Estado.com.br
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014
Advogado de defesa
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Conta conjunta. Só um responde. Quando?

Categoria: Coluna Josué Rios

O sr. Furtado, o Consumidor, tem dois filhos. Um deles, Furtado Jr., abriu uma conta bancária em conjunto com a sua irmã, M. Furtado. O rapaz viajou para o exterior, a serviço do governo brasileiro por alguns meses. Enquanto isso, por aqui, sua irmã passou alguns cheques sem fundo da conta conjunta.
Quando o patriótico moço regressou da missão oficial, o estrago estava feito: o seu nome foi parar nos órgãos de proteção ao crédito e no temido cadastro de emitentes de cheques sem fundo do Banco Central. É que, como se tratava de conta conjunta, o banco não quis saber: mandou o nome dos dois titulares da conta para a “lista negra”.
Furtado Jr. entrou com uma ação na Justiça contra a instituição financeira, pedindo indenização por dano moral, alegando que não tinha nada a ver com os gastos irresponsáveis de sua irmã e que não assinou nenhum dos “borrachudos” que foram mandados de volta pelo banco. Ganhou a causa em todas as instâncias. E, no último julgamento, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a condenação que o banco já tinha sofrido nas instâncias inferiores, e mandou a instituição financeira pagar cerca de R$ 18 mil de danos morais ao filho do sr. Furtado.
Anote: repetidamente o STJ tem deixado claro suas decisões de “que o co-titular de conta corrente conjunta detém apenas solidariedade ativa dos créditos na instituição financeira, não se tornando responsável pelas cártulas emitidas pelo outro correntista”. Versão para o português: somente o titular da conta conjunta que emite e assina o cheque pode ter o seu nome negativado nos órgãos de proteção ao crédito, servindo a conta bancária de ambos os correntistas para movimentação e saques normais do saldo bancário
A mesma regra vale para marido e mulher quando um deles emite cheque sem fundos da conta bancária conjunta, e o banco manda os dois para o pelourinho da Serasa ou do SPC. A vítima do abuso do banco terá danos morais garantidos, conforme entendimento pacífico (jurisprudência) dos tribunais.
Mais: durante anos, o Banco Central, em geral, gentil com as instituições financeiras, permitiu que elas negativassem ambos os titulares da conta conjunta. E, somente no fim de 2006, os gênios do governo ligados ao Banco Central decidiram proibir os bancos de negativar o nome do correntista que não emitiu o cheque sem fundo, no caso de conta conjunta (Circular 3334, Banco Central, de 7/12/06).
Importante: mesmo que o Banco Central mude de idéia e volte a autorizar o abuso da negativação do co-titular da conta conjunta, a vítima do abuso poderá continuar exigindo a reparação moral na Justiça, pois se trata de um dano que deve ser indenizado independentemente norma do Banco Central.

Posts Relacionados

  • No Related Post

Tópicos Relacionados

86 Comentários Comente também
  • 17/02/2008 - 15:09
    Enviado por: Fernando Costa

    Como faço para falar com advogado de defesa do blog?? E deixar uma duvida para analise??

    Muito obrigado, Fernando

    Advogado de Defesa:

    É só postar sua dúvida no blog

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/02/2008 - 08:55
    Enviado por: Silvana P. Oliveira

    Dr. Josué, acompanho sua coluna no JT, mas nunca pensei que um dia precisaria dos seus esclarecimentos. Vamos lá: comprei um perfume da Natura para dar de presente ao meu filho. Ocorre que a vávula do frasco não funcionou. Ao entrar em contato com a empresa para pedir a troca do produto, fui surpreendida com uma exigência absurda: só podem trocar se o próprio usuário do produto se manifestar. Ora, até concordaria se o problema fosse de alergia ou coisa parecida, mas foi um problema na válvula apenas. Pergunto: existe alguma base legal para essa exigência? Ou algum artigo do CDC que trate do assunto? Qual? Mandei um e-mail relatando o fato há dias e nem me responderam.
    Em tempo: meu filho trabalha e não tem tempo para perder com essas picuinhas.

    Advogado de Defesa:

    Envie sua reclamação para a coluna Advogado de Defesa, do Jornal da Tarde, com seus dados pessoais. e-mail advogado.jt@grupoestado.com.br

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/03/2008 - 09:32
    Enviado por: gustavo pereira

    Caro,colega
    Eu como titular de uma conta conjunta tive cheques devolvidos!como passei sem intenção cheques, tive a inclusão nós órgãos de proteção ao credito visto que minha mulher também assinou outros cheques.Minha pergunta é:
    Poderia o banco incluir eu e minha mulher no ccf,tendo em vista que eu sou o titular da respectiva conta?

    demais,agradeço

    Advogado de Defesa:

    Se os dois passaram cheques sem fundos, os dois serão negativados

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/03/2008 - 21:57
    Enviado por: Edson Moreno Junior

    Tenho uma conta conjunta no HSBC, Solicitei um emprestimo e não consegui honrar.
    Meu saldo estava negativo, mas dentro do limite e para minha surpresa debitaram uma parcela deste emprestimo, com isso ultrapassando o limite.

    Cancelaram o limite e com isso incluiram meu nome e da minha esposa no SPC e Serasa pelo saldo devedor.

    Tambem incluiram meu nome pelo emprestimo.

    Minha pergunta é, se o banco poderia fazer este debito sem ter saldo na conta e incluir o nome da minha esposa no SPC e Serasa, sendo que ela é a 2ª titular.

    Um grande abraço

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/04/2008 - 12:22
    Enviado por: Juliana Aparecida

    Meu ex-noivo me incluiu em sua conta corrente, para que a tivessemos em conjunto. Ele passou cheques sem fundo e eu também fui incluida co CCF. Entrei com pedido de danos morais contra o banco o qual foi indeferido com o argumento de que quando passei a fazer parte da conta ela já estava negativa, embora eu não soubesse desse fato. Gostaria de saber se isso é suficiente pro banco me incluir no CCF, sendo que eu nunca movimentei a conta, muito menos emiti cheques.
    Mto obrigada pela atenção

    Advogado de Defesa:

    A Justiça julgado que se a pessoa não assinou o cheque ela não pode ser negativada. Como você já entrou com processo e perdeu, terá de recorrer em instância superior e para tanto contratar advogado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/05/2008 - 12:57
    Enviado por: Paula

    Já se passaram anos que tento conseguir com o Banco Itaú uma documentação referente a um pagamento que realizei por meio de transferencia a um site. O site afirma por anos que não recebeu estes valores. Realizei reclamação no banco central que solicitou que o Itaú atendesse minha solicitação e informasse o verdeiro para deiro dos valores. O Itaú, ardilosamente, envia cartas registradas com uma página dizendo que seguem em anexo a documentação comprobatória do destino dos valores, porém dentro das cartas não constam estes anexos. Como devo proceder diante de tamanha má fé deste banco …

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/05/2008 - 11:22
    Enviado por: JANAINA

    GOSTARIA DE SABER QUAL O PRIMEIRO PROCEDIMENTO A SER FEITO PARA QUE EU POSSA REVER O MEU NOME PERANTE O BANCO DO QUAL , COMO SEGUNDA TITULAR, HÁ CHEQUES SEM FUNDOS, PARA RESOLVER A SITUAÇÃO DO MEU NOME, UMA VEZ QUE NÃO FUI EU QUE OS EMITI. GRATA PELA ATENÇÃO, JANAINA.
    28/05/2008.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/06/2008 - 15:05
    Enviado por: Ana Andrade

    O 2º titular de uma conta conjunta tipo “João ou Joana” tem os mesmos poderes de movimentação que o 1º titular? E em caso de falecimento do 1º titular, pode-se continuar usando a conta?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/06/2008 - 20:47
    Enviado por: Jacob Bueno de Oliveira

    Possuia conta conjunta com minha esposa na CEF de Itatiba, desde 2002, por problemas com meu filho surgiram dívidas, minha esposa contraiu emprestimos para saldá-las sem meu conhecimento, quando fiquei sabendo já era tarde. Há pouco tempo atrás, dia 16/06/08, consegui resgatar os 14 cheques pendentes em meu nome. A exclusão total foi feita do CPF de minha mulher, porém no meu CPF somente 10 cheques, por um erro da CEF. Além de esperar mais de 05 dias úteis meu nome ainda não está limpo e me parece que existe uma Circular dizendo que quem emitiu e assinou o cheque é que deveria ter o nome incluido e no caso o meu deveria estar desde o ano de 2006 e até agora nada. Cabe ação? quais as possibilidades de ganho em caso positivo? argumentação?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 13/04/2010 - 05:22
    Enviado por: marilia

    TIVE CONTA CONJUNTA DURANTE 15 ANOS,O TITULAR FOI MEU COMPANHEIRO POR UNIAO ESTAVEL QUE FALECEU HA 9 MESES , EU AGUARDEI QUE O FILHO DELE ME PROCURASSE, TENTEI E NAO CONSEGUI,E QUANDO PROCUREI O BANCO HAVIA ENCERRADO NOSSA CONTA. QUE FAZER? O TITULAR FALECENDO EU COMO CO TITULAR ERA A UNICA QUE PODERIA FECHAR,NAO É…COMO AGIR.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/06/2010 - 20:26
    Enviado por: alessandra

    boa noite gostaria de uma informação minha mãe tinha uma conta conjunta no bamnco itau por muitos anos eles derm cheques ela, como ela não sabia assinar me colocou como conta conjunta para assinar, e como teve problema de saude não pode honrar alguns cheques, como fica a minha situação nisso,consultei o spc consta somente um emprestimo lá

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/06/2010 - 14:05
    Enviado por: Regina Soares

    tenho uma conta conjunta com meu marido aberta em 04/2004,ele teve alguns cheques devolvido,todos assinados por ele.O banco pode colocar o meu nome no SPC,uma vez que não fui eu que os emitir?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/07/2010 - 11:41
    Enviado por: Suzana

    GOSTARIA DE SABER: TIVE CONTA CONJUNTA COM MEU ESPOSO NUM BANCO, ONDE ASSINEI 2 CHQS QUE VOLTARAM SEM FUNDO, E NÃO CONSEGUI HONRAR A DIVIDA NO BANCO. APOS UM TEMPO CONSULTEI O SERASA MEU MARIDO NÃO ESTA CADASTRADO, SOMENTE EU. PERGUNTA O BANCO PODE NEGAR UM FINANCIAMENTO A ELE,SENDO QUE EU CONTRAI A DIVIDA?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 28/07/2010 - 01:01
    Enviado por: Andréa

    Estou no SPC/SERASA
    Mesmo assim meu marido quer me incluir em sua conta bancária, para usufruir de cheques e cartões. Isso é possível? Levandi em consideração que já estou negativada?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 26/08/2010 - 19:50
    Enviado por: cristiane oliveira

    boa noite oq esta acontecendo comigo é qui eu tenho conta fisica no itau a 1 ano e conta juridica tambem sem socios sou solteira não tenho socios e nem conta conjulta com ninguem, i agora apareceu o nome do mei pai do meu irmão e de uma pessoa qui eu nem conheço associados ao meu cnpj não tenho cheque devolvidos i nunca tive nenhuma participação com nenhuma outra empresa como o itau informou q montou um grupo de credito com essas pessoas sem meu concetimento ter montado um grupo de credito sem minha autorisação sendo qui meus chques estão em orde e meu nome ao spc eserasa em ordem

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/09/2010 - 23:19
    Enviado por: Jack

    Olá,
    Tinha uma conta conjunta com minha esposa no banco citibank. Comecei a usar a conta para pagamentos da empresa, devido a alguns problemas ultrapassei o limite e meu CPF acabou sendo negativado, juntamento com o da minha esposa.
    Meses antes de algo acontecer(a conta estava negativa em 20% do limite)pedi a exclusão da minha esposa da conta (meu CPF é o titular) que foi indeferido. Após as contas começarem a cair resultou a negativação dos dois CPFs.
    Hoje o banco transferiu a divida para um escritorio de advocacia e questionei o por que do CPF da minha esposa estava no Serasa se eu era o titular da conta, fui informado que a negativação ocorreu por causa da conta corrente estar negativa, mas a divida foi feita por mim.
    O banco pode fazer isso?
    Posso entrar como uma ação para tirar o nome dela do Serasa?
    Atenciosamente,
    Jack

    responder este comentário denunciar abuso

  • 25/10/2010 - 08:07
    Enviado por: Carlos Antonio Darte Rodrigues

    Tenho uma conta conjunta como titular ,cujo o vencimento para renovacao era o ano de 2008.com o fim de relacionamento ela conseguiu ativar tal conta e em 2010 emprestou do banco o valor de R$ 7500,00 e financiou ,através cartao de crédito um valor de R$ 4500,00 ,além de ter o saldo negativo de R$ 1850,00. SÓ sei da questao por ter solicitado um limete para minha pequena empresa,o qual foi negado.esclare que n{ao era sabedor e nem assinei a renovacao para que ela possuisse os novos cartoes,muito menos que os utilizassem de maneira indevida,causando-me danos consideráveis.como pode ser eu o tomador do emprestimo e financiamento se meu cartao venceu em outubro agosto de 2008.O QUE DEVO FAZER JUNTO AO BANCO E A PESSOA QUE COMETEU TAL ATITUDES MESQUINHA.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/10/2010 - 17:02
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não sei se o banco tem culpa nesta história. De qualquer forma, não é uma questão de direito do consumidor. Procure um advogado e processe sua ex-mulher.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 28/10/2010 - 20:14
    Enviado por: aline mariano

    Olá,boa noite gostaria que me esclarecesse uma dúvida namorei há 6 anos com um rapaz e nesse tempo fiz um emprestimo no meu nome pra ele,há um ano terminamos e ele não pagou o empréstimo e meu nome está negativado por conta disso.”tenho como processa-lo ou fazer algo pra resolver essa pendência?.
    Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/11/2010 - 13:41
    Enviado por: Maria Valim

    Boa tarde. Peço sua gentileza de me dar uma orientação se posssivel. Meu marido fez um emprestimo bancário a algum tempo, esta conta era conjunta e eu a titular, só que ele veio a falecer. Gostaria de saber se com documentações necessárias essa divida é sanada ou tenho que conrinuar pagando. Se houver alguma maneira, qual é o procedimento que devo tomar?
    Grata
    Tenha uma ótima tarde e aguardo um retorno via e-mail.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/11/2010 - 17:10
      Enviado por: Marcelo Moreira

      A dívida terá de ser paga com a herança do falecido. Se não houver herança, a dívida não será paga. E não enviamos resposta por e-amil.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/12/2010 - 19:29
    Enviado por: junior

    Oi,
    Tenho uma conta conjunta com minha ex esposa. Em meados de junho/2010, fiz um emprestimo no banco e assinei o contrato. Com a separação quero retirar meu nome da conta corrente. Quero saber se ela não honrar com os pagamentos meu CPF fica negativado? Terei problemas para abrir conta em outro banco?
    Obrigado

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/02/2011 - 00:00
    Enviado por: Marcelo Nascimento

    Marcelo,
    Estou em litígio com minha ex-companheira e ela se recusa a assinar carta de exclusão de titular (Onde figuro como SEGUNDO), o banco informa, que, sem ela assinar não poderá me excluir. Ela (Primeira titular) tem restrições de empréstimos e CCF neste banco, eu (Segundo titular, NÃO tenho restrições).
    Como proceder para exclusão do segundo titular sem consentimento do primeiro?
    Grato,
    Marcelo Nascimento

    responder este comentário denunciar abuso

  • 07/02/2011 - 02:30
    Enviado por: A.F

    Tenho uma conta conjunta com meu esposo no banco do brasil,sendo ele o 1º titular e eu a 2º titular,descobri que ele fez um financiamento de 25.000 reais,sem o meu total consentimento,fez literalmente escondido de mim,não assinei nada,e meu esposo está com o nome sujo,na epoca deste financiamente ele não estava,mais hoje está,ele está pagando o financiamento normalmente,a pergunta é tem como eu como 2º titular retirar meu nome dessa conta????pois não fui sabedora de nada sobre esse tal financiamento,corro o risco do banco negativar meu nome,caso meu esposo não pague esse financiamento??????
    Como devo proceder a respeito desse assunto???
    Desde já obrigada!!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/03/2011 - 10:48
    Enviado por: Élida

    o banco debitou um cheque sem saldo na conta a gerente me disse que só foi feito pq sabe que o pagamento da prefeitura é no segundo dia útil que seria um dia depois e a conta ficou negativa e tivemos que pagar 39,00 de tarifa de adiantamento ao depositante mais reclamei e foi estornado mais agora no caso hj aconteceu novamente e a gerente disse que temos que pagar essa tarifa pq ficou devedor.agora eu pergunto o banco pode descontar um valor mesmo que não tenha saldo e nem cheque especial na conta?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/03/2011 - 14:37
    Enviado por: Pedro

    Olá. Boa tarde !minha mãe faleceu e tinha contas em alguns bancos!!eu consigo fazer a movimentação destas contas , gostaria de saber se conseigo fechá-las, sem a necessidade de um inventário?uma delas é uma conta corrente e as outras são poupanças!
    Muito Obrigado!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/03/2011 - 20:34
    Enviado por: Josiel

    Depois de uns dois anos que tinha uma conta correte decidi incluir minha mae nela transformando em conta corrente conjunta. Ela assinou e emitiu um cheque sem fundos que foi cadastrado no CCF. O serasa me incluiu no seu cadastro que resultou em suspensão do meu cartão de crédito em outro banco. Posso entrar com um processo por danos morais contra o serasa?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 29/03/2011 - 13:45
    Enviado por: Cassius A. G. Miranda

    Boa Tarde!
    Tenho uma conta bancaria conjunta com meu pai, onde que o titular da mesma sou Eu.
    Meu pai emitiu dois cheques assinados por ele em um supermercado e os mesmo nao foram pagos.
    Agora os dois cheques encontran-se numa agencia de cobrança e meu nome negativado junto ao SPC e SERASA.
    O que devo fazer? estou sendo prejudicado por esse motivo, pois preciso de meu nome limpo e esta restrito sendo que nem fui eu que assinei os cheques.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/03/2011 - 17:27
      Enviado por: Marcelo Moreira

      No máximo procurar a ajuda de um advogado para negociar um acordo e pagar os cheques, para depois resgatá-los.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 31/03/2011 - 19:42
    Enviado por: Rodrigo

    oi boa noite! tenho uma conta conjunta com meu pai so que passou varios cehques sem fundo com assinatura dele meu nome ta negativado junto ao SPC e SERASA.
    tem alguma coisa q posso fazer …

    responder este comentário denunciar abuso

  • 01/04/2011 - 00:10
    Enviado por: JOÃO ALMEIDA DA SILVA

    boa noite..
    só não entendí uma coisa, pq. para o filho do sr. Furtado
    o banco não pederia ter negativado o nome dele? ja do Rodrigo pode pq.?

    uma pergunta.
    tive uma empressa a qual é no mome de meus dois filhos, com as dificuldades não dei conta de honrrar um cheque da empressa com um fornecedor. este negativou no CDL o CPF de meu dois filhos. podia? se não o que devo fazer.
    grato: João Almeida.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/04/2011 - 13:32
    Enviado por: marcelo costa

    oi boa tarde tenho uma conta conjuta com minha ex esposa sou o titular da conta so ke to morando no exterior e gostaria de continuar com a conta,tem como excluir ela atraves de uma procuraçao para minha mae. obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 06/05/2011 - 13:59
    Enviado por: marizete filipini schirmer

    meu marido está no serasa e eu nao eu posso fazer um finaciamento no banco do Brasil?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 06/05/2011 - 17:20
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Cada banco tem seu critério para conceder crédito. Ninguém é obrigado a aceitar quem quer que seja como cliente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/07/2011 - 03:26
    Enviado por: Shania

    Antes de me mudar para o exterior abri uma conta conjunta com o então meu namorado na época, mas nunca cheguei a utilizar a conta. No entanto, o meu namorado pediu vários empréstimos e a dívida toda está no meu nome, pois eu era a titular. Gostaria de saber se tenho como entrar com um processo pedindo a exclusão do meu nome da dívida, já que os empréstimos não foram solicitados por mim e eu nem no Brasil estava no período. Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 02/09/2011 - 19:33
    Enviado por: Monica ramos

    meu esposo tinha uma conta no banco real sozinho, e conjunta comigo no banco do brasil ele veio a ficar negativo no banco real fui ate o banco do brasil e retirei ele da minha conta conjuta sempre tive uma boa movimentaçao no banco e nunca quiz nenhum beneficio como cheques e nem cartao, pois passando alguns meses fui ao banco solicitar alguns beneficio foi me consedido cartao de credito, limite mas nao aprovarao o talao de cheque pois constava no ccf mas nao o meu nome o do meu esposo, o que faço me oriente por favor.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 03/09/2011 - 14:41
    Enviado por: Monica ramos

    Sr MARCELO MOREIRA na sua resposta enviada para monica ramos vc me informa que o banco nao esta cometendo nada de errado mas entao porque liberou o limite e o cartao queria que vc me esplicasse pois nao estou entendendo, se eu for pessoalmente no gerente e conversa o sr acredita que eu consiga a liberaçao do meu talao de cheque, me orinte e por favor comente o meu caso sempre vejo suas esplicaçoes as pessoas que tem duvida e vejo que vc e uma pessoa muito copetente me esclareça por favor..

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/09/2011 - 18:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O banco só libera talão e outros benefícios se achar que aquele cliente tem condições financeiras de arcar com os custos. É uma concessão do banco, que não tem obrigação de fazer isso. Mas não custa tentar falar com o gerente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/09/2011 - 14:47
    Enviado por: Paulo Leite

    Sr Marcelo Moreira, sou pensionista do exercito, moro com meu irmão desde o falecimento do meu pai. Ele é meu tutor pois naquela época era menor. Meu irmão abriu uma conta conjunta no banco sendo eu o tutor da conta ( minha assinatura não consta na abertura da conta, as duas são dele ) . Hoje com 21 anos meu nome está nos órgãos de proteção ao crédito pois meu irmão fez vários empréstimos sem a minha autorização e não pagou mais o cartão de crédito ( esse com minha autorização para usar ). Hoje minha conta esta bloqueada e quando cai dinheiro o banco recolhe para abater os empréstimo feito por ele. Gostaria de saber se isso é certo e se eu posso entrar com uma ação contra o banco. Outra questão é se o banco deveria me comunicar quando eu estivesse completado a maior idade sobre a continuação dessa conta. Me esclareça essas duvidas por favor. Agradeço antecipadamente.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/09/2011 - 17:08
      Enviado por: Marcelo Moreira

      O banco nada tem a ver com isso. Seu irmão era tutor e tinha procuração para tal. O,máximo a ser feito é procurrar um advogado e processar seu irmão.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 05/09/2011 - 16:49
    Enviado por: Tatiane

    Boa tarde, gostaria de um esclarecimento.
    Tenho uma conta com cartão de crédito, cheque e cheque especial. Sempre controlei mto bem minhas contas e não tenho o nome sujo. Me casei e devido a dificuldades de lidar com as despesas da casa resolvemos ter uma conta conjunta. Para tanto gostaria de utilizar a minha conta já com meus limites e etc (a conta dele só tem cartão de débito e sem limites) só que meu marido está com o nome no CADIN devido a venda de uma moto que não foi transferida do nome dele. O nome dele estar no CADIN pode vir a reduzir ou excluir meus limites caso eu o adicione como titular da minha conta?
    Seria melhor abrir uma outra conta nova? Isso faria diferença?
    Desde já agradeço a disposição.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 05/09/2011 - 16:59
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Você pode perder benefícios.. Não damos conselhos específicos. Só você pdoe decidir o que é ou nao melhor neste caso.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 04/10/2011 - 20:29
      Enviado por: gelso

      A minha esposa esta com o cpf negativado divida com bancos e cartão de credito ,eu naõ ,o bancos que ela deve podem me negativar?Podem me cobrar judicialmente?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 29/09/2011 - 00:26
    Enviado por: xander

    fiz uma conta conjunta com minha esposa a qual administrava e pagava nossas contas , confiava nela , qual nao foi meu susto quando a gerente me ligou e disse que estava estourada em 5200,00 negativo , e maia uns 10000,00 reais em cartao , dois , visa e master- car , passando inclusive do limites, essa conta ela e solidaria, e todos os cheques que voltavam era ela que assinava , um horror ao tirar os extrtos o que devo fazer , meus gastos estao pagos , e agora ela foi embora e nao quer falar comigo, verifiquei com a gerente que todos os meses os juros ultrapassam 560,00 a 600,00, as compras no s cartoes de creditos sao todos assinados no nome dela , e os cheques todos assinados por ela , por favor me oriente , estou desesperado. o que fazer,LEGALMENTE ELA E RESPONSAVEL POR ESSAS DIVIDAS NAO É?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 29/09/2011 - 16:04
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Não podemos responde, não é um caso de defesa do consumidor. Procure um advogado especializado em questões de família.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 11/10/2011 - 18:53
    Enviado por: Isabel

    Boa noite, meu marido tem uma conta no banco Real/Santander e essa conta está com o limite e o cartão de crédito com saldo negativo.
    Temos uma conta corrente conjunta tambem no Real/Santander e hoje percebi que foi feito um débito na conta que temos (conjunta) entrei em contanto com o banco e me informaram que os débitos que ele tem em sua outra conta serão debitados nessa conta conjunta, a qual eu sou a 1ª titular e não autorizei esse débito.
    Isso está correto, eles podem pegar todo o meu saldo pra cobrir as dívidas de outra conta?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/10/2011 - 17:48
    Enviado por: Antonio

    boa tarde, sou 1º titular de uma conta conjunta no banco do brasil e por motivo de litigio quero excluir minha esposa que é 2ª titular. posso fazer isso?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/10/2011 - 17:09
    Enviado por: Celso

    Com relação ao assunto, gostaria de fazer uma pergunta: No caso de conta conjunta,como no exemplo do casal, se uma das partes quer, e a outra, não quer, extinguir a conta, como se resolve a questão?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 21/10/2011 - 16:06
    Enviado por: Paulo Cesar

    Tenho uma conta conjunta com minha ex esposa desde que nos separamos (3 anos) por motivo de ela ter uma previdência privada vinculada a conta(banco), mas ela não movimenta a conta com cartão nem passa cheque. Ela sacou a previdência e eu agora estou com 02 dúvidas: minha conta esta negativa, posso pedir a saída dela da conta ??? o banco é obrigado a dar ?
    Se por acaso eu não saldar o valor com o banco futuramente o banco pode colocar ela também no sfc / serasa ???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 27/10/2011 - 11:25
    Enviado por: Sonia

    Eu e meu marido temos 2 contas conjuntas cada um como primeiro titular . Temos filhos maiores de idade de casamentos anteriores.Se um de nós 2 falecer o outro pode movimentar e ficar com o dinheiro todo (inclusive aplicações : poup, cdb) ou vai ter que dar metade imediatamente para os filhos do outro casamento do outro cônjuge ? O mesmo se aplica para aplicação em Letra do Tesouro Nacional (LTN) ? Obrigada .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/11/2011 - 00:07
    Enviado por: ANA MARIA

    Boa noite , por favor ,gostaria de saber 02 informações :
    1. Meu marido faleceu em jan.2007 e éramos casados com separação de bens há 20 anos , ele tinha conta conjunta solidaria com o pai dele sendo ele o titular 1 ( o banco foi informado por escrito) Qdo ele morreu o pai dele fez vários saques antes e depois do inicio do inventario , meus filhos na época eram menores de idade 1 de 11 , outro de 14 anos , pode o banco tá liberando sem o meu conhecimento??? inclui esta conta no inventário e o banco não forneceu extratos dos saques , apenas o saldo . Que direitos eu tenho ou meus filhos. Obrigada gostaria de saber se tbm recebo a resposta por e-mail .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/11/2011 - 00:11
    Enviado por: ANA MARIA

    Olá , a outra pergunta é a seguinte : Meu marido vendeu em 1996 uma fazenda em Petrolina , qdo fui verificar em seu imposto de renda após seu falecimento , chequei o CPF de um dos compradores e era INEXISTENTE , consultei atualmente e deu novamente inexistente , esta venda é válida ???? Obrigada.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/11/2011 - 23:54
    Enviado por: ana lucia

    boa noite,
    gostria de um esclarecimento por favor! minha sogra possuia uma conta conjunta com emu esposo, de qual ele nunca movimentou e sequer possui cartão. após um ano de seu falecimento, ao abrir uma outra conta para nossa empresa, o banco informa que meu esposo possui restrição em seu nome por uma divida de 30.0000,00 efetuada após o falecimento de minha sogra, todos via cartão de credito. A unica pessoa que poderia ter movimentado esta conta era a irmã dele que nunca trabalhou e vivia nas costas da minha sogra, o que podemos fazer para comprovar que esses débitos não partiram do meu esposo visto que ele nunca obteve o cartão que nunca saiu do banco! entro com uma ação de inexistencia de divida em face de fraude, pois entendo que ela efetuou estes saques em nome da mãe já falecida e um emprestimo de 150000,00 em nome desta, o banco só se deu conta quando a conta estourou e a divida não foi paga! o que devemos fazer para tirar o nome do meu esposo do serasa e comprovar que ela agiu de má fé?!
    grata!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 18/11/2011 - 19:51
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Procure um advogado. É a única maniera de tentar resolver a questão, mas provavelmente voc\ês terão de pagar e deóis cobrar a pessoa responsável pelos saques, a não ser que consigam provar que houve fraude e que o banco foi negligente.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 25/11/2011 - 14:38
    Enviado por: Marisa

    Abri uma conta conjunta no Citibank com meu entao esposo, nos divorciamos e estou tentando cancelar a conta ou me retirar dela mas o banco se recusa a faze-lo alegando que precisa da assinatura de ambos para tal, como meu divorcio foi litigioso nao tenho contato com meu ex-marido e ele nao tem interesse em cancelar esta conta. Sou obrigada a permanecer com uma conta conjunta com o ex-marido porque o banco se recusa a me tirar da conta sem a anuencia dele?
    Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 25/11/2011 - 17:14
      Enviado por: Marcelo Moreira

      Neste caso sim. O banco pode fazer exigência, até para segurança da insitituição e dos próprios clientes. Talvez você tenha de ir à Justiça para conseguir o fechamento da conta.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 30/11/2011 - 16:15
    Enviado por: Jackson Gois

    Boa tarde, isso está ocorrendo comigo e minha esposa, sou titular de conta corrente no banco Real que agora é santander e desde quando não pude cumprir com os compromissos com o banco meu nome e o da minha esposa foram negativados, gostaria de saber como devo proceder nesse caso para que minha esposa entre com uma ação de danos morais contra essa instituição financeira.

    Acaso vocês poderiam indicar um profissional que faz esse serviço?

    Grato
    Jackson

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário: