu nome no serasa etc..

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/07/2011 - 17:26
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Eles podem sim cobrar a dívida administrativamente caso esta não tenha sido quitada, negocie com eles uma possibilidade de parcelamento e quite o débito evitando maiores problemas

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/06/2011 - 14:51
    Enviado por: Ana Lúcia

    Adquiri um “título remido” de um clube de lazer e o mesmo foi dividido em 11 parcelas, no débito em conta-corrente, sendo iniciado o débito a partir de 05/06/2007 até 05/07/2008, porém em 05/03/2008 não foi feito o débito por não haver fundos nesse dia,sendo que todas as outras parcelas foram debitadas normalmente, e somente em junho de 2011 é que o clube me procurou cobrando essa dívida que eu achava que estava paga. Como devo negociá-la, uma vez que o mesmo não me procurou na época? Caso eu soubesse do ocorrido no mês da dívida eu teria pago imediatamente.
    Atenciosamente. Ana Lúcia

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/06/2011 - 16:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Existe uma dívídia, que tem de ser paga. Como você alega que houve falha do clube e do banco para que não tenha havido a cobrança, sugira que a parcela cobrada seja o valor original. Se houver problemas, recorra ao Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 07/07/2011 - 19:52
    Enviado por: Jorge Souza

    Gostaria de saber qual o prazo para uma dívida de cartão de crédito e empréstimo bancário e cheque especial, vcencida em Agosto de 2001 ser cobrada na justiça, e se a empresa Betacred que comprou a dívida do banco real, pode entar com ação monitória e nesse caso se minha casa (quitada) ou carro que é financiado e ainda estou pagando podem ser penhorados.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 07/07/2011 - 21:32
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida pode ser cobrada judicialmente a qualquer tempo, não prescreve.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 08/07/2011 - 14:31
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Jorge

      Esta dívida não poderá ser cobrada judicialmente. Por uma simples razão, esta dívida está prescrita, conforme dispõe o art. 206, § 5º, inc. I, do código civil.

      Ainda que alguns defendam que caberia uma ação monitória, segundo a doutrina de Fabio Ulhoa Coelho, a ação monitória é cabível aos títulos que apresentem prova escrita sem eficácia de título executivo, portanto, trata-se de título de crédito, que só não tem mais força executiva. O prazo de prescrição para estas ações será de 5 anos, nos termos do disposto no artigo 206, parágrafo 5º, inciso I, do CC. A ação monitória está disciplinada no artigo 1.102 e ss, do CPC.

      Com relação a penhora de seus bens, a lei 8009/90 veda expressamente a penhora de bem de família.

      Em tempo, esta “compra” trata-se de uma cessão de crédito. Sua validade e eficácia se dá com a ciência inequívoca do devedor, o que certamente não ocorreu. Solicite a esta empresa cópia desta comunicação, juntamente com os contratos que originaram estes débitos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 29/07/2011 - 17:28
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Se você adquiriu o produto bancário realmente não quitou sabe que deve pagar, portanto tente parcelamento com a empresa e seja ético cumpra vossa parte do contrato e realize o pagamento, afinal não é correto apalavrar e não cumprir.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/07/2011 - 17:15
    Enviado por: Márcia

    Boa tarde.
    Gostaria de saber sobre precrição da dívida…. ela começa a contar da data do vencimento ou da data q foi incluido no spc/serasa? Tenho uma divida de cartão de crédito q sairá do spc/serasa em outubri desse ano por completar 5anos q foi incluido nesse serviço de proteção ao crédito. Essa divida foi vendida para uma empresa de assessoria (N&N assessoria e consultoria empresarial ss ltda) que enviou uma carta dizendo q eu tinha q pagar se não iria cobra-la judicialmente, podendo ser penhorado bens e os honorários dos advogados seria por minha conta. Isso procede? Eles podem cobra-la judicialmente… podem penhorar bens, mesmo eu não tenho nenhum… e esses honorários seria por minha conta…
    O q vc acha q devo fazer…tentar pagar… mesmo sabendo q daqui há três meses esse dívida prescreverá…
    Eles citaram na carta o Art.652, parágrafo 1º, e art.652-a, do código de processo civil brasileiro.

    Obrigada pela atenção.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/07/2011 - 10:58
    Enviado por: Juliano Cardoso

    Por e-mail, lhe oriento.
    julicard@superig.com.br.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/07/2011 - 00:16
      Enviado por: VALERIA

      preciso entrar ewm contacto com o senhor. sou medica e tenho sido perturbada pela tal betacred…seu escritorio é no rio de janeiro? agurado retorno no email valdrmat@hotmail.com.
      grata!
      BRILHANTES COLOCAÇOES…PARABENS!VALERIA.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 29/07/2011 - 17:32
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Prezada valéria, o que seria brilhantes colocações ? Informações errôneas, anti-éticas e viciosas que induzem copnsumidores a promoveram moratória? Tente pelo caminho escuso proposto pelo célebre colega e teras sérios problemas pois a justiça preza pelo justo e não desfavoravél, lembre-se o justo é o correto e o ético, sabes o que és ser ético ? ter palavra ? pegar algo e devolver ? Aconselho a você o seguinte se você adquiriu o produto bancário realmente não quitou sabe que deve pagar, portanto tente parcelamento com a empresa e seja ético cumpra vossa parte do contrato e realize o pagamento, afinal não é correto apalavrar e não cumprir.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/07/2011 - 18:52
    Enviado por: Ster

    Meu irmão tinha uma firma por volta do ano 2000, que quebrou. Na época eu fui avalista da locação do imóvel. Mas quando ele fechou, não devia nada de aluguel. Na época ele ficou devendo ao Banco do Brasil. Sou funcionária pública, há alguns anos, passei a receber pelo banco do Brasil e eles me recusaram cheque porque afirmaram que eu tinha algum problema em relação ao meu irmão.
    Hoje minha outra irmã recebeu uma cobrança do banco do Brasil, no valor de 27.000,00 falando que ela era avalista dele. Mas tanto, eu como ela, não lembramos de ter assinado algo no banco do Brasil.
    Podem eles depois de 12 anos cobrarem.
    Já procurei no tribunal de Justiça de Minas, se ele (meu irmão) tem algum processo e não achei. Devo procurar em outro site.
    Como posso saber se isto é legal ou não.
    Me ajude por favor

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/07/2011 - 19:33
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A cobrança pode ser feita sim, desde que seja devida. Procure um advogdo para ajudar na negociação e exija que o banco prove que vocês assinaram algo como avalistas.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/07/2011 - 21:01
    Enviado por: Ster

    Ganho salário mínimo e tenho uma casa própria. Meu irmão ganha 700,00 mensais, mas não tem casa. Corro risco de perde minha casa? Onde verifico se na justiça tem alguma cobrança judicial.
    Agradeço

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/07/2011 - 22:10
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A cobrança pode ser feita, desde que seja devida. Procure um advogdo para ajudar na negociação e exija que o banco prove que vocês assinaram algo como avalistas.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/07/2011 - 21:50
    Enviado por: Marcelo

    Boa noite,

    Preciso de uma orientação. Tenho uma dívida de CDC de 2002 no valor de 2 mil reais com o Banco do Brasil que foi vendida para a Ativos SA sem meu consentimento. Nunca recebi nenhuma carta ou nenhuma notificação disto.

    A dívida era de 1.500 mil reais com o Banco do Brasil e a Ativos SA quer me cobrar 12 mil reais. Não quiseram negociar um centavo dos juros, alegando que eles compraram a dívida do Banco do Brasil com juros e que eles não poderiam ser negociados.

    Já sei que podem vender minha dívida, o que é um absurdo existir uma lei que apoia uma ação destas.

    Minhas dúvidas:
    * Meu nome foi limpo de SPC e Serasa fazem 4 anos, a Ativos SA pode colocar meu nome no SPC novamente ?
    * Se colocarem meu nome no SPC ou qualquer outro orgão, e eu não quiser pagar a dívida com juros e tentar negociar judicialmente, eles podem bloquear algum bem que eu tenha ?

    Eu quero pagar a dívida, mas não vou pagar os juros, acho um absurdo os juros abusivos.

    O que posso fazer ?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/07/2011 - 18:00
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A empresa não tem obrigação alguma de facilitar, parcelar ou aceitar a proposta do devedro. É o contrário, o devedor é que tem de submeter às exigências do credor. Existe a possibilidade de questionar a dívida na JUstiça, com resultado imprevisível. A empresa não pode negativar o nome pela segunda vez pela memsa dívida, mas vai fazer isso como forma de pressão. Aí será preciso nova ação judicial para retirar o nome do SPC e para processar o credor por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 04/08/2011 - 13:55
      Enviado por: juliano Cardoso

      Meu nome foi limpo de SPC e Serasa fazem 4 anos, a Ativos SA pode colocar meu nome no SPC novamente?
      R: Não, não podem.

      Se colocarem meu nome no SPC ou qualquer outro orgão, e eu não quiser pagar a dívida com juros e tentar negociar judicialmente, eles podem bloquear algum bem que eu tenha ?
      R: Judicialmente, esta dívida não será discutida.
      Veja bem, se o primeiro credor “vendeu” sua dívida é porque a chance de êxito na cobrança não seria alta, até porque não poderia ser exigida em Juízo.

      Já que têm interesse em quitar esta dívida, faça o seguinte:

      Faça a sua conta, fundamentada no que entende como correto para a base deste cálculo financeiro, caso precise, contrate um expert, não sairá caro.

      Escreva uma carta, relatando seu interesse dde pagamento, com as premissas que entenda como corretas. Junte seu cálculo. Mande via correios com AR. Guarde uma cópia da correspondência e junte ao AR devolvido.

      A partir desta data, toda vez que entrarem em contato com o Sr. cobrando, diga que têm interesse em quitar a dívida, de acordo com o que entende como correto, relate a correspondência.

      NÃO faça qualquer tipo de pagamento antecipado (sinal) sem formalizar o acordo ou depósito judicial.
      Qualquer dúvida, recorra ao Procon de seu Município, pois trata-se de relação de consumo.

      att.;

      Juliano

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/07/2011 - 22:04
    Enviado por: soares

    Minha esposa tem uma dívida com cartão de crédito desde 2007, inicialmente o valor era de 3.000,00, a dívida foi vendida a uma empresa de cobrança, que nos informou recentemente que a a dívida estava em 12.000,00. Gostaria de saber quais os meios legais tenho para questionar este valor, que a meu ver é abusivo (4x mais que o valor inicial) e se eles são obrigados a me fornecer os dados das compras que iniciaram essa dívida bem como os cálculos que eles usaram pra chegar ao valor de 12.000,00.
    Desde já agradeço a orientação. Como nos é impossível no momento pagarmos este valor, apesar do desejo de pagar, como não temos bens em nosso nome, caso entrem na justiça pedindo a penhora de bens o que poderá acontecer?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/07/2011 - 17:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não vemos nenhuma irregularidade na copbrança. Se quiser questioná-la, procure um advogado e vá à Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 19/07/2011 - 11:33
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Prezado

      Espere mais um ano.
      Durante este tempo, lhe garanto que ótimas propostas de acordo surgirão.

      Att.;

      Juliano

      responder este comentário denunciar abuso
    • 29/07/2011 - 17:34
      Enviado por: Leonardo Paiva

      Coléga Juliano o que V.Sa. ganha induzindo consumidores a vícios ? Com informações erroneas e anti-ética ? Caro manifestante, se você adquiriu o produto bancário realmente não quitou sabe que deve pagar, portanto tente parcelamento com a empresa e seja ético cumpra vossa parte do contrato e realize o pagamento, afinal não é correto apalavrar e não cumprir.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 02/08/2011 - 11:33
      Enviado por: juliano

      Prezado

      Leia a pergunta, antes de manifestar seu inconformismo.

      “caso entrem na justiça pedindo a penhora de bens o que poderá acontecer”

      O Sr. mistura Direito, Moral e Justiça.

      Acho que nem acadêmico em Direito, ès.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/07/2011 - 11:08
    Enviado por: BARBARA

    ESTOU DEVENDO PARA UMA LOJA CHAMADA KAZUAL O VALOR DE R$800,00, DESDE MAIO DE 2011, É A PRIMEIRA VEZ QUE ESTOU DEVENDO JA FAZ UM TEMPINHO E VOU PAGAR ATE O MES DE AGOSTO DE 2011, E ESSA PESSOA ESTA ME CONSTRANGINDO E FAZENDO AMEAÇAS ELA NÃO ESTA ME ENTENDENDO OU FINGE, O QUE DEVO FAZER MUITO OBRIGADO PELA SUA ATENÇAO AGUARDO RESPOSTA.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/07/2011 - 17:55
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado e processe o credor.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 19/07/2011 - 11:29
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Antes, vá ao Procon de sua cidade.
      Entre em contato com o Credor, com o atendente do Procon ao seu lado.
      Coloque no viva voz do celular. Após a confirmação dos fatos narrados pela Sra., faça a reclamação no procon.

      Procure um Advogado.
      Veja bem, no Juizado Especial não cabe ação de consignação em pagamento. Você vai sugerir ao seu Advogado uma ação ordinária c/c danos morais e tutela antecipada.

      Vai requerer a tutela antecipada para o DEPÓSITO JUDICIAL do valor devido. Com a tutela deferida, você irá satisfazer sua obrigação com o credor, demonstrando sua boa-fé e esperar a audiência de conciliação e tentar um acordo para o dano moral sofrido.

      att.;

      Juliano

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/07/2011 - 21:41
    Enviado por: soares

    Obrigado pela resposta, mas gostaria de mais uma informação,se eu pedir eles são obrigados a me fornecer todos os valores referentes as compras efetuadas até os cálculos dos juros até hoje. Pergunto isso porque a atendente disse que o valor inicial era algo em torno de 7.000,00 e não 3.000,00.
    Grato.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/07/2011 - 21:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Obrigados eles não são, mas deveria ser. Durante a renegociação é possível fazer essa solicitação, inclusive se você recorrer à Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 19/07/2011 - 11:21
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Soares

      Solicite uma memória de cálculo da dívida.

      Veja bem, uma das caracteristicas do contrato é o equilíbrio entre os contratantes. Este equilíbrio não ser rompido, tornando a obrigação onerosa demais para um dos lados.

      Não existe possibilidade de penhora judicial, pois esta dívida não poderá ser discutida nesta via.

      Meu conselho é que tente equacionar um valor dentro do que é realmente devido. Firmado nos contratos e não de acordo que tal empresa de cobrança. Não aceite nenhum tipo de taxa, custas ou honorários advocatícios.

      Contrate um profissional (contador) para isto, pelo valor da dívida, vale o investimento. Apresente sua proposta a Empresa.
      Não faça nenhum tipo de pagamento, ainda. Após, compareça ao procon de seu município e relate os fatos e possibilidade de acordo.

      Tal acordo, deverá ser formalizado, solicite a análise do procon, pois lá um Advogado irá instruir seus passos de graça.

      Na hipótese desta Empresa cometer algum tipo de ilícito com o Sr. (negativação do CPF ou coação na cobrança), procure um Advogado. Faça um contrato deste ocorrido, com um percentual de sucesso em torno de 20% a 30%. Não lhe pague nada pelo simples trabalho de ajuizar a ação, ok?

      Não discuta a origem ou validade desta dívida em Juízo.

      Att.;

      Juliano

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/08/2011 - 16:56
    Enviado por: edso marcos

    tenho uma divída do banco satander..de 2006 o qual vendeu para a recovery do brasil..mas a conbrança está sendo feita pela hargos.entrei num acordo com a hargos num valor de R$ 1.700,00 queriam me cobrar 1.946,00…fechei em R$ 1.700,00.
    até ai tudo bem!!!.pois minha divída era no total de 8.880,00.assim eles dizem…mas entrando em contato com a recovery do brasil me disseram que mesmo que eu pague os R$ 1.700.00 ainda ficarei devendo 6 parc. de 386,00 reais….
    mas a hargos me disse que seria no total não parcelado me ajude por favor o que devo fazer….

    responder este comentário denunciar abuso

    • 03/08/2011 - 17:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado para esclarecer a questão e ajudá-lo a negociar. Pelo jeito você não sabem a quem deve nem quanto. Sem essas informações não há oque fazer.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 04/08/2011 - 10:15
      Enviado por: juliano Cardoso

      Caríssimo,

      Vá ao credor inicial, Banco Santander.
      Solicite os número(s) do(s) contrato(s) que originaram esta dívida. Verifique com esta Empresa se a dívida cobrada se refere a estes contratos.

      Veja bem, só quem pode lhe dar a quitação desta dívida é o credor e não uma Empresa de cobrança. Sua quitação tem que se reverter em favor deste credor, entendeu? Senão, não terá validade alguma.

      Toda esta negociação tem que ser formalizada, não na forma do contrato original, pode ser algo mais simples. Normalmente no próprio título bancário, parte superior.

      Não aceite qualquer tipo de taxa ou honorários advocatícios.

      Outro ponto a ser analisado é a cobrança dos juros moratórios que devem ser na forma simples.

      Tudo isto, pode ser orientado a você gratuitamente no Procon de seu município.

      Sucesso na negociação!

      Att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 04/08/2011 - 13:07
    Enviado por: Jaqueline

    Boa tarde,
    tenho uma divida com a Losango e esta mando uma carta, com comunicado extra judicial, dizendo que se eu não quitar a divida a advigada tomará prvidencias judiciais cabivéis.
    Isso pode acontecer? Como posso proceder.
    Desde já agradeço.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/08/2011 - 18:34
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que pode acontecer. Não só pode como tem de acontecer, é direito e dever da empresa. Procure um advogado para ajudar a negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 04/08/2011 - 13:42
    Enviado por: juliano Cardoso

    Jaqueline,

    Para cada caso, existe uma “providência judicial cabível”.
    Compareça a uma loja da Losango. Em determinados casos, é melhor quitar sua dívida do que uma demanda judicial.

    Tente equalizar uma prestação que não comprometa sua saúde econômico-financeira, algo em torno de no máximo 30% de sua renda.

    Em tempo, cuidado com o chamado refinanciamento. Apurar sua dívida atual e fazer um novo parcelamento futuro com incidência de novos juros.

    Veja bem, em síntese, sua dívida é formada por principal e juros. Utilizando este valor para um novo financiamento, estaríamos aplicando juros sobre juros, o que é vedado em nosso ordenamento jurídico. É o chamado anatocismo.

    Bem, faça sua visita a Losango. Solicite de forma escrita sua dívida, estipulando os juros e taxas deste período com este credor e leve ao Procon. Veja a orientação que lhe será dada, ok?

    att.;

    Juliano

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/08/2011 - 12:08
    Enviado por: Janete

    Prezados senhores,

    Minha mãe (86 anos) recebeu, recentemente, uma intimação de um Cartótio para quitar dívida de 01/08/1996 (faz 15 anos), por tanto, tinha 72 anos quando a adquiriu (produto TV 14″ – Ponto Frio). Por motivos de saúde e/ou pessoais,a dívida não foi paga na época. O fato é que a estão cobrando essa dívida, hoje, com juros e emolumentos!?
    Na intimação há uma ameaça: (INTIMO-O(A) a efetuar o aludido pagamento sob pena do protesto de cujo instrumento, a ser entregue ao apresentante constará a resposta eventualemte oferecida, por escrito.

    Por favor, dê-nos uma orientação. Minha mãe está com problemas naturais da idade e nem se dá conta do que está acontecendo. Sempre honesta e cumpridora dos seus deveres e obrigações tem agora que passar por esse constrangimento.

    Atenciosamente,
    Janete (filha)

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/08/2011 - 20:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos ajudar. A cobrança é legal e não erro nenhum no caso, pelo que você descreveu. Se quiser contestar a dívida, procure um advogado e vá à Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/08/2011 - 11:16
      Enviado por: juliano Cardoso

      Olá
      Bom dia

      Esta dívida foi originada a partir de que título de crédito?

      att.;

      Juliano

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/08/2011 - 10:53
    Enviado por: Maria José

    Bom dia,

    em 1988 fiquei devendo R$ 200,00 de um cheque especial ao Banco do Brasil. Depois disso fiquei sem emprego durante muito tempo e isso caiu no esquecimento. Quando voltei a trabalhar meu nome estava sem restrições. Semana passada recebi uma ligação de uma financeira me cobrando R$ 7000,00 por essa dívida, sendo que NUNCA fui contactada antes para acertar e sem chance de pagar esse valor. Qual o procedimento correto?
    Grata,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/08/2011 - 20:22
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não vemos irregularidade na cobrança. Se acha que ela é indevida, reclame no Procon e procure um advogado para questioná-la na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/08/2011 - 13:58
    Enviado por: carina

    boa tarde
    gostaria de saber se depois de 5 anos o nome sujo, ele pode voltar a SPC e o SERASA novamente ou não,outra coisa o protesto também sai depois de 5 anos ou fica lá pra sempre.
    sei que o certo é pagar nossas dívidas mais os juros estão tão alto que acabamos esperando eles caducarem, quando puxa o SPC e vem nada consta é porque realmente o nome está limpo ou.
    obrigada pela ajuda ficam na paz

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/08/2011 - 20:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que pode voltar após os cinco anos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/08/2011 - 11:19
      Enviado por: juliano Cardoso

      Após cinco anos, seu CPF não terá mais restrições referentes a esta dívida.

      Seu CPF não poderá ser incluido nos cadastros do SPC e Serasa por esta dívida.

      Poderá ser feita uma cobrança de forma administrativa por parte do credor? Sim poderá.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 08/08/2011 - 15:50
    Enviado por: narcizo

    a dois anos deixei de pagar uma conta no banco do brasil. na epoca a divida era de 3,000,00 reais tentei fazer acord mas eles venderam a divida para a intervalor cobranças mas nunca ninguem deles entrou em contato comigo, fui a banco varias veses mas eles se nega fazer um acordo , que devo fazer ha hj a divida se encontra em 11,000,00 reais.

    att narcizo

    responder este comentário denunciar abuso

    • 08/08/2011 - 20:05
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pagar. O credor não tem obrigação de parcelar ou de negociar. Procure a ajuda de um advogado para tentar negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/08/2011 - 11:31
      Enviado por: juliano Cardoso

      Você têm duas opções:

      1ª – Contratar(pagar) um advogado para ajuizar um ação revisional com pedido liminar de exclusão de seu CPF do cadastro do SPC e Serasa c/c consignação em pagamento.

      Ou seja, dentro do que o Sr. entender ser correto, equacionar um valor para depósito judicial e discutir as taxas de juros cobradas em juízo.

      2ª – Ir ao Procon de seu município e expor a situação. Certamente, nesta conta apresentada existe a incidência de juros compostos, o que é vedado em nosso ordenamento jurídico.

      Após, vá ao juizado especial cível ajuizar uma ação ordinária com pedido de tutela antecipada requerendo a retirada de seu CPF dos cadastros de SPC e Serasa e postulando o depósito judicial do valor que entenda correto ou até mesmo um valor mensal dentro de suas possibilidades.

      Duas considerações:

      No juizado especial o trâmite é mais rápido, mas não é possível consignação em pagamento, então, diga DEPÓSITO JUDICIAL.

      Esta relação de consumo está sobre o prisma do Código de Defesa, desta forma o Sr. é a parte hiposuficiente desta relação.

      Abraço,

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/08/2011 - 15:54
    Enviado por: Charles Eduardo Mendes Curi

    Em setembro de 2009, por causa da crise, fiquei individado com o Banco Santander em mais ou menos R$ 20.000,00(cheque especial, cartão de crédito e crédito pessoal).
    Negociei, com condições absurdas=72 x R$ 805,00, que totaliza R$ 57.960,00.
    Já paguei 22 x R$ 805,00= R$ 17.710,00.
    Ou seja, já paguei praticamente o principal da dívida inicial.
    Só que tenho que pagar esse valor ainda 4 anos!!!!!!!!!!
    O Santander diz que não há mais margens p/ renegocições.
    Isso é roubo legalizado!!!!
    Gostaria de saber se a lei me ampara neste sentido.
    Não quero ficar pagando tanto tempo por uma dívida que está praticamente paga.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/08/2011 - 17:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há lei alguma neste sentido. DEveria ter analisado o acordo antes de assiná-lo. Se quiser questionar a cobrança, procure um advogado e acione a Justiça, com chances remotas de sucesso.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/08/2011 - 11:20
      Enviado por: juliano Cardoso

      O problema reside na quantidade de parcelas.

      Pelo que vi, sua taxa de juros está em torno de 2,60% ao mês.
      Para a linha de crédito que você contratou, está na média de mercado.

      Uma alternativa, seria pagar uma parcela atual e uma vincenda, por exemplo a última, desta forma expurgaria os juros.

      Entrar com uma ação revisional, neste valor, sua chance de êxito é mínima. Não caia em conversa de Advogado, pois irá arcar com custas e honorários sucumbenciais, além do que acertar com o seu Advogado.

      Att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/08/2011 - 17:20
    Enviado por: eduardo

    tenho uma promissoria de uma loja que faliu e não saiu agora não consigo tirar que faço

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/08/2011 - 09:24
    Enviado por: Luís

    Bom dia,

    Recebi em minha residência um boleto de cobrança, de uma empresa de cobrança de dívidas, em nome do meu irmão.
    Ele não mora e nunca morou neste endereço.
    Não tenho nada com o assunto.
    Por que a empresa está utilizando o meu endereço para cobrá-lo? Isto não é abuso? Eles tem direito a fazer isto?
    Entrei em contato com e mepresa de cobrança e a tendente não soube me informar do que se trata e que se a cobrança foi para meu endereço é porque meu irmão forneceu. Já confirmei com ele e não fez isso.
    Que medidos posso tomar contra essa empresa?
    Att,
    Luís

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/08/2011 - 21:17
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Trata-se de um erro, está claro. Solicite apenas que a empresa cesse o envio da cobrança. Se isso não ocorrer, faça uma denúncia no Procon.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/08/2011 - 14:44
    Enviado por: Uilma

    Tenho uma divida com o banco do brasil.Que foi vendida para a Securit Cred, gostaria de saber se isto é legal pois eles colocaram o meu nome no spc como se eu estivesse entrado agora, sendo que ja tem muitos anos.
    Aguardo respota.Muito obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/08/2011 - 11:36
      Enviado por: juliano Cardoso

      A cessão de crédito é prevista em lei. Conforme art. 286 do CC/2002.

      Porém, a nova inclusão do seu CPF no cadastro negativo de crédito afronta o art. 43, parágrafo primeiro do Código de Defesa do Consumidor.

      Carrísimo, a simples inclusão indevida considero como “abalo de crédito indevido” que por si só gera o dano moral. Compareça ao Juizado Especial do seu município e ajuize uma ação. leve uma consulta que comprove tal afirmação.

      Pedido liminar, exclusão imediata do seu CPF dos registros de cadastro negativo. E aguarde a audiência de conciliação.

      Caso a Empresa ofereça algum valor de acordo, verifique como o conciliador qual é a média de condenação por danos morais naquele juizado especial. Caso seja interessante, faça o acordo. Caso contrário, aguarde a audiência de instrução e julgamento.

      att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/08/2011 - 22:02
    Enviado por: Edvaldo Oliveira

    Boa noite!
    Estou devendo ao banco Real empréstimos que descontavam em conta corrente. Essa dívida é de 2002. Meu nome ficou no cadastro do SPC por 5 anos e depois meu nome ficou limpo. Hoje a Betacred me liga cobrando essa dívida e por telefone eles me informaram que iriam me cobrar na justiça caso eu não entrasse em acordo com eles. Minha dúvida é se eles podem fazer isso, mesmo meu nome já ter ficado no SPC?
    Obrigado e abraços!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 16/08/2011 - 18:07
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que podem. Não só podem como devem fazer isso.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 18/08/2011 - 11:53
      Enviado por: juliano Cardoso

      Não, não pode ser incluído novamente no banco de dados do SPC. Estaria afrontando o Código de Defesa do Consumidor em seu art. 43, parágrafo 2º.

      Na justiça, esta dívida não pode ser cobrada. Somente administrativamente, de forma Extra Judicial. Esta prescrita e desta forma em sua contestação, isto é, se de ofício o Juiz não se pronunciar, extinguindo o feito com resolução do mérito.
      Arts. 269,IV C/C 219, § 5o, ambos do CPC.

      Att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 15/08/2011 - 22:25
    Enviado por: Maria Eloiza

    saí de uma casa emprestada em 1995, o dono não cancelou a conta de luz,agora em 2011 a eletrobrás está me cobrando, quero saber se esta divida prescreveu.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2011 - 09:03
    Enviado por: Andreia

    Bom Dia !! Tinha um divida com o Banco do Brasi e Banco Real, uma empresa chamada Atlântico comprou essa divida, e está me pedindo juros muito alto e me liga todos os dias, Sendo muito abusado e dizendo que vai entrar com pedido na justiça para O Juiz bloquear as minhas contas até que a divida seja paga…gostaria muito de saber se eles tem esse poder …muito obrigada .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2011 - 16:35
    Enviado por: sergio

    O banco santander repassou a Recovery que está me cobrando uma dívida de R$ 33.000,00, que data de 2001.
    pergunto se está dívida já caducou e o que devo fazer para faze-la desaparecer.
    obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2011 - 16:36
    Enviado por: Olga Barreto

    Fiz uma dívida com o Banco do Brasil em 2008, em meados de 2010 fui ao banco regularizar minha situação, só que a dívida já tinha sido vendida para a Ativos s/a, a pouco tempo um atendente do banco me permitiu ver o valor que devia (1977,00 )com juros , só que a empresa está me cobrando (4234,00), pra essa empresa eu já paguei 20 X 132,00; ou seja (2.640,00) gostaria de uma orientação de como devo proceder , uma vez que a Empresa não abre não da dívida que ela comprou quero pagar mas, quero um valor justo!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/08/2011 - 19:45
    Enviado por: simone

    oi fui avalista de uma empresa junto ao banco real a empresa fechou o banco vendeu a divida a empresa n&n nao me comunicaram nao asinei nada e nao consigo fazer um acordo nem com o banco pois nao existe mais e nem com o n&n pois o jurus sao muito alto nao aceitaram meu acordo no serasa estou pelo banco real um banco que ano existe mais o que faço

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/08/2011 - 18:26
    Enviado por: Maria Eloiza

    Morei em uma casa emprestada e saí em 1995, logo após a casa foi derrubada o terreno foi vendido, agora em 2011 fui pedir uma ligação nova de luz,e apareceu uma dívida em meu nome dos anos de 98 e 99 no valor se CR$ 2.000,referente a mesma casa, esta divida já não prescreveu? e a eletrobrás nunca me cobrou antes.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/08/2011 - 19:27
    Enviado por: Sandra

    Boa Noite!

    Gostaria de saber o procedimento o banco está me cobrando uma divida que não existe de 2009 e colocou o meu nome no SERASA, existia uma divida de R$600.00 reais do meu limite em 1998, e o banco criou uma divida em 2009 no valor de R$25.000,00 mil com desconto para 8500,00 mil. o que devo fazer? Não tem nenhum documento assinado?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/08/2011 - 19:35
    Enviado por: Karla

    Hoje levei o maior susto recebi uma carta me informando que o meu debito,decorrente de os contratos no banco do brasil (CDC) na data de 18/12/2000,valores (2,323,16 + 3707,66) foi vendido para uma financeira, na data de 16/06/2011 que agora devo para ela, mas o que me causa maior estranheza, tenho quase a certezaque já tenha pago isso a muito tempo, pois não tive sequer nenhuma notificação, nem cobrança do banco.E fui alguns anos atras no banco perguntar se a minha conta estava encerrada de verdade se devia alguma tarifa para ele. Como já se passaram muitos anos não tenho nenhum comprovante de pagamento, quantos anos a gente tem que guardar-los ? Estou preocupada, já tive logo depois disso conta em dois bancos e tenho hoje no Banco Santander. O que devo fazer ?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 24/08/2011 - 21:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure o Procon e faça uma reclamação por conta de não ter recebido nenhuma comunicação sobre a dícida. A partir de então tente renegociar, se possível com a ajuda de um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/08/2011 - 14:27
    Enviado por: Luciano

    Boa tarde,

    Tenho uma dívida no banco HSBC referente a uma negociação para pagamento de valores em aberto no cheque especial (famoso limite).

    Infelizmente por motivos diversos fiquei impossibilitado de pagar as ultimas 4 parcelas.

    Agora acredito que a minha dívida tenha sido vendida para uma empresa chamada TRC Taborta (fica em Curitiba).

    Fiquei sabendo porque esta empresa, ao invés de entrar em contato comigo, está ligando para pessoas que trabalharam comigo em algum momento e diz que as coloquei como “contato de emergência” informando que estão atrás de mim sobre um assunto de dívida com banco.

    Eles podem fazer isso ? Hoje mesmo duas pessoas (que nem trabalham mais comigo) já me ligaram dizendo ter recebido tais ligações e a pessoa da empresa em questão diz que fui eu quem dei o contato. Por exemplo, no caso de uma dessas pessoas, eles ligaram no telefone celular comercial que nem eu tinha.

    Será que estão olhando facebook, linkedin ou algo assim para descobrir pessoas que tem ou já tiveram algum contato comigo para ligar e perguntar sobre mim?

    Isto é legal? Não acredito que seja pois eles estão “difamando” meu nome para outras pessoas e mentindo pois não dei telefone de ninguem como contato de emergência.

    Essas duas pessoas me ligaram assustadas… perguntando PORQUE eu dei o nome e telefone (????) deles como referencia para a empresa. O pior é que podem estar ligando para várias pessoas dizendo que devo no banco….

    O que é isso? Algum tipo de terrorismo para ver se conseguem “me envergonnhar” no mercado em que trabalho (afinal são poucas empresas neste ramo) e assim eu tente pagar a dívida que já não consegui com o banco ?

    Por favor me ajudem.. poi snão sei o que posso fazer !

    Muito obrigado e aguardo comentários.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/08/2011 - 19:45
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O procedimento é totalmente ilegal. Procure um advogado e processe essa empresa por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/09/2011 - 11:09
      Enviado por: juliano Cardoso

      Paralelamente, a ação judicial, acho que caberia uma criminal.

      Converse com seu Advogado, ajuizar uma queixa crime, relatando o delito de injúria e difamação.

      abraço

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/08/2011 - 16:25
    Enviado por: DAISY

    SE ESSA BETACRED COBRA ILEGALMENTE DÍVIDAS DE 10 ANOS PORQUE AINDA NÃO FOI CASSADA, FECHADA E QUEIMADA, JÁ QUE É UM LIXO??

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/08/2011 - 14:43
    Enviado por: marcos

    Tenho várias dívidas com vários bancos, pois tinha uma boa condição financeira, onde trabalhava com recursos bancários e ganhava dinheiro com isso, hoje as coisas mudaram, não tenho mais como pagar minhas dívidas, queria saber o que os bancos podem fazer contra mim? podem pedir na justiça a venda de meus bens para quitar a dívida? acontece que não tenho mais nada em meu nome, mas meu esposo tem um apartamento e um carro de trabalho que é um táxi, que para rodar tem uma licença, chamada autonomia, eles podem mexer em algum desses meus bens? temos também um terreno que está no nome dele, e que estamos construindo um casa pequena,na região dos lagos.
    outra coisa eles podem se unir e cobrar as suas dívidas juntas, falo isso pois se juntar tudo daria um valor maior para cobrança judicial valer a pena, isso confere?
    outra coisa a partir de que valor eles fazem esse tipo de conrança?tenhos dívidas com o Real de 60.000, entre cheque especial e emprestimos,com o city banck dívida de 30.000, de cheque especial, 7.000,00 no hsbc de especial, o restante de minha dívida é de cartões desses bancos que juntando forma mais uns 60.000,00,tenho também um financiameto de um jet ski que só paguei uma algumas parcelas ,mas como vendi e a pessoa não me pagou, não possuo do objeto para devolver ,ligo para a pessoa e ela não me responde todos esses valores são na data de hj, e podem aumentar como tempo, já que a dívida é recente, tem um mês só com esses valores posso ter meus bens com risco de venda? e caso vá para a justiça e eu não ter como pagar o que acontece, sou presa?:? se issos acontecer, em qualquer época que tenha algo em meu nome posso perder, ou isso tem um prazo, falo se forem até um processo
    as dívidas em bancos federais são mais fácies para eles cobrarem? acontece que na caixa e no banco do brasil devo pouco,mas já ouvi que dever para eles é pior que aos demais bancos, é verdade?
    mesmo antes de procurar um advogado, queria saber o que ele pode ou não fazer, até porque queria uma orientação antes, porque até para pagar um advogado, não terei dinheiro, teria que negociar com ele….
    Obrigado, pela atenção

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/08/2011 - 18:09
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você será processado e terá bens bloqueados ou penhorados judicialmente. Qualquer valor de dívida pode ser protestado na Justiça. Nâo haverá risco de prisão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/08/2011 - 21:19
    Enviado por: marcos

    Mas como fica se eu não tenho bens para quitar esse dívida?
    Fico com a ficha na delegacia, já que serei processada?
    Até que gereção eles podem cobrar?
    Meu marido tem um apartamento no nome dele, mas a dívida é minha, eles podem pegar esse imóvel, que será um dia da minha filha, e quando for dela, eles podem pedir, hj ela tem 4 anos.
    Não pagando quais são todas as consequencia que arcarei, e meus parentes?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/08/2011 - 21:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A dívida continuará a ser cobrada. Se não há bens, então náo há como ser paga, mas continuará a ser paga. O nome ficará sujo por cinco anos, mas não há risco de prisão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/08/2011 - 21:24
    Enviado por: marcos

    No meu caso sou casada , mas não alterei para casada, nos cadastro do banco,eles tem como descobrir isso?
    O apartamento que meu marido possui, não tem registro, não se paga nem IPTU,nem declara no IR,pois é um conjunto antigo do INSS, onde todos que moram lá, não tem escritura, pois quando compramos, todos fazem promessa de compra e venda no cartório, lá não se pode nem financiar, devido a isso, então imóvel é possível ser penhorado?podem descobrie esse imóvel?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/08/2011 - 21:35
      Enviado por: Marcelo Moreira

      É possível que esse imóvel seja penhorado.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 01/09/2011 - 10:54
      Enviado por: juliano Cardoso

      O Juiz, certamente determinará que oficie-se os Cartórios de Imóveis de sua Região. Como não existe escritura, não poderá ser identificado.

      Ainda existe a impenhorabilidade do bem de família.

      Acho difícil ocorrer a penhora.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/08/2011 - 21:30
    Enviado por: marcos

    Qual a diferença do bem ser bloquedo ou penhorado,ele é bloquado e depois penhorado isso?e por quanto tempo não poderei ter nada em meu nome? para sempre? e meus herdeiros legais?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 31/08/2011 - 21:36
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Bloqueado quer dizer que fica indisponível, não pode ser vendido. Penhorado quer dizer que há bloqueio com o bem sendo dado em garantia para o pagamento da dívida.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/08/2011 - 21:41
    Enviado por: marcos

    O que causaria um processo Cívil, já que eu não tenho bens para ser penhorado, o que esse procerro causaria de danos em minha vida no dia a dia? e isso influenciaria meus parentes tambem, mãe, irmã, marido e filha?
    Desculpe tantas perguntas, mas não durmo pensando que não tenho como pagar hj, e até que um dia possa pagar, não quero que uma dívida minha prejudique os meus.não tenho hj previsão por isso penso em minha filha.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/08/2011 - 22:29
    Enviado por: marcos

    Não afeta os parentes, mas e os bens que estão no nome deles, correm risco? até que grau de parentesco corre o risco, filhos ou somente marido? e no caso de separação, mesmo assim, o bem que tiver no nome do marido corre risco de ser penhorado?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/09/2011 - 11:00
      Enviado por: juliano Cardoso

      Não afeta os parentes, mas e os bens que estão no nome deles, correm risco? Não, não existe risco. Exceto, sendo fiador ou avalista.

      até que grau de parentesco corre o risco, filhos ou somente marido? Filhos, só no limite de seu quinhão, tratando-se de herança.

      e no caso de separação, mesmo assim, o bem que tiver no nome do marido corre risco de ser penhorado? Em caso de separação, feito a partilha dos bens, o que restar no nome de seu marido correria o risco.

      Mas veja bem, não se preocupe apenas com bens imóveis. O seu saldo em conta corrente, poderá ser bloqueado. Poupança, ações, etc.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/08/2011 - 22:32
    Enviado por: marcos

    Me explicando melhor, me separando e meu marido ficando com o imóvel dele, esse imóvel e qualquer outro bem que ele venha a ter corre risco de penhora?isso também pode acontecer se um dia esse imóvel for da minha filha? ou os bens que ele mais tiver? acontece que a situação financeira dele está melhor que a minha e estamos brigando muito………..

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/09/2011 - 01:29
    Enviado por: GILBERTO DIAS

    BOA NOITE, UMA EMPRESA DE COBRANÇA, ME MANDOU UM COMUNICADO QUE HAVIA OBTIDO UMA CESSÃO DE CREDITO DO BANCO DO BRASIL, SOBRE UMA DIVIDA EXISTENTE DE 20/05/2001, REFERENTE A CHEQUE ESPECIAL E EMPRESTIMO ELETRONICO, SENDO QUE EU NÃO SABIA DESTA DIVIDA, COM VALORES ALTISSIMOS DE MAIS DE $ 50.000,00, SENDO QUE SE PASSARAM 10 ANOS DA DATA INFORMADA. ELES PODEM COBRAR ESTA DIVIDA E NEGATIVAR MEU NOME NO SERASA E SPC OU ELA PRESCREVEU O PRAZO, OUTRO DETALHE, POSSO ENTRAR COM UMA AÇÃO POIS NÃO TENHO C/C NO BANCO DO BRASIL.NO AGUARDO, AGRADEÇO.
    DATA 31/08/2011.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/09/2011 - 18:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não prescreve e pdoe ser cobrada neste caso. Procure um advogado para ver se é possível se livrar judicialmente da cobrança ou para negociar, se for o caso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/09/2011 - 12:05
    Enviado por: marcos

    Perdão não entendi com relação a herança, ele perderia se ganhasse uma herança?minha ou de qualquer outro parente? se fosse ele comprando não?
    Com relação a separação, mesmo separado, o que ficou no nome dele, ele teria esse risco? ele não tendo mais vínculo comigo, mas teria que honrar com minhas dívidas,ela já está brigando hoje, imagina se isso ocorre?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/09/2011 - 12:10
    Enviado por: marcos

    MINHA preocupação com os bens, é partindo do princípio que não tenho como pagar, se tivesse como pagar pagariia,se tivesse ação para vender ou dinheiro na conta.
    Mas as contas de filhos e maridos também podem ser bloqueados? se sim em quais situações? Mesmo que fosse de salário, para sustento próprio, a partir de que valor em conta, consideram que não seria mais esse fim?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 01/09/2011 - 18:29
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Suas perguntas jpa foram respondidas. Procure um advogado de confiança para que tenha um auxílio direto e garantido.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 01/09/2011 - 12:14
    Enviado por: marcos

    O nome do marido também fica sujo e ele é processado, ou isso só ocorre com o meu nome, e só os bens dele que seria penhorado, mas isso acontece em todas as situações? dele ter que pagar uma dívida minha?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/09/2011 - 12:17
    Enviado por: marcos

    No meu caso meu marido,nem o nome dele foi colocado em nemhuma de minhas dívidas, pois no cadastro era solteira, e quando casei não fiz nenhuma alteração de documentos, pois não mudei o meu nome, mesmo assim, ele não aparecendo,nem sendo fiador ou avalista, ele tem que pagar uma dívida minha?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/09/2011 - 19:08
    Enviado por: marcos

    Agradeço sua atenção, irei procurar assim que tiver condições ou inicie um processo contra a minha pessoa.
    Mas poderia me responder uma última pergunta ?e prometo que não faço mais nenhuma,mas acredito que as minhas dívidas podem ser as mesmas de muitos leitores.
    Como falei meu marido não apareceu em nenhuma de minhas contas, pois quando fiz o cadastro coloquei como solteira, já que não alterei meu nome, quando casei, sendo que tive as contas por um bom tempo e quando adquiri as dívidas já tinha me casado, mas dexei como estava tudo, e
    não entrou o nome dele em nenhum cadastro e ele não é fiador meu nem avalista, mas já era casada, nesse caso ele é responsável pela minha dívida?
    Me desculpe repeti a mesma pergunta, mas é que agora coloquei mais detelhes e gostaria de confirmar sua respota.
    Agradeço mais uma vez sua atenção e paciência, em responder todas as minhas perguntas.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/09/2011 - 20:26
    Enviado por: Agostinho de oliveira gomes

    Tinha uma divida no banco do Brasil, e ela foi vendida pra outra empresa de cobrança, entrei em contato com ela e efetuei o pagamento parcelado mas o meu nome ainda constar no banco do Brasil como se eu devo a ele isso é permitido por lei constar qui eu tenho seis cheque devolvido se a divida foi vendida não era pra eu sò dever a uma das empresa ou eu vou ter qui paga as duas.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/09/2011 - 09:33
    Enviado por: Faissal

    Tenho uma divida junto ao Bco real,essa divida foi vendida a uma empresa de cobrança(Atlantico)minha divida original simplesmente quadriplicou,em uma cobrança feita via fone,a moça com que estava falando me colocou em grande constrangimento,pois disse que estou desempregado e gostaria de pagar mas no momento não tenho condição,a moça da (Atlantico)me respondeu vc não quer ir passar roupa em casa?deixa de ser vagabunda e vai pagar suas dividas,como não tenho essa gravação o que posso fazer pois todas as vezes que ligam sempre ameção e humilham,mas nunca passam o telefone para gerente ou responsavel,o que devo fazer?Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/09/2011 - 21:34
    Enviado por: SANDRA SANTOS

    TENHO UMA DIVIDA COM O BANCO DO BRASIL A MESMA FOI VENDIDA PARA A EMPRESA DE COBRANÇA (ATLANTICO) essa divida ja tem quase 12 anos e de 400.00 reais foi para mais de 10.000 reais ñ tenho como pagar oque fazer nessa situação ja que sou assalariada?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/09/2011 - 23:04
    Enviado por: Edivan

    Boa noite

    Tem uma empresa de cobrança me cobrando um divida de 2003, que eles alegam que era da antiga empresa de telefonia (Brasil Telecom )hoje a oi comprou essa empresa, porem Fui na Oi para ver se realmente existia essa dividas com eles. A empresa oi me falou que não e até acabei de fazer um novo contrato com a Oi de um aparelho celular pós pago.
    Quando a empresa de cobrança Atlântico me ligou novamente falei que não existia nem uma divida com a Oi, a atendente me respondeu que tinha comprado a divida. Se a divida não existe na Oi, eles podem me cobrar.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/09/2011 - 17:15
    Enviado por: Teodosina Aparecida

    trabalhava em uma empresa e tive q abrir uma conta no banco Itau,hj essa empresa ñ existe fui até o banco pra fechar minha conta descobri q ao comprarem o banco Unibanco existe uma divida em meu nome desde 30/06/1997 no valor de 10.000,00 hj no valor de 27.000,00 pra fechar a conta tenho q pagar essa divida,mas ñ me lembro de ter comprado nada como financeira o Banco Unibanco,como faço pra saber como veio a ser efetuada essa então divida existente ou se alguem pode ter feito em meu nome?Ao abrir a conta o Itau ja havia compra o Banco Unibanco poderia mesmo assim eu ter aberto essa conta?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/09/2011 - 14:44
    Enviado por: assis moreira

    uma empresa de cobrança esta m cobrando uma divida 7 anos atraz, eles nao falam o valor principal da divida e sim um total estronomico. bem eles ficam falando q vao me cobra judicialmente me levar para audiencia e ai eu vou ter q da meu jeito de pagar… no momento me encontro desempregado e sem renda fixa mesma assim eles ficam me dizendo essas coisas… que deve fazer a divida ja prescreveu meu nome nao esta mais negativado junto ao serasa.. obrigado pela orientação.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/09/2011 - 18:56
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pague a dívida, que não prescreveu coisa alguma. Procure renegociar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/09/2011 - 17:28
      Enviado por: assis moreira

      todas as contas ja passaram de 7 anos mesmo assim eles ficam ameançando … tendo ser gentil com eles mais eles paraecem ser treinado para humiliar, ver nossa fraquesa em esta devendo mesmo, nao tenho como pagar, e agora ….

      responder este comentário denunciar abuso
    • 12/09/2011 - 10:56
      Enviado por: juliano Cardoso

      Quando ligarem pra você novamente, diga que prefere que seja realmente ajuizada tal demanda judicial. E aguarde a reação.
      Diga que irá esperar ser devidamente intimado para se manifestar a respeito desta suposta dívida, EM JUÍZO.

      Diga ainda que, judicialmente, irá preliminarmente arguir a prescrição da suposta dívida.

      Ora, o credor se manteve inerte, silente durante os 5 anos que caberia o remédio judicial adequado, agora esta cobrança só pode ser feita de maneira amigável e EXTRA judicial.

      Caso algum colega acima, tenha opinião diversa, por favor fundamente com algum dispositivo previsto em nosso ordenamento jurídico Pátrio.

      Att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
    • 12/09/2011 - 14:03
      Enviado por: assis moreira

      obrigado Juliano Cardoso, pela orientação, fico mais tranquilo.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/09/2011 - 21:07
    Enviado por: MARTA RICARDO

    BOA NOITE.
    MEU FILHO EMPRESTOU O NOME PARA COMPRAR UMA MOTO PARA UM “”AMIGO”" ESTE PAGOU SOMENTE ALGUMAS PRESTAÇÕES DA MOTO , MEU FILHO ESTÁ COM O NOME SUJO , COM MULTAS NO DETRAN EM SEU NOME MESMO ELE NÃO POSSUINDO CARTEIRA DE HABILITAÇÃO.
    A MOTO FOI APREENDIDA POR FALTA DE DOCUMENTAÇÃO.
    ESSA COMPRA ACONTECEU EM ABRIL DE 2007.
    AGORA MEU FILHO QUER TIRAR SUA CARTEIRA DE HABILITAÇÃO, MAS NÃO SABE COMO FAZER POIS , COMO SITEI ELE TEM MULTAS EM SEU NOME NO DETRAN.
    NÃO SEI NEM COMO COMEÇAR A AJUDA-LO.
    ESPERO UMA AJUDA DE VOCES…

    OBRIGADA

    responder este comentário denunciar abuso

    • 12/09/2011 - 16:43
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos ajudar, lamento. Procure um advogado.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 12/09/2011 - 17:17
      Enviado por: juliano Cardoso

      Marta,

      A pontuação negativa ficará no CPF do seu filho por 12 meses.
      O melhor é aguardar este período.
      No entanto, após restará os débitos das multas.

      Com relação aos valores das multas, tente conversar com este “amigo” e ajustar um parcelamento deste valor com seu filho e veja o interesse deste permanecer com a moto.

      Com o devido pagamento das multas, e o bem em mãos, entre em contato com o Credor, ou seja a Instituição Financeira.
      Conte o ocorrido e verifique a possibilidade de acordo. Veja o saldo devedor e o valor de mercado do bem.

      Entenda que o bem é a garantia do negócio, que será devolvida ao credor de forma judicial, causando extrema dor de cabeça a você e seu filho. E restando a dívida a ser quitada.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 12/09/2011 - 20:07
    Enviado por: MARTA RICARDO

    JULIANO CARDOSO!!!

    MUITO OBRIGADA PELA SUA AJUDA E ORIENTAÇÃO…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/09/2011 - 15:30
    Enviado por: Nilce Matos

    Desde agosto de 2010 parei de pagar o cartão de crédito. A alguns meses que já pagava apenas o mínimo, mas a dívida parecia se multiplicar, nunca diminuindo. Passei a receber cobrança de uma empresa terceirizada de Porto Alegre. Fiz um acordo e chegeui a pagar a 1ª parcela de R$ 800,00, mas ficou inviável, pois eram dezenove ao todo e eles disseram que iam entrar com cobrança judicial e penhora de bens. Agora outra empresa, de Fortaleza, está fazendo a mesma cobrança e as mesmas ameaças. O que pode acontecer? Não tenho bens em meu nome, eles podem me obrigar a pagar? Aguardo resposta.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/09/2011 - 17:58
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você será cobrada judicialmentem ficará com o nome sujo e pode ter bens penhorados. Você vai ter de pagar a dívida algum dia.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 13/09/2011 - 17:29
    Enviado por: Mário Casalli

    Olá a todos,
    Fiz uma divida no banco santander em março de 2006 e em agosto de 2006 essa divida já constava no Serasa. Teoricamente essa divida caducou em agosto de 2011. O que ocorre é que uma empresa de cobrança comprou a divida e em 2009 colocou meu nome no sersa. Eles podem fazer isso?
    Obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/09/2011 - 19:51
    Enviado por: Mário Casalli

    Marcelo, eu não estou questionando o caducar e pagar a divida, e sim, saber se eles podem colocar o nome novamente no SPC, porque aí a divida caducaria no SPC somente em 2014 e não em 2011.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/09/2011 - 11:26
    Enviado por: juliano Cardoso

    Não, não poderia ocorrer a negativação novamente.
    Inteligência do art. 43, parágrafo 1º do CDC. O caso em tela trata-se de relação de consumo

    Compareça ao Juizado Especial Cível de seu município, levando além de seu documento de identidade e comprovante de residência, a consulta de seu CPF constando a data desta nova negativação e a Empresa.

    Muito provavelmente, será atendido por um estagiário, então ele apenas irá “digitar” o que vocè falar e pedir.

    Liminarmente, solicite a retirada de seu CPF do cadastro negativo referente a esta dívida. Tem que requerer ainda, que esta Empresa abstenha-se de prestar qualquer tipo de informação negativo referente a esta dívida a qualquer orgão de restrição de crédito.

    Paralelamente, requerer ainda a condenação desta Empresa em Danos Morais a ser arbitrado pelo Juiz de piso, pelo ato ilícito, temerário e ainda com caráter punitivo.

    Em tempo, em momento algum deverás rediscutir esta dívida em Juízo, não pague nem 1 centavo. O objeto da demanda trata apenas da negativação indevida, ok?

    Basicamente isso.

    abraço

    Juliano Cardoso

    responder este comentário denunciar abuso

  • 14/09/2011 - 14:30
    Enviado por: Kelly Trindade

    Ola, tinha uma divida no banco real e na credicard, ambos venderam minha divida para a atlantico fundos de investimento sem me informar e a atlantico cobra um valor exorbitante, 5 vzs mais alto do que o ultimo que eu tinha tentado negociar coma credicard. Na credicard o setor de cobranca desligou na minha cara e disse q minha divida nao e mais com eles, que eles nao tem nada a ver. Como posso fazer para quitar minhas dividas de uma forma justa? è legal o que eles fizeram? Meu contrato foi com a credicard e nao com a atlantico, que comprou e colocou agora meu nome no spc sem eu saber que devia a eles. O que posso fazaer? Por favor me ajude.

    Grata, Kelly.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/09/2011 - 17:27
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Só resta negociar. Não há nada de errado na venda da dívida. Se acha que os valores cobrados são abusivos, procure um advogado e questione na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 15/09/2011 - 10:17
      Enviado por: juliano Cardoso

      Kelly,

      Procure um Advogado.
      O que você deseja é revisar sua dívida. E a única maneira, é forçar um acordo judicial.

      Veja, a expectativa dos credores originários em receber sua dívida é zero. Desta forma, eles “vendem” esta dívida para outra empresa, tal instituto é chamado de Cessão de crédito, e tem previsão legal.

      A competência para esta ação é a justiça comum, pois em determinada fase processual, o Juiz deverar requerer perícia contábil para validar sua tese de juros majorados, face a complexidade do cálculo e certamente acúmulo de processos na contadoria da vara.

      No entanto, você juntamente com seu Advogado, ingressará no Juizado Especial Civil.

      Liminarmente, requerer a retirada do seu CPF dos registros de crédito e requerer a tutela antecipada para DEPÓSITO JUDICIAL mensal de um valor que entenda ser justo e correto de sua dívida. Demostrando boa-fé do devedor.

      Veja bem, na audiência de conciliação, você irá propor um acordo de 15% da dívida inicial, dividido em 10 vezes. Ou um valor bem abaixo do que estão lhe cobrando. Sua dívida é composta de principal e juros.

      Como sua dívida está vencida, está sendo aplicado juros compostos, o chamado anatocismo, o que é vedado por Lei.

      Em muitos casos, a própria requerida já apresenta uma proposta interessante.

      Com relação ao Advogado, não faça nenhum contrato de honorários fixados no valor de sua economia da dívida. Faça um valor fixo, incluindo todo o acompanhamento nos trâmites legais.

      att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/09/2011 - 08:03
    Enviado por: wilson martins

    tenho uma divida numa loja local aqui no meu estado, a mais de 6 anos, o meu nome está no spc, e até a dada de hj ainda nao saio do spc, mais ja se passaram 6 anos, procurei a loja e eles disseram q o spc e deles pois o proprio presidente do sdl – spc e o dono da loja, isso pode acontecer uma divida fica alem dos 5 anos, que deve fazer, tenho algum direito a reclamar… obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/09/2011 - 11:36
    Enviado por: Joao

    Estudei na faculdade Fabrai, no ano de 2006, tranquei a faculdade, e essa faculdade foi vendida para a Anhanguera, e agora, em 2011, 6 anos depois, uma empresa de cobrança me ligou cobrando, esse valor, dizendo que vão me processar e colocar restrições no cartório, esse contrangimento pode ser feito?

    Essa “divida” que eu nao sabia que existia, pode ser cobrada?

    Att,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/09/2011 - 18:22
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Pode sim. Antes de mais nada veja que tipo de dívida é, para saber se é vantajoso questionar na Justiça ou negociar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/09/2011 - 16:28
    Enviado por: Mariana Goes

    Boa Tarde!

    Fiz um credito educativo com uma faculdade, no qual eu pagaria 50% enquanto estivesse cursando e 50% depois de formada. Essa faculdade foi vendida para uma outra faculdade e essa outra faculdade esta me cobrando a divida, porém estão cobrando tudo adiantado, inclusive colocaram meu nome no serasa. Gostaria de saber se essa faculdade tem o direito de cobrar visto que a divida e contrato não foi com eles.
    Estão me cobrando através de uma assessoria de cobrança!

    Obrigada,
    Mariana

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/09/2011 - 17:17
    Enviado por: RICARDO PINHEIRO

    Olá , preciso de uma informação.
    tenho recebido varios telefonemas de um empresa de cobrança referente a um cheque emitido no ano de 1999 e que o banco de Brasil repassou a essa empresa de cobrança , porem ;eles não me falam o valor deste cheque , somente me falam que minha divida está em R$ 7.000,00 ……não reconheço essa divida e nunca fui cobrado pelo banco …como devo proceder ?

    Grato
    Ricardo Pinheiro

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/09/2011 - 17:37
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado e questione a dívida na Justiça, com possibilidade de pedir indenização por danos morais.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/09/2011 - 17:22
    Enviado por: Cristiano Augusto

    Boa tarde, por gentileza me tire uma dúvida.

    Em 1999, emiti dois cheques que voltaram 2 vezes, fiquei durante 5 anos com restrição junto ao Serasa, em 2007 fiz uma pesquisa junto ao Serasa e não constavam mais esses dois cheques.
    Para minha surpresa hoje fiz uma nova pesquisa e me consta restrição referente a um valor, entrei em contato e descobri ser um desses cheques, a restrição com data de 03/08/2009.

    É correto essa restrição depois de tanto tempo e eu já tendo ficado 5 anos com essa mesma restrição.

    Nunca houve um processo judicial para cobrar essa dívida.

    Aguardo, obrigado e parabéns pelo canal.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/09/2011 - 08:06
    Enviado por: gildo oliveira

    Olá,gostaria de uma ajuda,eu tinha uma divida com o banco real,e ele vendeu a divida para o atlantico ,fiz inumeras proposta de parcelamento e eles ñ aceitou,eles estão me fazendo proposta que eu não posso pagar,caso eu não aceite meu nome vai ficar sujo,por isso estou perdendo uma proposta de emprego,o que devo fazer ? desde já obrigado,e parabens pelo canal, muito bom está ajudando bastante pessoas,até +

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/09/2011 - 08:07
    Enviado por: gildo oliveira

    Olá,gostaria de uma ajuda,eu tinha uma divida com o banco real,e ele vendeu a divida para o atlantico ,fiz inumeras proposta de parcelamento e eles ñ aceitou,eles estão me fazendo proposta que eu não posso pagar,caso eu não aceite meu nome vai ficar sujo,por isso estou perdendo uma proposta de emprego,o que devo fazer ? desde já obrigado,e parabens pelo canal, muito bom está ajudando bastante pessoas,até

    responder este comentário denunciar abuso

    • 23/09/2011 - 16:24
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não há o que fazer no seu caso, infelizmente. O credor não tem obrogação de aceitar as suas condições de pagamento. Você é que precisa se submeter às exigências do credor. Procure a ajuda de um avogado para tentar renegociar a dívida.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 27/09/2011 - 16:51
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Diante da sua situação, acho válido procurar um Advogado.

      Ainda que esteja em mora, seus direitos estão abarcados pelo Código de Defesa do Consumidor.

      Entre com uma ação revisional, com pedido liminar para depósito judicial. Apresente sua proposta de acordo em juízo, na petição inicial.

      Em síntese, irá suscitar desequilíbrio contratual e onerosidade excessiva, pedindo em último caso a rescisão do contrato. Aposto que “aparece” uma proposta de acordo já na primeira audiência.

      Existe ainda uma tese que se encaixa na sua situação e vem sendo bem aceita no STJ, anote ai e pesquise, vale a pena:”duty mitigate the loss”.

      Abraço,

      responder este comentário denunciar abuso
  • 24/09/2011 - 09:43
    Enviado por: Kelma

    Olá,em relação a refinanciamento de dividas, compra de dividas etc. Tenho 8 empréstimos onde as mensalidades variam entre R$30,00 e R$50,00 e terminam apenas em 2015. Meu nome não está sujo, mas essa divida está compromentendo mais 20% do meu salário, gostaria de saber se é possivel diminuir a divida fazendo um novo empréstimo para quitar essas pequenas mensalidades, tornando assim a mensalidade maior e com menos tempo para pagar e se assim eu posso conseguir descontos em relação a juros, etc. Preciso de conselhos para tomar a melhor decisão. obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/09/2011 - 19:19
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Só se os credores toprarem refinanciar – e eles não tem obrigação alguma disso. Você terá que renegociar com cada um deles. Procure a ajuda de um advogado especializado.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 27/09/2011 - 16:41
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Veja com cada credor o saldo para liquidação antecipada dos contratos.

      O ideal é você contratar um único empréstimo para quitar todos os demais, desde que a taxa pactuada neste seja menor, e o período idem. Este novo empréstimo poderá até ser contratado na instituição financeira que já é cliente.

      Neste novo empréstimo faça questão de ver o custo efetivo total da taxa e a linha de crédito.

      Então, escreva ou consulte cada empréstimo que já tem. Anote do lado a taxa mensal, número de parcelas e o saldo para liquidação antecipado e faça algumas simulações.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/09/2011 - 20:04
    Enviado por: Jonathan

    Tenho empréstimos consignado, estou saindo da marinha, fui informado que as financeiras encaminham meu nome ao SPC, mas não quer dizer que meu nome ficará com restrições, isso é verdade?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/09/2011 - 20:22
    Enviado por: Leandro Oliveira

    Nao aguento mais a gerente do banco do brasil em 2006 devia dois cheques e fiquei desenpregado e nao pude pagar, o banco repassou a divida para uma empresa de cobrança e a mesma esta me cobrando um valor absurdo exemplo o chque de 750 reais a cobradora esta cobrando 9000 reais, fui no bando saber desta divida a gerente me trata como um lixo e fala que é para resolver com a cobrado, mas como irei resolver se nao me lembro de nada nem sei se ja paguei estes cheques, a gerente é complicada de mais esta dificil pelo que percebi pobre nao tem vez, mas mal sabe ela que tenho recurso graças a Deus preciso de uma ajuda ….
    Meu nome ja nao esta no spc abraços

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/10/2011 - 12:18
    Enviado por: Reginaldo

    Boa tarde,

    Tenho uma divida antiga junto ao banco do brasil a mais de 08 anos, na epoca tentei algumas negociacoes para liquidação, mas as taxas de juros cobradas na epoca era fora do meu orcamento e nao consegui pagar. visto esse impasse, nao tive muito o que fazer. Apos todos esses anos, sem nenhum contato pelo banco, seja por telefonema ou correspondencia. Dias atras uma empresa chamada Atlantida ou Atlantica, ligou para casa de minha mae, a qual digo nao consta nos registros bancarios o telefone de minha mae como contato, ao qual adquiriram atraves de mala direta ou outro meio, que no meu ponto leigo de vista, totalmente ilegal. A atendente veio com uma conversa dizendo que estava a servico do Banco do Brasil para realizar uma atualizacao cadastral, visto que recebo um auxilio doenca do INSS achei que se tratava desse assunto, apos atualizar o endereco e telefone particular de contato, fui transferido para outro setor ao qual a atendente foi logo dizendo que a referida empresa havia comprado minha divida junto ao banco do brasil e que esta atualizada em quase 13.000 reais e que se eu nao pagar a divida estara entrando com acao judicial e tomando todos os meios para receber o debito. Perguntei quem teria autorizado ligacao para casa de minha mae visto que nao resido la. Ela disse que a empresa usa qualquer meio para encontrar o devedor e que ira continuar realizando ligacoes ate que eu pague a divida, gostaria de saber qual caminho devo recorrer.

    Atc,

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/10/2011 - 18:57
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos ajudar, você precisa da ajuda de um advogado ou um consultor financeiro. Não há nenhuma irregularidade na cobrança.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 26/10/2011 - 12:50
      Enviado por: Ricardo Marinho

      É claro que existe irregularidade, veja o art.: 42 do Codigo de defesa do Consumidor.

      Art. 42. Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça.

      Existem os meios legais para cobrança de sua divida e não com base na ameaça.

      Procure um Advogado

      responder este comentário denunciar abuso
  • 02/10/2011 - 21:47
    Enviado por: Cássia

    No momento estou endividada em um Banco, no valor aproximadamente 2.000,00, pois estava gravida e trabalhava como estagiaria. Fiquei desempregada e precisei usar meu limite de crédito, e ja havia um emprestimo de 100,00 que terminaria agora em Novembro de 2011, acabou que acumulando tudo.Pretendo pagar, mas vou voltar a trabalhar em Novembro,e minhas condições serão de pagar apenas 100,00 ou 120,00 no maximo por mês, teria como o banco fazer isso por mim, e ao mesmo tempo cancelar minha conta e reduzir os juros???
    Aguardo resposta.
    Att,
    Cássia

    responder este comentário denunciar abuso

    • 04/10/2011 - 18:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que não. O devedor tem de se adequar às exigências do credor. O banco não tem obrigação de aceitar as suas condições de pagamento, é o contrário. Procure a ajuda de um advogado para tentar renegociar.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 03/10/2011 - 10:58
    Enviado por: Juliano Cardoso

    Leandro,

    Solicite um extrato da sua conta neste ano ou cópia dos cheques ao banco em que é ou foi correntista.

    Com estas informações, entre em contato com esta empresa de cobrança e faça a sua proposta. Caso necessário, compareça ao Procon de seu Município, relate os fatos e entre em contato diretamente de lá.

    Com relação a gerente, entre no site do seu banco. Faça uma reclamação formal a diretoria regional desta instituição relatando o ocorrido, com riqueza de detalhes, dias e que lhe prestou o atendimento.

    Quanto a cobrança de uma dívida fundada em cheque, além de existir uma lei específica, subsidiariamente aplica-se o Código Civil/02. E desta forma, verificando-se as datas, a prescrição está próxima, se já não ocorreu.

    att.;

    Juliano

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/10/2011 - 09:46
    Enviado por: cassia cristine

    estou com uma dívida junto ao banco Santander a mais a quase 3 anos, consequentemente eles venderam minha dívida para uma empresa chamada atlântico, logo descobri que els revenderam para outra empresa. só que o valor cobrado esta em torno de 999,00 sendo que o limite do meu cartão de crédito era R$ 400,00 então tenho certeza que não devo mnais do que R4 400,00 reais. O restante é juros. Esta empresa não aceita que eu pague apenas o que eu devo sem pagar juros como procedo?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/10/2011 - 20:17
    Enviado por: CELIO HENRI

    AFINAL O BANCO PODE OU NAO REPASSAR MINHA DIVIDA

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/10/2011 - 21:27
    Enviado por: Regis

    Perdi meu cartão de crédito Santander sem chip. Só percebi a falta do cartão 3 dias depois. Liguei para o SAC do Santander e fui informado que o cartão foi bloqueado pois alguém gastou em 2 dias o que eu costumo gastar em 1 mês. Fiz a Contestação destes gastos e metade das compras indevidas foram estornadas. Entretanto o Banco insiste em cobrar o restante, o qual eu não reconheço. Pedi uma cópia da dos comprovantes com a assinatura mas eles não me deram. Gostaria de saber o que fazer. Eles podem me processar judicialmente? Eu posso processá-los?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/10/2011 - 11:51
    Enviado por: Sueli Pereira

    Bom dia!
    Abri há dois meses uma conta no Itaú.
    Essa semana eu solicitei um cartão chamado construshop para reformar minha casa e o Gerênte me informou que tenho uma restrição de algo do passado.
    Como faço para saber qual é essa restrição, pois essa é a 1ª conta que abro neste banco e nunca fui cliente unibanco.
    Tenho ou não o direito de saber do que se trata,pois se exitir qualquer divida independente de ter “caducado”, tenho intenção de regularizar.Como faço para saber já que oGerente não sabe, só disse que era algo do passado que estava barrando?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/10/2011 - 13:45
    Enviado por: WANDERLEY MESQUITA

    Fiz um empréstimo numa financeira,e emiti cheques.Com o tempo não consegui pagar todo o empréstimo,e o banco cobrou-me,pois os cheques(05)foram considerados sem fundo.Deixei de pagá-los, e meu nome foi incluido no código do banco como negativo.Um dia,tomei decisão de acabar com esta dívida,pois tinha o dinheiro necessário, mas, o banco não recebeu,e pediu-me para entrar em contato com a financeira. E fui até ela,porém,negaram-me a carta de quanto eu devia, indicando que os donos se mataram(realmente ocorreu mesmo)depois de ter sido comprovado o crime.Bem,e como eu ficaria na história? Já se passaram 05 anos destes cheques terem sido emitidos.Como anular estes cheques?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/10/2011 - 11:11
    Enviado por: paulo

    bom dia tudo bem? sai do meu emprego e abri uma loja de brinquedos recentimente e estou caminhando bem, ainda nao abri a empresa, tenho uma amiga que tem uma empresa mas se encontra inadiplente junto ao banco e outros fornecedores desde a ultima crise em 2008. não fechou a firma mas continua
    declarando apenas o I.R.p/juridica e fisica certo? pergunto:
    posso comprar a empresa dela não assumindo as dividas dela? pois a firma dela ja tem anos, e estou comprando os produtos somente avista. será possivel?
    abracos

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/10/2011 - 18:39
    Enviado por: paulo teixeira

    ola, gostaria de saber se é possivel uma empresa permanecer ha quase 7anos mantendo meu nome no SPC, isso ja vem me atrapalhando com minha relaçao com o banco pois o mesmo afirma q meu nome esta no spc… e possivel acontecer q uma empresa mantei o nome de uma pessoa no SPC a tanto tempo. obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2011 - 19:55
    Enviado por: mosair

    tinha uma divida com o banco do brasil e o mesmo a passou para uma empresa terceirizada.blz contatei a devida empresa e juntos chegamos a um acordo.divida paga! a atendente me disse que nao poderia mais ser correntista do banco do brasil ate ai tudo bem..o banco pode manter uma restrição em meu nome por nao ter pago a divida com eles e sim com terceiros? isso pode me atrapalhar com financiamento de veiculo?pq tenho tido problemas

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/10/2011 - 22:51
    Enviado por: neide c rocha

    devo o banco do brasil +ou- 7anos , hoje recebi uma cobrança da cobradora liderança ja com uma notificaçao extrajudicial por favor mim ajude boa noite!.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/10/2011 - 19:21
    Enviado por: mosair

    eu sei que o banco do brasil não me financia mais nada..mas ele pode deixar restrição em meu nome? para que outros bancos saibam… sem constar no spc ou serasa? como ele pode agir no caso de auguem pedir uma referencia minha a ele. ele pode falar que fui um mal pagador ou nao?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/10/2011 - 19:54
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não pode, mas você não tem como provar que a restrição do Banco do Brasil estará disponível também para os outros bancos, E ninguém é obrigado a aceitar quem quer que seja como cliente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/10/2011 - 20:55
    Enviado por: mosair

    MAS OS OUTROS BANCOS TEM OU NÃO COMO SABER QUE JÁ ESTIVE INADIMPLENTE COM O BB? COM O MEU NOME FORA DO SPC E SERASA;NAO TEM COM NAO..OU TEM?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/10/2011 - 15:22
    Enviado por: Edmilson P. Rocha

    Boa tarde.

    Tive alguns problemas com minha empresa, estou passando por situações difíceis e aos poucos acertando tudo. Porém o antigo Banco Real repassou minha dívida para uma empresa de cobrança “ATLANTICO”, já vi reclamação dele nos textos acima.
    No começo do ano uma atendente faltou me chamar de pilantra, disse que a próxima pessoa a entrar em contato comigo seria o advogado da empresa e tudo mais, depois desligou o telefone. Liguei no 0800 da empresa e solicitei o nome da última pessoa que havia me ligado e informei que tinha sido mal tratado e já que o advogado da empresa iria me liga gostaria do nome da atendente que me humilhou e me ameaçou, porém não consegui.
    Depois de um tempo voltaram a me ligar, perguntei se era o advogado da empresa e responderam que não e perguntaram “Por quê?”, contei toda a história para a atendente que ficou de verificar, pois não era o tipo de atitude que a empresa costumava a ter.
    Me ligam sempre fala deste episódio e as atendentes dizem que estão cientes, pois esta gravado, infelizmente ainda não tenho condição de pagar o absurdo que me cobram, não tenho condições de fazer contra proposta neste momento, nem sei como saber se a cobrança esta correta. No entanto no dia 11/10/2011 a entre os horários de 9:00 e 10:00 da manhã, a atendente “Tamara”, só se identificou assim, teve a mesma atitude, me ameaçou e informou que a empresa vai bloquear todos os meus bens, que eu não gostaria de pagar, que faziam 4 anos, que recebi e-mail de proposta e não respondi com uma contra-proposta, esta última mentira, pois apesar de ter passado meu e-mail nunca recebi nada.
    Gostaria de saber o que posso fazer e como agir nesta situação? Como aconteceu com dívida da empresa, hoje tive até que voltar a trabalhar como empregado para acertar as dívidas adquiridas.Posso solicitar esta gravação? Onde consigo ajuda ou assistência, senão gratuita, mais barata, pois não tenho ainda boas condições financeiras.
    Estas empresas não podem continuar humilhando as pessoas assim, ninguém sabe como estamos passando.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 13/10/2011 - 17:12
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A Defensoria Pública não atende a casos como o seu, até porque sua renda provavelmente é superior a dois salátrios mínimos. Só mesmo um advogado pode ajudá-lo na renegociação da dívida.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/10/2011 - 11:37
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Edmilson,

      O único sujeito processual com competência para “bloquear” seus bens é o Juiz, fique tranquilo.

      E para isto ocorrer, esta empresa deveria entrar com um ação judicial em desfavor a você. Disse ação judicial e não notificação extrajudicial, certamente elaborada por esta empresa.

      Mas porque? Ora, a Lei determina este procedimento. E no seu caso além da regra geral, temos o Código de Defesa do Consumidor, lei específica.

      O Sr. tem que anotar os dias, horários, atendentes e protocolos. Qualquer tipo de excesso na cobrança de dívidas, vá ao Procon de seu município

      Faça sua proposta a partir da dívida vencida e não do montante apresentado e atualizado até esta data. Ofereça de 5 a 10 % caso a dívida esteja prescrita.

      att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/10/2011 - 12:27
    Enviado por: Elisandra

    Olá,boa tarde!Eu abri uma conta no banco Itau,e nunca conseguia abrir credito no meu cartao.Fui lá varias vezes e na ultima descobri que é por causa de uma divida com o banco Unibanco.Nunca tive con ta e nem cartao desse banco banco,então me foi dito q poderia ser uma divida da Fininvest,consegui ligar pra lá e descobri que a dívida e de 1999,hoje da o valor de R$340,000,00 o que um absurdo,gostaria de saber se isso é possivel ja q há anos mudei de endereço e nunca recebi cartas sobre essa divida,o banco pode negar credito por conta dessa divida?E esse valor absurdo,será q está correto?por favor me ajude,Elisandra.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 14/10/2011 - 17:11
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Claro que o banco pode negar crédito por causa dessa dívida. Na verdade, por negar por qualquer coisa, não tem obrigação alguma de aceitar quem quer que seja como cliente. Não há nada de irregular nesta questão.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 17/10/2011 - 10:06
      Enviado por: Juliano Cardoso

      O credor original – Finivest poderá negar seu pedido de crédito.

      Outra instituição, por este motivo específico: NÃO.

      Agora, a contratação de empréstimos, limites de créditos, cada instituição tem o seu critério. E você, deve atender aos requisitos mínimos para tal.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/10/2011 - 08:55
    Enviado por: Fernando

    Gostaria de esclarecer uma dúvida, não consegui quitar uma divida com o Carrefour, isso ja faz mais de 5 anos.
    Mas agora uma empresa me liga quase todos os dias para cobrar essa divida, dizendo que caso eu não efetue esse acordo eles irão entrar com um processo judicial.
    Gostaria de saber se isso é possível mesmo depois de 5 anos?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/10/2011 - 19:20
    Enviado por: maria madalena

    tenho um empréstimo descontado em folha no banco Santander.descontando tudo fico com + ou – $200,00. Ouvi dizer que conversando com o gerente, ele ” segura ” a dívida até eu conseguir pagar. Isso é verdade?? Grata. madalena

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/10/2011 - 20:36
    Enviado por: paulo

    Por favor, estive no CDL em Belo Horizonte/MG e tenho pendências com a seguinte empresa: Ativos SA CIA Securit Cred Financ. Isso é o máximo de informação que consegui. Sem telefone de contato, e-mail. Já tentei no google e não encontrei nada a respeito dessa empresa. Aonde, ou como devo proceder para conseguir um contato com essa empresa?
    Desde já agradeço qualquer informação.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/10/2011 - 20:41
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Lamento, não podemos ajudar, Se for o caso, procure um advogado para tentar pagar em juízo e resolver as pendências.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/10/2011 - 19:57
    Enviado por: claudineia

    tenho 4 restriçoes em nome,sendo que ja deram os cinco anos e eles colocaram de novo no spc so que com data deste ano o que faco.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/10/2011 - 01:22
    Enviado por: Carla Reis

    Tenho uma divida no cartão de credito ( visa, bradesco) que não pago à 5 meses e os juros são altissimos, a divida era de R$9000 e agora já está em R$17.000. Estou grávida e minha gravidez é de alto risco e desempregada. Tentei negociar a divida algumas vezes mas as mensalidades são mais de R$1000. Gostaria de saber que orgão Público devo procurar para me ajudar a negociar esta divida e para limpar meu nome. Seria algum tipo de Ministério Publico?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/10/2011 - 16:54
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Tente ajuda no Procon ou no Tribunal de JUstiça de São Paulo, mas pouco poderão fazer para ajudá-la, não vemso irregularidades na cobrança.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/10/2011 - 11:25
    Enviado por: marta

    oi,tenho um financiamento de um carro ,estou pagando semPRE em atraso uma pARCELA,QUANDO ME LINGAM INFORMANDO DO ATRASO DOU A DATA QUE VOU PAGAR,MAS TODO HORA ESTAO ME LIGANDO ME COLOCANDO EM CONSTRANGIMENTO,SAO SEMPRE MAUS EDUCADOS,MAS NUNCA DEIXO DE PAGAR A PRESTAÇAO E COM JUROS AUTISSIMOS,QUE FAZER????A FINACEIRA E BV.OBRIGADO

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/10/2011 - 16:42
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Ligar cobrando não é proibido. E você terá de provar que houve constrangimento, com testemunhas, por exemplo. Não há nada a fazer neste caso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 20/10/2011 - 19:03
    Enviado por: Eduardo

    Boa tarde Marcelo!
    O nome sai do SPC/SERASA com 5 anos, certo?!
    Os 5 anos são contados da data de vencimento ou da data de inclusão?
    Porque tinha uma dívida no banco com vencimento em 25/02/2008, mas ela foi incluída 17/02/2011 por uma empresa que comprou essa minha dívida… 25/02/2013 eles tiram meu nome mesmo tendo colocado em 2011? Depois de 5 anos do vencimento eles ainda podem incluir meu nome no SPC?
    Os cheques sem fundo também saem da lista?
    Meu muito obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/10/2011 - 13:56
    Enviado por: Julio Cesar

    Entrei com um processo contra um empresa, seu advogado me ligou para fazer um acordo me oferecendo R$400,00, o processo está em torno de 10 salários mínimos. O que devo fazer ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/10/2011 - 13:25
    Enviado por: roosevelt lopes pires

    Tenho um debito com o carrefour debito esse passado para a ATLANTICO FUNDO DE INVESTIMENTO e nem se quer ter tido um aviso previo para uma possivel negociaçao tanto por parte do CARREFOUR como tambem pela ATLANTICO FUNDO DE INVESTIMENTO recebi uma cobrança ja constando meu nome no SERASA.Gostaria de saber qual medida devo tomar? Obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2011 - 18:29
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Entendemos que não há nada de errado, mas o que fazer é procurar um advogado e tentar questionar tal procedimento na Justiça.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/10/2011 - 15:47
    Enviado por: andre soares

    tenhu uma divida com banco santader mais eles venderam pra a empresas atlaticas .que mi cobra uma divida que eu acho indevida ja tenhu 3 ano e alguns meses tento fazer acordo pra mim quitar essa divida mas tem q ser do jeito deles ,disseram q ia mi boatr na justiça se eu nao pagar ta mi amençando direto ,telefonista trtam muito mal .dia 22/10. fiz um acordo mais acho q ta mto alto minha divida e 2.900.avista sai 1900.aprazo 2.200 eu acho q podia ser mais amigavel .oque faço doutor obrigado !!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/10/2011 - 08:41
    Enviado por: Luan

    Tenho uma dívida no cartão de crédito itau e a meses recebo ligações para renegociação, ao perguntar se a divida continua com o banco o atendente informa que sim, mas que o banco esta tentando repassar para uma empresa especializada. Mas descobri que o num. que me ligam já é de uma empresa especializada, ou sea a divida ja nao esta com o banco. Ao pesquisar sobre a empresa vi várias reclamaçoes sobre a mesma, a ponto de não querer negociar com ela, agora que já tenho condiçoes de sanar a divida. Minha pergunta é: ainda consigo negociar a dicida com o banco ou agora só com essa empresa mesmo?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/10/2011 - 22:24
    Enviado por: Roberto

    Ola contrai uma divida com o banco real em 2006 no valor de R$5000,00 reais referente a cartao de credito e cheque especial,como nao tinha diheiro para pagar deixei e tempo passar, e nesse meio tempo recebi varias cartas do banco sobre negociaçoes em algumas dizendo que valor da minha divida ja estava em 90,000,00(noventa mil reais) e sempre vindo cartas abaixando esses valores absurdos cobrados pelo banco, ate que um belo dia este ano, recebi uma carta do banco com uma mega promoçao com um super desconto para quitar minha divida com o banco que hoje e santander, ate ai tudo bem , e como eu tinha o dinheiro nao desperdicei a oportunidade corri no banco fui no gerente e negociei e paguei a quantia avista. para mim estava tudo resolvido com o meu pagamento , so que pra minha surpresa 6 meses depois recebi uma ligaçao de uma empresa de cobrança(atlantico) dizendo que comprou a as duas dividas do banco e agora estao me cobranco um total de 23.000,000 e me negativaram no spc serasa, eu gostaria de saber como agir nesta situaçao, ja fui a banco e me disseram que no sistema do banco nao consta nada de dividas minha com a banco e que terei que negociar com esta empresa de cobrança porque ao banco nao tem nada com esta divida mais.Ja fiz ligaçao no 0800 do banco nao resolveram nada hoje fui na agencia que eu tinha conta o gerente nao consegue ver nada , a resposta e que nao tenho nada de pendencias com o banco.
    como devo agir nesse caso?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 26/10/2011 - 23:11
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado para tentar renegociar a dívida ou questioná-la na Justiça, com chances remotas de sucesso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/10/2011 - 00:53
    Enviado por: Roberto

    se tenho chances remotas obrigado e vou deixa o pau quebrar!!!!!!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 27/10/2011 - 16:41
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Roberto

      A simples negativação indevida já gera o Dano Moral. Agora, para majorar o valor do dano moral, compareça a qualquer loja/estabelecimento e tente contratar algum crédito ou adquirir algum cartão de loja.

      Esta negativa de crédito fundada em inscrição indevida é fundamental para elevar o valor da condenação de danos morais.

      Vale a pena ingressar com uma Ação Judicial contra seu Banco e esta Empresa que supostamente “comprou” sua dívida.

      antes porém, compareça ao Procon de seu Município e relate o fato. Irá anexar a sua ação este reclamação.

      Neste caso, além das sanções de natureza administrativas (Procon) e Cível (ação judicial), poderá ser responsabilizada criminalmente esta Empresa, conforme dispõem o art. 71 do Código de Defesa do Consumidor.

      Procure um Advogado e entre com a ação judicial.

      Abraço,

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 27/10/2011 - 10:01
    Enviado por: Fernanda

    Tenho uma dúvida. Estão me cobrando uma dívida de cheque de 2005. Tenho que pagar para a empresa que está me cobrando? Ou essa dívida já prescreveu? Gostaria de saber quais medidas tomar

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/10/2011 - 00:27
    Enviado por: geraldo matos campos

    bom dia! moro c uma mulher ha dois anos ela e bem mais velha que eu , ela chegar morrer eu tenho algum direito. ela tem 5 filhos os mais novos tem 18 anos eo outro 20 anos ela e aposentada do inss ,nenhum dos filhos mora com ela.tenho direito na aposen ,obr por mim responder .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/10/2011 - 14:58
    Enviado por: SOARES

    TENHO UMA DIVIDA COM O BANCO BRADESCO E UMA COM O BANCO HSBC, É POSSIVEL FAZER UMA SO NEGOCIAÇÃO OU SEJA JUNTAR AS DUAS DIVIDAS E NEGOCIAR ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 31/10/2011 - 15:34
    Enviado por: aparecida rodrigues

    etem uma divida com a faculdade a oito anos agora ela vendeu para outra empresa que quer colocar meu nome no spc e serasa ela pode fazer isso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/11/2011 - 14:29
    Enviado por: Gislaine

    Olá a todos,
    Vejam o que aconteceu comigo, fiz uma pós-graduação em 2003/2004 e somente agora (Nov/2011) recebí uma correspondência na residência dos meus pais sobre dois meses não pagos naquela época. Tenho certeza que não deixei débitos para tráz, porém não tenho os comprovantes nem recibos, pois já mudei umas 4 vezes desde esta época.
    Eles podem me cobrar agora após 7 anos?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/11/2011 - 19:21
    Enviado por: Maria

    Eu ganhei uma divida na justiça mas não fuyi buscar o mandato de pagamento no cartório pois estava muito doente e não vi o que estava escrito para recebimento nobb só que se passaram 7 anos e o banco esta querendo me cobrar a dívida que eu ganhei pois ele comprou a dívida do cartão de crédito o que eu tenho que fazer será que ainda posso receber este dinheiro? e o banco pode me cobrar uma dívida que já ganhei na justiça?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/11/2011 - 20:59
    Enviado por: Diego de Farias

    Prezados, tenho um processo de minha pessoa jurídica contra a OI/BrT. Nesse processo, a justiça do RS definiu que as contas fossem pagas em depósito judicial enquanto o proceso não terminasse. Isso foi feito, todas as contas estão apgas em dia. Contudo, a OI e empresas terceiras estão me ligando autalmente até 2-3 por dia para cobrar esses valores. Já amndei comprovantes de pagmaento judicial à OI, ao fax da OI, ao meu gerente da OI, e a todoas as 3 emresas terceiras de cobrança. Contudo, continuam ligando e cobrando. O procon disse que, como o processo está em vias de fato, ada pode fazer. COntudo, essa situação está insustentável. Que posso fazer para acabar com esse absurdo? Já falei a meu advogado da situação, ele disse para ignorar ou mandar ligarem para ele, já fiz isso, mas o problema persiste. Grato

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/11/2011 - 21:35
    Enviado por: vanderleia

    devo um banco a quase 6 anos agora uma empressa de sao paulo mandou uma carta para casa de minha mae dizendo q se eu nao pagar em ate 3 dias irao broqrear meus bens e minha conta,aconteçer q nao tenho nemhum bens mas tenho uma poupança em outro banco q guardo para remedios.me responda por favor .eles podem broqrear minha poupança.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/11/2011 - 14:03
    Enviado por: joan jose

    more no brasil, sou extranjeiro, foi dimitido, y fique com divida de emprestito e carton, mais sai do brasil, para meu pais, pode acontecer alguma coisa ja fora de brasil.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 04/11/2011 - 02:18
    Enviado por: Fábio Silva

    olá estava com uma divida no banco do banco do brasil é uma divida de 2006 e esses dias entraram em contato comigo a empresa ativos S/A, pois o banco vendeu a divida para eles e estão me cobrandoum valor 4 vezes maior que a divida…
    o que devo fazer e como proceder??? e qual tempo estimado para essa minh divida prescrever????grato desde já…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 16:00
    Enviado por: Fernando

    Boa tarde fiz um emprestimo em 2003 junto ao banco bmg o emprestimo era para ser descontado no meu beneficio (pensao por morte)fiz por telefone (ligação gravada) e avisei a atendente que ja estava proximo de fazer 21 anos e tinha ouvido falar que cessaria o beneficio e também a visei que estaria casando no final daquele ano de um jeito ou do outro estaria cessando meu beneficio, perguntei a ela se acontecesse isso eu teria que pagar pela divida ou se eles se iuntederiam com o orgão que me pagava o beneficio, ela disse que tudo bem não teria que pagar pela divida caso acontecesse isso, enfim os anos se passaram o beneficio acabou eles me cobraram o valor das parcelas eu os informei isso eles pararm nem tem nenhuma restrição no meu nome por isso mas agora no final de 2011 me mandaram uma carta dizendo que vão sujar meu nome, isso é certo? como posso recorrer a isso? fiz um emprestimo para pagar pelo benficio.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 08/11/2011 - 16:12
    Enviado por: NEWTON CESAR

    Tenho uma divida junto ao Banco do Brasil e este repassou minha divida para uma empresa de credito, onde os valores se tornaram muito altos com juros altissimos, tentei uma negociacao mais eles nao aceitaram, como devo proceder, pois nao tenho condicoes de quita-las a vista, queria propor um valor parcelado que caiba no meu orcamento.
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/11/2011 - 15:31
    Enviado por: Cristina

    Gostaría de uma orientação para poder pagar uma divída que tenho junto ao BB, desde de 2005. Fiz um empréstimo e utilizei o cartão de crédito, mas no final do ano de 2004 fiquei desempregada, não podendo mas pagar. Quando voltei a trabalhar em 2005 fui ao banco e fiz uma renegociação onde pagava quase que 60% do meu salário ou mais, fiquei desempregada novamente e não consegui pagar a divída. Passaram a divída para uma empresa que me fez uma proposta de 10 parcelas de 900 sendo que era quase o valor total do meu salário, mas mesmo assim aceitei, mas novamente não consegui pagar.Mesmo já tendo passado 5 anos o meu nome continua no spc, gostaría muito de pagar essa divída, me oriente por favor. Desde já obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/11/2011 - 21:34
    Enviado por: Laura

    basicamente ele tinha um carro
    preto
    um fiesta 2005
    ai ele tava parcelado
    tava na 13 parcela
    ai meu pai foi troca de carro
    ai feis um contrato com o carinha la da concesionaria
    e o carinha ia assumi o resto e deu 13 mil de volta pro meu pai
    ai meu pai compro um carro fiesta vermelho
    com o carinha da concesionaria
    e deus os 13 mil que ele pagou no fiesta preto do meu pai
    ai agora…
    esse dias veiu uma folinha do banco
    dizendo q ele tava devendo 17 mil
    q por conhecidencia era o msm valor q faltava no carro preto
    ai meu pai ignoro
    e agora veiu otras duas
    e tbm duas do bradesco financiamentos
    q foi por onde ele fiancio akele carro preto
    ai fomos procurar o contrato
    e meu pai n tem contrato nenhum
    ele me disse
    q o carinha cancelo o otro contrato do carro preto
    e feis um novo
    mais n deu pro meu pai
    ele compro em um feirao no zé automóveis.
    E agora o que eu devo fazer ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/11/2011 - 19:53
    Enviado por: paulo cleber morais

    ja venho recebendo ligaçoes de uma empresa (ATLANTICO) me cobrando divida que ja tem mais de 7 anos (cartao de Credito) hj o rapaz foi um tao grosso e me fez a seguinte pergunta ? se eu queria pagar por bem ou por mal, eu disse a ele q ele quando tivesse calmo me liga-se novamente pois assim ficava muito dificil o diago-lo… eu sei q a divida ja caducou … nao tem mais como eles me cobra judicialmente, agora essa empresa fica me ligando e me ameaçando de forma dura e sem altenativa, por favor como deve proceder diante de tanta agressividade. ja tou ate pensando eu cancelar o numero do meu telefone para eles nao me ligarem mais, agradeço a orientação.

    essa empresa ATLANTICO vejo no forum e bem agressiva na forma de cobrar… se eles continuarem agindo assim nao mais vou falar com eles e vou mesmo esperar que eles façam as acontecer as ameaças que eles falam. pois nao tenho dinheiro para quitar a divida. a divida ja vai para 08 anos, agradeço as orientações

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/11/2011 - 19:23
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Dívida não caduca. terá de ser paga. Procure a juda de um advogado. A cobrança é legítima.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 12/11/2011 - 10:41
      Enviado por: paulo cleber morais

      Marcelo Moreira, discordo de vc, nenhuma empresa tem o direito de ficar ameaçando ninguem, a conta tem 7 anos, segundo o codigo do consumidor prescreve ao longo de 5 anos, tem caso fica até 3 anos, procurei esse canal para esclarecer o problema das ameaças que venho recebendo desse empresa, segundo o que eu lir a cobrança Judicialmente ja prescreveu, pode sim extrajudiciamente e sem ofença, ameaças.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 14/11/2011 - 16:56
      Enviado por: Paulo Moraes

      Caro Paulo, veja a incoerencia de seu texto, juridicamente falando é mal embasado e étciamente falando sem igual, afinal vc reconhece a dívida e não vai paga-la por qual razão ? Prescrição ? Seu entendimento da legislação é parcial e tendencioso mas felizmente nosso legislador não pensava como você, lembre-se justiça vem do justo e você acha justo não pagar por algo que usou ? A prescrição não é da dívida, mas sim do cadastro nos orgãos de proteção ao crédsito, a dívida jamais vai prescrever, se vc usou algo deve pagar afinal se a lei ajudasse a divida deixar de existir todos que pensam como voc~e iria promover calotes e como ficariam as mepresa ? os funcion[ários destas empresa que quebrariam iriam para a rua ? Presta atenção antes de escrever, pense em ética, vc sabe o que é isso ? Pageu o que deve e o que se comprometeu em pagar afinal sua palavra tem valor ?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 21/11/2011 - 15:00
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Prezados,

      O cerne da questão é o tratamento abusivo e ilegal da referida Empresa com o consumidor.

      Quanto a prescrição, a matéria é regulada conforme regra do art. 206, do Código Civil, submetendo-se ao princípio da segurança jurídica, que baliza nosso ordenamento jurídico, tutelando os negócios jurídicos, em ambos os lados.

      Desta forma, o inadimplemento por parte do consumidor trata-se de risco inerente a própria atividade de uma instituição financeira, devendo esta, dentro do período não prescrito, demandar contra o devedor, utilizando para tanto o remédio jurídico adequado, o que certamente não o fez, se mantendo inerte.

      Ora, o que leva uma Empresa a “comprar” uma dívida com chance de êxito de exigibilidade nenhuma?? Aonde está a preocupação dos gestores desta “empresa” com os funcionários? Por favor…

      Lembre-se: O Direito não socorre aos que dormem.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 14/11/2011 - 16:42
    Enviado por: Sirlene

    Boa tarde,

    Tenho uma dúvida e preciso esclarecer, tenho uma dívida no Bradesco no valor atual de R$ 6200,00, não estou trabalhando e a empresa que faz a cobrança para o banco se chama Bardan, eles me ligam direto e me deixa com medo dizendo que eles trabalham direto com a matriz do Bradesco e que se eu não pagar a dívida no prazo que eles estipularam ira para o juridico onde eu terei que pagar honorarios de advogados e ainda eles teram que leiloar o que eu tiver de valor para pagar a divida, estou confusa e não sei o que fazer, quero pagar a divida mas não estou trabalhando no momento, já fui fazer um acordo com o banco mas o valor que esles me pediram não tenho condiçoes e tenho receio que esta empresa que presta serviços de cobrança para o bradesco possa me prejudicar, estou preocupada e não consigo mais dormir preocupada com medo de um oficial de justiça vir até a minha casa e levar yudo o que tenho, por favor o que faço? onde devo ir procurar os meus diretos e o que faço em relaçao a esta empresa que fica me ameaçando?
    Fico no aguardo por um contato o mais urgente possível.
    Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/11/2011 - 12:31
    Enviado por: Jorge

    tenho divida com empresas na qual comprei a prazo! nao pude honrar, faz seis meses, qual o procedimento de cobrança que eles faram, eles podem levar o material , antes de me intimarem, e como posso saber se estou sendo processado!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/11/2011 - 13:41
    Enviado por: william

    ola boa tarde.eu queria sabe si eu estiver com duas prestações para paga si a loja tem o direito de manda um cobrado em minha porta para me cobra e se isso e legal

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/11/2011 - 23:27
    Enviado por: Elisangela

    Estou com uma divida com a Estacio de Sá, a qual nunca entrou em contato para negociação e me mandaram um e-mail ameaçador e insultante. Na mesma hora respondi , pedindo que retirassem o desaforo e que eu tenho interesse em parcelar a divida, so que exigindo respeito, caso contrario entraria com uma ação contra estes insultos. Eles(representante da mesma), não somente ignoraram meu e-mail como tambem enviaram outro exatamente igual, ou seja, cobrando, exigindo e sem solução alguma. Cmo evo agir?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 21/11/2011 - 18:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado e acione a faculdade na Justiça .

      responder este comentário denunciar abuso
    • 22/11/2011 - 13:11
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Elisangela,

      Vá ao Procon de seu Município. Tente esgotar todas as vias administrativas antes de ajuizar a ação.

      Verifique ainda se o seu CPF foi incluído em algum cadastro negativo de crédito, e se você foi devidamente comunicada.

      Leve cópias dos e-mails. Após, junte este comprovante de reclamação que receberá a sua ação judicial.

      Att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/11/2011 - 16:23
    Enviado por: Simone

    Olá, boa tarde!

    Tenho uma nova conta no BB , aberta em 2004, na cidade em que moro no interior do RJ, como funcionária da prefeitura local na época, tive que abri-la para receber o pagamento e lá não fui informada de uma dívida referente a uma outra conta universitária que não fechei numa agência do interior de MG, onde fiz a faculdade e tinha utilizado o limite da mesma e não tive como pagar na época. Nunca fui notificada, tenho conta no BB e tenho cartão de crédito, tinha limite no cheque e tenho um empréstimo o qual pago normalmente todo mês. Recentemente estive na minha agência do BB e fui atualizar meus dados no sistema do banco e fui notificada dessa divida de 11 anos atrás e soube pela atendente que por essa razão haviam cortado meu limite e cheque, e limites de emprestimos e etc. Dai me passaram o tel da ATIVOS S/A para qual liguei e me passou um valor absurdo de 6.000,00 aproximadamente, fazendo proposta de 3.000,00. Não aceitei porque não tenho como pagá-la nesse valor. Hoje recebi um telefonema de uma outra empresa de cobrança me passando um valor de 10.000,00 e fazendo propostas de 5.000,00 e dizendo que levará a dívida a juízo e se eu tiver bens vou perder e etc. Fiquei constrangida com a ligação e a mesma afirmou que continuaram me ligando.
    Essa dívida ainda pode ser levada para o jurídico, após 11 anos?

    Agradeço desde já a ajuda! Estou chateada demais com esse telefonema, que começou a aparecer após eu ter ligado na tal da ATIVOS.

    Grata!Abraços!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 22/11/2011 - 17:16
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Entendemos que pode. Procure um advogado para se defender e renegociar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 23/11/2011 - 11:29
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Simone,

      Todos temos o direito ao acesso a Justiça. No entanto, seu contrato de crédito junto ao BB, que poderia sustentar esta possível demanda judicial (execução) em desfavor a você consumou a prescrição, estando desprovido de exigibilidade.

      Assim, esta dívida não será levada a juízo, fique tranquila. A cobrança de forma administrativa, ocorre e deverá ocorrer.

      Esta proposta de acordo oferecida por esta empresa, no mínimo deve acompanhar uma memória de cálculo, mostrando de forma clara sua dívida original, o período de mora, os percentuais de juros e demais taxas.

      Outro ponto é saber se realmente esta empresa que está ligando para você, detem poderes para realizar tal cobrança. Trata-se do atual credor? A Sra. foi notificada da cessão de crédito? Quando? De que forma? Tem que requerer isto da empresa.

      Solicite esta documentação e diga que só atenderá ligações da referida empresa, após o envio dos mesmos. Acredito que não deva ser enviado, caso contrário, ofereça 5% do valor da dívida.

      Qualquer minuta de acordo deverá ser verificada por um Advogado.

      NUNCA pague qualquer valor enviado por esta empresa, mesmo com boleta bancária anexa a uma proposta de acordo. Trata-se de um acordo padrão, similar a um contrato de adesão, totalmente desfavorável ao consumidor.

      att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 23/11/2011 - 01:19
    Enviado por: odair

    boa noite!
    acontece comigo dessa forma: tinha uma divida com o BB, e então a Ativos me ligou e negociou comigo essa divida, paguei-a com desconto.
    recentemente fui procurar um credito junto ao banco BB, e me foi negado por que tenho uma divida no meu cpf junto ao banco referente a essa divida que ja foi paga, ou seja so irei obter credito no banco se eu pagar a diferença que esta no meu cpf junto ao banco.
    isso pode?.
    gostaria que me respondesse atraves do meu e-mail tambem.
    desde já agradeço.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/11/2011 - 20:59
    Enviado por: Leonardo Broering

    Tenho uma divida prescrita com o BB, porém recebi uma corespondência de uma empresa de cobrança dizendo que comprou a divida e pede para contacta-los com urgência. Nunca me neguei a negociar com o BB, só não concordava com as taxas. Posso ser negativado por essa empresa, já que devo para o BB?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/11/2011 - 11:19
    Enviado por: LIDIANE NUNES

    Tenho dívida com a empresa OI de telefonia (contas atrasadas há 2 dois anos). Se meu nome está nos órgãos de defesa, como faço para limpar meu nome?

    Tenho outra dívida com antigo Banco Real, eles terceirizaram a dívida (venderam a Betacred), devo pagar a Betacred? Ou posso negociar no banco?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/11/2011 - 18:10
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Como limpar o nome? Pagando a dívida. SE a Betacred comprou o c´redito, então ela é a credora agora. O banco nada mais tem a ver com isso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/11/2011 - 17:45
    Enviado por: ROGERIO

    eu estudei em uma univercidade 2 semestre no terceiro semestre fiz a matricula e acabei tendo que parar de estudar e nao tranquei a matricula isto foi em 2006
    em 2008 a J A rezende me liga e me cobra 5 meses de mensalidade que eu nao estudei
    EU CONCORDO QUE O CURSO ESTAVA LA DISPONIVEL EU QUE NAO FUI MAS COLOCAR MEU NOME NO SPC 2 ANOS DEPOIS DA DIVIDA E COBRAR UM VALOR ABSURDO POR 5 MESES DE FACULDADE. EU NAO CONCORDO JA TENTEI NEGOCIAR MAS NAO DA A DIVIDA ERA PARA CADUCAR AGOURA EM 2011 MAS SO VAI CADUCAR EM 2013 NO SPC MINHA DIVIDA APARECE COMO 300 REAIS E ELES QUEREM COBRAR 2 MIL REAIS O QUE EU FAÇO

    responder este comentário denunciar abuso

    • 28/11/2011 - 18:55
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Ou paga ou renegocia. Pode tentar questionar na Justiça, com chances pequenas de cuesso.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 29/11/2011 - 11:23
      Enviado por: Juliano Cardoso

      Rogério,

      Tente verificar as datas. Veja se a cobrança é referente a mensalidades vencidas após trancar seu período na referida faculdade. Caso contrário, é devida a cobrança.

      Outro ponto a se observar é o seu contrato assinado. Este, faz lei entre as partes. Pois decorre de um acordo de vontades.

      Por fim, a inscrição do seu CPF no cadastro negativo se dá a partir da mora das mensalidades, do vencimento não adimplido. Da sua época própria. Pelo que vejo, a retirada do seu CPF dos cadastros negativos, por Lei, ocorre neste ano.

      att.;

      Juliano Cardoso

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/11/2011 - 07:57
    Enviado por: luceli

    abri uma conta no banco itau para receber.Fui ver a funçao de credito,para minha surpresa apareceu uma divida do banco unibanco mas eu nunca tive aseso com unibanco.adivida e do ano 2000,que eu estou lembrada eu tinha o cartao fininvest e fiz um emprestimo na epoca no banco 24 hrs pode ser isso tem alguma haver.Se nao tiver nada haver oque posso fazer parea minha defesa.Obrigada espero a sua resposta com urgencia pois vou receber o decimo e tenho medo que eles peguem.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/11/2011 - 17:16
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Muito confusa a sua mensagem. Você tem poucas informações sobre a dívida. Vá ao banco, informe-se e depois procure o Procon para questionar, se for o caso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/11/2011 - 12:44
    Enviado por: Joel Estevam

    Boa Tarde ! Minha esposa recebeu uma carta do Serasa em agosto de 2011, informando que estava negativada. Buscando informações, descobriu que o valor de R$132,00 é de uma anuidade de 1 cartão de crédito que ela tinha em 2003 no Unibanco. Quem está cobrando é o Itaú. É justo ?
    Obrigado, Joel

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/11/2011 - 13:06
    Enviado por: Maria Luisa Vieira

    Há quatro meses “adquiri” uma linha telefônica da TELEFÔNICA e a mesma conseguiu instala-lá em nº diferente do endereço da residência (no Interior de SPaulo) após contato cancelaram a linha, mas mesmo assim recebi ligação e conta em aberto da mesma. Ao contatar a empresa a atendente localizou as minhas solicitações me dando razão, mas pediu-me para confiar na Telefônica e acabei pagando o débito e correção do nº da residência para a instalação pretendida. E mais uma vez isto não ocorreu e com o agravante de que uma visita pelo técnico e por razões que até agora o momento me foram esclarecidas, o técnico cancelou meu pedido de linha, porém sem fazer o mesmo com uma nova conta telefônica cobrada. Entrando em contato com a Ouvidoria em resposta, fui ameaçada, primeiramente, com o fato de ter um valor em aberto e que comprometeria o meu CPF, não obtive os esclarecimentos do porque? do cancelamento da linha e que fariam novo pedido de linha, o que me opus e querendo ser ressarcida de valores pagos à Telefônica, a mesma atendente, após consulta aos meus dados, me informou que os valores seriam creditados em minha linha de São Paulo. Posso entrar com uma ação de Danos Morais e constrangimento contra a Empresa.
    Att
    Maria Luisa

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/11/2011 - 19:33
    Enviado por: ana batista

    boa noite, recebe hj uma carta junto com o boleto do banco itau, quitação de divida de uma conta q tenho a mais de 6 anos, na carta deram um numero 0800 para eu tirar as duvida. bem minha divida maior será q isso nao e uma pegadinha pois o valor total do contrato e de mais R$: 20.000,00 parando agoara 205,00

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/11/2011 - 16:09
    Enviado por: Rômulo

    Oi gostaria de saber o que é isso que consta no meu extrato uma divida de 39 reais e esta logo abaixo da minha remuneração salarial.
    Obg

    18/11 ADIANT.DEPOSITANTE 09/11 39,00 -

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário: